terça-feira, 10 de setembro de 2013

como é Dificil



Bom dia galera

Momento extress total com o Dú, não, não tem haver com papo dependência e codependência, tem haver como o papo responsabilidades.

Sei que ser uma pessoa mimada , egocentrica e irresponsável não é uma característica exclusiva de adicto, porém vejo muitas histórias as quais os adictos não no geral mas na maioria tem essas caracteristicas.

Complicado, bom eu graças a Deus sei que se ele decidir ir usar, será responsabilidade única e exclusiva dele, há um tempo atrás eu viveria pisando em ovos, engolindo um bando de sapo, carregando nas costas responsabilidades que não são minhas tudo pra tentar evitar uma  possivel recaída devido a alguma discussão, vivi assim muito tempo, carregando responsabilidades que não eram minhas pra evitar brigas, pra evitar que ele recaísse, em vão , só me afundei e me afundei e me afundei e ele continuou usando...rs

Portanto se você familiar está passando por algo parecido entenda, você só está se prejudicando a toa porque além de não adiantar nada você está tirando a oportunidade da pessoa aprender a ser uma pessoa produtiva e responsável na sociedade.

E toda essa encrenca galera, por causa de 1 pacote de fraldas por semana, parece piada...kkk

Acontece que ele começou a fazer um bico de sábado e domingo que práticamente dobra o salário dele (uma das qualidades dele é ser uma pessoa muito trabalhadora, isso ele sempre foi, não tem tempo ruim) então falei que ele podia me ajudar mais com as crianças pois o valor que ele me da realmente é muito pouco e ser for calcular direitinho o mínimo que ele deveria contribuir era com mais 50% acima do que ele me dá (mais enfim quem mandou casar com pobre..kkk brincadeirinha pra descontrair).
Não sei porque homem se dói tanto quando se fala em dinheiro pros filhos, preferem dar em coisas materiais (como se eu fosse gastar com besteira pra mim, o que não é o caso) essa questão que ele levanta seria motivo pra me magoar já que eu sou uma pessoa independente que nunca pediu um real pra ele, mais como aprendi que com "doido" certas horas não vale a pena discutir então lhe propus, já que ele faz tanta questão que passasse a comprar as fraldas da filha dele.

"Vixi" pra que, mais fez um "fua" e pior que não fala coisa com coisa, começa com autopiedade, começa com acusação, começa com indiretas eu já não tenho paciência pra essas coisas, então da-lhe marreta.

Juro que em momento algum eu disse que ele era feio sequer, apenas dizia que ele tem responsabilidades como pai, mostrei o que da pra mim fazer com o dinheiro que ele me da e que comprar a fralda é o minimo do minimo que ele podia fazer, que eu não precisava nem pedir, que ele podia muito bem colocar a mão na consciência.
sabem o que ele ouviu?

Você  é um vagabundo que não presta, não trabalha e ainda quer que eu sustente"

Gente como é dificil, falar com a parede é mais fácil...caraaaaaaa

Bom ontem ele trouxe um pacote de fralda, lencinho e pomada e nem olhou na minha cara...kkkk

Não me ligou quando chegou em casa, eu liguei e ele disse vou dormir, eu OK.

Ontem a noite a tristeza bateu porque eu estava pensando, como algum dia será possivel vive com uma pessoa assim, dividir o mesmo teto? Na  minha concepção NUNCA.

Significa que se ele não se emendar não tem jeito um dia vamos nos afastar, por que esse negócio de amor e uma cabana é muito lindo em filmes mais na realidade o buraco é mais embaixo, bem mais embaixo.

Fiquem com Deus galera e boa terça

4 comentários:

  1. Posso dar pitaco? Amore tá dando murro em ponta de faca, no fundo você tem esperança que ele mude e se torne um marido pelo menos "convivivel", um pai que seja hum....pelo menos "pai". A questão é: antes ele usava um monte de porcaria e por isso não conseguia ser nada disso. Hoje ele está sem as tais porcarias, e.....personalidade, atitude, modo de ser, continuam sendo bastante parecidos. O que sobrou? Isso mesmo, esse é o Du....e ele não está preocupado em mudar. Está bastante satisfeito sendo o que ele é, não vê necessidade de mudanças. Ele tem feito algumas coisas que você exige ou pede, e que são direitos seus e das crianças, mas apenas porque tem esperança de um dia você aceitar voltar ao modo de vida anterior que era bastante satisfatório para ele. Ele se sentia "em estado feliz" vivendo como vcs viviam antes, e se vc não estava feliz e nem as crianças, isso já não é problema dele. To falando mal dele? Não. To te mostrando quem é essa pessoa que você gostaria de trazer para a sua vida e o seu modo de vida enquanto ele luta pela mesma causa....te levar de volta ao modo de vida dele. Enfim, estresse e desgaste dos dois lados....um dos dois deveria ceder? Não sei se isso seria justo para aquele que se submeter à mudança em nome do tal amor....isso com certeza vai gerar mais insatisfação e até cobranças mais adiante. Por isso que a gente tenta sempre aconselhar a aguardar, a dar tempo, esperar que um dia dentro de alguns anos ele possa assumir a familia como pai e chefe, como mantenedor....pq qualquer um sabe que isso pode acontecer mas muito provavelmente não acontecerá....o tempo não é para que ele mude e faça isso mas para que você consiga analisar e enxergar isso, sem ter se comprometido antes e voltado ao estado anterior de infelicidade que vivia. To sendo pessimista??? Acho que sim, só falo por observação das situações que vemos o tempo todo. Acredito que o pai dele seja um bom parametro....no que ele mudou de vida ou não nesse tempo todo, com relação à esposa e filhos???? O Du parece demais com o pai, fisicamente e também no caráter e modo de ser. A questão continua a mesma....quem a Rachel pode mudar??? O outro pode não mudar e provavelmente não irá mudar e se pensarmos bem, é justo forçarmos uma mudança em alguém?
    Enfim, continua sim exigindo seus direitos e dos seus filhos, essas coisas ele goste ou não terá que cumprir....mas não espere que ele faça espontaneamente porque entenda a propria responsabilidade ou por amor....quem sofre nessa expectativa é você.

    Bjusssssssssssssss tiamuuuuuuu

    Janete

    ResponderExcluir
  2. pois é madrinha...esse tempo que estou dando é pra ver se ele consegue ser o minimo do minimo responsável como um pai de familia deve ser...mais sinceramente tá dificil...eu não sei se isso vai acontecer um dia...tem momentos que eu não queria amar dele...seria mais fácil..não to dizendo que é impossivel..pq mesmo amando ele jamais eu vou me sujeitar novamente a certas coisas pq aprendi a me amar primeiro então entre ele e eu fico comigo com certeza..

    bjus

    ResponderExcluir
  3. sabe eu amo ele e o aceito do jeito que ele é, só que não da pra me prejudicar por causa do jeito dele...não da e eu não vou...infelizmente é isso...fazer o que as pessoas escolhem o seu caminho a trilhar...e eu quero ser feliz...JAMAIS conseguiria ser feliz vivendo com uma pessoa que pensa única e exclusivamente nela..

    ResponderExcluir
  4. Trouxe lencinho e pomada além da fralda! Tá no lucro!!!
    Brincadeiras a parte amiga, sinto sua tristeza de coração mas, alguma novidade neste comportamento? Não né? As vezes, sem perceber voltamos a criar expectativas, pois é um lado meio instintivo nosso (mulher) acreditar em conto de fadas e naquele final feliz. Como a Janete disse tudo, apenas faço um adento, se esta desgastado falar com a parede, mande ele falar com o advogado, resolva a pensão das crianças e assunto encerrado. TMJs super beijos

    ResponderExcluir