quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Reveja seus conceitos




Essa semana, tive não uma discussão, mais uma divergência de opiniões com meu pai sobre drogas, ele pra mim representa a população que conhece superficialmente sobre o assunto, acha que sabe muito e acaba tirando conclusões que hoje em dia acaba sendo a realidade do nosso país

Na opinião dele, dependente químico precisa sim de ajuda, MAS tem sim que sofrer preconceito, tem que ser excluído, tem que ser punido, tem que ser preso porque não é novidade que droga não faz bem, hoje tem informação de sobra e se usa é porque é burro e tem que arcar com as consequências, pois se não for assim, eles se acomodam e quem paga o pato é o cidadão pobre que sofre a violência nas mãos desses que por serem fracos se enfiaram numa merda e ficam prejudicando os outros, roubando, agredindo e matando.

Ele não está de todo certo, nem de todo errado, o que mais me chamou a atenção nessa situação não foram as conclusões dele, mas a CERTEZA que ele carrega consigo sobre um assunto que sinceramente a grande maioria ainda está engatinhando pra conseguir entender e aprender a tratar de maneira justa e que de fato consiga bons resultados.

O que enxergo de errado?

As pessoas no geral acham que sabem, criam uma verdade e nem se questionam, generalizam, julgam, acreditam no que a mídia sensacionalista mostra e pronto.

Ainda se aplica a conduta de que certas atitudes são consideradas normais, as que se diferenciam disso são anormais e devem ser tratadas com uma certa "violência" e exclusão.

Nós não sabemos lidar com o diferente, não conseguimos ter um olhar fraterno para os assuntos que nos desafiam e principalmente nos desagradam

Se colocar no lugar do outro? Não realmente ninguém sabe fazer isso.

Se sabe julgar, atacar e excluir, não só os dependentes químicos, mais tudo que foi colocado como certo por alguém que dizia saber a verdade

Uma cultura religiosa ao extremo, onde falta muita espiritualidade entre as pessoas, religião e doutrina foram feitos pra colocar cabresto no homem, foram feitos pra cegar, pra amedrontar e assim fica mais fácil se comandar a massa.

Com isso nos dividimos, entre os acusados e os perseguidos, alternando de papel a todo momento.

Quem não se enquadra em um ataca o outro e assim caminhamos ao futuro.

Me pergunto aonde foi parar o respeito, o amor, o perdão, a compaixão pelo ser humano?

Esses sentimentos são demonstrados de forma ambígua, eu respeito, eu amo, perdoo e sinto compaixão por quem eu aceito e quem é diferente de mim? Quem pensa diferente de mim?

Nesses casos é melhor ou julgar ou nem olhar e fingir que não existe, assim eu não peco e não me dou o trabalho de conhecer pra entender e quem sabe aprender a compreender.

Há um longo caminho a percorrer, não acha que precisa rever seus conceitos? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário