terça-feira, 3 de junho de 2014

aprendi a Observar...




Fico extremamente feliz quando leio palavras sobre recuperação em outros blogs de adictos, quando vejo palavras de codependentes que estão bem e que seus companheiros estão bem firmes só por hoje, sempre me emociono e faço questão de deixar uma palavra de incentivo porque sei como isso é importante nessa caminhada.

Então parei pra pensar nesses quase 3 anos de blog, eu mudei bastante da revoltada tenho aprendido a ser adulta...rs...

O Du também cresceu um pouquinho, pelo menos hoje ele não culpa ninguém pelo uso de drogas dele, somente o "coisa ruim"..rs...mais ainda continua no autoengano.

As vezes talvez as pessoas que acompanham o blog pensem: mais também ela só fala das coisas negativas dele e dela nesse período.

É verdade, porque antes desses 3 anos os outros 5 que já se passaram e eu nem sabia o que era um blog, posso resumir que toda minha energia, que toda minhas forças, que todo meu amor acreditava cegamente que ele conseguiria.

A cada uso, a cada lágrima por ele derramada, a cada promessa eu acreditava, eu o abraçava, eu segurava em sua mão e dizia ei não desista estou com você.

Quantas vezes choramos abraçados no sofá de casa, (emocionada agora), nossa quantas vezes eu aparecia com um monte de endereços e folhetos do NA entregava pra ele.
Quantas vezes eu achei endereços de psicólogos gratuitos, horários no CAPS.
Quantas vezes eu usei do tal Q.I. para procurar tratamentos ambulatoriais, em lugares ótimos que tinham filas de espera
Quantas vezes eu olhei em seus olhos e disse: eu te amo, não faça isso com você
Quantas vezes fui a igreja com ele e saia de lá renovada de esperança e de força pra lutar
Quantas vezes eu lia sobre dependência química e opções de tratamento e tentava convence-lo a experimentar
Quantas vezes realizei os seus sonhos com a esperança dele nunca mais usar

Me desculpem se pareço pessimista, mais já não consigo mais me iludir, enxergo a realidade nua e crua como ela é, e me considero uma vencedora por conseguir entender a gravidade da situação sem me abalar como me abalava e ainda ter esperanças, porém de uma forma racional.

Aprendi a usar a razão pra viver e hoje busco o equilíbrio entre elas razão e emoção.

Ele é uma ótima pessoa com defeitos e qualidades, mas ainda continua no auto engano e as drogas tiram tudo o que ele tem de bom.

Sobre mim posso dizer que cresci muito e escrevo a forma como enxergo a realidade.

E não me importa que ela seja feia, porque hoje aprendi a diferença entre ilusões e sonhos

Hoje aprendi a sonhar

Fiquem com Deus

Namastê

2 comentários:

  1. Que mudança linda! Deus te abençoe, saiba e confie que você fez o melhor Kel! te admiro garota, pois quando existem filhos envolvidos é tudo muito pior...
    beijos amada

    ResponderExcluir
  2. Oi Querida, é realmente muito triste quando nossos planos e sonhos vão por água abaixo. Mas fico feliz que você esteja no caminho certo, essa é a sua realidade. Temos que seguir nossas vidas, independente das escolhas deles. A vida é deles, mesmo que a gente não concorde e se revolte e sofra por eles. Mas também temos a nossa vida, e as nossas necessidades. Se nós mesmas não nos preocuparmos com isso, eles é que não vão.
    Fique bem. Que Deus te abençoe! Beijos

    ResponderExcluir