quinta-feira, 3 de abril de 2014

honestidade




Quando falamos em recuperação, seja em qualquer âmbito da vida, um dos princípios fundamentais é a honestidade:

Honestidade consigo mesmo primeiramente
Honestidade com o próximo
Honestidade com seus princípios
Honestidade com seus objetivos

Parece simples ser honesto, logo vem na cabeça: "Ora, ser honesto é falar a verdade", ser honesto vai além disso acreditem.
Poucos sabem que pra sermos honestos conosco precisamos primeiro nos conhecer, saber quem realmente somos, admitirmos nossas fraquezas e nossas forças e ai sim tentar aplicar a honestidade no dia a dia.
Somos induzidos muitas vezes a uma "falsa honestidade" por inúmeros motivos: orgulho, necessidade de aceitação, medo, insegurança, etc.
Então acabamos usando a "falsa honestidade" pra não tirar a máscara.
Hoje percebo como durante muito tempo me enganei, usando essa "falsa honestidade", não intencionalmente, propositalmente, mas porque haviam sentimentos, experiências mau interpretadas dentro de mim., me escondia atrás de um personagem.
Aos poucos venho me libertando, e tendo a oportunidade de me reconhecer, e é incrível como nossas atitudes refletem no outro.
O "homi" também está sendo mais ele, e deixando de ter atitudes pra simplesmente me agradar, e assim evitar aborrecimentos.
Ele vai no grupo contrariado e diz que não gosta
Ele  diz que não tem esperanças quando ele realmente não tem.
Ele diz que está lutando quando realmente está
E eu tenho a liberdade de dizer a ele o que sinto sem mascarás, claro que nem sempre sai uma conversa civilizada, rs...ainda discutimos muito, mais paramos de fingir um pro outro, paramos de pisar em ovos e estamos dando a oportunidade de sermos quem somos, para que no futuro possamos de fato escolher nossos caminhos sem nos enganarmos.

A honestidade, a verdade nem sempre é agradável, ou bonita.

Mais a verdade liberta e faz crescer, e sem honestidade é impossível de se alcança-la.

Fiquem com Deus


Um comentário:

  1. Kel,
    Venho passando por esse tipo de analise interna.
    E curtindo muito estar passando por isso, agradeço muito a Deus por me dar essa chance de esclarecimento.
    Sou jovem, poderia levar anos para compreender algumas coisas, que estão muito mais claras para mim.
    Venho sendo sincera com meus sentimentos, me arrependendo de algumas atitudes que tive no passado, mas me sentindo muito mais leve por ter este entendimento, e buscando ter atitudes assertivas com minha família, meus colegas de trabalho, meu namorado enfim...
    O que passei e o que venha a passar têm que tirar como um aprendizado para meu próprio crescimento.
    Nossos sonhos é o principal alimento de nossa alma, e temos que lutar por nós, para realiza-los.
    Digo a mim mesma, que o meu sonho aos olhos dos outros são tão pequenos, ter a minha família, viver em paz, mas para mim, isto vem a ser um sonho ainda, mas tenho certeza que quando eu o realizar (com o Marcel que amo, e que gostaria muito que fosse), ou com quem quer que venha a ser, terá um sabor extraordinário para mim.
    E se caso isso não tiver nos planos de Deus, sei que tenho um futuro a ser construído, e o farei com todo amor e garra possível.

    Um grande beijo.

    ResponderExcluir