quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

de volta a realidade!!

Bom diaaaaa...!!!

De volta a realidade, acabaram as férias e agora de fato o ano começa, ainda com muitas coisas indefinidas, que não me resta outra alternativa a não ser aguardar...

Tem tanta coisa pra falar que não sei bem por onde começar...rs...aconteceu de tudo, desde coisas boas a coisas ruins...então vamos aos fatos por ordem dos acontecimentos...rs.

Entrei de férias em dezembro dia 15/12/14, o "homi" tinha acabado de completar o tratamento com a ibogaína, estava muito bem, super animado, tranquilo, firme e forte...eu estava tentando segurar os pés no chão pra não sonhar demais, pois sei que dependência química não tem cura, na verdade é uma doença secundária, que significa que antes de ser um dependente quimico, existem outras questões a serem tratadas no paciente, suas fraquezas, que os levam a buscar uma fuga nada saudável, então tira-se a droga e continua a "droga" do comportamento que é prejudicial a eles próprios, e não existe mudança mágica, essa história da pessoa ser uma e de repente se tornar outra não acontece bem assim, a mudança é lenta, gradual isso é fundamental que tenhamos em mente pra não criar expectativas demais.

Pois bem os primeiros 15 dias de férias foram ótimos, viajamos, passeamos, clima de paz, um clima que nunca mais havia vivido, sendo assim me dei o direito de realmente me desligar de tudo (me desliguei demais até)...acabei inclusive diminuindo minha dedicação a espiritualidade...grande erro...que mais tarde vim descobrir.

Passando os primeiros quinze dias, depois de voltarmos de viagem, voltamos a nossa realidade, ele na casa dele, eu na minha, os problemas de convivência dele com meu pai, na casa dele enfim...ele desceu do céu ao inferno e se recusando a aceitar tal realidade chegou a dizer que preferia viver na ativa do que daquele jeito...
E eu como me desliguei também demais dessa realidade, acabei me sentindo afetada pela sua revolta, resultado um quebra pau daqueles, que há muito tempo não acontecia, gritaria, agressões surtei...me machuquei, machuquei a ele...uma meleka...
No dia seguinte fiquei tentando entender como aquilo foi acontecer, como eu me permiti aquilo tudo, porque afinal de contas esse tipo de comportamento dele não é novidade pra mim, eu sei como lidar, cheguei a conclusão que me afastei do presente, vivenciando um futuro que ainda não aconteceu, criei expectativas demais e quando vi esse futuro ameaçado...pumba de cara no chão...
Reconheci meu erro, pedi desculpas, se ele não reconheceu o dele, problema dele, coloquei os pés no chão e conversei com Deus...e assim fui voltando a realidade e entendendo meu erro, preciso viver melhor o presente e aceitar, confiar e entregar que o melhor irá acontecer.
Passou o final de ano, fomos pra virada na paulista...os demais dias foram normais, sem montanha russa, um pouco melhor...um pouco pior...e assim seguiu.
Ele começou a ir na academia essa semana, e pretende continuar tomando a manutenção durante um ano (são comprimidos compostos de alcaloide, que se tomam 1 a cada 2 dias) segundo ele ajuda a ele se sentir melhor e não apresentam reações como os remédios tarja preta receitados por psiquiatras.
Existe uma dieta a seguir, evitar refrigerantes, café, bebida alcoólica nem pensar, ele tem seguido, hora animado e hora meio pra baixo.
Ele morre de medo de recair, isso é bom, mais ainda tem muitas dificuldades em lidar com a sua realidade, está indo a igreja e só por hoje está bem.
É só por hoje, não importa se tomou ibogaína, ficou internado, pegou ficha de um ano limpo, é sempre SÓ POR HOJE.

Eu aprendi que posso sonhar, mesmo vivendo só por hoje, mas pra esses sonhos ou expectativas não me derrubarem de cara no chão eu preciso ser feliz HOJE e não somente quando realiza-los.

Se eu conseguir ser feliz como o que tenho com o que sou HOJE, o futuro será apenas consequência...e não importa se será bom, maravilhoso, ruim ou péssimo...passa...se eu aprender que o que importa é o presente o hoje, me desapegarei de tudo que não posso modificar...nem o passado e nem o futuro.

Por isso hoje eu escolho sorrir, em momentos difíceis irei me concentrar e entender como permiti me machucar, pra aprender a lição...e quando amanhecer...HOJE eu terei uma nova escolha sorrir de novo.

Como dizem na recuperação não existe uma linha de chegada, na vida não existe essa linha de chegada...o que existe são escolhas e consequências..

Eu escolho tentar sempre sorrir, se não souber como tentar aprender como...

É isso que deixo de recado a vocês, a vida não será maravilhosa todos os dias, porém nunca desista de sorrir, de aprender a sorrir quando não parecer possível.

Acredita existe uma força maior que nos ajuda quando menos acreditamos...

SÓ POR HOJE SEMPRE


5 comentários:

  1. Bom te rever querida!
    kkkkkkkkkkkk... igualzinha, uma "roubou" a história da outra, kkkkk
    Meu marido saiu no dia 24/12 da clínica ficando internado 67 dias... logrou 80 dias limpo!
    Eu longe dele estava começando a serenar... ele voltou estava relativamente em outra vida, era outra pessoa apesar da personalidade difícil, cai em depressão... ele não sabe como lidar com uma pessoa que precisa dele, afinal ele sempre precisou e pisou nos outros... a minha "tristeza" o abateu!
    Comecei a trabalhar no dia 06/01 ele saiu p fazer algumas coisas e quando cheguei em casa tudo como antes... a droga enfiada na minha vida... Tbm quebrou o pau feio, agredi, xinguei, foi agredida, xingada... a mesma merda!
    Bem de lá pra cá já foram 3 noites na rua usando...
    Agora é com ele... ele sabe que o pai já não está mais como antes, que ele tenha uma escolha na vida e eu da mesma forma, apesar de amar...
    Ontem ele voltou a trabalhar, disse que agora vai uma nova vida... as mesmas promessas de sempre... nunca cumpridas.
    Neste sábado temos consulta marcada com um médico em Porto Alegre, psiquiatra e especialista em DQ...
    É a última cartada!
    Vamos ver como será.
    No mais seguinda a vida...
    bjsss
    TMJ

    ResponderExcluir
  2. A digo.. roubar no sentido das brigas que voltaram e do comportamento deles que apesar dos tratamentos continuam os mesmos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sharon porque ele saiu tão cedo da clinica? 67 dias não são suficiente nem mesmo para desintoxicação....

      Janete

      Excluir
    2. Sim... todos nós sabemos, mas a negação... o chá do já tô bom... a desculpa de passar o natal e virada com a família, que é muito ruim e difícil ficar longe de mim e do filho...
      Aquilo tudo que conhecemos...
      Agora pior o recomeço, e muito mais difícil!

      Excluir
  3. é nega a mudança é lenta...por vezes vejo os familiares...sonhando com as mudanças repentinas...eu mesma...enfim...não dá...pés nos chão SEMPRE...bjus

    ResponderExcluir