quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Virei vegetariana

Bom dia galera....

Pois é decidi virar vegetariana...hehehe pra que vocês não confundam com vegano deixo abaixo as explicações:

Qual a diferença entre um vegetariano e um vegano?
Vegetariano é alguém que se alimenta basicamente de grãos, sementes, vegetais, cereais e frutas, com ou sem o uso de lacticínios e ovos. Os vegetarianos excluem o uso de todas as carnes animais, incluindo peixe.
Um vegano exclui todos os produtos de origem animal não só da alimentação, mas também da roupa, dos produtos de higiene, dos detergentes. É ainda contra todo o tipo de exploração animal (touradas, circos com animais, jardins zoológicos, pesca, caça, etc.) e boicota produtos testados em animais.

Fonte:http://www.centrovegetariano.org/index.php?page_id=9

Porque decidi fazer essa mudança?

Primeiro que eu nunca fui louca por carne, comia por hábito, gosto muito é de massa...rs...isso já é uma vantagem quando se quer parar de comer carne.

Desde que comecei a estudar sobre a espiritualidade, ouço muito falar sobre não comer carne, são vários os motivos que as pessoas expõe para parar de comer carne, o que me chamou atenção e me fez sentido foi o seguinte:

Tudo que existe no mundo é energia e de alguma forma tudo está interligado, existe a energia densa e a energia sutil, esse vídeo da uma noção do porque tudo é interligado:




Sendo tudo energia, no meu entendimento, as atitudes, os pensamentos tudo que faço atrai ou gera uma energia, sabemos que existem polos positivos e negativos, no meu modo de pensar posso estar errada, mais algo negativo é algo que causa uma sensação ruim e o positivo é algo que causa uma sensação boa...isso no meu modo de pensar.

Uma das explicações que eu ouvia das pessoas que incentivam o vegetarianismo é que ao comer a carne de um animal que foi assassinado, essa matéria (carne) esta impregnada com as energias geradas pelo animal na hora do seu abatimento, podemos imaginar o que um animal sente ao ser abatido? Ouvi relatos de pessoas que trabalham e abatedouros que quando o animal está se aproximando do local do abate ele chega a tremer, bom acredito que a energia que ele gere seja algo parecido com o que nós geraríamos se percebêssemos que estávamos prestes a sermos mortos: medo, desespero, angustia, pavor, sensações ruins portando negativas, energia negativa, ao comer essa carne, além de ingerir a energia negativa, contribuo para que mais animais morram dessa forma e gerem essa energia negativa.

Isso começou a me incomodar, de certa forma mesmo que inconsciente eu estou contribuindo para gerar coisas ruins no mundo, além de me contaminar com essas energias.

Isso me fez pensar em virar vegetariana, a dificuldade que tenho tido é evitar os embutidos, como salame, presunto, peito de peru, atum...acabei comendo um lanche com peito de peru no final de semana porque na padaria não tinha nada sem "bicho"...rs..

Enfim, não me culpo, pois não sou perfeita, não cobro e nem julgo quem come carne, cada um sabe de si, porque também não adianta nada ser vegetariano e ficar julgando os outros...ou se sentir superior aos outros por conta disso...

Eu apenas tomei essa decisão pois considerei ser mais um ponto entre vários outros a serem melhorados em mim.

E deixo esse relato para as pessoas possam abrir um pouco a visão  do mundo, e ver como tudo é muito complexo, que jamais seremos perfeitos e que temos muita coisa a mudar.

Portanto não se cobre perfeição e nem a dos outros, apenas mude, cresça e evolua, tendo consciência que há um longo caminho de autoconhecimento a se descobrir.

Um ótimo dia a vocês :)

9 comentários:

  1. Tb estou tentando....ainda com muita luta, muitos escorregões porque eu gostava muito de carne e as vezes "esqueço" da minha decisão, sei que é meu cérebro me boicotando. Mas não vou desistir.

    Janete

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com tudo que você falou, faz sentido... Só que carne é algo que eu gosto muito de comer, não sei se conseguiria abrir mão... Mas estou pensando em fazer uma experiência: uma semana sem carne, e ver se vou sofrer muito. Quem sabe? Se não parar posso pelo menos diminuir... No momento to igual aquele filme "Comer, Rezar, Amar"... tô comendo tudo que me dá vontade, não tô me importando muito... mas daqui a pouco dou um jeito. Gosto de comer saudável, mas comer besteira sem culpa de vez em quando também é bom...

    ResponderExcluir
  3. Já deixei de comer carne por um bom tempo e foi legal. No meu caso não tinha nenhum motivo específico simplesmente comecei a sentir nojo de carnes, fazia vômito só de ver. Mas do mesmo jeito que parei, voltei sem explicações. Não estudo a espiritualidade mas acredito na energia boa e ruim. Depois me falam qual foi a experiência de vcs. Boa sorte meninas!!!

    ResponderExcluir
  4. Ontem cheguei em casa e meu marido adicto não estava. Vi que ele saiu e levou muitas roupas e não sei para onde ele foi. Sábado tivemos uma briga feia porque ele mais uma vez pegou meu dinheiro sem pedir. Eu o acusei e ele negou como sempre, mas tenho certeza absoluta que foi ele quem pegou. Daí ele ficou 4 dias na rua e voltou pegou as coisas e saiu de novo. Me deu vontade de ligar e perguntar se ele foi embora, mas a vontade passou. Se ele foi que Deus proteja ele eu não posso impedir que ele faça o que quiser da vida dele. Afinal de contas tenho um filho de três anos que precisa de mim.

    ResponderExcluir
  5. A Carla....tu pediu indicações de blogs em outro post...vou colocar os que lembro embora não estejam atualizados cartasaoadicto.blogspot.com.br
    amandoumdependentequimico.blogspot.com.br
    amandoeajudandoumdependentequimico.blogspot.com.br
    maisumamariaco-dependente.blogspot.com.br
    lucianalpsm.blogspot.com

    bjus

    ResponderExcluir
  6. Carla, eu sei como dói isso... Eu tava passando por isso esses dias... Hoje ele foi pra clínica tomar a 2ª dose de ibogaína e de lá vai voltar pra casa da mãe dele... Triste, perdeu quase tudo que tinha, pegou as roupas mas perdeu tudo na rua. Mas estou em paz pois seu que fiz tudo que pude, nada mais depende de mim... Custei mas tive que admitir pra mim mesma que ele não quer parar, e enquanto ele não quer nada adianta... Ou eu aceitava viver com ele assim, ou ia viver minha vida. Eu nunca quis pra minha vida viver pra sempre com alguém que vive recaindo de 2 em 2 meses... Então tive que pegar meu salva vidas, sair do barco furado e nadar, nadar... Tô nadando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continue a nadar, continue a nadar....já que ele vai pra casa da mãe, refaz sua vida, seu emocional, e mesmo que ele esteja muito bem, deixa ele tb refazer sua vida e seu emocional....assim como a Kel, se depois de alguns anos tudo estiver bem e centrado, aí caso aconteça haverá espaço para se pensar em refazer a relação....agora é tempo, é espaço, é crescimento para todos....se permita.

      Janete

      Excluir
  7. Sim Janete, estou nadando para o mais longe possível da minha obsessão... Estou nadando para minha desobsessão, desapego, livramento...Estou me refazendo, me conhecendo, me amando... Não penso em olhar para trás. Vejo tudo que passei como aprendizado, algo que eu tinha que superar. Eu não sou do tipo que consegue se desligar emocionalmente, pra mim é tudo ou nada, sabe? Então o jeito é separar mesmo, se não ia continuar tudo na mesma... Eu não vejo nenhum motivo para ter esperança que ele mude... Não torso contra, é só realismo mesmo...

    ResponderExcluir