sexta-feira, 1 de novembro de 2013

amar, aceitar e Perdoar





Tenho um marido adicto, devido as consequências do uso de droga, devido a seus comportamentos inadequados, depois de 7 anos morando junto, nos separamos. Após a separação se passaram 9 meses, ele se internou, saiu ficou limpo e recaiu, hoje após duas recaídas, acho que posso descrever recaída porque ele ainda não entrou em fase de compulsão, então após a sua segunda recaída ainda estamos juntos, namorando, não moro mais com ele, e nem tenho planos de voltar a morar nos próximos 4 anos no minimo.
Ele me perguntou, quando vamos voltar a morar juntos, minha resposta foi: para de pé que depois conversamos.
Quando ele recaiu eu lhe disse: Sinceramente não me importa ou que ou como você vai fazer, o que sei é que caso seus comportamentos voltem a me atingir eu me afastarei.
Sim é com ele, é escolha dele a forma com que ele irá viver e buscar sua sobriedade.
Eu aprendi que é insanidade fazer as mesmas coisas e esperar resultados diferentes, então quando vejo ele pela milhonésima vez fazendo a mesma coisa, já tenho uma perspectiva do que pode acontecer.
Mais nunca perco a esperança de que um dia ele perceba essa insanidade e decide mudar de tática.
E essa percepção de mudar de tática, mudar o jogo, é exclusivamente DELE, eu não sou técnico da vida dele, pra ficar montando estratégias.
Sou técnica da minha vida e as estratégias que hoje monto se baseiam em mim, alcançar meu crescimento.
Estou disposta a ajuda-lo sempre, quando eu puder e como ele precisar, nunca como ele quiser.
Hoje tenho bem claro pra mim, eu o amo, eu o aceito e eu já o perdoei por tudo.
Eu o aceito adicto, em recuperação ou não, eu simplesmente o aceito, o aceito até o limite do meu amor proprio.
Pois da mesma forma que aprendi a ama-lo, aceita-lo e perdoa-lo, aprendi a fazer tudo isso por mim.
E é por me amar e me aceitar como sou, que hoje entendo que perdoar é um bem que faço a mim, quando perdoo me liberto de magoas, e também por me amar, entendi que quando perdoo uma pessoa não significa que eu devo permanecer ao seu lado sendo machucada pelas escolhas insanas dele.
Hoje eu me amo, não em primeiro lugar, eu apenas me amo.
Amo ao meu próximo como a mim mesma
Respeito ao meu próximo como a mim mesma

Então entendi que não querer infelicidade pra minha vida, não é egoísmo, é o amor na sua mais sublime forma.
Se eu não for feliz jamais farei alguém feliz
Ninguém da o que não tem

Essa música, anteontem ele ouviu na internet e afoito me disse ia escrever ela pra vc, ele nunca foi romântico...até estranhei, eu acredito em suas palavras, porque hoje tenho paz em saber que não me permitirei sofrer mais.

Me Perdoa (clique aqui)

Após ouvir a música lhe disse, eu já lhe perdoei faz tempo, te amo, só não me permito mais ser machucada.

Bom final de semana fiquem com Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário