quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Mudando o foco....olhe pra você



Ligue o som e boa leitura!!

Nas correntes energéticas oriundas do Alto, viajam as miríficas vibrações do Amor Universal. Elas viajam em direção aos corações sensíveis à Paz.
São emanações sutis, vitais e serenas.
Elas surgem a partir das pulsações do coração do Todo*.
Elas carregam a vida em seu bojo!
Elas vivificam os corações que operam na senda da Paz incondicional.
O Inefável é pura paz! É serenidade pulsante!
Ele, o Supremo Hierofante, o Comandante de todos, invisível aos olhos, mas visível à inteligência e ao coração. Ele, o Senhor da Paz imanente!
Que os estudantes espirituais se inspirem nessa Paz inefável... Essa Paz que não é desse mundo, mas que ilumina os corações e inspira o trabalho justo.
A Paz dos iniciados na senda dos arcanos cósmicos, nascida da meditação profunda nos valores maiores da consciência plena.
A Paz da iniciação espiritual, que surge da iniciação à Paz incondicional, a favor de todos.
A Paz íntima de quem muito já chorou enquanto as escamas de seu ego caíam na jornada iniciática.
Sim, todo iniciado na Paz chora a dor do mundo, em silêncio, em seu próprio coração. No entanto, o seu choro é luminoso, pois é amparado pelo Inefável, que pulsa em seu coração.
Suas lágrimas se tornam Luz e, recolhidas pelos devas**, são usadas como bálsamos espirituais levados aos sofredores dos caminhos.
No silêncio, onde a leviandade e a cegueira dos homens dizem que não há nada, o iniciado encontra o Inefável.
Ele sente, então, que o Todo está em tudo! Ele sente a Paz que não é desse mundo.
A mesma Paz que o mestre Jesus tanto preconizou.
A mesma Serenidade que o mestre Buda ensinou.
A mesma Luz Divina ensinada por Rama e Krishna.
O mesmo Sol da imortalidade admirado pelos mestres herméticos de todos os tempos. A mesma canção dos tempos e iniciações cantadas pelos iniciados de todas as eras.
A Luz dourada de Hórus, a sabedoria estelar de Toth, os ventos da Mãe Noite (por onde voam as consciências emancipadas do jugo da carne), e as luzes do porvir imperecível, naqueles planos mais elevados da vida, onde todos cantam a mesma Paz.
Sim, essa Paz que não é deste mundo, mas que mora nos corações justos e sensíveis aos valores mais elevados da existência.
Essa Paz que abraça, ternamente, a todos os leitores, em nome do Inefável, invisível aos olhos da carne, mas visível à inteligência e ao coração.
Paz e Luz.
- Sanat Khum Maat*** -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Texto extraído do livro “Ensinamentos Projetivos e Extrafísicos” – Editora Madras – 2005.)

Fonte: http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12039:1357-viajando-espiritualmente-nas-asas-da-paz&catid=31:textos-periodicos&Itemid=57

Nenhum comentário:

Postar um comentário