segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Informação




Bom dia Galera

Tudo em paz por aqui, sábado assisti uma entrevista bem por cima confesso, em um canal fechado, o programa se não me engano chamava saúde é vida, e a apresentadora Maria Paula (do casseta e planeta), entrevistava um médico japonês que mora nos Estados Unidos, a entrevista era sobre doenças de comportamento, compulsões em geral, por jogo, sexo, compras,dependência quimica,etc.

Ele dizia que todas as compulsões atingiam  mesmo local no cérebro, região onde é acionado o mecânismo de recompensa e que a diferença entre as compulsões quimicas e as de comportamento eram apenas a substância que no caso de um dependente quimico é a droga e quem tem uma compulsão, a tem sem ingerir nada.

Em determinado momento entraram no assunto "remédios" para controlar a compulsão,  estrevistadora Maria Paula questionou, se não era perigoso que trocassem uma droga por outra, uma ilicita por uma prescrita, a resposta do médico foi:
- O problema das doenças de comportamento sejam quimicas ou não, são as consequências que isso traz pra vida de uma pessoa, assim como um diabético depende da Insulina pra sobreviver, se um dependente depender de remédios pra manter o seu cérebro funcionando normalmente, não vejo ele depender disso um problema, ele não vai ter sua vida descontrolada, não vai ir preso, nem trair a mulher ou perder emprego e família por tomar remédios, é apenas uma forma de ajudar seu cérebro a funcionar equilibradamente.

Tema polêmico esse, alias tudo que envolve a dependência química e seu universo é muito polêmico.

Porque não existe uma resposta definitiva, um caminho certo.

O que temos hoje são vários caminhos e que depende da pessoa se identificar e segui-los.

Bom ao menos quando reconhecemos QUE NÃO EXISTE CURA OU UMA VERDADE.

Já é um passinho que damos pra frente, pois não havendo solução definitiva, as pessoas irão começar a se questionar, e assim quem sabe conseguiremos encontrar mais respostas com melhores resultados e combater de forma mais eficaz essa problemática DROGAS.

Eu acredito que uma solução está longe de acontecer, e pelo tempo que vivo nesse meio o aprendizado que eu tive é que: CADA PESSOA DEVE SE ESFORÇAR EM SE TORNAR ALGUÉM MELHOR

Alguém que saiba se colocar no lugar do outro
Alguém que não julgue tanto e ame mais
Alguém que aprenda a valorizar o simples da vida
Alguém que caminhe mais devagar e tranquilamente e viva o dia a dia ao invés de voar no tempo
Alguém que consiga olhar nos olhos dos filhos e além de ensinar o caminho do sucesso, o ensine o valor do perdão, do amor e do respeito.

Enquanto ensinarmos aos nossos jovens que a felicidade é fazer parte de um "grupo de sucesso" os quais se formaram, casaram tiveram filhos e compraram seu lindo imóvel, estaremos criando jovens que vão passar a vida correndo incansavelmente pra conquistar tais "bens" e quando conseguirem chegar no topo, não saberão apreciar o belo da vida, serão eternos adultos em busca de algo para ser feliz

Que a felicidade venha de dentro e que o resto seja apenas consequência.

Fiquem com Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário