quarta-feira, 11 de junho de 2014

Blogs de codependentes dos quais eu acompanho e recomento

"Inté" algum dia.....

As vezes penso em parar de vez e excluir o blog, pra mim não faz muito sentido mante-lo sem atualiza-lo (nada contra quem usa dessa forma), eu que sinto assim, quando penso em virar uma página é virar pra valer, mudar completamente literalmente deixar o que não me serve pra trás e parar de escrever sem excluir pra mim é como se eu não tivesse realmente parado e apenas dando um tempo

Dar um tempo não combina muito com a minha personalidade, comigo ou é ou não é...rs..isso pra tudo na vida.

Passei por uma fase de transição estou me encontrando novamente e o assunto dependência quimica e codependência, apesar de importantes não tem mais espaço na minha vida, sei lá enxergo eles como parte de um todo.

Existem pessoas sofrendo de tantas formas que não sei mais separar os que sofrem disso e os que sofrem daquilo, não sei mais lutar por uma causa apenas, ou defendo isso ou defendo aquilo, tanto que minhas postagens andam fugindo até um pouco do tema central do blog.
Porque estou escrevendo essas coisas?
É porque escrevendo eu converso comigo mesma, e me esclareço, maluquice minha.

Bem é algo que estou decidindo ainda, e não quero continuar a escrever somente pra ajudar, porque ajuda tem de sobra por ai é o que não falta, o que falta na verdade é o despertar da consciência de cada um para de fato querer mudar.

Eu quero escrever algo que eu acredite de verdade e hoje me parece tão estranho essa busca incansável por soluções que na verdade já existem, a questão é que essas soluções infelizmente não agradam a maioria, por isso a necessidade de se trilhar vários caminhos pra se chegar na conclusão de que a única forma de se ajudar alguém é se ajudando, se amando e se respeitando.

Quando conseguimos entender isso, esse monte de caminho passa a não fazer sentido, sim ainda há muitos que precisem percorre-los assim como eu percorri, por isso eles existem, só eu não quero mais permanecer nessa estrada, quero andar pra frente ir além eu sinto isso no meu coração.

Foi uma bela caminhada e sem ela eu não me sentiria pronta pra seguir na direção que escolhi, aprender a amar, a se amar de uma forma equilibrada é um grande desafio, e auxiliar ao próximo na hora certa, com amor é mais desafiador ainda..e é pra lá que quero ir....ajudar ao próximo, não apenas a quem eu tenho compaixão por entender sua dor, porque vivenciei

Quero ajudar a levar o amor a todos sem distinção, quero realmente aprender a amar todos os meus próximos e assim aprender a me amar e aprender um pouquinho mais sobre o amor de Deus.

É isso gente, escrevendo esse texto em encontrei e a partir de sexta o blog saíra do ar.

Foi bom caminhar com vocês, foi bom trocar ensinamentos e aprendizados com todos vocês.

É hora de virar essa página definitivamente.

Bon revoa!!!

FUIIIIIIIIIIIII



terça-feira, 10 de junho de 2014

somos Pequenos

Para se falar sobre um Anjo toma-se necessário ser um Anjo também condição da qual
estamos muito longe. Vamos dar leves traços sobre este livro que retrata a personalidade
de Francisco de Assis, há oito séculos atrás.
O nosso companheiro Miramez escolheu alguns acontecimentos ocorridos com o Poverello
de Assis, em uma sequência de quarenta e quatro anos e que foram quarenta e quatro
anos de caridade, vividos no seio da humanidade, esta humanidade que ignorou a
grandeza desta alma de esferas distantes, Espírito destinado a deixar um traço de união
entre todos os seres que vivem e todas as organizações políticas e religiosas. O nosso
amigo espiritual nos diz que este livro é uma simples anotação sobre a vida desse grande
santo, que faz parte do colégio apostolar de Jesus Cristo.
Francisco de Assis viveu a mensagem do Evangelho de modo a consolidar a palavra
Amor, fazendo-a sair da teoria e avançar para a prática do dia-a-dia. Não há jeito na Terra
de se pensar e escrever sobre a Caridade, sem se lembrar do Homem da Úmbria: todos os
caminhos por onde passou falam dele. Deixou impregnado no tempo e no espaço, nas
coisas e na própria natureza, algo de divino, que somente o tempo poderá revelar no
futuro, para a grandeza da fé. Não se pode lembrar dos hansenianos sem encontrar a
figura extraordinária de Francisco; não se pode falar da assistência social, sem que ele
esteja no meio; não se pode referir ao amor, sem a sua benfeitora irradiação.
O Cristo operava no mundo pelas mãos desse Anjo de Deus, confortando os doentes,
curando os enfermos, instruindo os ignorantes, fartando os famintos e vestindo os nus.

Dava sem receber e recebia distribuindo.
Amava sem exigências e, quando ofendido, amava o ofensor.
Abençoava a todos, e, quando apedrejado, servia mais.
Falava sem ferir, e, quando ferido, compreendia o revoltado.
Nunca se indignava e, quando em meio à revolta, orava em favor de todos.
Trabalhava e amava o trabalho.
Defrontando-se com a inércia, estimulava o labor.
Tinha como base da felicidade, a alegria.
Quando encontrava a tristeza, alegrava-se mais.
Não falava em doenças.

Quando encontrava enfermos, enfatizava a saúde, sem esquecer a fé. Ouvia em silêncio
os que sofriam e falava quando a sua palavra fosse consolo ou paz.
Desejava o bem de todos, sem cogitar de onde procediam, para onde iam, a qual escola
ou partido político pertenciam.
Não era dado a examinar procedências para servir, pois via a todos como filhos de Deus.

Este livro é uma bandeira de simplicidade, é um conjunto de regras fundamentadas nos
preceitos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele abre uma compreensão mais vasta nos
cambiantes da fraternidade pura, colocando os dois mundos em completa sintonia, para
que a Caridade se saliente em todos os contornos da harmonia celestial. Mostra a
natureza, enfocando o Criador em variadas operações, fazendo-0 expressar-se nos
inúmeros reinos, nos quais tudo vive e busca o Belo, em demanda à perfeição.
Francisco de Assis mostra o quanto vale o Amor e faz a humanidade conhecer aquele
Cristo de há dois mil anos, fundindo e refundindo todas as virtudes, na expressão que a
Sua vida nos oferta. Francisco venceu a morte porque venceu as imperfeições, lutou
contra os instintos inferiores e alcançou a vitória sobre os inimigos internos, consolidou
os dons espirituais no coração e irradiou o Bem em todas as direções.

Foi bom, foi justo e honesto.
Foi feliz, trabalhador e irmão.
Foi perdão.
Foi manso, enérgico e compreensivo.
Foi caridoso, foi carinhoso e foi pai.
Foi tolerante, humilde e pastor.
Foi santo.
Foi místico e foi homem.
Foi Anjo,

porque cultivou um jardim de virtudes dentro do coração, na presença do Cristo e na
lavoura de Deus.
Este livro ser-te-á alimento para o espírito e saúde para todos os corpos que o Senhor te
emprestou.

Bezerra de Menezez

Belo Horizonte, 19 de julho de 1982

Oii :)

Tudo bem...tudo zen...

Ai pra quem gosta de um M.M.A. psicológico...lembrem a verdade liberta..kkkk e aqui tem muita verdade sobre muitos de nós.


segunda-feira, 9 de junho de 2014

Vamos ao que Interessa...rs

Bom diaaa

Depois de um momento poético...rs..vamos ao que todos gostam de saber:

Como é que tá o sujeito e tu?...rs

Bem eu to gripada, com dor de cabeça e depois de um final de semana que nem eu me aguentava to usando do bom humor pra elevar minhas energias...rs..

Sim já pedi a Deus, orei, cantei, meditei, estudei mas se eu não fizer minha parte (a parte prática) que é me esforçar de verdade em mudar essa frequência negativa com atos, posso ficar a vida inteira cantando que não adianta, então comecei o dia cedo as 4:00hs iniciando um trabalho que eu estava procrastinando ou adiando..rs..pagamento atrasado, mais ta tudo beleza to pensando nas folgas que vou ganhar, aqui sempre quando atrasam pagamentos ganhamos folgas...rs..

O Dú, estava bonzinho nesse final de semana (amém) se esforçando pra me agradar...hehehehe..mais meu azedume era tanto que não fez muito efeito, e quando ele disse: Quero te ver feliz, o que vc tem?
Respondi pra ele: Meu, vc não tem seus dias que não se aguenta de tanta irritação, então eu também tenho os meus, não é nada contigo em especifico, mais eu passo longe da madre Tereza, e meu bom humor não é eterno então é isso, sou normal tb as vezes...rs
Ele entendeu, não ficou me enchendo o saco e eu fiquei lá de bico com a cara no travesseiro, uma qualidade que tenho eu não desconto minhas raivas nos outros, agora ainda mais que tenho aprendido que todos sentimentos são meus, então realmente me esforço em não mandar ninguém a merda...mas o direito de enfiar a cara no travesseiro e passar o dia dormindo se eu quiser há esse eu tenho e não abro mão.

De resto tudo na mesma, greve de metrô aqui em sampa, crianças super hiper ativas que não se cansam nunca (graças a Deus isso é saúde), pagamento ainda atrasado, provas da faculdade finalizadas e graças ao meu esforço e a mãozinha do papai do céu médias fechadas.

E é isso, hoje literalmente o mundo pode acabar em barrancos que "num to nem aí"

E pra descontrair uma musiquinha

Os personagens não são eu e o Dú, mas

Eu no fundo do poço e Eu hoje...hehehehe

Amo vcs...que o papai do céu leve um lindo sorriso ao coração de cada um de vcs



Voar e Amar




Há eu quero aprender a voar
E quero também poder enxergar
Um pouco mais da realidade, tirar mais uma venda, entender o porque, pra que e pra onde.

Há eu vou aprender a voar
Praticar os ensinamentos que soam aos nossos ouvidos
Das mais variadas formas
Aprender a olhar a humanidade de forma simples
Sem julgar

Quero mergulhar, ir bem fundo até me encontrar
Conhecer cada pedacinho de bom e ruim
Coração puro? Não tenho já sei e quem é que tem?
Ninguém

Somente tirando as vendas
Poderei de fato enxergar
O que tenho dentro de mim
E verdadeiramente amar

Sim amar e voar

sexta-feira, 6 de junho de 2014

respira, Inspira



Existiram épocas em nossas vidas, em que tudo parecia mais tranquilo, mais em paz, os problemas aconteciam, mas a impressão que temos era que o intervalo entre eles era um pouco mais espaçado, e por vezes quando olhamos pra nossa vida hoje identificamos um sobe e desce, uma intensidade de emoções, mudanças bruscas de estados feliz, para estados tristes, começamos a nos debater pra tentar controlar as situações a fim de evitar tanta turbulência, em vão, o tempo passa e a cada dia mais cansados nos cobramos, não desistimos e dizemos a nós mesmos eu vou conseguir.

Por um instante eu peço a vocês: para, respira e inspira, calma e olha não funciona agir assim, aceita. Você é exatamente essa pessoa, não adianta buscar a criança do passado ou se cobrar em ser a adulto de sucesso no futuro, se aceita, seja você.
 Você pode ter errado, mais também acertou muito, acreditem muitos em seu lugar não teriam essa energia de lutar pela vida, talvez você apenas não esteja lutando da maneira correta, atirando pra tudo que é lado, dando murro em parede, se machucando e machucando a outros.

Para com tudo, respira, tudo o que você precisa é encontrar o caminho em busca de si mesmo, cada um tem o seu, não tenha pressa, porque as portas se abrem conforme achamos as chaves, e essas estão cada uma em um lugar, não estão juntas, não tenha pressa apenas atenção em si mesmo.

Preste atenção em seus sentimentos, eu seus pensamentos, não tente controla-los você não vai conseguir, apenas preste atenção pra aprender aonde tudo nasce, quando você começar a entender o caminho que você tem feito sem ao menos se dar conta, ai sim você vai encontrar as falhas e somente ai poderá começar a modifica-las.

Mas pra isso é preciso parar de querer controlar o mundo, os outros e até mesmo as suas emoções, as deixe livre, pra que elas fluam sem máscaras, não importa se elas farão com que outros lhe julguem, as pessoas julgam o tempo todo, você dando motivos ou não, deixe fluir seus sentimentos, seus pensamentos e depois que o turbilhão passar, estude o caminho que ele fez começando na sua mente.

Algumas perguntas que você pode se fazer são essas:

- O que aconteceu que me fez pensar essa cena?
- Que sentimento essas cenas geraram?
- Como agi em frente desses sentimentos?
- Eu exteriorizei em ações o que esse conjunto de pensamentos e sentimentos geraram?
- Eu guardei pra mim?
- Como me senti com isso?
- E se eu tivesse agido diferente?
- Aonde eu poderia ter mudado o curso desse acontecimento?

Faça isso com calma, sem culpas, sem cobranças, apenas estudando a si mesmo, se necessário busque ajuda, grupos, terapia, leituras, espiritualidade, videos sobre sua duvida, filmes, livros em qualquer lugar, peça a esse Deus maravilhoso que governa o universo, serene a mente e você começara a encontrar as chaves que abrem as portas rumo ao caminho do crescimento interior.

Nunca desista de si mesmo, porque a vida é linda? Pode até ser, mais principalmente porque mais cedo ou mais tarde você será obrigado a percorrer esse caminho, portanto não desistir de si mesmo não é apenas um ato heroico, mais acima de tudo um ato inteligente capaz de amenizar maiores sofrimentos.

Bom final de semana

Namastê

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Espiritualidade e Drogas

Pra quem acreditam espiritualidade e drogas


É disso que eu to falando

Isso tem muito mais haver com amor e perdão, eu realmente quero fazer parte disso e levar essa mensagem :)


Podem se juntar os médicos, especialistas os diplomados, os que estudaram a vida toda, os que tem cursos e diplomas sobre qualquer assunto, mas se não souberem amar de verdade...A TODOS, ou se ao menos não tentarem, toda e qualquer busca pela "cura da dependência quimica", ajudar os familiares, combater a violência, acabar com a corrupção e fazer um mundo melhor, serão atitudes que somente combaterão incêndios e inflaram egos, porém jamais extinguiram a verdadeira raiz de todos os problemas

A falta de amor no coração do Homem

decepções...

Confesso que antes eu criava expectativas demais em cima dos outros, ainda crio e acredito que eternamente irei criar, sou humana e a perfeição passa longe.
E esse sentimento tem me incomodado ultimamente, talvez porque eu esteja ampliando minha visão do mundo, enxergando de fora do aquário, sei que as pessoas não fazem por mau, e na verdade eu que não deveria esperar que fossem como eu gostaria, mais ainda assim ando desanimando com a falta de coerência das pessoas.

É apenas um desabafo, ainda to naquela fase de aprendizado em olhar pra todos com amor, pelo menos já não culpo mais ninguém pelas minhas emoções.

Mais acredito que irei conseguir essa vitória sobre mim mesma.

Com o Dú as coisas estão aparentemente bem, não sei se usou mesmo ou não usou naquele dia, se usou não se descontrolou, ainda continua na mesma "pegada" do autoengano, está feliz com a promoção no emprego eu também estou muito feliz por ele.

Começaram as provas da faculdade EAD, estou me saindo bem, provavelmente esse semestre eu feche direto, sábado agora tenho 3 provas agendadas.

E pra relaxar uma música que me emociona, que é simplesmente MARAVILHOSA, que foi escrita por um cara que usava drogas e que morreu jovem, mas que sinceramente deixou uma mensagem de liberdade, de igualdade e fraternidade que atravessa gerações e que mostrou muito mais amor do que alguns que vendem e usam a palavra de Deus


A CADA DIA QUE PASSA MENOS ACREDITO EM RELIGIÕES QUE SERVEM PARA ROTULAR O HOMEM E ACREDITO EM UM DEUS ÚNICO CHEIO DE AMOR PELOS SEUS FILHOS

HOJE MINHA RELIGIÃO CHAMA-SE FELICIDADE E LIBERDADE

OBRIGADA PAPAI DO CÉU

NAMASTÊ

quarta-feira, 4 de junho de 2014

AUTOESTIMA

Gente querem rir, ouçam...é demais...e cai como uma luva pra nós CODEPENDENTES...RS



a vida vale o Orgulho ferido ou a Vergonha da derrota de Si mesmo?



Ontem ele me ligou na hora do almoço, é seu segundo dia como coordenador na empresa em que trabalha, aquele ânimo que ele apresentava na sexta-feira quando recebeu a noticia de sua promoção tinha desaparecido.
Eu com o hábito que tenho de brincar com tudo quis anima-lo e disse:
- Eita sorte lascada, entrou o inverno e a promoção veio na hora certa, saiu da rua e agora ta na sua sala, tranquilo "diboa", ao invés de ficar passando "veneno" em cima da moto na rua..rs
Ele desânimado:
- É tem seus prós e contras
Eu:
- Mais já não faz nem dois dias, um e meio ..rs..já deu pra ver os contras...rs
Ele:
-Rá, eu não to legal, to daquele jeito, acho que a dopamina como dizem deve estar menos zero
Eu:
- Bom você sabe o que precisa fazer, não vou rezar a missa, só sinceramente não entendo, você sabe que vai da merda, já está até me antecipando e não faz nada pra evitar.
Ele:
- É eu pensei em ir em um especialista em dependência química que vi aqui perto.
Eu:
- Você já ta pensando em ir nele a quase um ano, porque não vai?
Ele:
- Há Rá estão me chamando preciso ir, tchau.
Eu:
- Tchau..

Deve doer demais nele admitir tenho uma doença, a qual ele mesmo tem preconceito, ele mesmo enxerga a adicção como um problema de caráter e não uma doença.

Então devido ao seu orgulho e a sua vergonha é melhor fingir que não é tão ruim, ele ainda não "bateu a nave" como ele mesmo diz

Resultado, passou lá em casa ficou com a gente uma hora e foi "pra casa", liguei não atendeu e nem retornou

Ta nas mãos do Papai do Céu, que com certeza cuida bem melhor do que eu..rs

Quantos adictos vivem assim?
Acredito que a imensa maioria

Quantas famílias se culpam, se desesperam?
Muitas

E assim como o adicto a família só busca ajuda quando chega no fundo do poço e cada qual tem o seu.

É isso gente, eu em relação a ele realmente estou tranquila, estou meio que em uma batalha comigo mesma em assuntos em que nada tem haver com ele ou com nós

Mas em relação ao mundo, as pessoas, ao que elas dizem ser e o que elas realmente são.

Estou tentando me pegar naquela frase: não é da minha conta...rs..mais e meu ego deixa?

kkkkkk ta difícil...

Mais o papai do céu há de me ajudar..rs..

Namastê

terça-feira, 3 de junho de 2014

aprendi a Observar...




Fico extremamente feliz quando leio palavras sobre recuperação em outros blogs de adictos, quando vejo palavras de codependentes que estão bem e que seus companheiros estão bem firmes só por hoje, sempre me emociono e faço questão de deixar uma palavra de incentivo porque sei como isso é importante nessa caminhada.

Então parei pra pensar nesses quase 3 anos de blog, eu mudei bastante da revoltada tenho aprendido a ser adulta...rs...

O Du também cresceu um pouquinho, pelo menos hoje ele não culpa ninguém pelo uso de drogas dele, somente o "coisa ruim"..rs...mais ainda continua no autoengano.

As vezes talvez as pessoas que acompanham o blog pensem: mais também ela só fala das coisas negativas dele e dela nesse período.

É verdade, porque antes desses 3 anos os outros 5 que já se passaram e eu nem sabia o que era um blog, posso resumir que toda minha energia, que toda minhas forças, que todo meu amor acreditava cegamente que ele conseguiria.

A cada uso, a cada lágrima por ele derramada, a cada promessa eu acreditava, eu o abraçava, eu segurava em sua mão e dizia ei não desista estou com você.

Quantas vezes choramos abraçados no sofá de casa, (emocionada agora), nossa quantas vezes eu aparecia com um monte de endereços e folhetos do NA entregava pra ele.
Quantas vezes eu achei endereços de psicólogos gratuitos, horários no CAPS.
Quantas vezes eu usei do tal Q.I. para procurar tratamentos ambulatoriais, em lugares ótimos que tinham filas de espera
Quantas vezes eu olhei em seus olhos e disse: eu te amo, não faça isso com você
Quantas vezes fui a igreja com ele e saia de lá renovada de esperança e de força pra lutar
Quantas vezes eu lia sobre dependência química e opções de tratamento e tentava convence-lo a experimentar
Quantas vezes realizei os seus sonhos com a esperança dele nunca mais usar

Me desculpem se pareço pessimista, mais já não consigo mais me iludir, enxergo a realidade nua e crua como ela é, e me considero uma vencedora por conseguir entender a gravidade da situação sem me abalar como me abalava e ainda ter esperanças, porém de uma forma racional.

Aprendi a usar a razão pra viver e hoje busco o equilíbrio entre elas razão e emoção.

Ele é uma ótima pessoa com defeitos e qualidades, mas ainda continua no auto engano e as drogas tiram tudo o que ele tem de bom.

Sobre mim posso dizer que cresci muito e escrevo a forma como enxergo a realidade.

E não me importa que ela seja feia, porque hoje aprendi a diferença entre ilusões e sonhos

Hoje aprendi a sonhar

Fiquem com Deus

Namastê

segunda-feira, 2 de junho de 2014

uma mensagem do Papai do céu

"Meu amigo das artes espirituais, 

que tal mergulharmos juntos na criação de mais uma canção? 

O coração das pessoas é tão triste e suas emoções são tão doloridas. 

É preciso brincar e rir mais, soltar-se no movimento da vida, seguir a canção e comungar com o fluxo da vida. 

Muitas pessoas carregam um verdadeiro cemitério emocional dentro de si mesmas e suas vidas são um velório contínuo. 

Que vontade de desintegrar as lápides de suas memórias e dramas mal-resolvidos e plantar no lugar um monte de flores abertas ao carinho do sol de amor, ao sabor do vento da harmonia e das gotinhas do orvalho cristalino da vida. 

Viver é aprender e bailar pelos salões das múltiplas experiências. 

Viver enterrado nos dramas existenciais é fenecer por dentro. 

O resultado é o mal-cheiro exalando dos cadáveres das emoções antigas amontoados no cemitério de si mesmo. 

Ah, que vontade de encher de flores o coração de todas essas pessoas! 

Que vontade de fazer cócegas em suas almas e fazê-las rir mais por dentro, inclusive de si mesmas. 

Que vontade de explicar-lhes o ridículo de tantas coisas que são valorizadas em demasia na Terra. Dizer-lhes do ridículo de se aborrecerem tantas vezes por pequenos motivos ou daqueles momentos interiores de esquisitice que nem elas mesmas entendem. Falar do ridículo de desperdiçar uma boa oportunidade de rir sem compromisso ou de sentir prazer na caminhada sadia pela existência. 

Quem é sadio espiritualmente faz questão de exumar os antigos cadáveres putrefatos de suas emoções pegajosas e mal-resolvidas e incinerá-las no fogo de uma boa risada. 

Quem ri descongestiona as energias e torna-se parceiro das risadas invisíveis do ´Papai do Céu´. 

Sim, ele também ri! Principalmente do ridículo dos homens procurá-lo em templos obscuros e cheios de ameaças infernais e nos livros pesados de julgamento e não no sorriso da vida que canta, chama, ensina e faz dançar em vários planos da vida universal. 

Ah, que vontade de dizer a todas as pessoas tristes, que diante da vida e do ´Papai de todos´ elas também são semelhantes às flores e que a luz do sol brilha sobre suas cabeças e que a gotinha de orvalho cristalina está nas folhas vivas de suas existências. 

Que vontade de dançar, meu amigo! Bailar pelas energias cheio de luz e contentamento. 

O meu Ioga, a minha disciplina espiritual é essa: dançar e sorrir por entre as dimensões e corações. Fazendo assim, torno-me parceiro do ´Papai legal´ e sinto-me aliado da própria vida em sua totalidade. 

Outrora, também carreguei túmulos enegrecidos de desespero e de muita dor em meu coração. 

Mas, fui possuído por um sorriso espiritual que dissolveu todas as cruzes, esquifes e cadáveres emocionais turbulentos que infestavam meu viver íntimo. 

Tomei consciência do meu pesar e de que sempre colocava a culpa de meus dramas nos outros ou no destino cego. 

Conscientizei-me de que minhas desavenças interiores atraiam várias das encrencas em que eu me metia. Eu não me dava bem comigo mesmo! 

Ah! E isso doía muito. 

Eu era coveiro de mim mesmo! E meu cemitério emocional era imenso e cheio de covas mal-humoradas que eu mesmo cavara com a minha intemperança. 

Hoje, quando me lembro dessa época, dou um monte de risadas do meu ridículo desempenho na prova de viver. Porém, naquele tempo eu era uma verdadeira toupeira e só sofria por não ver direito. Eu mesmo me machucava nas lascas de meus pensamentos e emoções transtornadas. Mas sempre dizia que os meus infortúnios eram causados pelos outros ou pelas circunstâncias. 

Meu amigo, ainda bem que aprendi a rir de mim mesmo. 

Fui possuído mediunicamente por uma risada espiritual que se apossou de mim de tal maneira que até hoje ainda estou rindo. Era a risada invisível do ´Papai de tudo´ aconchegando-se no meu coração e na minha vida. 

Quando percebi que Ele era puro sorriso entre as dimensões e seres, ocorreu a minha grande iluminação interior. 

Fui tomado por um imenso agradecimento a Ele por tudo. Eu ria e chorava ao mesmo tempo. 

Então, meu cemitério foi lavado pelas minhas lágrimas e as tumbas cheias de minha podridão sumiram como por encanto. Em seu lugar, surgiram as flores e a minha terra interior foi toda adubada por um monte de sorrisos legais. 

Como dizia um mestre da antiguidade: "Caíram as escamas dos meus olhos". 

E eu vi uma luz que era pura alegria viajando por entre os corações. 

Ela não me ofuscava, só me fazia chorar de gratidão e rir do ridículo de nunca tê-la percebido antes. 

Deixei de ser toupeira e tornei-me médium dessa alegria cristalina. 

Deixei de ser coveiro e transformei-me em doador de sorrisos e dançarino luminoso. 

Só sei dançar na luz e sorrir... E isso é o melhor de tudo. 

Quando se chega a conclusão de que muitas coisas que acontecem na vida de cada um são ridículas, a única coisa a fazer é rir disso e parar de aborrecer-se tanto. Já não importa mais o porquê disso ou daquilo, pois a risada varre tudo e destrói o cemitério das dúvidas. 

Sabe o que é melhor nisso tudo? É que muitos que lerão esses escritos descobrirão que são coveiros de si mesmos. 

Se eles irão rir disso ou não, eu não sei. Mas, sei por experiência própria, que ninguém gosta de desenterrar suas emoções esquisitas. 

Talvez, alguns entendam o recado: "SER RIDÍCULO NÃO SIGNIFICA CHORAR OU RIR, SIGNIFICA APENAS NÃO RIR DISSO. QUEM RI, SABE QUE O PAPAI DO CÉU TAMBÉM ESTÁ SORRINDO JUNTO!" 

Meu amigo, voltando ao nosso assunto inicial, que tal mergulharmos naquela canção? 

Já falei demais, agora é sua vez. 

Convide seu coração para a canção, movimente os dedos para escrever e deixe o sorriso comandar o nascimento de mais uma canção. 

E agradeça ao ´Papai da Aurora´ por tudo." 

"AURORA" 

Fonte: http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=473:270-sorrindo-com-o-pai-da-aurora&catid=31:periodicos&Itemid=57

existe vida além da Morte?




Como estou lidando melhor com a situação de uma possível perda?

A não ser os Ateus, que não acreditam em nada, que quando se morre tudo acaba, todas as outras religiões acreditam na sobrevivência da alma.

Seja pra aguardar o juízo final ou pra reencarnar em uma outra vida.

Uma forma de vencermos o medo é através de esclarecimentos

Se tivermos medo de morrer ou de perder alguém, porque não buscarmos um pouco de informação dentro de nossa crença sobre a vida após a morte?

A saudade sempre existirá, mas não deixemos que o medo nos trave e nos faça desesperar, tentando controlar a hora da partida de alguém.

Todo mundo um dia vai morrer, essa é a única certeza que temos.

Quando buscamos conhecimento, o que era escuridão vira claridade.

Vocês não confiam no criador de vocês? (pra quem acredita)

Então vamos nos esforçar em nos livrar dos medos que temos porque não questionamos nada.

Entregue seus medos nas mãos Dele e confie ele fará o melhor por ti. 

e se Ele não quer??




E se ele não quer se tratar?
E se ele não quer frequentar reuniões?
E se ele não quer tomar remédios?
E se ele não quer nem falar sobre o assunto?
E se ele quer fingir que não é um adicto?

Provavelmente se alguém que tem problemas com drogas e não quer fazer nada, ou queira tentar sozinho há grandes chances que essa pessoa esteja se auto enganando, como qualquer pessoa que tenha uma doença crônica e se recusa a tratar porque até aquele momento ela consegue levar uma vida normal.
Não só adictos passam por essa fase, nós mesmos quantas vezes percebemos o inicio de um problema de saúde e ao invés de nos cuidarmos antes que piore, esperamos piorar pra ir cuidar.

É muito triste assistirmos a uma pessoa se autodestruir e não poder fazer muita coisa pra tentar impedir, quando se trata de um filho pequeno, carregamos no colo, levamos pro médico e seguramos pra dar a injeção.

O colocamos de castigo, usamos nossa autoridade para que ele faça o que queremos pro próprio bem dele.

E quando esse filho ou parente é um marmanjo barbado, como agir?

Bom vou falar de como aconteceu comigo, eu já tentei tratar meu marido como uma criança que precisava de castigos ou perdas para que pudesse fazer o que eu queria que ele fizesse que era se cuidar.

Minha vida virou um inferno, bom uma característica de codependente que eu nunca tive é verdade podem rir é ser controladora...rs...desde sempre quem me conhece sabe que pra mim se nego quiser subir ou descer problema dele, desde que não me prejudique, mas eu tinha outra característica de codependente que me fez afundar junto que era querer salva-lo, mesmo porque ele chorava dizendo que não aguentava mais e pra isso eu me prejudicava e muito.

Nessas aventuras de cair nas manipulações e fazer como ele me pedia para que eu pudesse de fato ajuda-lo, eu fui muito magoada, eu me enfiei em muitas contas, não pra pagar divida de boca, ou substituir bens que ele vendia, mesmo porque ele nunca fez isso, sempre "sustentou" o próprio vicio com o seu salario, mas ele gostava de viver uma vida além de suas condições financeiras, a fuga dele era comprar, passear, gastar e quando morávamos junto, a manipulação era justamente em cima disso, como o dinheiro dele era contado e o que sobrava ele usava drogas, quem acabava bancando com os caprichos era eu.
Igual um filho adolescente birrento quer algo e quando a mãe diz não então as brigas começavam, toda vez que ele ouvia esse não.
Mais ele não era meu filho, nossa relação ficava totalmente destroçada por conta disso, eu não queria um filho eu queria um marido, e ele via em mim a mãe e a mulher dele, porque assim eu permitia.

E hoje ele mudou? NÃO

O que mudou? EU MUDEI

Ele continua o mesmo adolescente que usa drogas de vez em quando, porém agora ele tem 2 empregos (foi promovido em um), ganha bem e tem dinheiro o suficiente para bancar sua droga, bancar as suas fugas como passeios, compras, etc.

Quem ta carregando ele nas costas? Sua própria mãe, ela que lhe fornece casa, comida e roupa lavada

O que eu tenho haver com isso? Nada, afinal já cheguei a brigar com ela e com toda a família para que eles procurassem um grupo e o que eu ouvi foi que ou Deus curaria ele ou mataria ele, simples assim.

Já que é simples assim  e eu não posso mudar ninguém porque vou me preocupar não é mesmo?

Sei que é difícil largar a corda sem antes tentar mais um pouquinho

Mas seguindo os conselhos dos adictos em recuperação tenho agido assim: Quer ajudar um dependente químico, espera ele pedir ajuda.

Enquanto isso o que fazer? Se fortalecer, pra aprender mais sobre si mesmo, assim aprender  quais são seus limites, aprender como amar e como ajudar e como viver caso você perca seu familiar pras drogas.

Não é pessimismo, é uma realidade muito dura, mais é uma realidade onde dados estatísticos nos jogam na cara o tempo todo que poucos conseguem.

Se eu acredito em milagres? Sim

Se eu acredito na recuperação de meu marido? Sim

A unica diferença é que eu não apoio mais minha felicidade e meu objetivo de vida nisso porque eu aprendi nos grupos e com a espiritualidade o que essa oração nos ensina

Serenidade pra aceitar o que não posso mudar
Coragem pra mudar o que posso
Sabedoria pra distinguir uma das outras

Hoje vivo serena com a possibilidade de perde-lo porque sei que não está nas minhas mãos, entreguei nas mãos de quem pode
Hoje tenho coragem pra aceitar isso e tocar minha vida sem me culpar por consequências de escolhas alheias
Hoje tenho sabedoria pra saber quando ajudar e quando permitir e como me preservar e aos meus filhos

Peço que Deus de a todos vocês a paz e a tranquilidade em seus corações e entendam Amar é lindo, mais nada nessa vida vale o sofrimento pra provar a si ou ao mundo que o que se sente é Amor

Fiquem com Deus