quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A família, fator decisivo na recuperação?

Bom dia, pessoas...

Por aqui as coisas estão voltando ao normal, o "homi" está voltando a sua realidade a qual ele não suporta (segundo ele), mas está se saindo bem, continua indo correr no parque e sozinho (coisa inédita que ele nunca fez, alias ele falava que se sentia um doido fazendo isso...rs. mas está gostando), continua buscando a sua espiritualidade e está com muito, mais muito medo de perder a serenidade que ele alcançou, palavras dele: Eu preciso construir uma rede de apoio, eu não posso recair eu não quero mais aquela vida.

Ontem ele estava muito chateado, disse que o clima na casa dele está horrivel, ele e meu pai também não são amigos, apenas se suportam digamos...e isso se difere do clima que ele viveu na chácara que ele descreve como algo maravilhoso.

A realidade dele está batendo na porta, ele compreende que as pessoas tem o direito de gostar ou não dele, ele apenas não queria mais ter que viver isso, maaaaas suas condições atuais não permite que ele saia de casa e tenha sua própria casa, consequências de suas escolhas né...é o que tento explicar, pra ele ter paciência e continuar a buscar sua independência que ele irá conseguir, que eu imagino como é difícil esse tipo de situação, porém a única coisa que posso fazer é dar apoio, amor, carinho e mostrar que ele não está sozinho.

Infelizmente ninguém da família dele buscou grupos ou conhecimento sobre a sua doença, em como lidar com as emoções que envolvem essa dinâmica, eles não estão ligando muito, não digo que não se preocupem, claro a mãe dele deve orar muito por ele, mas o tratam com desprezo como se ele fosse alguém que não prestasse, que decepcionou a família e envergonhou.

Eles infelizmente por orgulho, falta de conhecimento e preconceito, não conseguiram aprender sobre essa frase: Eu amo você mais não aprovo o que você faz.

Não estou aqui pra julgar não, apenas estou relatando os fatos, cada um sabe de si.

Isso atrapalha na recuperação? Claro
Isso é fundamental pra recuperação dele? Não

O fundamental pra recuperação dele é: NÃO QUERER USAR DROGAS CUSTE O QUE CUSTAR.

Ele não está sozinho, tem a mim aos filhos e mesmo que não tivesse a nós, tem grupos de ajuda como NA, tem a espiritualidade.

Da uma certa insegurança tudo isso? Sim dá, mas eu aprendi que a recuperação é individual, e que bom que ele está enxergando as dificuldades, a vida é assim pra todo mundo, cheia de altos e baixos.

Hora dele aprender a lidar com isso.

Por mais difícil que pareça, não culpe a ninguém e nem a si mesmo pela recuperação de outra pessoa, porque mais uma vez o Poder Superior está me mostrando que:

QUEM QUER FAZ, QUEM NÃO QUER ARRUMA DESCULPA.

Peço a vocês se puderem orar por ele, por nós, precisamos sim do amor, das boas vibrações de todos, porque é juntos que somos mais fortes :)

Amo vocês, um enorme abraço

Namastê

Valorizemos a diferença e a sabedoria de TODOS os povos, olhem que oração mais linda!!


3 comentários:

  1. Claro que estamos em oração por vcs...a ambiente de paz que ele encontrou por lá pode ser devido à espiritualidade que mesmo não sendo muito explicita, está em tudo por lá....quem sabe se ele aceitasse mesmo que fosse só pra conhecer, visitar um grupo xamanista?

    Janete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que ainda não vai não...muita mudança de paradigma pra uma cabeça só...rs...mais ele ta caminhando e melhor com as próprias pernas..rs..eu só de expectadora...hehehe

      Excluir
  2. Kel, parabéns por seu crescimento! Parabéns por seu marido estar buscando seu caminhos, como vc diz com suas próprias pernas!
    Que Deus continue agindo em suas vidas em favor do melhor.
    Fico muito feliz quando as pessoas se libertam desse mundo, é uma vitória que a cada dia se torna mais sólida!
    Um aprendizado diário, cada dia uma nova batalha, um novo obstáculo e uma nova lição adquirida!
    Oro por vcs...
    TMJ
    bjss

    ResponderExcluir