sexta-feira, 24 de abril de 2015

Tirando o time de campo


Por E.

Oi gente...
Hoje o homi não é mais o foco da minha vida, por isso não tenho escrito tanto sobre ele, mas ainda assim ele existe né (e anda incomodando esses dias), então vamos lá rs...
Pode-se dizer que ele está em recuperação pois está fazendo acompanhamento com psicóloga (uma vez por semana) e psiquiatra (uma vez por mês). Que aliás, ele fala que está gostando.
Mas infelizmente isso não quer dizer que ele tenha mudado e despertado. Não falo sobre a espiritualidade, me refiro a despertar sobre a própria doença.
Desde que ele foi tomar a segunda dose de ibogaína no carnaval passamos juntos todos os finais de semana seguintes. Na páscoa fui para a casa dos meus pais em MG e ele não. Adivinhem só? Bebeu.
Fiquei muito chateada e brava, e decidi me afastar. Já que não me ouvia mesmo, o que adiantava ficar brigando? Parei de ligar e ficamos uns 3 dias sem nos falarmos. Até que ele ligou, pediu desculpas, disse que não ia parar de beber para sempre mas que ficaria pelo menos 5 meses sem beber, para quebrar o ciclo (desde que o conheço o máximo que já ficou limpo foram 3 meses). É claro que não é o ideal, mas fazer o que? Fiz as pazes com ele. Ele veio, passou o fim de semana comigo.
Aí nesse fim de semana passado (do feriado de Tira Dentes) minha mãe veio pra minha casa. Mais um final de semana separados (que também, haja dinheiro para se ver todo fim de semana, não moramos tão perto assim e ele não tá trabalhando, sobra tudo pra mim) e adivinhem o que ele fez? Sim, bebeu de novo. Fiquei com ódio!!! Tentei deixar pra lá e só ignorar, mas não consegui, briguei, xinguei (na verdade não falei palavrão, só chamei de idiota e imbecil... o que não deixa de ser verdade né? rs). E aí quem ficou bravo foi ele, porque na cabeça dele não fez nada de mais... E disse que não queria mais nada comigo.
Deixei ele com a raiva dele lá e fiquei aqui com a minha. Até que a minha passou (a minha sempre passa antes) e comecei a sentir falta. Apesar dele ser um burro eu gosto muito dele. Senti saudades. A gente se falava todo dia, várias vezes por dia. Moro sozinha, ele é a única pessoa que me liga. Pensei em ligar mas me contive pois lembrei que ele ainda estaria estúpido, orgulhoso, se fazendo de ofendido, querendo que eu corresse atrás dele mesmo depois de tudo que fez. Então não liguei. Mas no dia seguinte (ontem) ele puxou conversa pelo messenger, disse que conversou com sua vó e ela se lembrou de mim e disse meu nome (ela é bem velhinha, esquece das coisas, mas gosta muito de mim). Eu conversei normalmente com ele, mas comecei a me sentir muito triste por estarmos separados. Sim, o sentimento de posse surgiu e a tristeza pela perda doeu... Então comecei a brincar de Sócrates e a fazer perguntas para ele a fim de fazê-lo pensar (pois ele não é muito dado a isso... rs). Queria que ele pensasse em porque estava agindo assim. Por que estava com raiva, por que resolveu terminar... Deu até certo, ele reconheceu que estava com raiva pois o xinguei mas que aquilo não era motivo de terminar... Que ele estava tentando se convencer que seria pra valer (o término), mas que no fundo não era. Que ele estava triste pois não gosta de ficar sem falar comigo.
Mas aí, problema resolvido? É claro que não... Ele começou a criar caso com tudo. Não vou falar em detalhes porque o texto já tá grande, ficaria enorme... Mas resumindo, ele quer a coda de volta. Quer acordá-la de qualquer jeito. Não abre mão da sua almofada. O fato de eu não estar o lambendo quer dizer que eu estou fria, diferente, distante, que não faço questão dele, etc... Aí fica se fazendo de vítima: "ah, você não quer que eu volte a morar com você, você nem me chama, você está é gostando de morar sozinha". "Ah, você nem faz questão de me ver, agora também não precisa vir mais". Coisas do tipo... ¬¬
Aí a noite ele me estressou mais uma vez, aí falei: "faz o que você quiser" e desliguei. Ele falou pra eu não ligar mais que ele não vai atender... beleza, tô obedecendo...
Ontem eu vi o blog cartas ao adicto, eu não conhecia, a Kel que me mostrou. E vi que o adicto dela estava a 7 meses limpo e recaiu. Antes disso ela tinha postado falando que ele tem um ciclo entre 7 e 9 meses e já demonstrava sinais como crise de abstinência... Pensei, esse negócio do ciclo é foda... E o "meu" então que é de 2 em 2 meses, 3 no máximo...? Como viver assim, com um inferno marcado para cada 2 meses? Começar tudo de novo (como ela disse, é celular, roupas, emprego, tudo perdido) a cada 2 meses? É complicado pra ele e mais ainda pra quem tá perto. E fiz as contas e vi que tá quase dando 2 meses...
Eu posso fazer alguma coisa pra ajudar? Não. Conselho já dei, tratamento já paguei, amor já dei... já estendi a mão, já carreguei nas costas, já tentei caminhar ao lado... Ou seja, tudo que podia (que devia e não devia) já fiz. Agora só depende dele.
Pra ficar com ele eu teria que não entrar no jogo dele. Não cair nas provocações, não acordar a coda, seguir ignorando boa parte do que ele fala... Só que ainda não consigo fazer isso. Me estresso com qualquer coisa... Então para o bem dele e o meu, decidi: vou ter que ficar de longe. Deixei a porta aberta, disse (por mensagem) que se precisar de mim pode me procurar, que se me ligar vou atender. Mas eu não posso mais procurar. Não é que não quero, não posso. É a única coisa a se fazer.

18 comentários:

  1. Vc se conscientizou, sabe o que quer, o que não quer, como vai ser se ficar. Mas ainda tem medo de partir....ao mandar a mensagem informando sua decisão, meio que disse: olha, eu to largando a corda hem....cuidado, to dando uma chance...se precisar me liga, corre atrás....então ainda tem a porta aberta, o pé pra fora, a mão, a bandeira hasteada, a corda pendurada, o champanhe na geladeira. Chuta, quebra, corta. Enquanto vc deixar um fio de cabelo estendido, nenhum dos dois entra em recuperação. É o que eu penso.

    Janete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem razão, eu tenho medo de partir... o problema é esse rs

      Excluir
  2. Eu não quero que ele pense que eu estou o abandonando, pois não estou. Se dependesse só de mim continuaria junto... Fazer o que gosto dele. Mas não vou mais me submeter a qualquer coisa pra ficar com ele, como fazia antes. Não vou virar as costas pra ele caso me procure pois sei como é ruim quando bate a solidão e você não tem ninguém a quem recorrer. Se ele merece? Talvez não. Mas se ele precisar de ajuda e pedir não vou recusar. Só vou parar de ficar oferecendo toda hora... Sei que pra mim o melhor seria cortar de vez. Mas não sei se estou pronta... Um passo de cada vez. Hoje mesmo quase recai... bateu desespero. A Kel me ajudou a pensar e voltei ao normal rs... Mas a mensagem não faz muita diferença, se ele tiver que procurar vai procurar de qualquer jeito, e se não quiser não vai. Eu só quis passar uma coisa boa, não quis guardar raiva... Mas não tiro sua razão...

    ResponderExcluir
  3. Desculpa, isso tudo é a codependencia gritando tão alto que eu consigo ouvir daqui...ele tá fazendo um jogo tão bom que vc tá caindo de quatro. Esperto ele como todo dependente quimico. Ou vc desfaz o jogo ou desconstrói toda força que ergueu até aqui. Tá te colocando de castigo pra vc recair. Tá quase. Uma dica? Silencio... devolve a bola, inverte o jogo. Ah, a tal abstinencia é ciclica, a doença é igual nos dois...então vc está no mesmo ponto. Segura na nossa mão...não cai!



    Janete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito! Era exatamente isso! Caramba, fiquei impressionada agora...

      Excluir
  4. Penso quase todoa os dias que seria melhor deixar meu adicto partir ou eu desistir definitivamente dele, mas como vc não me sinto pronta para desistir. .. o meu adicto também vive nesse ciclo do seu e da dona barriga, antes quando ele estava em recuperação eu relaxava e aproveitava, mas desta vez ( ele está há 30 dias limpo) não consigo relaxar, estou sentindo raiva de ter dado uma nova oportunidade para nós dois.... tenho tanto medo do futuro que nem consigo aproveitar o presente. Todos os dias penso em pedir para ele ir embora, antes de uma recaída....todas as vezes que ele entra em recuperação sempre tem novos amigos nos ajudando, novo grupo de ajuda que participando, ou seja, muita gente envolvida em um processo que só ele e Deus podem mudar..... e quando tem a recaída eu é que tenho que dar "satisfação" para o monte de pessoas com uma ótima intenção de nos ajudar, explicando que ele sumiu (por meses) por causa da recaída. Não tenho coragem de dizer para ele que estou exexaustoa desse ciclo, exausta da quantidade de pessoas que ele envolve, exausta de contar pequenas mentiras do tipo que o amo eternamente quando o quero mesmo é que ele suma da minha vida. Ele tem se esforçado muito desta vez, peço a Deus serenidade e paz para curtir cada momento bom que estamos vivendo. .... preciso relaxar e lurtar contra os meus medos. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Desculpem os erros. ..Li o que escrevi agora que coloquei meus óculos kkkkk

    ResponderExcluir
  6. Janete, adorei a dica que vc deu para E. É exatamente isso que ela deve fazer. Sábias palavras!!!! Gente eu não consigo ter esse raciocínio lógico como vcs tem rsrsrs. Quando se trata de um adicto eu não consigo externar tudo que sinto, atropelo meu raciocínio e as palavras. Kkkk por isso que amo partilhar com vcs... as outras pessoas que me referi no comentário acima até tem boa intenção, mas falam muito de amor e do compromisso infinito do casamento. ..... elas não intendem que eu preciso urgente receber de volta todo amor que dou para ele.... Não intendem nem o que eu passo quando ele está na ativa. .... só vcs me entendem juntas nos ajudamos a colocar os pensamentos em ordem. Parabéns janete, acho que a E. Também deve ter colocado os pensamentos dela em ordem. Essa foi a frase do dia. Kkkk Bjs

    ResponderExcluir
  7. Sim Carla, a Janete é muito boa nisso... rs... Eu confesso que fiquei meio perdida e quase caí, mas vocês me ajudaram e não vou cair =)
    Entendo o que vc tá passando Carla, é exatamente a mesma coisa que eu, a única diferença é que agora eu não estou morando junto. Mas já morei e sei, é bem mais complicado... Força amiga, vamos colocar tudo nas mãos do Universo, ele nos trará o melhor se permitirmos... Não caia nessa de compromisso infinito do casamento... Se amor salvasse alguém das drogas a maioria era salvo, pois quase todos são ou já foram muito amados... Você nem ninguém tem obrigação nenhuma de ficar com alguém a vida toda se não tiver feliz. Muito menos se essa pessoa não te retribui esse amor. Na verdade o adicto quando recai o faz porque não ama nem a si mesmo... E a gente só dá o que tem. Como vai nos dar amor se nem se amam? Seja feliz, independente do que os outros falam. Ignora. Se permita, se respeite, se ame (serve pra mim também rs). Bjos

    ResponderExcluir
  8. Carla pra quem olha de fora e ja viveu e vive o problema, é mais fácil entender. Adictos e codependentes normalmente vivem uma forma de jogo de poder e manipulação. E eles são muito habilidosos nisso. Mas aprendi com o Chico Saldão que eles sabe perfeitamente lidar com nosso amor e nossa raiva. mas tem um sentimento que "quebra as pernas deles", que eles não sabem lidar: a indiferença. Por isso que eu aconselhei o silencio. Nada de ligação, de mensagem, de conversa, de briga, de amor, de grito, de nada. Apenas silencio. Se ele mandar mensagem, ligar, ameaçar, provocar, seja o que for, silencio....senta e espera. Dificil pra uma mulher e ainda mais codependente. Um treino para os nervos. Uma vitória sobre si mesma. Mas experimentem. Inverte qualquer jogo ou manipulação. Garanto.

    Janete

    ResponderExcluir
  9. Carla pra quem olha de fora e ja viveu e vive o problema, é mais fácil entender. Adictos e codependentes normalmente vivem uma forma de jogo de poder e manipulação. E eles são muito habilidosos nisso. Mas aprendi com o Chico Saldão que eles sabe perfeitamente lidar com nosso amor e nossa raiva. mas tem um sentimento que "quebra as pernas deles", que eles não sabem lidar: a indiferença. Por isso que eu aconselhei o silencio. Nada de ligação, de mensagem, de conversa, de briga, de amor, de grito, de nada. Apenas silencio. Se ele mandar mensagem, ligar, ameaçar, provocar, seja o que for, silencio....senta e espera. Dificil pra uma mulher e ainda mais codependente. Um treino para os nervos. Uma vitória sobre si mesma. Mas experimentem. Inverte qualquer jogo ou manipulação. Garanto.

    Janete

    ResponderExcluir
  10. É verdade. Quando eu me mantenho em silêncio ele não demora a me procurar... Quando eu ficava desesperada procurando, ele só pisava... Acho que isso nem é só do dependente químico e codependente, as pessoas em geral são assim, valorizam mais quando perdem ou pelo menos vem a possibilidade de perder. Se ele sabe que a pessoa tá nas mãos dele, pra que se preocupar? Mas pra codependente é sim um desafio, um teste de paciência... Mas funciona, é bem melhor, e aos poucos a gente vai aprendendo e se acostuma.

    ResponderExcluir
  11. E. pelo amor de Deus amada é exatamente oque a Janete falou, como todo bom DQ ele está te dando volta, faz um jogo tão bem feito que vc se sente culpada, se sente mal e corre atrás dele e abre as portas pra ele dizer, sou assim vc gosta de mim assim então vai ter que se habituar a me ver assim...
    Caraca, vivi isso 4 anos. Era eu brigar e xingar, logo em seguida vinham as caídas dele, se fazendo de ofendido, de coitado e eu virava a megera enquanto ele é que foi infantil, arrumando briga e desculpa para dar asas a doença.
    E não pense vc que isso acontece porque vcs estão juntos...
    Estou há 37 dias separada e semana retrasada eu fiz uma cagada do tamanho do mundo... sexta retrasada fizemos uma carninha regada a cerveja na casa do meu primo, só família ( eu, minha tia, outra tia e marido, meu primo a esposa e as duas meninas, meu outro primo a esposa e filho). Naquele meio conversando, rindo, bebendo, ficava só pensando, bah meus primos casados, bem casados, ninguém tem vício, amam, respeitam suas esposas, dão tudo para os filhos, se vê carinho, respeito, por que eu não pude ter isso, o que eu fiz de errado? poxa o meu DQ poderia estar aqui conosco, rindo conversando... e fui bebendo, fui afogando as mágoas...
    das 3 caixas de cerveja acho que bebi 2 (lembrando que com meu DQ não bebia, sabia que pro seu tratamento não era conveniente, então eu respeitava)... e sempre gostei de beber uma cervejinha...
    Mas, confesso que bebi mesmo...
    Ai na vinda pra casa, ouvi uma música do Fernando e Sorocaba que diz: ei vc se acha que eu sou louco, eu tava meio bebo meio emocionado mas eu sou um anjo.... e mandei a bendita da música pra ele... lógico que tudo truncado, não dava pra entender muita coisa, coloquei tbm que o amava... enfim
    No dia seguinte, quando ele veio me mandou mil msgs, me chamando de c. de cachaça, que devia estar na balada, com outro etc etc...
    A doença gritou e mandei msg explicando pedi desculpas, etc etc
    começamos a conversar no whats
    Mil promessas de mudança, que sentia minha falta, que dava tudo pra voltar pra casa, que não estava mais bebendo, nem saindo, nem usando... não a acreditei, óbvio, mas fez bem ouvir e dei crédito.
    Trocamos muitas juras de amor, de voltar... na quinta me convidou pra ir na igreja, fui encontrei ele lá, foi maravilhoso estar com ele...
    Sonhei, imaginei, lembrei, me iludi...
    Na sexta-feira conversou comigo durante o dia, a noite começou a reclamar que eu estava diferente, fria, distante, que só respondia as msg, que não falava nada por mim, sem ele pedir, sem ele perguntar...
    que era p eu decidir se queria mesmo ficar com ele... minha luzinha acendeu??? vem bomba...
    A noite me mandou msg que ia pro banho as 21:46 dai pra frente ficou sem entrar no whats... eram 00:37 ele me mandou msg que estava na farmácia pra comprar um remédio pra mãe dele, que passou em frente a casa da minha tia, o carro dela estava na rua e com ctz eu ia sair, mas que dessa vez ele pegava... que não era santa! que se precisasse ia virar a noite na nossa rua cuidando...
    Ou seja, já tinha usado, tava já alucinado, como sempre duvidando de mim, me xingando...
    Eu deitava, lendo, minha tia e meu tio dormindo, minha prima dormindo... carros guardados, casa com as luzes apagadas!
    Gente senti tanto ódio de mim, por ter caído na lábia dele, por ter acreditado mais uma vez que ele queria mudar...
    Troquei alguma msg, mas sem xingar e brigar e disse, que passe a noite ai mesmo, tais certo, afinal de contas nesses anos de casada era eu quem usava drogas, era eu quem te deixava em casa chorando e implorando pra não te deixar sozinho e tu ia pra rua, virava a noite na rua usando e bebendo... porque acreditar em mim né? fica mesmo!
    Coloquei o cel no silencioso e fui dormir.

    ResponderExcluir
  12. continuando...
    No outro dia vi o tamanho do estrago... ele entrou na minha conta de celular pra ver pra quem eu ligo, minha agenda... (veio o protocolo da tim por msg e a hora era 05 da manhã) Fuçou meu face.. Como acordei as 8 e vi tudo isso já mandei msg falando... disse q me iludiu, que eu otária que me deixo iludir, que ele se afastasse se mim de vez, porque só me faz sofrer com essa merda que ele insite em usar... que não vou de maneira alguma ir contra a minha família e os cuidados deles pra voltar pra uma vida dessas e que se eu estivesse com ele naquela altura do campeonato eu não teria dormido, estaria chorando, teríamos brigado, nos ofendido e possivelmente nos agredido e que eu não queria mais isso.
    Ele se sentiu o ofendido, que eu tinha iludido ele, que ele achava q eu o amava e que eu tava errada ele não tinha saído e nem usado!
    E claro... eu me senti mais uma vez uma merda, chorei mais um monte... me revoltei... me entristeci... e ainda achei que podia ter sido injusta.
    Eles tem esse dom... e nós como boas codes deixamos nos sentirmos com culpa!
    De lá pra cá não nos falamos mais, ele me bloqueou no whats e fez muito bem! e eu bloqueei ele no face (ja não suportava mais ver a foto dele sorridente no campo " pessoas que talvez vc conheça"
    Ah me cobrou eu ter bloqueado ele, falei disso e ele me disse q é desculpa que não tem nada disso no face... ou seja eu que engano, sou ruim... mas ele não olha tudo oque passei em nome desse amor, por amar demais, antes de falar tanta besteira, antes de criar tantas fantasias na própria cabeça...
    É meu povo, as drogas é uma merda... estraga a vida de quem usa (e eles não veem e não aceitam isso) e estraga com a vida de quem está ao lado
    Hoje só posso dizer Game Over... eu perdi e a adicção venceu!
    Mas é isso E. eles sabem como inverter as coisas, os papéis... canalizam as energias pro lado errado, contra eles... deveriam canalizar pra mudar os hábitos, a maneira ver as coisas e tratar as coisas, pessoas e problemas!
    E a Janete falou mais uma coisa que foi onde eu comecei a dizer pra mim mesma que isso não era justo comigo e comecei a mudar minha relação comigo mesma sobre a minha relação com ele e a dq... quando eu disse eu ainda estou aqui, mas estou cansada disso, estou jogando a toalha ou vc desperta e agarra esse último suspiro... ou não sei qual será o final, mas como está não vai ficar...
    três meses depois veio a separação!
    Isso não quer dizer que vá se separar, mas as mudanças etão aflorando e com ele o crescimento...
    bjks meninas
    boa noite

    ResponderExcluir
  13. Oi Sharon, obrigada pelo desabafo... Bem parecida a situação, é verdade eles são bons na manipulação e a gente é boa (boba) em cair, pois queremos tanto acreditar que acabamos ficando cegas... Eu já melhorei bem, mas as vezes bate umas bobeiras mesmo... Pra quem tá de fora é mais fácil detectar do que pra quem tá de dentro... O jeito é se vigiar e ter um pé atrás com eles sempre... Na verdade não me sinto culpada por nada, isso não sinto mais. Sei que fiz tudo que podia e ele não valorizou, não fez sua parte... Agora depende só dele. Eu não pulei fora ainda pois não tenho certeza se é o que quero. Quando escolho sair me arrependo, sinto falta, etc. Talvez ainda não seja a hora, sei lá. Mas se ele quiser ir embora, vá com Deus, não vou mais correr atrás e pedir pra voltar. Só que na verdade ele não vai, só ameaça pra despertar a coda, pra ver se corro atrás como fazia antes... Quando vê que eu não vou ele volta... rs... Ele não tá na ativa, está fazendo tratamento com psicóloga, tem dias que mostra melhora, em outros decepciona... mas vamos ver o que isso vai dar... Estou observando e prestando atenção para não recair.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ponto positivo é que ele não está na ativa.... em contrapartida precisa mudar os hábitos, percepção e modo de pensar e agir.
      Isso é com o tempo... ninguém diz vou mudar e muda... as pessoas (me incluo aqui) desejam mudar, se esforçam, trabalham as mudanças, os pontos a serem modificados e as coisas vão se transformando...
      Assim como vc eu não sabia viver sem meu marido, ele era meu foco, minha vida, dava sentido aos meu planos, projetos... quando brigávamos eu ficava sem chão... na nossa primeira separação e na segunda tbm eu quase enlouqueci, sentia uma saudade, uma dor... era insuportável! Lembrava de tudo, dele, das palavras, do cotidiano em casa... de quando nos conhecemos... enfim chegava a sentir o perfume dele, sem ele estar nem perto.
      Eu não tinha intenção nenhuma de me separar, mas a circunstancia me obrigou, nas duas ouveram momentos de extrema loucura (ele alucinado, vendo bichinhos e eu tomada pela raiva e ódio) e com agressão verbal e física não há como permanecer perto.
      Mas a dor me mostrou que isso estava começando a fazer parte da minha vida e não nasci pra sofrer e permitir que alguém me dê um tapa, ainda que fosse merecido, oque não era o caso. Nos momentos do uso, quando acabava e ele queria mais e tinha que ir em busca era o momento do terror, das brigas... não gosto nem de me lembrar.
      O meu marido lúcido, o qual amo e me casei esse jamais me agrediria e nunca o fez... mas eu já não estava mais com saúde mental para revidar e muito menos ouvir... eu fui pedindo ajuda de Deus para ter um direcionamento. Sabia que não estava preparada para a separação, mas naquela situação era inevitável! Então, fui trabalhando meu emocional, não quero e não aceito isso... fui refletindo sobre a minha trajetória desde que nasci até aqui... fui me fortalecendo com a minha dor e enfim meses depois aconteceu! Doeu e dói muito... mas agora tenho paz! Durmo bem, busco minha recuperação e tenho a certeza de que o futuro é de Deus e que se ele quiser um dia eu e meu marido vamos nos reencontrar e ele vai estar bem... e se estiver tbm em seus planos vamos ficar juntos! Antes eu pensava que longe ele ia arrumar outra, que nunca mais nos veríamos e eu ia sofrer... mas estou aprendendo a colocar nas mãos de Deus, não cai uma folha de uma árvore sem que ele permita, então se ele permitiu todo esse processo e essa separação é porque tem algum propósito. Creio que sou muito mais madura hoje, sei oque quero e oque não quero e alguma coisa meu marido tbm aprendeu, talvez esse seja o propósito talvez seja muito maior...
      Mas tudo tem um porque e um tempo certo.
      No meu caso houve a separação, mesmo eu amando e com certeza ele me ama tbm...
      bjksss

      Excluir
    2. Eu sei que a mudança não é de uma hora pra outra mas o homi já ta a 10 anos no uso, só que eu tô com ele tem quase 4 anos... Então não é de uma hora pra outra! O sujeito já passou por tanta coisa, já perdeu tudo que tinha, oportunidades, trabalhos, faculdade, amigos, dinheiro, celulares, roupas, tudo! E mesmo assim não cai na real, não quer mudar de vida. Diz que não quer mais usar (sempre disse isso) mas não faz por onde. Alguma coisinha ou outra melhorou mas o mais importante continua sem mudar... Eu também nunca quis a separação e pirava quando ele ameaçava ir embora... Mas desde que comecei a me amar mais, a escrever aqui no blog, a conversar diariamente com a kel, muita coisa mudou. Hoje eu não sinto mais desespero nem sofrimento. Tô aprendendo a aceitar as coisas que não posso mudar. Aprendendo a me respeitar, a respeitar meus limites. Juro que fico feliz sozinha, comigo mesma...
      Eu sempre pensava esse negócio dele ficar com outra, morria de medo. Semana passada mesmo quase recaí por causa disso. Mas to deixando isso de lado, sei que o que for pra ser vai ser... É o que vc falou... Só Deus sabe... e certamente o querer dele é o melhor pra nós... bjos

      Excluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir