segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Pés no chão...

Mundo maluco esse de se viver....rs...após ler o livro Laranja Mecânica, me lembrei da história de um neurocientista que havia ficado em coma por alguns dias e disse ter estado no céu, me lembrei que ele deu uma entrevista ao Fantástico sobre o livro que havia escrito e me coloquei a caçar o nome do livro...achei...se chama " Uma prova do céu"

O trecho que reproduzirei abaixo me trouxe mais uma vez a realidade em que vira e meche minha cabeça teima em sair...

Deus me disse que não existe apenas um universo, mas muitos - na verdade, mais do que eu poderia conceber-, e que o amor está no centro de todos eles.
O mal também estava presente em todos os outros universos, porém em quantidades muito pequenas. O mal era necessário porque sem ele o livre-arbítrio era impossível, e sem livre-arbítrio não poderia haver crescimento - nenhum avanço, nenhuma chance de nos tornarmos o que Deus desejou que fôssemos. Por mais horrível e poderoso que o mal pareça, o amor é avassaladoramente maior e triunfará no final.

Parece difícil de interiorizar isso...mais o mundo é isso, uma escola de provas e expiações.

E toda vez que eu me lembro que está tudo certo, que as coisas são como deveriam ser, que devo me preocupar apenas em aprender a amar, meu mundo silencia, a paz reina e o universo ao meu redor conspira pra que eu viva momentos de alegria, paz e amor.

Não nada mudou, sim o "homi" continua limpo e oscilando em seu humor...rs..agora cismou de me converter..hehehe...acredito que na cabeça dele é meio confuso ver que está recebendo ajuda de pessoas as quais ele acredita estarem sendo enganadas pelo "demônio", ajuda de pessoas Xamânicas, espiritas...e que as pessoas as quais ele aprendeu serem "escolhidas de Deus" principalmente seus familiares, ainda o julgam e viram as costas....sei lá a cabeça dele deve estar confusa...apenas respondi a ele: o que importa pra ti, em que acredito ou quem eu sou contigo?
A resposta dele foi quem você é...

Eu sou cidadã do universo

Minha religião?? O Amor

Quem eu sigo? O criador do universo e do Amor, que está em tudo e está dentro de mim

Namastê, Glória a Deus, Salamaleico, Paz do Senhor, Axé....

Até logo :)





6 comentários:

  1. Devemos buscar fé e paz onde melhor nos nos sentirmos bem... ou seja na igreja, religião, ceita, prática, qual o nome tiver, mas que traga a palavra e o amor de Deus e que encha nossos coração de paz, amor e gratidão! Assim, penso... bjs e fiquem na paz
    TMJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai....buscar tudo que possa nos unir e nunca nos separar :)

      Excluir
  2. sei como é....convivo com o pé nas duas canoas....familia do marido protestante, acreditam que só quem frequenta sua igreja irá para o céu....e compreendo seu desespero em querer levar todos que amam com eles....no seu limitado entendimento é sofrido ver que nós ficaremos afastados, no inferno....

    Janete

    ResponderExcluir
  3. Minha família no seu todo e católica... mas cresci indo a cartomantes e videntes... centros espíritas...
    A família do meu marido tbm da mesma forma que a minha.
    Eu há 5 anos me converti ao na igreja evangélica luterana renovada e hoje eu e meu marido congregamos na Igreja Assembléia de Deus, mas para as nossas famílias igrejas evangélicas são as igrejas dos ex... ex viciados, ex alcoólatras, ex vagabundos...
    Olha atravessado...
    Mas, eu me converti porque lá me senti bem, preencheu o vazio que em mim tinha, os louvores me davam uma paz grandiosa...
    E na igreja que hoje faço parte, ali me senti acolhida pelos pastores e pastoras, ganhamos amigos, pessoas que me estenderam as mãos quando as coisas estavam muito ruins na minha casa pela DQ do meu marido...
    A palavras e as canções e a união das pessoas, me faz bem, me traz paz, os testemunhos de fé me dão forças para também lutar pelo melhor...
    Se há céu ou inferno, se há certo ou errado... não sei, mas ali me identifico, ali me acho bem, e busco agradecer por tudo que tenho.
    Não sou perfeita, falo palavrões, xingo, brigo, uso calça, baton, brincos...
    Mas, não é externo que conta na minha opnião, sinto oque somos no carater, no tratamento com as pessoas e na caridade... nisso tento fazer sempre a minha a minha parte.
    acho que é isso o certo... o amor ao próximo, de resto seguir oque o coração manda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente não existe certo e errado....o que existe é amor a si mesmo e ao próximo...e cada um encontra seu caminho em um lugar...e nenhuma religião é perfeita...todas em algum ponto acolhem e em outro ponto julgam...eu encontrei na junção de todas meu caminho...já frequentei quase todas as religiões...católica..e convivi 12 anos com evangélicos em relacionamentos...já frequentei igrejas...desde a presbiteriana, a universal, congregação, batista, centro espirita...e pra mim embora sempre bem acolhida em todas existia algo que me incomodava...quando existia a separação de que aqui é o caminho certo...hoje pra mim acreditar precisa abraçar o todo...por isso eu não acredito somente na bíblia..ou somente no alcorão...ou somente no evangelho segundo o espiritismo...hoje eu consegui unir tudo no meu coração...e tenho aprendido a respeitar quem escolhe caminhar somente em uma direção..pq no final não importa a estrada....e sim aonde iremos chegar... :)

      Excluir
  4. Há inclusive o autor desse livro se declarou evangélico...se não leu é um ótimo livro :)

    ResponderExcluir