segunda-feira, 28 de outubro de 2013

até aonde Ir?



Bom dia amigos...

Minha despedida não durou acho que uma semana..kkk..mais acreditem que me ajudou bastante...e agora vou escrevendo quando der vontade sem obrigação alguma, hoje tenho algumas coisas a falar, então bora...

Quanto ao Dú...está limpo há poucos dias...porém ainda insiste em fazer do mesmo jeito, achando que terá resultados diferentes...insanidade...ta confuso, tripolar, mas me respeitando...


Eu parei de tentar mostrar o caminho da recuperação...ele que descubra por si só e vá quando julgar que deve ir...

Enquanto isso eu vivo minha vida respeitando meus limites e aprendendo a cada dia mais

Esse final de semana conheci um amigo adicto em recuperação do RJ (enorme satisfação nego) e junto de sua esposa e de minha madrinha, eu e o Dú curtimos uma balada NA, não teve partilha, não teve oração, não teve estudo de passos e ninguém levantou a mão...kkk Mais teve muita diversão, muita música, muita gente vivendo uma vida normal, curtindo desde samba, rock, funk, eletrônico tudo regado a muita água e refrigerante...muito legal.

E na palestra espiritual que vou aos domingos, teve um ensinamento muito legal sobre caridade e que casa muito com nós codependentes.

Até aonde ir?
Até aonde caridade faz bem?

Lembrando que cada um é responsável pelo próprio crescimento, imaginemos que cada um de nós temos um buraco a preencher com conhecimento.

Pois bem, muitas vezes vemos quem amamos tendo dificuldades para preencher o seu próprio buraco, então muitas nós já com uma certa prática e decidimos ajudar com a intenção de sermos caridosos, ao invés de apenas mostrar como se faz pra preencher o tal buraco, passamos a preencher o buraco desta pessoa no lugar dela.

Resultado, acabamos deixando essa pessoa presa ao comodismo e impedimos de que ela cresça, nos cansamos porque cuidar do nosso buraco da um trabalho danado, ainda trabalhamos dobrado e com isso nem quem ajudamos e nem nós conseguimos ter sucesso nessa caminhada.

Até aonde ir?

Ir somente até aonde cabe a você (CUIDE APENAS DE SUA VIDA), caridade em excesso nesse sentido, aprisiona a pessoa que recebe está caridade, e acabamos fazendo um mau e não o bem, impedindo que essa pessoa cresça.

Até quando irei ficar com o Dú?

Até o dia em que eu achar que devo e ele quiser também, estando na ativa ou em recuperação, a condição para que fiquemos juntos é querer estar juntos e nos respeitar.

Enquanto isso sigo minha vida....fiquem com Deus

(Clique Aqui)
"Enquanto ela estiver aqui

Ainda haverá o amor

Com ela eu estou feliz
Com ela eu enfrento a dor

Não adianta fugir

Não adianta chorar

E se um dia ela sumir
Nada mais irá sobrar

Sonhar, viver

E todo dia agradecer

E rezar, pra você ser a última a morrer
Podem tentar me atingir

Podem me mandar, pra onde for

Enquanto ela estiver aqui
A vida ainda tem valor

Sonhar, viver

E todo dia agradecer

E rezar, pra você ser a última a morrer
Uma gota de você vale mais que tudo

Quando a solução não pode resolver

Eu fico com você, esperança...
Eu fico com você...
Sonhar, viver

E todo dia agradecer

E rezar, pra você ser a última a morrer
Sonhar, viver

E todo dia agradecer

E rezar, pra você ser a última a morrer
Esperança..

Esperança."




3 comentários:

  1. Como eu te disse... "Olha aí nega... por isso que eu acredito... porque hj conheço mais pessoas limpas do que na ativa..."
    Esperança sempre...

    ResponderExcluir
  2. fala a verdade... aquele negocinho de despedida era pra ver se alguem se importava??? Carencia???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk pior q não anonimo...minha auto estima é la no teto...kkk carência foi uma coisa que nunca senti a não ser quando estava grávida ou de TPM...foi pra dar um tempo na minha necessidade de querer mudar o outro.....rs...mais vejo que vc sentiu minha falta..hehehe..bjus

      Excluir