sábado, 14 de setembro de 2013

viver ao lado de um dependente quimico é ISSO




Boa noite galera


Momentos tensos , com direito a desabafos com palavrões, minha intenso não é ofender a ninguém, mais se a intenção é mostrar a realidade, dessa convivência dependência e codependencia...a realidade é essa amor e ódio andam lado a lado.

Quem convive com um dependente químico, Ama e ama muito mais também odeia e odeia muito.
Vivemos assim no alto flutuando e no chão tentando se levantar
É possível viver diferente? Acredito que mais ou menos, acredito que com o tempo acabamos a nos acostumando a esse sobe e desce e eles se tornam menores em questão de duração de tempo, ao invés de dias, passam a ser por algumas horas mais somente
Conviver com um dependente químico que não esteja firme em sua recuperação é assim, não da pra não ser.

Repararam que em todos os blogs, desde os das autoras mais amáveis até das autoras mais firmes, nossa linha tem algo em comum, momentos de esperança e momentos de desespero...só mudam as formas de expressar, umas com tristeza e depressão outras com revolta e raiva, no amor umas com planos, sonhos, romantismo, outras com sorrisos, paz e histórias engraçadas.

Mais essa linha Amor e Ódio não muda ela perdura, basta uma recaída, aquela paz e serenidade, aquela alegria, vão embora em um piscar de olhos e a tristeza, raiva e desespero tomam conta.

MEDO é esse sentimento que nos assombra, MEDO DE PERDER, MEDO DE SOFRER, MEDO DE MAIS UMA VEZ ACREDITAR E MAIS UMA VEZ CHORAR.

E ainda a quem duvide que familiar de dependente químico não precisa de ajuda...

Os grupos servem pra isso, pra nos ajudar a não desistir de nós mesmos, pra nos ajudar a acreditar que vale a pena viver, frente a essa dor causada pelas DROGAS.

Não nos olhem com preconceito do tipo: não sei como aguenta ou  ta vendo não ia na escola conferir o boletim.

Cara você não sabe o que ta falando.

Desculpem se as histórias forem repetitivas ao longo da minha história aqui no blog, mais a história é essa, um ciclo que um dia pode ser cortado? Sim se as drogas sumirem de nossas vidas, no meu caso e no caso de quem tem um laço eterno com eles...e quem um dia somente passou pela vida de um dependente químico acredito ter sido marcado também de alguma forma, seja no ódio ou no amor.

E pra atualizar Du bebeu e teve sua moto roubada...enquanto eu discutia com ele ao celular, adivinha se a culpa pelo roubo não caiu na minha cabeça, não por ele me acusar, mais por mim mesma..não culpa pela recaída mais pelo roubo da moto...sei q não tive culpa mais enfim vai passar...boa noite







2 comentários:

  1. Rachel, to aqui com vc.

    Janete

    ResponderExcluir
  2. Medo... não é um sentimento exclusivo nosso companheira, como dizia minha avó: que têm tem medo! Medo faz parte do ser humano, a questão é, os nosso medos acabam virando monstros, gigantes, enormes (e com razão)...mas a chave é transformar em fé. Foda né? Mas é essa...
    E porque essa culpa? Agora vou ser chata, cada os passos!!!!!!!!!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir