quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Porque você faz isso comigo?

Essa pergunta é a que ele me faz toda hora que eu decido ficar na minha, me afastar um pouco dessa turbulência, eu não consigo acreditar no seu  próprio autoengano, e viver isso me brocha é a palavra certa..rs..não sinto raiva dele, não excluo ele, mais não tenho vontade de ser sua mulher quando o vejo acomodado, sinto amor e carinho de amigo irmão, mais como marido sei lá é estranho, não consigo enxerga-lo assim.

Então toda vez que me afasto ele surta me acusando de ser mentirosa e faze-lo de idiota, porque uma hora eu quero e outra não.

Essa pergunta eu nunca sei responder, nem a mim mesma, de fato me incomoda esse sentimento de querer ficar longe e quando vejo ele lutando tenho vontade de estar perto......então entendo que é amor...sim é, mas um amor desgastado, que um dia foi um lindo jardim e hoje não restou flor alguma a não ser uma semente que as vezes tenta crescer de novo, mas logo tem suas folhas arrancadas...rs..

Eu não consigo desrespeitar meus sentimentos mais, gostaria de não tentar fazer brotar mais nada, por um bom tempo, até que a terra esteja firme, adubada e pronta pra que essa semente possa desabrochar, isso com ele ou com qualquer outra pessoa, realmente eu não quero mais amar, não esse amor romântico, não por enquanto.

Eu sei lá como nós iremos ficar, a adicção não é o único fator que abalou nosso relacionamento, mas é o principal fator que impede de reconstruir todos os outros, é impossível construir qualquer lar onde acontecem terremotos e tsunamis, a todo instante, pode ver que em locais de grande riscos na natureza, esse local se torna desabitado pelo homem, seria loucura morar ali, e há quanto tempo vivo essa loucura? kkkk..devo ser louca mesmo.

Que o papai do céu o ilumine e me de força...eu vou lutar contra essa força "burra" que insiste em fazer essa semente querer crescer em lugar inabitável.

3 comentários:

  1. De sua parte, é o instinto de sobrevivencia do ser humano....da parte dele, é a luta para continuar dando as cartas.

    Janete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a capitão nascimento está de volta...kkkk...pois é madrinha to me sentindo o Buda quando tentava alcançar a iluminação e o "demônio" mandou duas filhas lindas, dançarem sensualmente pra lhe atentar...e ele percebia que não podia alimentar nem o apego e nem a repulsa, porque toda vez que ele alimentava um desses sentimentos ele caia, então ele buscou o caminho do meio...a indiferença, o nada, a serenidade e depois disso as mulheres desapareceram e ele alcançou a iluminação...hehehe...prova de fogo heim...se eu passar raspo careca, visto aquelas roupinhas laranjas viro monje e vou pro Tibet meditar...kkkk (me desculpem os budistas se usei palavras erradas expliquei como entendi de maneira simples)....rs..bjus

      Excluir
  2. Bom dia!
    Flor isso chama-se EU ME AMO EM PRIMEIRO LUGAR!
    VC só se doa, ama, atura merdas... ele só recebe e não te dá o mesmo por conta da instabilidade emocional - fácil de mais pra ele, pro meu marido e de muita gente... Nós só amamos quando fazemos tudo e aceitamos tudo e negamos ao nosso bem estar, quando resolvemos dar um basta e olhar pra nós e só nos adoarmos quando há reciprocidade e quando há a busca pelo caminho certo ai somos egoístas mentirosas... Para neh!!!!!! Estais certíssima, força na sua decisão de se amar em primeiro lugar e buscar/ ficar ao lado do que faz bem! Afinal se não for pra contribuir, pelo menos que não diminua!! rsrsrsss.... Bjsss

    ResponderExcluir