segunda-feira, 28 de julho de 2014

Do jeito que está não da pra ficar


Ligue o som e boa leitura!!

Bom dia galera....

Final de semana de frio e de decisões, do jeito que está não da pra ficar, alguém precisa decidir o que quer pra vida e parece que minhas decisões e meus sentimentos estão indo de contra a realidade a qual vivo.

Eu há tempos abri a mão do controle, vivia apenas de forma que as escolhas de outros não me prejudicassem, porém a adicção é uma doença do comportamento e o adicto enquanto na ativa ou na negação digamos, independente dos períodos que ele consegue se manter limpo, infelizmente ainda apresenta comportamentos de quem está usando, não da pra separar a personalidade da pessoa de sua doença, pois estão caminhando juntos, um faz parte do outro, essa separação só vem acontecer após a admissão por parte do adicto que tem um problema e que precisa de ajuda e quando busca essa ajuda, enquanto ele insiste em se enganar esperando por um milagre, isso não acontece, da mesma forma nós codependentes.

O tempo passou, esse mês fez exatamente 8 anos que estamos juntos, e ele ainda continua exatamente igual, discutimos sábado e eu disse a ele: não consigo mais me aproximar de você, não consigo mais dividir minha vida com você, não dessa forma, sábado passado lhe estendi a mão e o que mudou nada, você continua a beber e vai continuar a sua vida dessa forma, sinto-lhe dizer não dá, não quero mais.

Claro que não ficou só nisso, isso eu disse as 18:00hs do sábado, ele saiu de casa eram mais de 22:30hs, falou, chorou, ameaçou, pediu pra mim ficar, disse que queria ir embora, acusou todo mundo, acusou a mim, se desculpou...enfim...o que sempre acontece...domingo ele não apareceu em casa, foi pra igreja...como sempre...dessa vez ele me ligou e me perguntou: Preciso que você seja sincera comigo, o que você sente por mim? Você quer ficar comigo?
Eu fui sincera em minha resposta: O que eu sinto por você eu não sei, quando você está longe quero ficar perto, quando está perto quero ficar longe, eu não te conheço, há 8 anos eu espero você sair dessa vida pra saber de fato quem você é, quando me apaixonei não sabia nada sobre você, mais o que eu vivi do seu lado, foi horrível, tivemos sim momentos bons, porém hoje quando olho pra minha vida e como ela está, todos os problemas infelizmente você estava junto, eu não estou te culpando sei que fiz as coisas porque eu quis, mais todos os meus sonhos eu deixei de viver por causa de você, é difícil confiar e acreditar nas suas palavras quando você ainda tem as mesmas atitudes.

Ele disse que dessa vez ele iria mudar a vida dele pois não aguentava mais eu ficar mandando ele embora...

Enfim que mude pro próprio bem e como eu disse ele também tem o direito de não querer ficar comigo, uma coisa que eu sei do jeito que está não dá pra ficar.

Seguindo um conselho que deixo a todos, adictos, codependentes, nós...
JAMAIS SE VIOLENTEM POR CAUSA DE NINGUÉM, POR MOTIVO ALGUM, NÃO FAÇAM ISSO COM VOCÊS

BOM DIA

2 comentários:

  1. Seu blog está me ajudando. Sou dependente emocional. Depois de muitos anos carregando a depressão de meu pai nas costas, tentei fazer minha vida e sobreviver. Arrumei um marido assim. Tento colocar o respeito acima de tudo mas eles não aceitam. Se eu não amparo do modo como entendem, eles me.culpam e me agridem verbalmente. Não sei como encontrar forças para abandonar isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que posso lhe dizer, tome uma posição, se não for a de afastamento total, que seja em qualquer mudança de atitude em relação ao que vc permite a si mesma, tome essa posição e mantenha, aconteça o que acontecer, se não cedermos, uma hora eles cansam...se apegue com a espiritualidade ela nos ajuda a todo instante

      Excluir