terça-feira, 16 de junho de 2015

Lutar ou se entregar

Por Kel.

Até um tempo atrás eu vivia em um mundo, onde se falava e respirava, drogadicção, adicção, codependência, drogas, crack, recaídas, recuperação um dialeto que nos diferencia dos "normóticos", formamos "tribos" de codependentes e dependentes químicos e nos dividimos entre os que estão em recuperação e os que estão na ativa.

Acho válido em certa etapa esse envolvimento, essa ajuda mútua, acho válido durante um tempo e não pra toda vida.....somos parte de uma sociedade e não vivemos somente em grupos de apoio, nosso trabalho, nossa vida social é no mundo, e por mais dificil que seja encarar o mundo é saudável, natural...estranho é fugir dele.

Embora meu blog tenha o título dependência química e codependencia, há muito tempo falo de diversos assuntos aqui e não somente deste mundo paralelo em que eu vivia.

Conviver com a adicção é algo doloroso sim, superar esses desafios é uma vitória e tanto, mas não pensem que a vida de vocês é marcada por esse estigma, você, eu, nós somos seres humanos assim como os "normóticos", sofremos como eles, amamos como eles, choramos como eles, nos superamos como eles....alias altero essa frase para, nós humanos choramos, sofremos, amamos e nos superamos o tempo todo.

A única coisa que nos diferencia é que existem humanos que nunca desistem e os que se entregam.

A única escolha que vocês tem a fazer é: Lutar ou se entregar....

Escolham se vão lutar ou se entregar....só não confundam o objetivo.

O único motivo pelo qual vocês realmente podem e devem lutar, e pela sua própria felicidade e seu próprio crescimento.

Aos outros podemos apenas contagiar com a nossa energia, a felicidade,  o crescimento e a decisão de lutar ou se entregar será de cada um.

Senhor concedei-me a serenidade pra aceitar o que eu não posso modificar, coragem para modificar o que posso e sabedoria para distinguir uma das outras.

Ficou claro qual, a única coisa que cabe a VOCÊ mudar?

Um excelente dia a todos vocês




3 comentários:

  1. Boa!
    Gosto muito quando aborda os assuntos sob esta ótica!

    ResponderExcluir
  2. Adorei... é, quando estamos no olho do furacão nos sentimos meio et's... passamos pelos outros e pensamos: "eles nem imaginam o que tô passando". Só conseguimos apoio e compreensão entre iguais, nos grupos, blogs, etc... é um mundinho paralelo mesmo. Muito necessário para aprendermos a dar os primeiros passos, mas assim como o adicto deve lutar pela sua recuperação, nós também. Nossas experiências sempre farão parte de quem somos, pois através delas crescemos, amadurecemos, aprendemos e evoluímos como pessoas... Mas precisamos criar novos horizontes também... ir viver nossa própria vida de verdade, sem fugas.

    ResponderExcluir