terça-feira, 29 de dezembro de 2015

E que venha 2016!!!!


Por Kel.

Há dois dias do final do ano muitas vezes nos pegamos fazendo uma retrospectiva do ano que passou....e o que realmente importa?


Pra mim hoje importa cada aprendizado...cada dia de paz...cada vitória...cada descoberta que faço sobre mim.

Parece loucura mas se pararmos para refletir não nos conhecemos de verdade...pouco sabemos do porque reagimos...em várias situações de nossas vidas...o porque sentimos o que sentimos..o porque somos quem somos....

É uma incrivel viagem descobrir a si mesmo...e quando mais mergulho nesse mundo mais me fascino...menos olho pro passado e mais estou no presente...vivendo minhas emoções e aprendendo com elas...sejam elas boas ou ruins...faz parte...a vida é assim mesmo...o segredo talvez esteja em aprender a aprender com essas emoções e não mais ser dominado por elas...pra não irmos tão alto e nem tão fundo...não..não é entediande uma vida sem tantos altos e baixos...é uma vida madura...que lhe da segurança para planejar...agir e conquistar.

Desejo a todos leitores do blog que o ano de 2016 seja repleto de descobertas sobre si...

Um feliz ano novo a todos vcs.

Kel ❤💙💚💛💜💓💖💗💟

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

A dependência química tem cura?



Por Kel.

Olá pessoas!! Espero que esteja tudo bem com vocês, por aqui tudo em paz graças a Deus...só por hoje...

Hoje resolvi escrever porque esses dias assisti uma reportagem na Record, falando sobre ibogaína, cura da dependência, espiritualidade, etc etc....

Na reportagem eles ligavam para várias clinicas que fazem o tratamento com a ibogaína, explicavam a origem da iboga que era usada em rituais em tribos africanas, questionavam aos atendentes da clinica se a ibogaína curava a dependência química e os atendentes respondiam que a dependência química não tem cura e depois dessa afirmação a câmera se voltava ao reporter da Igreja Universal que afirmava que a dependência química tem cura sim e que eles já teriam curado mais de 70 mil dependentes......

Antes gostaria de esclarecer algo, o que significa CURAR?

curar (http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/definicao/curar%20_937902.html)
cu.rar 
(lat curarevtd 1 Restabelecer a saúde de: Esse médico os curou. Curou-os com a hidroterapiavpr 2 Debelar a doença, aplicando remédios; recuperar a saúde: A vítima curou-se, e o agressor foi condenado. Curou-se com a mudança de clima. Procurou o tal médico e com ele se curou de antiga moléstia de pele. vtd 3 Debelar (doenças, feridas etc.). vtd 4 Fazer perder algum defeito moral ou hábito prejudicial: Essa reprovação curou-o para sempre, e hoje ele encontra no estudo a melhor distração. Quem o curará dessa melancolia? vpr 5 Emendar-se de algum defeito moral ou hábito prejudicial. vtd 6 Remediar: Só o arrependimento pode curar as dores do pecado. Você não o curará com palavrasvint 7 Fazer a cura: Essas ervas curam, realmente. vint 8 Exercer a medicina: Este médico não vive só de curarvti 9 Cuidar, tratar: Não curo de saber o que pensam a meu respeitovtd 10 Secar ao fumeiro, ao sol ou simplesmente ao ar: Curar carne, peixe, queijo etc. vtd 11 Branquear, expondo ao sol: Curar o linho.vtd 12 Tecn Aperfeiçoar por transformação química (p ex, borracha, por vulcanização; plásticos, pelo tratamento com calor ou substâncias químicas, para torná-los infusíveis e insolúveis; concreto fresco, pela manutenção das condições próprias de umidade e temperatura).



Sabemos que a química, é uma doença incurável, progressiva e fatal, quando não tratada adequadamente, isso significa que se o dependente não parar de usar droga, sua doença irá progredir.

E lembrando porque uma pessoa usa drogas?

Ela estabeleceu comportamentos em sua vida, dos mais variáveis possíveis onde a droga lhe serve de muleta. seja pra não se sentir triste, pra se divertir, pra ficar ligado, pra fazer parte da turma, são infinitos motivos que levam alguém a usar drogas...por isso a complexidade do seu tratamento.

No meu modo de enxergar o mundo, não existe separação entre o espiritual e o material, tudo está interligado, um influência no outro, explico: Quando as pessoas já não encontram mais a felicidade o bem estar no mundo material, elas tendem a buscar esse conforto no mundo espiritual em suas infinitas formas de manifestação (diversas religiões) e quando ela encontra esse conforto, o bem estar a felicidade age diretamente no mundo material, ela se sente mais motivada, mais disposta, feliz e isso contribui para que a vida dela melhore em todos os aspectos, saúde, profissional, relacionamento, etc.

A cura da dependência química é diária, não a toa o maior grupo de apoio do mundo NA usa essa frase "Só Por Hoje Funciona".

Digo isso porque um dos piores sintomas dessa doença é o autoengano, eu convivi de perto, alias convivo com um dependente químico que entrava na igreja e acreditava ter saído curado....se Deus o curou pra que vigiar seus comportamentos?? Pra que se transformar...se ele já havia sido transformado? E nisso as recaídas aconteciam de tempos em tempos.

Hoje após a ibogaína que auxilia na abstinência e a busca pela transformação que ele tem lutado dentro da igreja, ele tem conseguido encontrar a sua cura diária...a sua rendição...a sua renovação.

Hoje ele observa seus comportamentos e identifica quais comportamentos que o levam a recaída e luta contra esses comportamentos buscando auxilio em sua fé, em Deus..para vencer Só Por Hoje essa batalha.

Peço a todos muito cuidado em deixar toda a responsabilidade pela "cura" em algo externo....não se esqueça de fazer a sua parte..."orai e vigiai" e o que vc não puder ai vc busca forças na sua fé, seja ela qual for.

Um grande abraço a todos...e aproveitando já desejo um feliz natal e feliz ano novo...

Que possamos renovar nossa energia e fortalecer nosso amor a cada dia de nossa vida




segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

O que aprendi com alguns usuários na cracolândia



Entre os dias 06 e 13 de dezembro aconteceu o 3º Festival de Direitos Humanos em São Paulo, como eu já havia comentado no post anterior. Algumas das atrações aconteceram na Luz, mais precisamente na região conhecida como "cracolândia". Tive a oportunidade de estar presente em duas delas e presenciar algumas coisas que certamente me enriqueceram muito como ser humano.

Já falei aqui sobre a grande diferença que notei logo na saída da estação Júlio Prestes. A antiga "favelinha" não existe mais e o fluxo agora está concentrado apenas na Alameda Dino Bueno, praticamente entre a Rua Helvétia e a Alameda Glete, ou seja, um lado de um quarteirão. Isso não foi ninguém que me contou, eu mesma vi, tanto as 18h, quando cheguei para a sessão de cinema, quanto as 22:30h, ao ir embora. Só aí já dá para perceber que algo mudou.

Mas hoje gostaria de compartilhar o que aprendi com alguns moradores da região (como não irei lembrar os nomes, vou citar pela ordem em que os ouvi): 

  • O 1º participou da roda de debate na segunda-feira, dia 07/12. Ao ser questionado sobre redução de danos disse que só queria sair daquele "inferno". Que entrou para o programa "De Braços Abertos", estava indo bem, já tinham conseguido um trabalho para ele fora do programa, mas seus colegas de trabalho descobriram sua origem e passaram a descriminá-lo. Depois de muita humilhação não aguentou a pressão, acabou recaindo, largando o programa e voltando para a rua.


O programa tem ajudado muita gente. Ele dá dignidade, moradia, alimentação e trabalho. Trata os participantes não como drogados, mas como seres humanos que são e como tal, tem direito à tudo isso. Infelizmente o preconceito é imenso e isso acaba dificultando a reinserção dessas pessoas na sociedade.

  • A 2ª foi uma mulher. Estava limpa e bem vestida, nada bagunçada. É bem sociável, conversava normalmente, não parecia usuária nem moradora de rua, mas é. Mantém contato com a mãe e de vez em quando vai vê-la. 


Aquela história de que os usuários viram zumbis e só vivem em função da droga não é verdade. Existem vários tipos de usuários e níveis de dependência. Alguns conseguem manter certo controle sobre a droga e não se deixam dominar totalmente pelo vício. 

  • O 3º me chamou atenção pois falou que fuma crack, mas não bebe pois cresceu vendo o pai alcoólatra bater na mãe.


"O governo quer acabar com o crack mas não tem moral pra vetar comercial de cerveja"*. A droga que causa mais gastos para o governo com saúde pública, que tem mais usuários, que mais causa violência doméstica, mortes por acidentes de trânsito, etc... não é o crack, é o álcool. Fica a reflexão...

  • O 4º é alcoólatra. Passou por internação de dois meses do Programa Recomeço, do governo estadual. Apesar da maioria reclamar de violência e maus tratos nesse tipo de internação, esse homem disse que para ele funcionou. Mas assim que saiu reencontrou "amigos" que o chamaram para ir pro boteco, e aí não parou mais de beber. Ele fez questão de contar a todos sua história, que chegou a cursar faculdade de teologia. Ao me ver sentada puxou assunto, mas não sem antes se mostrar constrangido pelo fato de estar alcoolizado. Ele disse: "eu bebo cachaça, desculpa, eu sei que o cheiro é horrível (tampando a boca)". Me mostrou seu papel de alta da clínica, onde estava escrito que ele deveria continuar o tratamento no CAPSAD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas). Me disse que gosta de cantar e me mostrou a música que estavam ensaiando para o natal. Ah, também fez questão de falar que tem facebook.


Sabemos que dois meses de internação não vai tirar ninguém definitivamente das drogas. Mas pode sim ser uma ajuda para quem deseja parar. Ou ao menos uma pausa para a pessoa pensar um pouco e se recuperar fisicamente. Mas a continuidade deveria incluir moradia, alimentação e trabalho. Por que não encaminhar quem sai do Recomeço direto para o De Braços Abertos? Questões políticas (um é do governo estadual, o outro da prefeitura). Tratamento apenas no CAPS é pouco, pois sem ter para onde ir a pessoa acaba sendo obrigada a voltar para a rua e aí acaba voltando ao uso, até para aguentar a difícil realidade de morar na rua. 
Outra coisa que me chamou atenção (não apenas no caso dele mas também de outros que chegavam no meio da roda, falavam e iam embora) é a vontade de ser ouvido. Ao contar suas histórias é como se dissessem: "Ei, eu existo! Nem sempre fui um 'noiado'. Não vou te roubar. Só quero ser tratado como gente. Quero um pouco de atenção." Enquanto nós estamos conectados quase que 24h por dia, postando cada passo que damos e esperando quase que ansiosamente para ver quantas curtidas iremos receber... eles estão ali, esquecidos pela sociedade, invisíveis. Mas continuam sendo gente e tendo as mesmas necessidades que nós. Nem preciso dizer como é emblemático o fato dele fazer questão de falar que tem facebook.

  • O 5º é um senhor chileno. Estava na roda depois da apresentação do filme "O Invasor" na quarta-feira, 09/12. Não quis falar muito. Quando perguntando há quanto tempo vive na cracolândia ele respondeu 20 anos!


Outro mito derrubado: de que quem usa crack com frequência morre em poucos anos. O cara está alí desde o início da formação da cracolândia, quando o crack começou a ser vendido no Brasil. Essas pessoas não podem ser vistas como algo que enfeia a cidade, que deve ser varrido de lá, mas como parte fixa da cidade. Devemos pensar que para eles aquelas ruas são a sua casa, espaço que ocupam a muito tempo. Alguns não querem sair, e acho que devemos respeitar isso. Mas também dar opções. Saindo ou ficando, mais dignidade, para todos.



Depois da roda ele estava conversando com um dos caras do Casa Rodante e me chamou. Fui até eles, ele disse: "é bom ver uma mulher bonita de verdade aqui, não essas (se referindo às usuárias)". Do jeito que ele falou não soou ofensivo. Foi um elogio sincero e ao mesmo tempo um tipo de agradecimento, pois apesar de eu ser "normal", estava ali com eles, de igual para igual. É claro que isso deveria ser a regra mas a gente sabe que infelizmente é exceção. Aí se vê que apesar da gente não ser nada, "um simples sorriso, as vezes um olhar"** pode fazer toda a diferença no dia de uma pessoa. São gente com problemas e sonhos, iguais a nós. Ele me falou que sua esposa é viciada em crack e que está fora do programa pois arrumou confusão e foi presa (agora já está solta). Ele tem onde ficar mas muitas vezes deixa a cama no hotel, pega seu cobertor e vai fazer companhia pra ela na rua. Me disse que seu sonho é arrumar um emprego e poder tirá-la da região, pois vivendo lá ela consome muito crack. O que dizer? Me vi ali... Queria ficar mais tempo conversando com ele mas tive que ir embora. Ele pediu para eu voltar mais vezes. E eu quero voltar sim.

* Música "Duas de Cinco" - Criolo
** Música "Ainda Há Tempo" - Criolo

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Nova Fase

Nessa semana está acontecendo o 3º Festival de Direitos Humanos em São Paulo. A programação está cheeeeeia de coisa boa, ocupando diversos espaços públicos com arte, cultura e debates importantes. 



Na segunda, dia 07/12, teve uma roda de conversa sobre Redução de Danos e Cidadania nas Ruas da Luz, promovida pelo pessoal do Casa Rodante, que é um coletivo presente na região da "cracolândia" fazendo intervenções com  usuários e a vizinhança. 


Eu fui. Para mim foi um choque ver esse lugar assim: 


E não assim:


Não que o fluxo tenha deixado de existir, foi mudado de lugar. Mas sem a favelinha, o que já é alguma coisa. Mas irei falar mais disso depois. Só citei isso agora pois foi algo que mexeu comigo realmente. Da última vez que fui lá, buscar o "homi", estava igual a segunda foto, então foi um susto ver essa diferença gritante.

Até aqui nosso blog focou mais na questão da codependência, até porque era a minha realidade e da Kel, estávamos em recuperação. Agora que ambas já estão bem resolvidas, o blog deu uma esfriada, pois ninguém sabia direito o que postar. Mas depois desse contato novamente com o tema drogas, assim cara a cara com as pessoas, no lugar com a maior concentração de usuários de crack do Brasil (dizem até do mundo), percebi que isso não acaba aqui, pelo menos não pra mim.

Sempre achei o tema fascinante, mesmo antes de me envolver com um adicto. Sempre curti filmes, e séries que falassem de drogas, vícios, loucura, etc. Depois então, me interessei ainda mais. Só que primeiro meu foco era em tentar salvar o "homi", depois (que entendi que não podia salvar ninguém) passou a ser a codependência e minha recuperação. Agora acho que chegou a hora de ampliar os horizontes e falar de tudo que envolva drogas. Algo que eu sempre quis fazer.

Percebi que isso é algo que realmente me move. Lembrei de quando tomei ayahuasca e pensei em largar a engenharia rsrs. O chá nos deixa mais sensíveis e assim tive contato com o desejo do meu coração e ele pulsou tão forte que não tive dúvidas: é isso que eu quero. Agora, depois de tanto tempo deixando isso pra lá, fingindo que não tava ali, veio à tona. Minha vontade de trabalhar com isso não morreu.

Sei que não sou nenhuma especialista no assunto, mas tenho um pouco de conhecimento de prática, vontade de aprender e paixão pela causa. É por isso que estou retomando as postagens e também criando uma página no facebook, para divulgar mais o blog: 




Curtam a página, acompanhem o blog! Ele vai voltar a ser atualizado com frequência. Eu prometo :)
Obrigada por estarem com a gente até aqui... #TMJ

Ellen  ^^

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Um ano limpo?? SQN

Bom diaaaa galera!!!

Espero que esteja tudo bem com vcs, por aqui as coisas estão muito bem graças a Deus!!

Vamos ao que interessa...rs...sim era pra ele ter completado um ano limpo nesse mês de novembro, maaaaaaaaaasss recaiu...

Há um ano atrás ele fazia pela primeira vez o tratamento com a ibogaína como relatado nesse post Tratamento com ibogaína, ele completou quase 11 meses limpo e nesse período ele cresceu muito como ser humano.

Pude conviver com quem realmente ele é, depois de 10 anos convivendo com ele no autoengano dessa doença traiçoeira.

Se revelou um pai presente e interessado, limpou seu nome, guardou dinheiro, fora a pensão me ajudou com os gastos das crianças como roupa, passeios, materiais de escola, etc etc.

Um marido carinhoso, companheiro que esteve do meu lado me incentivando nas minhas mudanças de vida, ele esteve presente em todos esses momentos.

Claro que seus defeitos não desapareceram, mas nesse período que ele ficou limpo ele pode ser mais ele mesmo e menos a reação da doença que potencializa todos os defeitos de carater, esses defeitos todos nós temos.

Então pq ele recaiu??

Bem nós ainda não estamos morando juntos e ainda iremos continuar assim por pelo menos mais um ano e meio isso se ele se manter firme no propósito de permanecer em recuperação e esse estilo de vida não faz bem a ele.

Ele não gosta de viver sozinho, tem dificuldades em aceitar essa realidade e entender que o que ele vive hoje são as consequências de seus atos, tudo o que ele plantou no passado está colhendo hoje.

A família dele, não buscou ajuda para lidar com a codependência e a dependência quimica, então eles o veem ainda como um nóia, por um lado é bom que ninguém passa a mão na cabeça, mas por outro prejudica pois também não existe nenhum apoio a ele em momentos difíceis, muito pelo contrário o acusam com palavras religiosas e pesadas, coisas do tipo vc anda junto com o inimigo...nós temos Deus e vc não...etc etc..

Ao lidar com essas dificuldades, se revoltou com Deus, se afastou da espiritualidade e foi buscar a fuga dos seus problemas nas drogas novamente...recaiu.

O que falta pra ele ficar de pé...diria que GRATIDÃO...sim...gratidão por ter a chance de começar novamente e estar crescendo como ser humano.

Essa gratidão é difícil de se encontrar nas pessoas, se formos analisar a maioria de nossos sofrimentos acontece por não conseguirmos ser gratos e enxergar os benefícios frente a situações de sofrimento.

Como eu fiquei com essa recaída?

Fiquei puta...rs..deu vontade de amarrar o pé dele no foguete e mandar ele pra lua...rs..sim essa foi a minha reação...dizer PQP QUE BURRICE...mais passou....graças a Deus...

E agora, como ele está?

Nesse feriado ele fez novamente a aplicação da ibogaína, ele mesmo está pagando, fez a aplicação no mesmo local que havia feito ano passado e eu não faria em outro lugar.

Site da clinica: Clinica Mentes Livres

Mais uma vez só tenho a agradecer a equipe que trabalha nesse local, mesmo em meio a turbulências eles são nota 1000, tenho certeza que tudo dará certo pra vocês, infelizmente nesse mundo onde vivemos, as pessoas que querem realizar algo bom e grandioso, costumam ser bombardeadas por quem quer evitar que o bem se espalhe.

O tratamento foi um sucesso, dessa vez ele teve sonhos intensos, não revelou detalhes mais disse ter sido bem pesado e o fez refletir sobre algumas coisas!!

Agora...bem agora ele caiu...levantou e voltou a caminhar...e rápido, por iniciativa própria...Graças a Deus!!

A ibogaína não é a cura, mas ela tira os sintomas físicos da abstinência que segundo o homi...ajuda um caminhão...o que ele precisa se lembrar é que a  dependência quimica é uma doença comportamental  e o uso de drogas somente o final...a cereja do bolo...

Ele precisa se modificar...pra se fortalecer e conseguir vencer dia a dia essa doença traiçoeira.

Só por Hoje sempre.

A todos que sofrem com esse mal...

Eu seguro a minha mão na sua, uno meu coração ao seu para que juntos possamos fazer o que sozinho não conseguimos.

Força...Fé e Alegria

Só por hoje Funciona

Obrigada ..Mentes Livres..obrigada madrinha..obrigada companheiros

Obrigada Deus...só tenho a agradecer

OBRIGADUUUUUU

terça-feira, 20 de outubro de 2015

1000 postagens

Essa é a milésima postagem...uouuu...caramba..!!!


Galera, provavelmente eu demore a aparecer por aqui, muitas mudanças estão acontecendo e agora me falta tempo e inspiração pra escrever...rs


Está tudo bem por aqui...o homi entre seus altos e baixos...e eu com o gás todo querendo mudanças, novidades, vida nova!!!

Espero em breve aparecer por aqui com novidades, e mais detalhes sobre alguns acontecimentos em relação a dependência quimica.

Um grande abraço a todos vocês

TAMU JUNTO...

Liga o som e curte ai






quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Sonhos de Escobar



É isso ai, continuemos valorizando as pessoas pelo que elas tem e não pelo que elas são...

Continuemos a estimular o "sucesso" poder, dinheiro e sexo

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Eu não consigo me acostumar

Por Kel.

Sendo repetitiva...me desculpem mais eu não consigo me acostumar com essas coisas e esse tipo de hipocrisia e simplesmente não fazer nada, nem que seja desabafar aqui no blog.

Vamos lá, site Yahoo, noticias:

Aaron Sorkin rechaçou publicamente a recente afirmação de Tim Cook, o mais novo Diretor Executivo da Apple, de que os cineastas estavam sendo “oportunistas” em fazer filmes sobre o titã da tecnologia, Steve Jobs.


Michael Fassbender em ‘Steve Jobs’(Universal)
Durante uma mesa redonda sobre os esforços da Universal para fazer o filme de Jobs, dirigido por Danny Boyle em Londres, o autor afirmou ao The Hollywood Reporter que ele e outros envolvidos com o projeto haviam aceito cortes nos próprios salários para fazer o filme.
“Ninguém está neste filme para ficar rico”, ele disse. “Em segundo lugar, Tim Cook precisa assistir o filme antes de dizer coisas desse tipo”.
Mas Sorkin ainda deixou sua melhor “cortada” para o final:


Aaron Sorkin (Rex USA)
“Em terceiro lugar, se você tem uma fábrica cheia de crianças na China montando telefones a 17 centavos por hora, é preciso ter muita coragem para chamar alguém de oportunista”.
Estrelado por Michael Fassbender, Kate Winslet e Seth Rogan, Steve Jobs tem sido muito bem recebido após sua estreia mundial em Telluride. Ele será lançado nos Estados Unidos no dia 9 de outubro. 

Reparem na frase em negrito

E para ilustrar essa reportagem deixo um videozinho de 20 minutos para que vocês reflitam



sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Eu e meu senso critico

Por Kel.

É eu sou assim, felizmente ou infelizmente sei lá, sei que meu senso crítico simplesmente floresce a cada assunto a cada conversa, é como se meu cérebro desse giros de 360° graus sempre que estou conversando com alguém...e nisso notei como as pessoas não gostam de serem contrariadas...me incluo, logo que recebemos uma negativa do que pensamos nossa reação normalmente não é positiva.
No meu caso eu reajo negativamente, mas logo meu cérebro roda e penso É pensando por esse lado...

Mas não sei a maioria das pessoas reagem negativamente e depois entram em estado de autodefesa...isso é chato...cria um clima...até parece que estou querendo ser a dona da razão e na verdade não é isso...eu tento me explicar, ai parece que piora....então estou perdendo a vontade de interagir com as pessoas, porque se não posso ser eu, tudo que eu disser será pura e simplesmente pra agradar ou evitar climas......

Mundo doido...ou a doida sou eu!!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Antes e depois da codependência

Por Kel.

O que é exatamente ser um codependente?

Segundo definições da Wikipédia

Codependência é um termo da área de saúde usado para se referir a pessoas fortemente ligadas emocionalmente a uma pessoa com séria dependência física e/ou psicológica de uma substância (como álcool ou drogas ilícitas) ou com um comportamento problemático e destrutivo (como jogo patológico ou um transtorno de personalidade).[2] É um fato conhecido que a dependência patológica causa grande impacto e sofrimento na vida das pessoas próximas, mas poucos percebem como a codependência é altamente prejudicial para ambas partes envolvidas. Ao invés de ajudar o dependente a melhorar, certos tipos de codependentes acabam reforçando o comportamento patológico.
O codependente acredita que sua felicidade depende da pessoa que tenta ajudar, e assim se torna dependente dele emocionalmente, sendo excessivamente permissivo, tolerante e compreensivo com os abusos do outro, mesmo que este seja excessivamente controlador, perfeccionista e autoritário. É comum que o codependente coloque as necessidades do outro, acima de suas próprias. É comum que desenvolvam duplo vínculo.

Analisando tudo o que vivi, descrevo a minha fase codependente como achar que era obrigação minha ajudar as outras pessoas, eu sempre fui independente, nunca jamais dependi de alguém pra ser feliz...então a descrição que faziam de pessoas codependentes como alguém que não tem vida própria me incomodava, porque eu não era assim, mais ainda assim eu tinha me tornado uma codependente.
Me tornei codependente por viver em um paradigma onde é feio não se sacrificar pelo outro, onde a mulher tem que ser compreensiva, onde sucesso é ter a família margarina, a todo custo.
Devemos sim ajudar o próximo e não nos tornarmos alguém extremamente egoista, maaaaaassss, existe um limite, sabe qual? O seu limite....Se respeitar, se amar, não permitir sofrer abusos e se libertar da idéia que a felicidade está no outro, na profissão, nos bens materiais...a chave da felicidade ta ai dentro de você.

Hoje eu ainda convivo com um adicto, mas não consigo abrir mão dos meus sonhos ou me prejudicar por qualquer insanidade que ele cometa, aprendi...pois ainda estou me recuperando das minhas insanidades que foram cometidas ao longo desses anos, ainda não sai totalmente do poço, to subindo pra voltar a estaca zero e ai sim começar a voar.

Ainda não recuperei completamente a minha vida... A MINHA VIDA...sim financeiramente ainda estou me acertando...

Um dia perguntei a uma amiga, quanto tempo eu demoraria pra sair do poço, logo que iniciei a busca pela minha recuperação, ela respondeu: O caminho da ida é o mesmo que da volta...rs...

Ironicamente me afundei no meio de 2006 há 2012, 5 anos e meio anos pra chegar no fundo do poço (lembrando que o fundo de poço de cada um é diferente), estou prestes a completar 3 anos no caminho de volta, e a minha previsão para que minha vida fique zerada pra dai então eu passar a construir novamente é por volta de 2017, 2018...em torno de uns 5 há 6 anos de caminhada...hehehe

Ao todo quase 12 anos de pura transformação, mergulhar na escuridão e renascer das cinzas...e voltar ao lugar que sempre foi meu...voltar a brilhar.
Na verdade esse lugar não é apenas meu...todos no mundo, todos sem exceção, estão aqui pra brilhar, pra serem felizes, basta se transformar!!

Olhe pras suas experiências e descubra o caminho da libertação!!


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Não existe vitimismo...infelizmente é a triste realidade

Por Kel.

Em uma conversa entre amigas, eu aspirante a professora e essa amiga já professora atuante na rede municipal desse país chamado Brasil...estavamos falando sobre como anda a educação nesse país,  as pesquisas mostram que o analfabetismo acabou no país, uma tremenda mentira..pois quem está na sala de aula sabe que anda aprovando crianças na 5º série que ainda não sabem nem ler e escrever direito e dito as palavras dessa minha amiga: Eu não acredito nessas pesquisas, elas não mostram a realidade.

Continuando nossa conversa, ela me conta um episódio que irei relatar.

A supervisora municipal de ensino, visita a escola em que ela trabalha e em uma conversa com a diretora, faz a seguinte observação:

Não entendo porque você se preocupa tanto com o desempenho dos seus alunos, afinal no país sempre será necessário termos empregadas domésticas e pedreiros.

Então, pra quem defende que basta se esforçar...basta querer..que esse monte de mimimi não passa de vitimismo de pessoas preguiçosas...ta ai a prova de que as coisas não são bem assim.

Sugiro ao invés de culpar as vitimas desse governo imundo, aprenda a olhar a realidade e o mundo em que vive, para saber de que lado você deve lutar.

Se será mais um soldadinho do sistema, ou realmente está disposto a lutar por um país mais justo.

Um abraço a todos


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

A sua VOZ precisa ser ouvida

Por Kel.

Acabei de chegar de uma palestra sobre liderança global, a palestra foi realizada por uma professora americana da Universidade de Santa Fé.

Na palestra foram apresentadas as lideranças que tivemos durante a história da humanidade e como historicamente influenciaram na atualidade do planeta, tentarei representar abaixo:

Imperadores

Monarquias

Navegações, colonizadores

Governos

Lideres empresariais


Estimativas sobre o planeta, população, fonte Wikipédia

Crescimento da população mundial
PopulaçãoAno
1 bilhão1802
2 bilhões1928
3 bilhões1961
4 bilhões1974
5 bilhões1987
6 bilhões1999
7 bilhões2011
8 bilhões*2026
9 bilhões*2050
10 bilhões*2070
11 bilhões*2096

Religião no planeta, fonte: Wikipédia

Categoria religiosaNúmero de adeptos
(em milhões)
Tradição cultural
Cristianismo2.000–2.200[12]Religiões abraâmicas
Islã1.570–1.650[13]
[14]
Religiões abraâmicas
Sem religião1.100[16]Secularismo
Hinduísmo828–1.000[17]Religiões indianas
Budismo400–1.500[18]
[19]
[20]
Religiões indianas
Religiões folclóricas600-3.000Religiões folclóricas
Religião tradicional chinesa (inclui otaoismo e oconfucionismo)400-1.000
[21]
[nota 1]
Religiões da Ásia Oriental


Os dados acima, tem como objetivo mostrar historicamente, quem sempre esteve na liderança mundial, quem até hoje ditou as regras de certa maneira, se avaliarmos a situação atual do planeta, passamos por diversos conflitos: Guerras religiosas, fome, falta de água, desigualdade social, problemas ambientais e conforme a população aumenta, esses problemas tendem a tomar uma proporção maior a nível mundial, e quem é afetado por eles?

TODOS NÓS, sim de alguma forma todos nós seremos afetados por tais problemas, mais cedo ou mais tarde.

Será que nossos "lideres" tem nos representado adequadamente?

Podemos observar que a liderança sempre teve alguns pontos em comum: homens, ricos, poderosos, que dominavam através do medo.

Ao longo da história, as pessoas foram ganhando consciência de sua voz, e vários movimentos surgiram ao redor do planeta, exigindo seus direitos de serem quem são, de serem livres.

Temos alguns exemplos abaixo:

Os Hippies

Mandela




Malala

Diversos movimentos sociais



Esses movimentos  foram feitos por pessoas como você e eu.

Para tornarmos o mundo mais justo é preciso ouvir todas as vozes, é preciso respeitar o direito de todos,  chega de opressão.

Vamos aprender com nossos ancestrais, achei tremenda a lição que nos foi relatada pela professora americana que contou a seguinte história:

Há cerca de 200 anos atrás, os representantes dos Índios Cherokees (história dos Cherokees) iam se reunir com os Ianques Americanos, os índios viajaram durante 2 dias para se encontrarem com os americanos, ao chegarem e observarem os representantes americanos, os Cherokees simplesmente deram meia volta e não aceitaram participar desse encontro, pois segundo eles não é possível se fazer acordos quando apenas metade da população de um povo está representado, os Ianque Americanos estavam representados apenas pelos homens.

Boa tarde!!


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Papo sobre prevenção

Por Kel.

Falando sobre prevenção, iniciei um curso de prevenção do uso de drogas para educadores de redes públicas e nesse vídeo acredito que esclarece bem como esse termo é complexo, não existe um trabalho de prevenção único que sirva pra todos os grupos, depende muito do contexto o qual o aluno se encontra e nisso entram N variáveis...

Dizer que droga é ruim ou bom, é algo muito ínfimo se queremos realmente prevenir é um longo caminho a ser percorrido.

E quanto menos preconceito e mais conhecimento tivermos, melhor saberemos atuar.


Admirar...

Por Kel.

Quando seremos capazes de admirar a beleza das diferenças, das culturas, dos povos?

Quando seremos capazes de nos emocionar com a fé expressada em suas várias maneiras?

Quando conseguiremos deixar a ignorância e o preconceito de lado e sentir a essência bela do nosso irmão?

É lindo ver a simplicidade do papa Francisco, o testemunho da Bianca de Toledo, as músicas da umbanda exaltando as forças da natureza, a ternura e sabedoria das palavras de Chico Xavier, a serenidade conquistada a cada meditação, o amor...é lindo sentir o amor a fé de todos os povos vibrando pela paz, pela felicidade...não vejo insultos em lugares onde a essência da fé é a mais pura manifestação do AMOR.

Há uma tribo africana que tem um costume muito bonito.
africaQuando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas... que ele já fez.
A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade.
Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro.
Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente:"Eu sou bom".
Sawabona Shikoba!
SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
"EU TE RESPEITO, EU TE VALORIZO, VOCÊ É IMPORTANTE PRA MIM".
Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA,que é:
"ENTÃO, EU EXISTO PRA VOCÊ".
Fonte: http://pegandonope.com.br/index.php/69-artigos-e-cronicas/2131-ha-uma-tribo-africana-que-tem-um-costume-muito-bonito


terça-feira, 22 de setembro de 2015

Você joga para debaixo do tapete?

Por Kel.

O que você vai jogar para debaixo do tapete hoje pra não ter que lidar?

Irei começar por temas mundiais até chegar a você.

Tem consciência que ao dizer que existe apenas uma verdade, apenas uma fé, apenas um caminho, está impondo algo e desprezando a cultura de seu irmão?

Tem consciência que ao dizer frases como: "essa mulher não se da ao respeito" está reproduzindo o machismo e dando crédito para a violência física contra a mulher?

Tem consciência que ao avaliar uma pessoa pela sua aparência, está alimentando o sistema consumista, o qual tem acabado com o planeta terra para alimentar a aparência de pessoas que precisam ser aceitas?

Tem consciência que quando você faz comentários do tipo: como pode essa gorda.... como ela ficou horrorosa gorda...está alimentando preconceitos...consequentemente a violência?

Tem consciência que adotar um estilo de vida, onde só se consome do planeta e nada retribui a ele, você está sendo apenas um peso e colaborando pra nossa própria extinção?

Tem consciência de que vc tem essas atitudes o tempo todo?

Tem consciência de que vc fala de quem tem essas atitudes e pouco olha pras suas?

Eu me envergonho de tantas frases já ditas....eu não sei mais jogar pra de baixo do tapete...


Você acha que sabe!!


Por Kel.

Vídeo muito interessante 25 minutos!


A história das coisas

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço!

Por Kel.

Em um jantar de família os pais sentam a mesa com seus dois filhos e seguindo orientações de discursos "politicamente corretos", resolvem abordar o tema drogas, para que as crianças e os adolescentes não entrem nessa.

O pai de forma amigável orienta os filhos, que as drogas são perigosas, pois como eles podem ver muitos começam com um cigarro de maconha,  por vezes acabam nas cracolândias......

Então todo final de semana, rola aquele churrasco com cerveja na casa dos familiares, nas propagandas mostram pessoas alegres tomando "uma", depois do trabalho os amigos em bares no Happy hour tomando uma gelada, nas festas, nas baladas, nas viagens, tudo só fica divertido quando encontram um tesouro, uma geladeira cheia daquela que desce redondo.






A escola também se preocupa em conscientizar seus alunos, quanto ao perigo das drogas e apresentam uma tabela das drogas que mais matam no mundo, pra eles entenderem melhor a respeito.


Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/alcool-e-a-droga-que-mais-mata-7yc7bbkxahmpcpte4r3oeyvri

O adolescente por sua vez tem meia duzia de amigos que fuma maconha e de vez em quando nas festas cheiram cocaína, lança perfume, usam bala (lsd, extase) e isso já há algum tempo, e não conhecem ninguém que foi parar na cracolândia.

Será que estamos sendo coerentes com essa cultura de incentivo a drogas licitas e moralmente falando das drogas ilícitas?

Quem acredita nessa conversa mole? Não use droga por que você pode parar na cracolândia!!

A cracolândia é só a ponta do iceberg...sim é uma realidade pra alguns que infelizmente se entregam a tal ponto que ficam por lá perambulando até desaparecerem, porém só a minoria vai parar lá, o restante vive uma vida de autodestruição e autoengano, levando a sua destruição e de sua familia,

Precisamos ser mais críticos e inteligentes se quisermos de fato conscientizar nossos jovens, precisamos avaliar nossa postura e nossa cultura quando ao uso de drogas e parar de ser apenas moralistas.

O moralismo não pega mais com essa juventude...eles nasceram livres, só precisam ser bem direcionados...e pra isso precisamos de argumentos inteligentes e não preconceituosos cheios de moral e bons costumes.



Adormecidos

Por Kel.

Existem aos milhares e de todos os tipos, sabe as pessoas que dormem acordadas??!!

Você é uma delas?


A imagem acima, mostram as pessoas que estão adormecidas/ anestesiadas pelas drogas, vivem em um universo paralelo, onde o que existe é apenas a busca pela "iluminação" no próximo trago.


Acima, vimos as pessoas que buscam seu refugio, seu lazer, seu descanso em programas de entretenimento.

Aqui vemos pessoas comprando, sabemos que o *consumismo também é uma forma de fugir do mundo. (*ato, efeito, fato ou prática de consumir ('comprar em demasia').

Existem tantos exemplos que eu poderia ilustrar aqui!!

Não estou criticando não, eu sei o quanto é dificil enxergar a realidade, o que é o mundo, as vezes até sinto falta de viver na ignorância, realmente quando dizem que conhecimento é caminho sem volta, é mesmo, depois que você abre os olhos pra algumas coisas você não consegue mais fechar.

A dor de conviver com tais realidades sem se importar é grande demais, a nossa impotência perante essas realidades machucam, embora eu não tenha o poder de mudar o mundo, eu não consigo me calar.



Olhar pra história da humanidade com a mente aberta, sem se prender em apenas um livro, lhe fará entender esse sentimento.

Você enxergará que o mau está em todos...TODOS os lugares, e principalmente onde as aparências tentam nos convencer da santidade de alguns, da superioridade, nos colocando como pecadores, que sem nem saber ao certo carregamos a culpa de um pecado que um dia resolveram nos atirar nas costas.

Tudo que precisamos saber é que somos livres...e não...NÃO SOMOS PECADORES..NÃO NASCEMOS EM PECADO...

O mundo clama por AMOR, não por julgamentos de quem se diz SANTO.

O mundo precisa que acordemos e lutemos pela direito de SER o que realmente SOMOS...LIVRES.

Não compre a idéia que lhe vendem, que a felicidade está na aparência...ela só é possível na harmonia e no respeito entre todos os povos.

Como viver em paz em um planeta onde:

Pessoas morrem de fome, são estupradas, traficadas.

Onde as pessoas buscam cada dia mais relaxar anestesiando sua consciência com drogas, lícitas e ilícitas.

Onde 1/3 da população mundial vive com menos de 2 dólares por dia?

Como?

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

E essa porra um dia vai mudar?!

Eu vejo na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério
O jovem no Brasil nunca é levado a sério

Sempre quis falar
Nunca tive chance
Tudo o que eu queria
Estava fora do meu alcance
Sim, já
Já faz um tempo
Mas eu gosto de lembrar
Cada um, cada um
Cada lugar, um lugar
Eu sei como é difícil
Eu sei como é difícil acreditar
Mas essa porra um dia vai mudar
Se não mudar, pra onde vou...
Não cansado de tentar de novo
Passa a bola, eu jogo o jogo
3x
Eu vejo na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério
O jovem no Brasil nunca é levado a sério

A polícia diz que já causei muito distúrbio
O repórter quer saber porque eu me drogo
O que é que eu uso
Eu também senti a dor
E disso tudo eu fiz a rima
Agora tô por conta
Pode crer que eu tô no clima
Eu tô no clima, eu tô clima
Eu tô no clima, segue a rima

Revolução na sua mente você pode você faz
Quem sabe mesmo é quem sabe mais
Revolução na sua vida você pode você faz
Quem sabe mesmo é quem sabe mais
Revolução na sua mente você pode você faz
Quem sabe mesmo é quem sabe mais
Também sou rimador, também sou da banca
Aperta um do forte que fica tudo a pampa
Eu to no clima! Eu to no clima ! Eu to no clima
Segue a Rima!

(repete tudo)
Sempre quis falar....

"O que eu consigo ver é só um terço do problema
É o Sistema que tem que mudar
Não se pode parar de lutar
Senão não muda
A Juventude tem que estar a fim,
Tem que se unir,
O abuso do trabalho infantil, a ignorância
Só faz destruir a esperança
Na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério
Deixa ele viver! É o que Liga."


Charlie Brow

Por Kel.

Sociedade hipócrita...mundo hipócrita...

Tô cansada de discursos politicamente correto.

Tô cansada de ver tanta gente se esforçando pra mudar essa porra e sendo ignorada...por preconceitos...de raça, intelectual, religioso.

NINGUÉM SABE A VERDADE ABSOLUTA...

Será que podemos nos unir, se a única coisa que fazemos é nos rotular?

Eu não concordo com um discurso gay, porque sou evangélico e está na biblia que ser gay é pecado.

Eu não dou importância a mensagem se essa contém erros de português.

Eu não ouço burguês porque sou de esquerda.

Eu não ouço comunista, sou capitalista e comunistas são vagabundos.

Eu não ouço jovens, eles são imaturos

Eu não ouço os mais velhos são caretas.

Eu não ouço padres, são pedófilos.

Eu não ouço espiritas são macumbeiros.

Eu não ouço evangélicos são ladrões.

Eu não ouço Ateu, porque eles vão pro inferno.

Eu não ouço quem fuma maconha é um drogado.

Eu não ouço quem eu julgo ser menos do que eu.

HAAAAAAAAAA...e desde quando alguém é melhor do que o outro.

Se você não ouve alguém porque ela carrega um "rótulo" a qual você não concorda, você está sendo um tremando hipócrita ignorante.

#PRONTOFALEI