quinta-feira, 3 de outubro de 2013

desabafo da Sogra



Bom dia Galera...

Eu e minha sogra vivemos entre tapas e beijos, já discutimos, já nos abraçamos, já ficamos sem se falar, já ajudamos uma a outra, nos aconselhamos, nos acusamos, desabafamos, nos compreendemos...Assim é nossa relação...rs..

E ontem ela me ligou pedindo pra pegar meu filho na sexta na escola e levar ele pra dormir na casa dela, minha resposta: mais denovo (ela ja pegou nessa sexta que passou) então ela começou a explicar que a partir da semana que vem ia voltar a trabalhar nos finais de semana, ai já dei um passinho pra trás, e na sequencia ela deu a desabafar, de uma voz raivosa, até se mostrar cansada e pela primeira vez quase a ouvi chorar (ela sempre desliga quando está pra desabar), o desabafo dela começou quando perguntei: Dona Sogra, porque ninguém foi ao aniversário do Kauan?

Ela: Olha infelizmente nem eu e ninguém da família consegue mais pisar aonde aquele homem pisa (Du), já mandei ele embora de casa, avisei que até o final do ano pra ele pegar as coisas dele e ir embora, pra cá ele nunca mais volta, ele que se vire, chega não sou obrigada a conviver com uma pessoa que quer meu mau, faz as coisas de propósito pra me prejudicar, não que é isso, dei meu quarto pra ele dormir, estou dormindo no outro abafado que tem uma janelinha que mau abre, tem comida, tem tudo e ainda ele não é capaz de me respeitar, ele que vá viver longe de mim, já estou velha e cansada, quero aproveitar o resto de vida que tenho com meus netos, já avisei a minha filha e ao meu genro que ela que arrume um emprego logo pq eu não vou mais fazer despesa e nem dar dinheiro pra ela não, na hora em que eu preciso ninguém me ajuda, vou cuidar de mim.

Eu já ouvi esse "vou cuidar de mim" desde que há conheço...rs..

Na hora fiquei meio triste, meio confusa, falei algo de irem ao grupo, e pedi que o PS me ajudasse, não queria ser injusta, disse do grupo a ela, e a resposta foi:

-Minha filha, eu só quero que vc e meus netos sejam felizes, no que eu puder irei ajudar a vocês, agora daquele homem (Du) e do pai dele eu não quero nem noticia, não é magoa não eu já perdoei, mais continuar a permitir que essas pessoas em façam mau, a isso eu não vou permitir.

Então respondi: A senhora está certa, desde quando falo va cuidar da senhora, vai viajar, vai descansar, seus filhos já são adultos, a senhora não tem mais obrigação de se matar por eles, ajudar é uma coisa mais se sacrificar é outra, vai ser feliz Dona Sogra.

Foi mais ou menos assim.

Sabe quando ela começou a desabafar, o primeiro pensamento que veio foi: PQP pq não vão pro grupo eita arrogância do caramba...mais aos poucos fui tirando o julgamento de minha mente e tentando olham mais a fundo aquela mulher pra tentar compreende-la.

Ela não teve uma vida fácil, os pais se separaram e ela cuidou do pai alcoolatra até ele falecer, teve 3 filhos, teve sérias complicações com abortos, teve doenças que a deixaram hospitalizada e teve um marido totalmente ausente que segundo ela nas situações em que ela mais precisava a deixava sozinha com as crianças porque não queria ter que conviver com o sogro alcoolatra.
Ela lutou e criou os três filhos com ajuda financeira do pai, mais emocionalmente sozinha, sabemos que sozinho é dificil, ela encontrou seu refugio na igreja, onde se sentiu amada e acolhida, criou seus filhos nessa redoma por amor, pra não ve-los sofrer o que ela sofreu, sim foi cuidado de mais, mais foi o que ela sabia e podia fazer.
Ela hoje é uma mulher dura, na verdade uma gelatina que se esconde atrás de uma casca que criou pra se defender.
Ela tinha amor demais dentro dela pra dar, ela deu todo esse amor, deu até o amor que ela devia dar a ela própria esperando que esse amor seria recompensado pelas pessoas as quais ela dedicou a vida.
Sabemos que infelizmente as coisas não são assim, hoje eu sei que se eu não me amar, esse amor não virá de mais ninguém.
Hoje eu sei que eu não posso depender do amor do outro pra ser feliz, eu devo saber equilibrar, eu devo saber a amar ao próximo como a mim mesma IGUALMENTE, nem a mais nem a menos.

O que posso fazer por ela, compreende-la, ouvi-la sem julgamentos, ser uma nora que não fique criando caso por ciúmes bobo dos  filhos...e ama-la incondicionalmente.

É dificil conseguirmos enxergar as pessoas além de suas mascarás, mais só por hoje eu consegui ser assertiva e agradeço a Deus por não ter permitido que eu a ferisse mais do que ela mesma já se feriu.




Fiquem com Deus 

3 comentários:

  1. Lindo demais, obrigada....

    Janete

    ResponderExcluir
  2. É kel, vc fez bem em compreende-la, acho que serão grandes companheiras! rs Um bom dia pra vc !!

    ResponderExcluir
  3. Nossa Kel, pra chegar a este patamar só sendo uma pessoa de bom coração... fizesse o correto. TMJ e continue assim. bjs

    ResponderExcluir