quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Vamos refletir?

Este gentio não tem conhecimento algum do seu Criador (...) Este gentio come em todo o tempo, de noite e de dia e a cada hora e momento, e como tem que comer não o guardam muito tempo, mas logo comem tudo o que tem e repartem com seus amigos, de modo que de um peixe que tenham, repartem com todos (...) comem todos gêneros de carnes, ainda de animais imundos como cobras, sapos, ratos e outros bichos semelhantes e também comem todo tipo de frutas (...) Antes de comer nem todos dão graças a Deus, nem lavam as mãos antes de comer, e depois de comer as limpam nos cabelos, corpos e paus; não têm toalhas nem mesa, comem sentados ou deitados nas redes, ou em cócoras no chão, e a farinha comem de arremesso (...) Todo esse gentio tem por cama umas redes de algodão (...) Todos andam nus assim homens como mulheres (...) Essa nação não tem dinheiro com que possam satisfazer aos serviços que lhes fazem. (CARDIM, F. Tratados da terra e gente do Brasil. São Paulo, Itatiaia/Edusp, 1980, p.87-106).

Esse texto foi escrito por um padre a respeito dos índios quando os portugueses invadiram nosso país, sim invadiram e não descobriram, vamos aprender a usar as palavras corretas para não invertermos os fatos..rs

Vou fazer uma analise desse texto a partir do meu ponto de vista, não estou dizendo que é o correto, único e verdadeiro, apenas a minha visão.

Bem os índios, foram escravizados, catequizados e exterminados por serem considerados seres inferiores e ignorantes, então ao ler esse texto, penso: Quem seriam os inferiores e ignorantes nessa história?

Os índios dividiam o que comiam, andavam nus e não se julgavam por isso, não estupravam por isso, não tinham dinheiro, não acumulavam mantimentos, não poluíam a natureza e viviam dentro da sua cultura em harmonia claro com limitações, não acreditavam em Deus, mas essas limitações não os exterminaram, podiam não lhe dar todo o conforto que consideramos necessários, porém essas limitações não dizimaram seu povo.

Então chega o homem branco que se diz mais evoluído por acreditar em um Deus, por agradecer a Deus o alimento que tem, por acumular mantimentos pra si mesmo sem pensar em repartir com o irmão, que andam vestidos e se veem uma mulher nua se sentem no direito de atacar-lhes porque lhe provocaram o instinto, tem dinheiro para comprar o que julgam necessário, em nome do progresso, poluem a natureza e se sentem no direito de escravizar, estuprar e matar quem eles julgam inferiores.

Esses índios não eram servos de Deus, esses homens brancos eram.

Bem paro o post por aqui e deixo de reflexão a todos.

Os homens que criaram Deus a sua imagem e semelhança, são os mesmos que atualmente mandam no mundo, os selvagens que foram perseguidos, escravizados e mortos e ainda são, são aqueles que não tinham um Deus pra adorar mais adoravam os "Deuses" da natureza, o sol, o vento, a lua, o trovão, a água, etc etc


Um bom dia!


Um comentário:

  1. Isso que eu ia falar, eles tinham Deus sim, só que com outros nomes, mas no fundo é a mesma coisa, só que o julgamento de superioridade do branco era necessária para justificar matanças, escravização e isso ser totalmente aceitável socialmente e religiosamente... Triste, mas criamos deusa a nossa imagem e semelhança, que aceita tudo aquilo que nos favorece fazer e condena tudo que os outros fazem... E esse comportamento usado para matar e escravizar índios e negros continua sendo reproduzido para condenar gays e etc... Mas o povo não acorda, põe a bíblia debaixo do braço e vai...

    ResponderExcluir