sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

fatos!!



Oiee..gente hoje to no corre por aqui....

Ontem no grupo ouvi essa frase: " Precisamos encarar o fato que muitos não encontrarão o seu fundo de poço e morrerão nas drogas, por isso precisamos nos fortalecer"

Caraca, forte né, parece até pessimista, mais infelizmente não é apenas pessimismo, infelizmente é uma realidade.

Como aprender a conviver com isso, como não se afetar com isso...??

Acho fundamental termos esperança...mais precisamos nos preparar pra talvez precisar encarar esses fatos...

E quanto mais conseguimos nos desligar emocionalmente, mais leve fica a vida...sem tantos medos, angustias, culpas...

Aprendemos a respeitar a vida e aceitamos mais fácil as consequências de certas atitudes de quem amamos.

Somente uma pessoa que aprende a amar a vida, a se amar, a ser feliz por ela própria, consegue caminhar apesar DE e SE.

Um bom final de semana pra vocês e vamos nos cuidar...pra ter coragem de pedir ao PS que seja feita a TUA vontade....Amém

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

escolhas...



Bom dia galera...

Escolhas fazem parte e sempre farão parte de nossas vidas, sempre estaremos escolhendo algo, mesmo quando calamos estamos escolhendo não fazer nada.

Como descobrir o caminho, como andar em uma direção?

Primeiro não existe certo ou errado, existem escolhas e consequências.

Eu aprendi que ao escolher um caminho preciso primeiro ser honesta comigo mesma pra não viver me autoenganando, fingindo ser feliz quando na verdade o que eu esperava viver era algo totalmente diferente.

Procuro me conhecer, sobre meus sentimentos, porque sinto raiva, porque fico triste, o que me deixa feliz.

Os motivos são muito particulares de cada um, porque somos únicos.

Se você está vivendo uma vida a qual não gostaria de estar vivendo e quer mudar, quer fazer diferente?

Antes de tudo, busque ajuda em grupos que oferecem de graça muitas ferramentas que podem nos auxiliar, busquem ter uma espiritualidade, confiar em um Poder Superior o qual irá te guiar e proteger em momentos que você achar que não consegue, se possível faça uma terapia.

Se olhe no espelho e se veja como és HUMANO, com acertos e erros, qualidades e defeitos.

Não procure a felicidade lá longe, em alguém ou algo, procure ela dentro de você.

Descubra como funciona sua mente, seus pensamentos (livros do augusto cury são ótimos pra isso) se entenda, veja como vc funciona.

E não se esqueça fazer sempre as mesmas coisas esperando resultados diferentes é insanidade

Fiquem com Deus

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

ser Normal




Bom dia gente...

Ser normal!! O que significa isso pra vocês?

Eu já pensei que ser normal era, trabalhar, estudar, pagar as contas, casar, ter filhos, comprar uma casa, viajar nas férias, cuidar de casa, educar os filhos, fazer um trabalho voluntário, ser boa filha, ter amigos, cumprir com meu papel de cidadã e pronto....se eu conseguisse cumprir esse roteiro faria parte do grupo dos "normóticos"

A dependência quimica de um ente querido, me obrigou a fazer uma viajem pra um lugar até então desconhecido por todos até por mim mesma "o meu interior"

Nós não imaginamos quem realmente somos

Vivemos uma vida cumprindo papéis impostos pela sociedade, por uma cultura, por alguém que disse que esse modelo é que deve ser seguido.

Nessa busca incessante em fazer parte desse grupo "os normóticos"

Esquecemos de observar o que verdadeiramente importa, esquecemos de explorar e desenvolver a única coisa que está sempre conosco em qualquer lugar, o nosso Eu, mente, alma, espirito, seja lá que nome você queira dar.

Mau conhecemos as nossas emoções, mau conseguirmos dar nome a elas, a identificar o porque elas surgem e aprender a lidar com elas

Vivemos tão no piloto automático que os dias voam, quando vemos já é Natal...ai vem a correria pra cumprir aquele monte de obrigação de final de ano, presente, férias, ceia, etc...etc

Parem e olhem pra vocês, observem quanta coisa vocês não sabem sobre si mesmos, quem dirá sobre o mundo o universo.

Essa busca é fascinante, aprendo a cada dia algo novo, que me fascina e que me mostra que isso sim faz a diferença, que independente de me enquadrar no grupo dos "normóticos" ou não...eu tenho toda a possibilidade do mundo de ser feliz e realizar meus sonhos.

Demorei 32 anos mais acho que descobri o sentido da vida, da minha vida.....

Sugiro a vocês comecem essa viagem

Passem mais momentos consigo mesmos, acalmem o coração, façam terapia, acreditem em um Poder Superior, aprendam a se conhecer e ai sim assumam seu papel no mundo.

Um enorme abraço e fiquem com Deus

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

quais são as Consequências?



Bom dia galera!!

Hoje pensei em falar sobre as consequências de se conviver com adicção de um ente querido, quais as consequências pros familiares e principalmente pros filhos.

Sabemos que é uma doença terrível e que afeta o comportamento do adicto, afeta tanto que acaba também mudando o comportamento dos familiares que vivem próximos a ele

É verdade, já ouvi dizer que a adicção, além de afetar o adicto, afeta em torno dele cerca de umas 15 pessoas, dentre familiares, amigos, colegas de trabalho, vizinhos, etc, etc

Não existe culpado, são consequências da doença, os familiares se tornam codependentes.

Um dos sintomas mais graves da adicção é a negação por parte do adicto, ele nega que tem um problema, o seu cérebro alterado fisicamente não funciona como o nosso, seus hormônios são desregulados, os levando a não medir esforços para ir em busca do prazer "a droga" cujo mecanismo de recompensa do cérebro já aprendeu, que ele precisa dela pra se sentir bem.

Se sua mente, mente pra ele, como ter noção exata da realidade, como ser livre pra escolher?

Por isso adicção significa: escravo de...eles sabem que faz mau, mais na hora de escolher perdem a liberdade de escolher, porque seu corpo mais propriamente seu cérebro grita que precisa daquilo.

Essa á a terrível doença da adicção ou dependência química e claro que todos sofrem consequências.

Agora falando por mim que tenho filhos com um adicto, sempre me preocupei muito com as consequências que isso traria pras nossas vidas.

No meu caso, precisei sair de casa, por viver em um lugar onde as brigas aconteciam, mesmo se eu não quisesse, digo isso porque ele mesmo brigava sozinho, mesmo eu ficando quieta, sem responder, os gritos, a confusão acontecia, e não quis continuar a expor meus filhos a esse tipo de convivência. pra não afeta-los mais.

Por outro lado, quando ele estava bem sempre foi um excelente pai, carinhoso, brincalhão, que ama os filhos e que não  se afasta de maneira alguma, aquele pai que faz as vontades da criança  as vezes até exagera.

Quando ele saiu da clinica, quando voltamos a nos reaproximar sem morarmos junto, vi o quanto as crianças sentiam a falta de seu pai e fui permitindo que a reaproximação acontecesse, que eles fortalecessem esse vinculo novamente.

Se me preocupo, sim, claro, mais hoje eu sei das limitações dele como pai, do equilíbrio emocional que ele não tem, mas mesmo assim ele ainda é o pai deles, cabe a mim como mãe estar bem pra dar o apoio que MEUS FILHOS, precisam para que as consequências dessa doença os afetem mais que eles tirem algo de crescimento com isso e não apenas traumas.

Hoje meus filhos podem ver o pai nervoso algumas vezes, mais já não presenciam mais brigas e escânda-los.
Hoje meus filhos tem a oportunidade de ter um pai mais carinhoso, mais presente, mesmo não morando mais junto dele.
Ele é o pai perfeito? Não, mais é o melhor pai que eles podiam ter, porque foi assim que aconteceu.

Não se substitui mãe, como não se substitui pai.

O que deixo de "conselho" pra quem convive com um adicto, busquem ajuda, nós precisamos dessa ajuda, principalmente quando se tem crianças envolvidas, precisamos estar bem pra ajuda-las, pra protege-las pra apoia-las sempre que preciso.

Eles estão cegos pela doença, por isso muitas vezes não buscam ajuda, mas e nós não buscamos ajuda porque?

O que nos cega frente a nossa doença?

Nosso cérebro até então funciona normalmente

Como esperamos que ELES busquem ajuda, se nós mesmos não o fazemos?

Esse é meu recado de hoje, fiquem com Deus.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

MÚSICA QUE FAZ O DU LEMBRAR DE MIM


Segundo o homi...ele tem arrepio quando ouve essa música, eu nunca tinha ouvido, então ele me disse: Essa música me lembra demais você.

Bom depois de escutar pude ver que pelo menos ele entendeu meu recado...kkk

Informação




Bom dia Galera

Tudo em paz por aqui, sábado assisti uma entrevista bem por cima confesso, em um canal fechado, o programa se não me engano chamava saúde é vida, e a apresentadora Maria Paula (do casseta e planeta), entrevistava um médico japonês que mora nos Estados Unidos, a entrevista era sobre doenças de comportamento, compulsões em geral, por jogo, sexo, compras,dependência quimica,etc.

Ele dizia que todas as compulsões atingiam  mesmo local no cérebro, região onde é acionado o mecânismo de recompensa e que a diferença entre as compulsões quimicas e as de comportamento eram apenas a substância que no caso de um dependente quimico é a droga e quem tem uma compulsão, a tem sem ingerir nada.

Em determinado momento entraram no assunto "remédios" para controlar a compulsão,  estrevistadora Maria Paula questionou, se não era perigoso que trocassem uma droga por outra, uma ilicita por uma prescrita, a resposta do médico foi:
- O problema das doenças de comportamento sejam quimicas ou não, são as consequências que isso traz pra vida de uma pessoa, assim como um diabético depende da Insulina pra sobreviver, se um dependente depender de remédios pra manter o seu cérebro funcionando normalmente, não vejo ele depender disso um problema, ele não vai ter sua vida descontrolada, não vai ir preso, nem trair a mulher ou perder emprego e família por tomar remédios, é apenas uma forma de ajudar seu cérebro a funcionar equilibradamente.

Tema polêmico esse, alias tudo que envolve a dependência química e seu universo é muito polêmico.

Porque não existe uma resposta definitiva, um caminho certo.

O que temos hoje são vários caminhos e que depende da pessoa se identificar e segui-los.

Bom ao menos quando reconhecemos QUE NÃO EXISTE CURA OU UMA VERDADE.

Já é um passinho que damos pra frente, pois não havendo solução definitiva, as pessoas irão começar a se questionar, e assim quem sabe conseguiremos encontrar mais respostas com melhores resultados e combater de forma mais eficaz essa problemática DROGAS.

Eu acredito que uma solução está longe de acontecer, e pelo tempo que vivo nesse meio o aprendizado que eu tive é que: CADA PESSOA DEVE SE ESFORÇAR EM SE TORNAR ALGUÉM MELHOR

Alguém que saiba se colocar no lugar do outro
Alguém que não julgue tanto e ame mais
Alguém que aprenda a valorizar o simples da vida
Alguém que caminhe mais devagar e tranquilamente e viva o dia a dia ao invés de voar no tempo
Alguém que consiga olhar nos olhos dos filhos e além de ensinar o caminho do sucesso, o ensine o valor do perdão, do amor e do respeito.

Enquanto ensinarmos aos nossos jovens que a felicidade é fazer parte de um "grupo de sucesso" os quais se formaram, casaram tiveram filhos e compraram seu lindo imóvel, estaremos criando jovens que vão passar a vida correndo incansavelmente pra conquistar tais "bens" e quando conseguirem chegar no topo, não saberão apreciar o belo da vida, serão eternos adultos em busca de algo para ser feliz

Que a felicidade venha de dentro e que o resto seja apenas consequência.

Fiquem com Deus

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

siga a SUA Paz



Bom dia Galera..

Hoje mais uma vez eu só tenho a agradecer, muita gratidão, a Deus (meu poder superior), muita gratidão, sem ele jamais eu teria encontrado o caminho, não existe ciência que explique o que tenho vivenciado, não são coincidências, ou acasos, não é fruto de minha mente, é Deus agindo através dos homens eu creio nisso.

Não, meu marido não pediu pra ser internado, pelo contrário ele ta bem "surtadinho", apenas eu encontrei a resposta que eu procurava e me sinto LIVRE, livre pra fazer minhas escolhas não por ele, mais POR MIM.

Se vou permanecer com ele ou não, que seja por mim, não pelos meus filhos e nem por ele mais POR MIM
Se eu for partir que também não seja por ele ou pelos meus filhos que seja somente POR MIM

Eu me confundia demais, por conta de um passado até então desconhecido, eu SENTIA o peso e a responsabilidade, embora eu SOUBESSE que estes não me pertenciam, mais eu SENTIA e não conseguia me libertar.

Agora voltando a dinâmica de conviver com um dependente químico, tendo comportamentos codependentes, Deus me mostrou os caminhos e eu fui andando, confiando nele, tropeçando MAIS NUNCA DESISTINDO, afinal recuperação é assim persistir e nunca desistir.

Deus me apresentou um anjo minha madrinha "J", que me apresentou o grupo Amor Exigente, onde aprendi o que era facilitação e como não facilitar, aprendi sobre limites, quais eram os meus e principalmente aprendi a me livrar da CULPA, e saber que o que acontecia com meu marido não era culpa dele, nem dos pais dele, nem de ninguém, apenas uma ESCOLHA DELE, isso aprendi através das raizes culturais, um dos principios do AE.
Aprendi a não julgar as pessoas (tenho tentado é dificil, mais tenho me esforçado)
Depois Deus colocou uma japinha muito especial na minha vida que amo de paixão aquela teimosa, ela com a filosofia do NARANON, me ensinou que eu não posso modificar a ninguém, somente a mim mesma e que os outros eu só posso amar. Ela me ensinou a eu me olhar mais (eu aprendi viu)...

Elas passaram na minha vida pra me prepararem pra esse dia em que ia chegar, HOJE.

Tudo tem seu tempo, e a bussola que nos guia é a PAZ DE ESPIRITO.

Livre de CULPAS, MAGOAS, AGONIAS.

Sentimentos como tristeza, raiva, alegria sempre sentiremos, mais é só deixa-los passar.

Se você se permite ser prejudicada, além de triste você sente magoa
Se você tenta algo impossivel como salvar alguém e sente que fracassa você se frustra, fica agoniada.

Se liberte, só podemos e devemos salvar somente a NÓS MESMAS

Siga sua bussola da paz, e o caminho certo é o que estamos livres de magoas, medos, angustias, ansiedade.

É uma construção a se fazer, construir o seu EU, comece colocando os tijolinhos, MAIS COMECE

NÃO DEIXE PRA AMANHÃ O QUE PODEMOS FAZER AGORA JÁ...É SUA VIDA..VIVA E VIVA EM PAZ

Fiquem com Deus

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

gratidão...





"Amore se vc tem que ralar o joelho pra conseguir, que seja.... eu vou ficar aqui tá...qdo a dor do joelho for maior que a da alma vc ergue a mão.

Saber disso e assumir a decisão é uma boa postura....não tá escrito em lugar algum que a gente não possa tentar ou que não possa se machucar pra aprender. E nem que tudo sempre vai dar errado. As pessoas aconselham baseadas nas experiencias pessoais. O mundo não funciona tão certinho assim"

Obrigada madrinha "J" por me compreender e me aceitar.

Só por hoje, continuando com ele na ativa, mesmo não financiando mais o uso, mesmo mantendo uma distância segura, ainda assim sei que posso cair e ralar o joelho como diz minha madrinha, sei de todos riscos eu não entro no autoengano mais, isso não, sigo esse caminho consciente de minhas escolhas, não preciso ver só o lado bom ou só o lado ruim, eu vejo a realidade apenas e como aprendi adicto limpo não necessariamente está em recuperação, se não há mudanças, não há recuperação.

Significado de Recuperar (http://www.lexico.pt/recuperar/)

v. t.
1. reaver o que se perdeu: recuperar um objecto
2. readquirir, recobrar: recuperar as forças; recuperar a alegria
Como a recuperação é diária, sem crises, sem questionamento, sem dúvidas, não existe a possibilidade de mudança

Depois da tempestade vem a bonança como dizem, então a tempestade passou e agora o sol nasce no meu dia porque assim eu permito.

Eu escolho me RECUPERAR

Uma musiquinha pra começar o dia


Fiquem com Deus

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

C O D E P E D Ê N C I A - A espiral sem fim



Bom dia a todos!!

Essa é nossa doença, uma espiral sem fim, e não adianta afirmar que não, que agora finalmente você encontrou a saída, se existisse saída existiria a cura.

O que existe são formas de sobreviver, de viver nessa espiral, e nossa espiral roda, há roda, ela roda conforme o tempo limpo do adicto, toda vez que ele se mantém assim conseguimos caminhar mais próximo do eixo, o volta vai devagar, apreciamos a paisagem, mais quando chega o dia em que ele recai, o que vejo: "Vou deixa-lo", "Me mudarei de casa", "Vou embora do país", " Quero recomeçar longe disso tudo".

A codependência é igual a viver em uma determinada cidade que tem possibilidades maiores de sofrer com desastres como terremoto, tsunamis, furacões.

Já observaram como vivem os habitantes dessas cidades?

Sempre prontos pra encarar o desastre que pode acontecer a qualquer momento, ou pode não acontecer.

Assim como a recaída, os desastres dão alertas, sinais, então corremos assim como eles pra nos proteger, enquanto nos protegemos o desastre anunciado destrói tudo ao redor.

Existem formas de fortalecemos algumas coisas, outras enfraquecemos para quando ela desabe, cause o mínimo de danos possíveis.

E é assim amigos, a você que tem um dependente químico na família, aproveite os dias de sol, se fortaleça, porque o desastre pode voltar a acontecer, e não adianta não querer ser abalado por este desastre, a codependência não tem cura,a unica coisa que podemos fazer é nos fortalecer ou arrumar um jeito de mudar pra bem longe dessa cidade sem nunca mais pisar perto dela (o que em alguns casos é quase impossivel)

A espiral gira e mesmo sem perceber você vive correndo dentro dela.

Pra se fortalecer? BUSQUE AJUDA

Um bom dia e  fiquem com Deus

terça-feira, 21 de janeiro de 2014



Bom dia Galera!!!

O que vou falar hoje pra vocês é, se estão vivenciando crises, se estão se sentindo no fundo do poço, se não estão plenamente felizes, se tranquilizem faz parte.

Pelo menos na minha visão, andei vivendo momentos não tão bons nos últimos dias e mesmo partilhando ouvindo outras partilhas, conversando com as madrinhas, nada acalmava meu coração.

Não acredito que estava com a mente fechada, mais estava embarulhada demais pra ouvir a resposta que estava dentro de mim, não descobri ainda o que realmente me aprisiona, sim já sei os nomes que damos a isso, codependência, falta de amor próprio, etc, etc...só não sei ainda o motivo que faz eu me sentir assim, mais to correndo atrás...
Ontem ao ler o comentário de  minha amiga "Dona Barriga".  "Fico contente que tenha percebi que, ainda continuava naquela tentativa de salvá-lo, e resolveu colocar um ponto final."

Pois é eu estava tentando salva-lo, mais não por ele, olha que coisa maluca, realmente quando eu falo que ja me desliguei no sentido dos riscos que ele corre em relação ao uso de drogas, se ele pode ter uma overdose, sofrer um acidente ou ficar com alguma sequela, isso já não me incomoda mais há anos.

Mais ainda sim eu tentava salva-lo, pra me salvar....eu estava tentando modifica-lo pra que eu não fosse ao fundo do poço, porque existe algo que eu ainda não identifiquei dentro de mim que me aprisiona emocionalmente a ele, sim tem os filhos, sim tem as responsabilidades perante o futuro deles, tem tudo isso, mais tem algo mais em mim que me aprisiona a pessoas que de certa forma demonstram precisar de mim
Não, não quero titulo de salvadora, pelo contrário quando faço algo por alguém tenho vergonha de que falem a respeito.
Não digo falta de amor próprio, mais talvez uma percepção errada desse amor, está faltando o ponto de equilíbrio em mim, por vezes alcanço e o que mais me ajuda nesse caso é minha religião ou espiritualidade como preferem chamar, ela me direciona, ela me mostra quando ter paciência e principalmente quando confio e entrego tudo nas mãos de um Poder Superior realmente com fé, ele me surpreende.

Tem sido assim, isso que vou dizer muitos podem interpretar como desculpa, mais pra mim não é, tudo tem seu tempo, vou ir atrás mais não vou ficar dando murro em ponta de faca se der certo deu se não der era pq ainda não chegou a hora.
A advogada cobrou R$ 300,00 pra realizar uma consulta, pra tirar minhas dúvidas....não sei se dou risada ou choro, na boa galera, sem chances, não ta faltando mais não ta sobrando pra dar  essa grana só pra ter umas respostas, vou ainda assim insistir denovo na faculdade que eu fui há uns dois anos atrás e se ainda assim for algo enroscado, vou esperar mais um tempo, não sei quanto tempo sinto que não muito, mais esperar desenrolar a Terapia que vou conseguir gratuita, talvez ai sim as portas se abrem.
Afinal o Poder Superior nos conhece e tenta nos guiar aos caminhos os quais devemos percorrer para tirar algum aprendizado.
Toda vez que tento fazer do meu jeito, da no que da, fundo de poço....então mais uma vez, vou aceitar seu direcionamento e acredito que as portas vão se abrir e o que tiver que ser será.
Confio que saberei identificar e aproveitar as oportunidades que surgirão e delas irei tirar o melhor aprendizado.

Que seja feita a tua vontade...Amém

Fiquem com Deus

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

eu quero é Mais q....



Olá Galera...Bom vou contar como andam as coisas....que não estão nada muito agradáveis...

Sábado iamos sair, eu o o Du, depois do trabalho ele me pegou em casa, então no carro ele me diz, vc se importa se eu tomar uma cerveja, respondi sério?
Ele só hoje, eu fiquei quieta
Ele indo em direção aonde tem vários barzinhos e eu pensando, que merda, o problema não é ele tomar a cerveja, o problema é que eu sei o que de certa forma isso significa, que ele vai continuar nessa merda de vida e como já havia dito antes que por favor ele respeitasse se quisesse se beber que não fizesse isso junto comigo e com as crianças...e mais uma vez ele vem com a conversa de que há só uma...então falei pra ele, Dú meu vamo sei lá sai pra comer alguma coisa, um doce não sei, mais eu já disse que junto comigo num rola.
Pra que começou os blablabla...ele parou o carro perto da avenida Paulista, desceu e foi andando em direção dos barzinhos na augusta, eu virei pra ele e pedi a chave do carro, ele me deu, então atravessei a rua, ele me chama aonde vc vai, eu na Bella Paulista, já disse quer se matar vc vai sozinho...se quiser me encontra aqui na porta as 2:00hs se não tiver aqui vou embora, você vai me deixar a pé? Eu disse pra me encontrar aqui na porta as duas, se você não quiser ficar a pé não se atrase, virei as costas e fui pra essa padaria que só tem coisas deliciosas pra comer.
Fiquei lá comendo um doce, lendo um ebook, quando deu 1:30hs, nego aparece na padaria, eu continuei fazendo o que estava fazendo, ele viu que não dei atenção e me disse tô la fora, eu ta bom, terminei de comer meu doce e uns 15 minutos depois sai.
Geralmente quando saímos e chegamos tarde, ele dorme em casa, sábado ele não quis dormir, perguntei tem certeza vai embora agora, ele foi.
Domingo de manhã liguei na casa dele, ele não tava, então fui pra praia com meus pais, meus filhos irmão e cunhada, passamos um dia super agradável
Ele me ligou perguntando se iamos sair de manhã, respondi eu já sai, ele mais vc nem me ligou, respondi liguei celular caixa postal, na sua casa você não tava, porque acha que eu to a sua disposição?
Ele deu uma resmungada e desligou.
Me ligou mais umas vezes durante o dia, só atendi a noite.
Não vou dizer que fiquei feliz da vida e que em momento algum não senti magoa dele, sim senti, mais sinceramente dessa vez não to achando que "ai ele vai sentir o gelo e talvez mude"
Dessa vez eu quero que se FOD$-%$, o que ele vai fazer ou deixar de fazer
Dessa vez eu quero que se FOD%-@# se meu comportamento ajuda ou impede ele de acordar e pedir ajuda
Dessa vez eu quero que se FOD%-#@ de verdade
Chega, toda vez que me coloco a pensar nos SE eu fizer isso posso ajudar, SE eu fizer isso posso atrapalhar...dessa vez vou viver o HOJE, e sim continuo buscando ajuda pra mim e ele eu quero que se FOD&-$#.
Torçam ai que de certo a terapeuta e a conversa com advogada...já recebi o direcionamento do mapa como diz  a companheira "dona barriga", alguém já me disse vai pra lá...atravessa o mar.
E agora eu vou aprender a navegar com as ferramentas que sei utilizar e as que não sei vou aprender.

Bjaum Galera fui

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

reinvente-SE



Bom dia Galera

Ouvimos falar que é insanidade fazer as mesmas coisas esperando resultados diferentes.

O mundo é o que é hoje por consequências de atos cometidos por todos, acreditem cada um de nós colabora de alguma forma para que tudo seja como é.

Parece loucura, mais o acaso na minha opinião não existe, no meu ponto de vista, o Poder Superior, a natureza, são tão perfeitos que a única regra é evoluir, pra isso usamos nosso livre arbitrio e muitas vezes por ignorância agimos errado, pensamos fazer o certo e na verdade esse nosso conceito mais pra frente nos mostra o quanto nos enganamos a respeito quando agimos daquela forma.

Exemplos do dia a dia, familias que amam e superprotegem os filhos, pensam estar fazendo o bem, pois estão dando amor, mas por trás desse amor existe uma intenção ruim, vejam bem ruim não quer dizer má, que por ignorância a pessoa faz sem pensar.

Uma das consequências desse excesso de amor, são adultos que não amadurecem emocionalmente, porque não se frustram, não aprendem a perder e acabam por se tornar pessoas infelizes num futuro ou que faz outras pessoas infelizes.

Assim é a vida uma constante evolução, se é insanidade fazer as mesmas coisas e esperar resultados diferentes, algum dia pararam pra pensar que se queremos melhorar o mundo, nem sempre o caminho deve ser o velho???

Por que sempre colocamos a responsabilidade de melhorar o mundo na mão de representantes de uma massa?

Porque sempre esperamos que algo, ou alguém faça por nós o que muitas vezes cabe a nós resolver?

Porque pensamos sempre em cima de velhas idéias?

Porque não nos atrevemos a criar e fazer idéias novas?

Porque tanta insegurança em não arriscar o novo?

Porque não sonhar, não imaginar, e não ser o primeiro a lançar uma semente nova?

Devemos aprender com o velho, olhar pro presente e sonhar com novas possibilidades

De asas a sua imaginação, sonhe, crie, transforme.

Não só os livros sabem de tudo, desenvolva a habilidade de pensar por si.

Aprenda que aqui existe uma lei, uma lei ensinada a séculos, aqui se planta, aqui se colhe.

Ou há que toda ação gera uma reação.

Em cima desses conceitos transforme o mundo, começando por você.

É o que desejo a vocês, se libertem de velhas idéias, crie novas, afinal uma coisa que cansamos de ouvir é que: Insanidade é fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes.

Um ótimo final de semana

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

fundo de Poço



Caramba, que merda, não acredito que estou aqui de novo, que coisa horrivel, será que se eu dormir e só acordar amanhã melhora??
Acorda Kel, você precisa ir trabalhar, tem as crianças, anda levanta...Me arrastando vou eu, olho ao redor, vamos lá Kel, faz uma prece: Deus...é Deus...bom acho que vou cantar "Senhor fazei-me instrumento de vossa fé, onde houver ódio que eu leve o amor"...Aiii meu pé cachorra, sai daqui!!
Tô cansada, eu não quero mais ficar aqui em baixo, lágrimas rolam, eu preciso fazer alguma coisa, não adianta ficar assim, olhe pros seus filhos, deixa de ser mau agradecida, você tem saúde, um bom emprego, puta que pariu ele nunca vai parar, que droga, porque não some da minha vida.
Já sei, preciso fazer algo pra afasta-lo de mim, não sei conviver com ele, não sei  conviver com isso e quem sabe também ele acorde.
Derrepente, algumas lembranças, meu Deus como é cego, e não adianta fazer nada eu já sei disso, como eu saio daqui? Preciso de ajuda, eu grito: "Ei alguém ai em cima, to aqui me ajudem como faço pra sair?
Então ouço as respostas: Amiga, nega, Kel, Amore e as cordas vão sendo jogadas eu olho pra cada uma e vejo aonde elas vão me levar, me sinto insegura...respondo Gente...não consigo, to sem força assim eu não vou conseguir...Em seguida ouço, nega vc não está sozinha, tamu junto, acalma seu coração, respira, se fortalece.
Eu choro, meu Deus não aguento ficar aqui eu preciso sair...
O dia passa eu tento em vão, estou sem forças, não consigo me mover, é muita coisa, tudo dificil, tudo dói, só dor e mais dor, como eu fui voltar pra cá?? Como me permiti a isso...
Então eu ouço: Sou Humano, não consigo sozinho, sou pequeno me de sua mão e me ajude meu Deus...
Choro, coloco pra fora toda aquela agonia, o coração se acalma, fraco, ele adormece.
Antes de adormecer consigo pedir: Deus me ajuda.
Nasce mais um dia, ao acordar coração calmo, sereno, leio algumas palavras que me fortalecem, me trazem pra realidade: "Calma você não precisa decidir sua vida em um dia, a recuperação é a conta gotas", "Não se esqueça você não pode fazer nada, apenas cuide de você e de seu filho, é impossível evitar que as atitudes dele respinguem em você, mais você pode se cuidar"
Em silêncio e com os olhos cheio de lágrimas agradeço: Obrigada Deus, ele me responde: Minha filha, confia, se acalma você não está sozinha, vai lá e passa pela porta que mandei abrir pra você, acredita.!!

E assim começa meu dia, ontem o que vivi foi fundo do poço de um codependente, ao ver meu familiar usar drogas e ter que lidar com um turbilhão de sentimentos, me perdi de mim mesma e cai de novo nesse buraco, mesmo com toda ajuda que tenho, me perdi, tudo bem é dificil mesmo lidar com isso, se fosse fácil não diríamos que : SOZINHO EU NÃO CONSIGO.

Eu preciso muito de vocês, e digo a todos familiares que vivem isso, você não está sozinho, não se envergonhe, pode vir estamos de braços abertos te esperando.

Eu seguro minha mão na sua e uno meu coração ao seu para que juntos possamos fazer aquilo que sozinho eu não consigo.

FIQUEM COM DEUS

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Depoimento do Chico Lang sobre o problema do filho com o Crack


Depoimento Chico Lang sobre filho viciado em Crack


Bom dia galera, mais uma família que convive com o drama Drogas, esse vídeo foi compartilhado em nosso grupo virtual e abaixo seguem alguns comentários de familiares que vivem o mesmo drama

"muito iludido, muito opinativo, entrou nas áreas da psicologia e muito merchan de igrejas evangélicas, onde algumas cobram  R$ 2.500,00 por mês, e na minha opinião não acrescentou nada"

"Eu assisti e pensei algo parecido, muito receita pronta, não mencionou em momento algum que frequentava um grupo de ajuda pra familiar e que estava se preparando para a volta de meu filho, provavelmente tem muita coisa a passar ainda, sinto muito por ele"

" Assisti, mais depois da frase se for internar em clínica que seja uma clínica religiosa, deixei pra lá, como sabemos a grande maioria são ecumênicas e valorizam a espiritualidade e não a religião, pelo discurso nunca procurou um grupo de apoio para familiares e ainda sofre, sinto por mais uma família"

A minha opinião, sou obrigada a concordar com o que disseram ai em cima, infelizmente as pessoas sempre esperam "o milagre" a "cura", e sabemos que até existe, mais se trata de uma cura diária, em se render diariamente em pedir ajuda, em saber que não da pra lidar com as drogas sozinho e que não é por que ficou algum tempo limpo que já está curado.

O Chico Lang, retrata a realidade das famílias que convivem com as drogas, tem pouco conhecimento sobre o assunto e acaba se deixando levar por algumas ilusões, que são transmitidas na mídia e atingem a grande maioria da população, fazendo com que as famílias continuem a "espera de um milagre"

O que um familiar precisa fazer se quiser ajudar seu parente que está usando drogas é BUSCAR AJUDA PRA ELE, em grupos de ajuda, não se iludam que clinica salva alguém, é apenas um tratamento paliativo, um breque na compulsão, a recuperação mesmo começa aqui fora.

O papel do familiar é se cuidar, buscar conhecimento para saber como agir assertivamente, ou seja, sem facilitar o uso do dependente quimico o ajudando a se matar e saber estender a mão pra não abandona-lo a própria sorte.

É uma caminha muito difícil posso afirmar como esposa de um dependente químico, e sozinha e sem informação de qualidade eu jamais conseguiria.

Mais uma vez reforço a importância de se buscar ajuda em grupos pra FAMILIARES, vão algumas sugestões:

www.amorexigente.org.br
www.naranon.org.br

Um bom dia e fiquem com Deus

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

e se fosse EU?

Clique: CONSEQUÊNCIAS

Ai galera, to curtindo esse som ai no you tube,  sabe acho que as pessoas deviam ter menos preconceito e ouvir o que todos tem a dizer.

Ok, uma ação errada não justifica outra ação errada, mais alguém já se perguntou E SE FOSSE EU? que vivesse essa realidade.

Você que tem dinheiro vida estável, quando ouve racionais, ou funk e as vezes, "julga" tudo bandido...já se questionou e se fosse eu que vivesse essa realidade?

E você que não tem grana, que não tem condições de ter uma vida boa e que "julga" tudo um bando de "playboizinho", já se perguntou E SE FOSSE EU? Será que você não se corromperia com essa realidade que te da tudo?

Menos Julgamento, Mais Amor

Mais Compaixão (Quem não entende ao certo esse sentimento uma definição muito boa: CLIQUE AQUI)

Obs: leitora Rebeca não consegui responder o comentário me manda um email que te adiciono no grupo

Bjus

familía: "a tábua de Salvação"



Bom dia galera..

Queria falar da tal tábua de salvação  morte, eu fiz por muitos anos esse papel, em relação ao adicto de minha convivência (meu marido), durante anos eu fui a tábua que o sustentou durante o seu uso de drogas.

Após começar a frequentar os grupos, aprendi que além de me prejudicar eu estava ajudando ele a se matar, então aos poucos fui aprendendo como agir de forma assertiva para deixar de fazer esse papel, o processo de mudança nosso é lento, faz uns dois anos que frequento grupo, leio muito a respeito, participo de "debates" em grupos virtuais, busco o meu autoconhecimento e procuro alimentar a minha espiritualidade, procurando ser uma pessoa melhor a cada dia.
É um processo que precisa ter um ponto de partida, quando mais adiamos, mais sofremos e ajudamos que o outro continue a sofrer.
Nossa mudança não é garantia de salvação de ninguém, mais garanto que é um remédio muito eficaz que aumenta e muito as chances de  recuperar quem se perdeu nas drogas, pois deixamos de alimentar a doença deles, nem no ódio e nem no amor, aprendemos a lidar com essa dinâmica toda.
Eu estou muito preocupada com o Dú, ele tem usado drogas na casa da mãe dele, e acredito que com bastante frequência, por enquanto ele tem tido condições de manter seu vicio, está trabalhando em dois empregos, paga a pensão e o restante do dinheiro ele faz o que quer, pois não ajuda nada em casa.
Hoje pela manhã tentei mais uma vez alertar minha sogra e meu sogro que são separados, disse a minha sogra:
Eu: -  Dona "Maria", estou preocupada com o Dú, ele tem usado drogas dentro da casa da senhora
Ela (meio nervosa): - Eu sei faz tempo isso e o que eu posso fazer? Uma hora Deus da um jeito
Eu:- Dona "Maria", já disse é muito importante vocês irem no grupo pra saber como agir, como fazer pra não ajudar ele a se matar
Ela:-Há nessa parte eu sou ignorante mesmo, eu não vou no grupo, não tenho tempo, porque acredito que Deus vai fazer uma obra
Eu:-Dona Maria, o que posso te dizer, seu filho está se matando e a senhora está ajudando ele a se matar

(Meus créditos acabaram...rs)

Conversando com o sogro

Eu: -  Senhor "João", estou muito preocupada com seu filho, ele tem usado drogas dentro da casa da dona "Maria", não é nem do comportamento dele que estou falando, mais ele está se matando, a dona Maria precisa de ajuda também porque não é fácil lidar com essa situação
Ele: - É eu sei, mais o que a gente pode fazer não adianta conversar com ele, ele já se internou duas vezes e não adianta ele tem que querer
Eu: - Sim, o senhor ta certo ele tem que querer e não adianta ir lá falar que droga faz mau, mais também simplesmente fingir que não está vendo o que tem acontecido não adianta nada, alias só ajuda ele a se matar cada vez mais, torno a repetir a importância de um grupo de apoio pra vocês saberem como agir, não adianta eu querer explicar e ensinar o que aprendi, cada um tem sua individualidade, cada um aprende de um jeito.
Ele: - É não adianta ele tem que querer, ele pode se internar umas 10 vezes se ele não quiser ele não vai parar
Eu: - É verdade ele pode se internar umas 30 vezes, mais se a familia não se tratar fica mais dificil dele querer se recuperar, nós alimentamos a doença dele, precisamos saber como agir pra ele querer parar, não é 100% de garantia mais é uma das únicas chances a mais que eles tem, a familia saber ajudar.
Ele: - Me passa o endereço de um grupo aqui perto que eu vou.

Bom gente ta assim....complicado né...eu sei que não depende da familia a tal salvação, mais depende da familia aumentar as chances de um verdadeiro querer por parte do adicto.

Se a família toda, souber agir com assertividade, as chances aumentam, todos sofremos menos e garanto que a gente cresce como ser humano.

A recuperação é de cada um, mais não concordam que quando o ambiente em que vivemos, consegue nos compreender melhor, nos aceitar melhor, a caminhada fica mais fácil.

Esse é um apelo que faço a todos, vamos buscar ajuda, vamos nos ajudar

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

Fiquem com Deus






segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

da pra ser Feliz amando um dependente quimico?



Bom dia Galera!!

Olha acho que depois de uns dois anos de blog consegui achar essa resposta, claro talvez essa resposta não se encaixe com todos, mais sinceramente pra mim tem feito muito sentido.

A questão não é "ao lado do dependente químico" a questão é da pra ser feliz mesmo vivendo situações as quais você não teria escolhido viver? Sim dá.

Não temos o controle de nada a nossa volta, a não ser de nossa mente, no meu caso o vinculo afetivo com o dependente químico de minha convivência será eterno, ele estando vivo ou morto, perto ou longe, afinal temos  dois filhos e será impossível apaga-lo da minha vida.

Passei muitos anos tentando encontrar uma maneira de ser feliz ao lado dele, por vezes queria que ele morresse pra quem sabe assim acabar o sofrimento, será que resolveria? Será que a melhor forma de não ser atingida seria ele sumindo? E meus filhos não sentiriam falta do pai? Ao ver meus filhos sofrendo por sua ausência será que eu conseguiria ser feliz?

Eram tantos porquês, os quais eu não encontrava respostas, minha cabeça não cansava de questionar, será? Porque? Como? Quando?

Até que como sempre ouvi nos grupos, comece a focar em você, foi assim que comecei, confesso não é tão fácil ainda mais pra um codependente ou um dependente emocional, que de certa forma sempre está a espera de algo pra ser feliz

Pra ser feliz:

Aprendi que todos somos imperfeitos, como esperar algo de alguém?
Não esperando nada de ninguém não me magoo
Aprendi a perdoar, porque sei que preciso do perdão
Aprendi a me dar amor
Aprendi a respeitar meus limites, impedi que as pessoas me machucassem e agi assim sem culpa.
Aprendi que essa estrada é pro resto da vida
Aprendi que os meus sentimentos são MEUS e ninguém é culpado por eu senti-los, raiva, alegria, tristeza, se sinto é porque me permiti sentir.
Aprendi que não posso evitar sentimentos desagradáveis, mais também aprendi que eles passam e que no momento da dor se eu ficar quietinha conversar com Deus e me observar vou aprender algo muito importante, como perdoar por exemplo.
Aprendi principalmente que a felicidade nunca estará FORA DE MIM...sempre DENTRO, tudo que me proporcione bem estar vindo de fora, são momentos que passam e por vezes ilusão de eterno bem estar.
Aprendi a gostar de minha compania e me aceitar, sem ter que ficar preocupada com aprovação das pessoas, afinal a vida é minha eu sei o que sinto e como sinto

Da pra ser feliz, com um ente querido dependente químico, em uma cadeira de rodas, sem pernas, com uma doença, com limitações, sem ganhar na mega sena, sem descobrir a cura da Aids, sem encontrar o príncipe encantado, sem ter filhos ou com filhos, sem ter sua casa, pagando aluguel, morando na cidade ou no sertão, sem ouvir, enxergar ou falar.

Da pra ser feliz...SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Fiquem com Deus

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

rótulos!!




Bom dia galera!!

Vivemos em uma sociedade onde tudo é rotulado, desde produtos, a pessoas e até sentimentos..

Uma maionese é uma maionese

Uma loira necessariamente não é burra

O amor não é falso ou verdadeiro.

A natureza vive em evolução, nasce, cresce, morre, se modifica e começa tudo denovo, a não ser a maionese que é e sempre será uma maionese até que alguém de outro nome a ela, as outras coisas são assim, inconstantes, se modificam, se reinventam, se aprimoram, elas VIVEM.

Estar vivo é estar acontecendo, se um sentimento acontece, ele é o que é, se não acontece mais ele se transformou ou deixou de existir, o que não tira o mérito de verdadeiro ou dizemos fracassado, não.

Ele viveu, ele nasceu, morreu, se transformou, nasceu denovo...

Temos uma enorme preocupação em dar "rótulos" a tudo na nossa vida, por que pergunto?

Medo? Talvez, porque se temos certeza do que estamos falando já temos um script montado pela nossa "cultura" de como agir.

Só esqueceram de nos dizer que somos seres únicos, parecidos mais com indefiníveis características diferentes, que quando unidas formam VOCÊ.

Quem diz saber o script da vida, quem acha que tem um manual de instruções onde diz como tudo funciona e em caso de defeito seguir as instruções ou mandar pro fabricante pra efetuar a troca, só esqueceu de um detalhe.

Da pra se trocar uma vida? Da pra trocar um sentimento? Da pra trocar você?

Trocar por algo melhor que provavelmente, não falhe ao executar o "script".

Somos únicos, indecifráveis, porque rotular algo que nem nós mesmos conhecemos?

Você, seus sentimentos, sua perspectiva de vida são SEUS.

Faça dessa estrada um lugar fascinante de estudo, descoberta e transformação....VIVA A VIDA

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

cego!!



Bom dia galera

Gente é impressionante como a adicção escraviza as pessoas, faz com que elas tenham uma noção do mundo de uma forma totalmente distorcida.
As faz acreditar em umas verdades que só elas acreditam, e não adianta falar, não adianta brigar, não adianta discutir e nem desenhar pra ver se entende, que quando a mente fecha ela realmente fecha pra realidade.

O Dú é um exemplo de como ser manipulado pela sua doença, ele vive nesse circulo sem fim.

Graças a Deus eu a única coisa que faço hoje é observa-lo a correr em círculos, não me atrevo mesmo a ir atrás pra ajuda-lo, mesmo porque não adianta.

Pois bem, depois do final do ano passado que neguinho tava totalmente desequilibrado emocionalmente e eu cheguei a relatar no blog que ele estava ladeira abaixo, ele tinha tido um aparente despertar espiritual, até acredito no despertar que ele teve aquele dia, sim não acho que tenha sido manipulação não e ainda falo, ai ta a prova que não existe "milagre" ou uma "cura" definitiva, esse milagre e essa cura são diárias, na rendição diária admitindo a impotência perante a doença.

Se diariamente o adicto não tiver disposto a viver o milagre da rendição a sua "cura" vai  por água a baixo a partir do momento que sua mente começa a fechar e ele se enche de reservas pra não buscar ajuda, não interessa aonde, mais de fato ele precisa de ajuda.

E assim foi com o Dú em seu despertar, buscou ajuda, espiritualidade, grupo, então foi deixando que suas reservas falassem mais alto, sua mente foi fechando e ta ele, totalmente desequilibrado emocionalmente.

Se ta usando cocaína não sei, sei que ta bebendo e ontem ele bateu a moto, sorte dele que não se machucou.

Ta denovo ladeira abaixo, aonde vai parar...só Deus sabe.

O que faço nesse período, rezo por ele e protejo a mim e aos meus filhos das loucuras de um adicto rumo ao fundo do poço.

Como o psiquiatra Içami Itiba diz em seu livro" Anjos Caídos Juventude e Drogas": Um cocaiônamo é dificil de ser tratado, porque fora de crise ele funciona normalmente, ele está bem pra ficar livre e mal pra ficar solto.

Fiquem com Deus

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

emocionalmente Imaturo




Bom dia galera...

Gente como esse negócio de que sozinho ninguém consegue pra mim é uma grande verdade, pelo menos eu não conheço e nunca nem ouvi falar.

O Dú tem passado por várias crises, repito não sei se ele tem feito o uso, sei que ele não passou mais noites fora de casa, ou precisou faltar por não estar em condições de ir trabalhar, situações que aconteciam todas as vezes que ele usava quando morávamos juntos.

Ele não tem buscado ajuda espiritual e nem no grupo, está tentando sozinho...coisa boa que não vai dar né...

Então ele ontem passou em casa, estava calado, quieto, desanimado, perguntei se havia acontecido algo ele respondeu que nada.

Disse que queria comer pizza, saiu pra ir na pizzaria na rua de casa, e voltou com um bafo de cerveja, eu comente aff que bafo de cerveja, você bebeu...ele bebi e daí...eu e daí problema seu...fiquei quieta na minha...
Essa é uma situação a qual eu não concordo, porém a vida é dele...ele não enchendo meu saco ema ema...só que também ficar feliz e saltitante como se nada tivesse acontecido não dá.

Então ele comeu a pizza, ficou falando umas idiotice pro nosso filho, querendo da uma de pai exemplar...começou com o sermão da montanha pro menino de como ser um bom homem...rs

Até então se ele tivesse dito uma vez e pronto ta bom...mais repetia e repetia...uma hora o menino começou a se irritar e disse pro pai: não to entendendo nada do que vc ta falando e saiu, eu aproveitei e disse ao Dú...ei já deu né...já falou não precisa ficar repetindo.

Ele ficou nervosinho e foi embora, me ligou qd chegou em casa, de mau humor pra avisar que tinha chego, eu OK.

Estou dormindo quando meu celular há uma da manhã toca, era ele pra dizer pela milionésima vez que não aguentava mais viver essas situações (não ter a casa dele e ter que ficar convivendo com pessoas as quais ele não se dá as irmãs, cunhado, mãe e pai e o sogro) e desligou.

Eu fiquei por uns instante quieta, e liguei de novo mais uma vez tentei pelo menos: você sabe porque você sofre, mais insiste em persistir na mesma direção, você não aceita, não sabe aceitar nada, você quer que sua vida, o caminho a ser percorrido seja do seu jeito, mais não é, o seu caminho são consequências das suas escolhas, e pelo fato de você não aceitar que a vida não é como você que você sofre e se acaba, foi assim sua vida toda, passou 10 anos se arrastando porque não aceitou o pé na bunda que levou da sua ex, agora ta ai se arrastando porque não aceita sua realidade, que nada mais é do que as consequências de seus atos.
Você pode insistir em achar que as situações precisam mudar, mais se você não mudar, não adianta....e também não adianta tentar sozinho porque ninguém consegue.

Conhecendo minha sogra, a forma com que ela trata os filhos e os netos e o meu sogro,
simplesmente o Du, parou emocionalmente na sua adolescência emocional, pra não dizer infância, é claro que independente dos pais dele, se ele quisesse ele seria uma pessoa diferente, não estou culpando a familia por ele ser assim, afinal ele já é bem grandinho e sua personalidade foi formada pela forma com que ele absorveu o mundo e não só os ensinamentos do pai.

Mais o Dú emocionalmente hoje é isso: Um menino extremamente mimado pela mãe e extremamente inseguro pelo abandono emocional do pai, só visa felicidade através de condições, exemplo herdado do pai que pelas suas raízes culturais ser pai é apenas dar o material e não o apoio emocional e exemplo reforçado pela nossa cultura onde é preciso ter algo pra ser aceito.

Hoje um homem de 36 anos, emocionalmente age feito uma criança, mas pelo fato dele ser um homem, suas atitudes tem uma dimensão maior do que a de uma criança de fato, seu papel na sociedade é outro.
Hoje ele não tem mais que ser sustentado, ele precisa sustentar
Hoje ele precisa entender que pra ser feliz, não tem que ficar buscando aprovação do mundo.
Hoje ele precisa saber que as nossas atitudes geram consequências, precisa aprender a ser dono de seu destino e não sentar e chorar (usar droga) porque não consegue lidar com suas emoções.

Não existe outra forma de ajuda-lo a não ser permitindo que ele cresça e aprenda a escolher seus caminhos, conforme as consequências que estes trarão.

Vejam a importância que temos como pais, amigos, cônjuges, educadores.

Proteger de mais ou ignorar demais, deixa uma pessoa aleijada emocionalmente.

Mais prejudica do que ajuda.

Meu apelo é as pessoas que convivem com um dependente quimico, se querem ajuda-lo de fato, permita que eles cresçam e se tornem homens ou mulheres de verdade.

Não duvidem de sua capacidade, enquanto você insistir em trata-lo como um incapaz, pela sua insegurança em não saber aceitar as situações da vida, você estará contribuindo para que seu ente querido se mate, dia a dia.

Não vire as costas...um lema muito bonito: "Viva e deixe Viver" é muito bem colocado acrescentando uma outra frase que aprendi com uma das minhas madrinhas:

"Viva e deixe Viver, mas não deixe Morrer"

Fiquem com Deus

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

como se combate as Drogas?




Bom dia galera....

A dependência química é considerada uma pandemia mundial, uma doença que mata e destrói famílias, seres humanos, sonhos, que trás prejuízos não somente ao doente mais a sociedade.
Durante anos, os dependentes químicos foram marginalizados, até a OMS reconhecer a dependência química como doença, classificando como CID 10 (Clique Aqui)

Desde então são realizados estudos, pesquisas para se encontrar uma forma de  combater essa doença e de preveni-la.

Infelizmente a eficácia nos tratamentos e na prevenção são muito baixos, visto que a cada dia o consumo de drogas licitas e ilícitas  (álcool também é DROGA) aumentam entre os jovens e o índice de recuperação de quem já está entregue ao vício é muito baixo.

Por se tratar de uma doença complexa que afeta o comportamento do usuário, visto que cada ser humano tem sua individualidade fica difícil traçar um único plano para a recuperação, isso infelizmente contribuí para que a população que desconhece o assunto, trate os dependentes químicos com preconceito, por vezes marginalizando esses.

Vivenciando o dia a dia de um dependente químico, participando de grupo para familiares de dependentes químicos, lendo sobre o assunto, escrevendo a respeito e acompanhando o noticiário de como essa situação vem sendo abordada, vejo que estamos longe de conseguirmos combater e prevenir essa doença com maior eficácia, infelizmente não existe uma receita de bolo, um remédio que "CURE" um dependente quimico.

Infelizmente a forma com que a sociedade vem se desenvolvendo, leva as pessoas a cada vez mais terem a necessidade de se sentir bem com alguma "pilula milagrosa".

As pessoas estão se habituando a entender que lazer e diversão tem haver com se sentir bem "tomando umas cervejas" com a galera, pegar uma praia e uma cerveja gelada pra descontrair, não importa o local o que importa é a festa que a cerveja vai proporcionar.

Como queremos combater esse mau, se incentivamos cada vez mais o hábito de precisar se "anestesiar"?

Ninguém mais consegue curtir uma balada sem antes "tomar uma"
Pegar uma praia sem ter  "a gelada" pra refrescar.

As cracolândias que mostram na televisão é apenas a ponta do ICEBERG.

O maior medo dos paulistanos é que um familiar seu se envolva com drogas.

Agora te pergunto o que você pode fazer?

Como você pode lutar pra que seu ente querido não adoeça?

Adianta cuidar dele se a sociedade inteira a cada dia que passa cultiva mais e mais hábitos que levam as pessoas a adoecerem dia a dia?

Precisamos nos conscientizar que essa luta é nossa, de todos, mesmo quem não tem um familiar nessas condições, corre o risco de ter um dia, e se não tiver corre o risco de que outros já adoecidos convençam o seu familiar que toma umazinha, fuma unzinho, da uma cheiradinha não é nada demais ou tão ruim assim.

Como diz o psiquiatra Içami Itiba o único controle que temos sobre a droga é de não usa-la.

Não adianta, bolsa crack, prender traficantes, ibogaína, vacina contra a cocaína, são apenas tratamentos paliativos.

Enquanto nós permitirmos que a mídia fabrique ilusões onde a felicidade e o prazer estão em um copo de cerveja, todos esses programas do governo nada mais serão do que bombeiros apagando o incêndio.

Precisamos combater o foco, se cada um fizer sua parte, cultivando hábitos saudáveis, de respeito e amor ao seu próximo, só assim talvez um dia conseguiremos nos livrar desse mau.

Felicidade não se compra em um engradado no mercado, felicidade vem de dentro e não há felicidade maior do que poder viver em paz.

Fiquem com Deus


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Olá 2014!!



Bom dia Galera....

De volta a rotina, as férias acabaram e agora o ano começa "oficialmente" pra mim...kkk

As coisas estão bem, quer dizer eu estou bem.

O Dú...está "aparentemente limpo"...de vez em quando bebe cerveja...não está indo a igreja e nem ao grupo...está trabalhando...cumprindo com suas obrigações está vivendo.

Eu já não me preocupo em tomar conta da vida dele...me preocupo em respeitar meus limites...em não me prejudicar ou ser facilitadora dele apenas

Não tenho muito o que escrever hoje, vou deixar uma msg que recebi por email do amigo gaúcho que eu achei lindo...vai ai pra vocês

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. 
Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada. 
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.
Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo.
Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.
Não nos contaram que isso tem nome: anulação.
Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.
Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.
Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.
Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente.
Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.
- John Lennon


Um ótimo dia e fiquem com Deus