segunda-feira, 6 de abril de 2015

O quarto

Quarto - Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.

O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.







Terminei de ler esse livro agora no feriado, uma história emocionante e que só vem a reforçar a nova visão de mundo que tenho adquirido.

Será que somos sensíveis o suficiente para entender o que se passa dentro de outro coração, de outra vida?

Uma pergunta a se repetir muitas vezes a nós mesmos antes de acharmos qualquer coisa...

Agora falando de como as coisas estão...esse findi foi froids...como é demorado o amadurecimento de uma pessoa......haja paciência...

Rolou aquele velho stress...que eu não quero morar com ele...que eu estou destruindo ele...etc...etc

Ele questionou que quando eu acabasse a faculdade, final do ano que vem, que se iriamos morar juntos, pois se isso não acontecesse ele ia cair fora....

Bom eu não quero sair de casa por pressão de ninguém, eu não quero e não vou construir uma vida ao lado de alguém porque senão será o fim dela...eu quero sim sair de casa....eu quero sim ter uma vida ao lado dele...MAS...quero que isso aconteça de forma alegre...natural....e não como uma bóia pra salvar alguém...me arrepia só de pensar nisso...fico imaginando...eu no final da faculdade...fazendo correria pra dar um jeito de arrumar um canto pra ir morar com o moço...NÃO...definitivamente NÃO...

Foi o que disse a ele depois de eu me acalmar e conseguir colocar a cabeça no lugar, ontem a noite.

- Olha...eu quero sair de casa e pretendo morar contigo...mas não será dessa forma que irá acontecer, na pressão esquece...eu vou sair de casa quando eu tiver condições e principalmente quando eu me sentir feliz...por uma conquista e não por uma fuga....é isso...você não é obrigado a esperar...

Parece que ele entendeu...enfim....a vida segue e bora recarregar minha bateria...rs..

Bjus galera...fuiii

Um comentário:

  1. Que legal, me deu vontade de ler! Lembrei do "A vida é bela"...
    Sobre o homi... haja paciência mesmo.. Mas você está certíssima... Tem que pensar na parte prática das coisas, pois pra ele é muito fácil, se não der certo vai sobrar é pra você mesmo (financeiramente falando e tudo o mais)...

    ResponderExcluir