quarta-feira, 18 de setembro de 2013

drogas Autodestruição




Bom dia

Hoje é aniversário do meu pequeno, está fazendo 6 anos, cara como passou...e quanta coisa aconteceu.

Graças a Deus ele cresceu (pelo menos até essa fase) um menino carinhoso, amável com as birras de uma criança normal da sua idade, ele já pediu tanta coisa de presente...desde pista do hotwhells, video game, helicóptero, tablet...kkkk

Eu e minha mãe resolvemos dar o tablet pra ele, nos juntamos e compramos um, hoje acordei as 2:00hs da manhã pra finalizar um trabalho, aproveitei e baixei um joguinho pelo menos senão imaginem a frustração do menino, ainda to aprendendo a mecher no bendito...rs

Ontem fui fechar o kit festa pro aniversário dele que só conseguirei comemorar dia 28/09, está tudo encaminhado pra festinha acontecer, dessa vez festa de criança mesmo, elas vão se divertir

O Dú é uma pessoa de muita sorte, e claro sem tirar méritos dele é muito competente em seu trabalho, ele teve sua moto roubada, ele é motoboy, na segunda ele estava indo trabalhar reclamando que a vida era injusta e que ele já sabia no que ia dar, que aquele povo da empresa que fica jogando indireta pra ele ia começar a pegar no pé pra ele pedir a conta e blablabla, como sempre mania de perseguição, apenas disse a ele: espera chegar lá antes de antecipar os acontecimentos, já ta tornando realidade algo que nem aconteceu....ele solta um HÁ VOCÊ NÃO ME ENTENDE..é realmente eu não entendo.

Ele chegou na empresa e todos ficaram muito chateados pelo acontecimento e se dispuseram a ajuda-lo, não sei direito que pé ta o negócio mais parece que o dono quer comprar uma moto a vista e descontar em 12 vezes sem juros do pagamento do Dú...então ele me liga todo emocionado, que as pessoas consideram ele, que ele não esperava, eu disse que bom, ta vendo você é um bom funcionário e tem mania de julgar as pessoas por coisas que já te aconteceram fica em paz homem.

Então ele me questionou o que eu achava, fizemos as contas rolou um puta stress devido a pensão (não vou entrar em detalhes pq é aquilo de sempre) e eu disse a ele quer minha opinião? Ele sim. Se eu fosse você, voltaria a trabalhar em outra área que vc já tem experiência e deixaria esse trampo de moto, pq além de ter vários caras na ativa ai, andar de moto aqui em sampa é muito perigoso e você não está livre de outro assalto.
Como sempre claro que ele não ouviu.
Então ele foi se aconselhar com o pai dele, que teve a mesma opinião que eu e também ele não ouviu, então ele me ligou denovo e me perguntou denovo, eu respondi não sei faz o que você acha melhor, então ele disse que não me importo com ele...kkk ai jesuis essa bipolaridade, enfim depois dele me mostrar as milhões de vantagens de pegar a moto, eu falei ainda acho o que achava antes, mais se vc quer tanto pegar a moto, pega ué, só te aconselho a colocar rastrador com seguro pelo menos, pra vc não se prejudicar mais caso a moto seja roubada.

Ele acabou de me ligar, reclamando que ta cansado de perder as coisas, já é a segunda moto que ele perde, realmente concordo é desanimador isso.

Mais eu aprendi que tudo acontece por um motivo na nossa vida, e desde que conheço o Dú, a vida dele não anda por um simples motivo, continua fazendo as mesmas coisas esperando obter resultados diferentes.

Tentei lhe dizer: Escuta vc não cre em Deus e não sabe que ele permite que coisas aconteçam pro nosso bem, que ele tira com uma mão e da com a outra, nós que precisamos saber enxergar isso.  Então tenta descobrir o que Deus quer pra sua vida, será que se você fosse fazer faculdade ano que vem ia da conta de ir e voltar sem beber nada? Afinal vc ja bebeu. Será que não seria pior e as percas seriam maiores? Você perdeu a moto, mais está ganhando a oportunidade de recomeçar, RECOMECE.

Ele repetiu que a vida era injusta e que ele estava cansado de perder.

Pra mim isso tem haver com adicção sim, ele já tinha sua forma de ser, porém sabemos que a adicção atenua algumas características...e como ele nunca soube o que era ouvir um não ele simplesmente não sabe lidar com frustrações...dos NÃOS da vida, das pessoas...agora sofre...sofre porque não quer aprender a ser diferente, a ouvir NÃOS  e a doença age agora soprando no ouvindo dele: seu fracassado você não é nada só consegue ser alguém se me usar.

To fazendo o que posso ouvindo (já atendi 5 ligações dele falando exatamente a mesma coisa) e rezando, pedindo pros amigos espirituais protegerem ele dele mesmo.

Minha rotina segue, focada no trabalho, preparativos pro aniversário do meu filho, academia, trabalho extra em casa, cuidado com os filhos, cuidando da minha recuperação...minha vida não para e nunca parou essa é a verdade, mais o peito cara Dói, e isso não é codependência é sentimento, quem não sente dor ao ver um entequerido a caminho da autodestruição?
Posso evitar? Infelizmente não, ta nas mãos de Deus
Mais e eu como fico, será que eu aguento viver sentindo essas dores, mesmo me separando dele, como me sentiria vendo meus filhos se entristecerem por ver o pai se autodestruindo? Não tem jeito Dói

Nós familiares precisamos de atenção, de cuidado, de informação de qualidade, hoje eu controlo melhor minhas reações devido aos aprendizados nos grupos...mais fácil não é...não mesmo

A verdade é que aprendi que sempre terei e serei responsável pelas minhas escolhas e a unica coisa que posso controlar é a forma com que meus sentimentos se transformam em ações.

Então eu escolho não surtar e levar minha rotina mesmo com essa dor no peito.

Fiquem com Deus

ps: Desculpem se meus posts não contam sobre recuperação, sobre esperança, sobre coisas boas, mais infelizmente essa é a realidade da minha vida hoje, gostaria muito de dar noticias diferentes sobre recuperação sobre PAZ, AMOR E LUZ...mais só por hoje o que posso dizer é que to lutando pra ficar de pé...mesmo porque a opção desistir está com o botão desligado.


8 comentários:

  1. E o botão to aqui com vc, TMJ tá no ON.

    Bjusss

    Janete

    ResponderExcluir
  2. TMJ on tb...
    Mas aí... você podia falar mais de vc... menos dele!
    rsrsrs
    Te amo... e por isso pego tanto no seu pé!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mais eu falei nega...falei como me sinto em relação a tudo isso, da minha rotina dos meus planos...em relação as atitudes dele..enfim...ai o blog vira um monólogo...num rola...rs..aprendi uma coisa q achei devemos observar os outros para aprender...se eu falar só de mim e observar só a mim...como q eu aprendo sem troca experiências...eu não to julgando ele...apenas tendo uma opinião sobre o comportamento dele...se ele quer ser assim...problema dele..ou eu caio fora ou aceito simples assim..te amo

      Excluir
  3. Super me identifiquei!
    Fique bem. Bjs Cris do Valle

    ResponderExcluir
  4. De certa forma, eu entendo o Du, afinal, imagina um homem com mais de 30, olhar e ver perdas e mais perdas. É mais fácil considerar a vida injusta e cruel do que assumir que foi responsável por suas sucessivas perdas. Seria muito bom se ele usasse esse sentimento para impulsioná-lo a lutar para não perder mais, mas, infelizmente, pelo hábito, eles têm uma tendência a desistir, a "fugir". Daí a necessidade de tratamento, seja, do NA, Psicólogo, ou coisa assim. Acho que também é bacana ele ouvir: "Ei, levanta, você consegue. Realmente você perdeu, e sinto com você, mas vamos mudar esse jogo?!" Entretanto, o mais importante é você saber, Kel, que não depende de você, depende somente dele. E enquanto isso, faça o que você tem feito, não deixe de viver, e vai focando no que de bom está acontecendo, como a alegria do filhote neste dia... Você pode desistir de tudo, menos de si mesma. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  5. A minha vida inteira..eu peguei na mão dele, olhei no olho e disse ei vc não está sozinho, vc consegue...pode não parecer..tanto que ele conquistou tudo o que quiz..tudo Poly...não tem 1 virgula q ele não tenha dito eu quero q ele não teve, mais nunca é o suficiente, ele quis casar, casou, ele quis ter filhos, teve, ele quis ter a casa dele, consegui, quis um carro conquistou, quis uma moto, também, quis estudar, passou em 2 vestibulhos, quis empregos bons, perdi a conta de quantos ele teve e jogou fora, pq ele pedia a conta ele nunca foi mandado embora...Quando ele saiu de sua primeira internação...falei pra ele tmj, dessa vez resolvi ficar de longe...afinal incentivar não adianta, não no caso dele...mais ainda assim agora pouco disse a ele...Ei olha aonde vc ve perdas eu vejo oportunidade, agarre, se tiver a oportunidade de trabalhar la dentro mesmo que ganhando menos, vai e se dedica a estudar, nesse caso eu até revejo valor de pensão, se vc estiver estudando...fiz o q pudia lhe dei a idéia e rezei por ele...agora é com ele...hoje percebo que talvez ele jogue tantas oportunidades fora sabe por que? Porque as maiores perdas "materiais" quem sofreu fui eu...a vida dele apenas não saiu do lugar..ele sempre fica no zero a zero...e eu no - 50.000...é fácil não espero q ele realmente acorde..bju

    ResponderExcluir
  6. Pois é "Dona Almofada", "Trampolim", "Mola", "Corda".....ele não consegue bater o pézinho no fundo pq vc amortece a queda....assim fica dificil.

    ResponderExcluir
  7. Kel... existem infinitos tipos de pessoas! Meu marido assim como o seu precisa que só estejamos falando coisas boas, agradando, incentivando de maneira "positiva", eu já sou o contrario... se me dizem que sou egoista, só penso em mim, isso vai me incentivar a ser o contrario e como falei eles não, se falarmos vc está com a barba grande poderia fazer a barba issovai bastar pra se sentirem inferiores, feios, que não os amamos mais... talvez a forma como vc esteja tratando com ele não esteja sendo eficaz, não esteja incentivando e acaba te desgastando tbm... tente ver por outro lado, mudar as palavras, talvez se torne mais facil. TMJ bjs

    ResponderExcluir