segunda-feira, 30 de setembro de 2013

dicas para familiares que convivem com um Dependente Quimico




Bom dia galera...

Tudo na santa paz só por hoje.

Pedi a um amigo (conselheiro em dependência química) que já escreveu alguns artigos pra revista Anônimo, que escrevesse algo para os familiares que servisse como informativo e ajuda.

Muito obrigada Anderson pela colaboração, achei muito legal a sua abordagem em tópicos, ficou excelente.(devia escrever um livro..rs..)

É isso ai galera juntos somos mais fortes ;)

Um grande abraço e fiquem com Deus

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dicas importantes para famílias e pessoas que convivem com um dependente químico.

Importante dizer que são somente algumas dicas ou recomendações baseados no estudo e no conhecimento de casos ao longo de alguns anos de trabalho na área. Não existe uma fórmula para lidar com o problema e para solucioná-lo, mas existem algumas pistas. E é o que propomos aqui:

1- Ame. Ame muito o dependente químico. Acolha-o sempre, com muita misericórdia, mas em hipótese alguma aprove e concorde com o que ele faz de errado. E demonstre isso, no diálogo, nos gestos, nas atitudes. Demonstre o amor, mas também estabeleça limites.

2- Não imponha o seu desejo ao dependente químico, mas leve-o a refletir sobre sua conduta, seu comportamento, seus atos. Não fale com arrogância ou ignorância, embora muitas vezes o dependente aja dessa forma, o familiar precisa agir de forma contrária. Não tente mudá-lo. Você não tem esse poder e ninguém tem. Podemos mudar somente a nós mesmos. O outro nós só podemos amar, compreender e orientar. Orientar significa “não dizer o que o outro tem que fazer”, mas colaborar para que “a própria pessoa veja e decida o que ela tem que fazer”.

3- Evite brigas. As brigas não levam a lugar algum. Pelo contrário, nada se resolve no momento das discussões, muito menos quando o usuário estiver sob o efeito da substância.

4- Procure não entrar no jogo do dependente químico. Em geral, eles são manipuladores, 
chantagistas, e muitas vezes usam até mesmo do problema para sensibilizar familiares e amigos, com mentiras.

5- Não o rotule nem faça julgamentos. Evite expressões como: “Você é mesmo um maconheiro, um craqueiro, um drogado!” “Você não tem mais jeito!” “Você não presta!” Agindo assim com ele, o mesmo se revoltará e consumirá ainda mais drogas.

6- Não fique dizendo o tempo todo: “Você TEM que parar de beber, ou de se drogar”! Em lugar de falas como essa que são impositivas, procure conversar e ajudá-lo a perceber o mal que está fazendo em sua vida e fazer a melhor escolha. Lembre-se, sempre PROPONDO, nunca IMPONDO.

7- Não assuma responsabilidades, por ele. Responsabilidades que são dele e que ele é quem deve dar conta. Ele precisa assumir as consequências dos próprios atos.

8- Evite dar dinheiro. Na maioria das vezes o dinheiro é usado, ou para pagar dívidas com traficantes, ou para comprar novas drogas. Evite presenteá-lo com coisas caras, como celulares, ou tênis de marca, por exemplo, ou mesmo emprestar. Eles podem negociar ou vender tais produtos pelo valor de uma pedra de crack.

9- Não fique focado no problema. O dependente químico não pode ser o centro da sua vida. Não seja dependente do dependente. Isso chama-se co-dependência. Não deixe de viver por causa dele. Mantenha suas atividades, seus compromissos.

10- Ofereça ajuda. Quando ele não estiver sob efeito de droga, diga que está percebendo o estágio do seu problema. Não fale logo de cara em internação, mas que pode ajudá-lo,
levando-o a um profissional, instituição ou grupo de apoio ou auto-ajuda, onde ele poderá conversar, se abrir, e ser orientado sobre seu consumo de drogas.

11- Não pense que só o dependente químico é o problema, que só ele precisa de ajuda e tratamento, busquem vocês, família, a ajuda necessária. Procure também um profissional, instituição, grupo de apoio para familiares. Existem vários grupos como Al-anon (para familiares de alcoólicos), Nar-anon (para familiares de usuários de drogas), Amor-Exigente, Pastoral da Sobriedade, etc. Busquem ajuda e orientação para vocês, família, independente se o usuário buscará também ou não.

12- Busque conhecer sobre a dependência química. A dependência química é uma doença que precisa ser conhecida, entendida e tratada. Por isso leia livros, pesquise em fontes seguras. Mesmo na internet é possível encontrar bastante informação. Se possível, caso haja acesso, faça um curso básico de capacitação em dependência química.

13- Por fim, mas na verdade esta recomendação precisa estar em primeiro lugar, busque um auxílio espiritual, conforme a sua crença religiosa. Busque a Deus na oração pessoal, individual. Peça a Ele força, sabedoria e discernimento. Reze, reze sempre pelo dependente químico, por sua libertação e por sua família. Busque momentos coletivos de oração, de estar em comunidade, na igreja por exemplo. E acredite na capacidade de superação do dependente químico. Acredite que ele pode mudar, mas acima de tudo, acredite no poder que Deus tem de fazer novas todas as coisas. Por isso, nunca pare de rezar, mesmo no desânimo, na vontade de desistir. NÃO DEIXE DE REZAR! CONFIE EM DEUS!


Anderson Luiz Amaral Gomes (Anderson Amaral)
Conselheiro em Dependência Química
São João Nepomuceno - MG

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

será que estão nos Enxergando?



Bom dia galera..

Ontem em um grupo de apoio e na compania das minhas amigas Cicie e Pri assisti uma peça cujo nome é tema deste post "Será que estão nos enxergando'.

A peça não é encenada por atores, mais por  5 mulheres codepentes e por uma compania teatral.

Elas contam situações muito conhecidas por nós, relatos de suas vidas ao lado do ente querido dependente quimico, são 3 mães, uma esposa, uma irmã que também tem um namorado dependente quimico.

Elas contam como conseguiram buscar a recuperação pra si mesmas, independente do familiar estar ou não limpo.

Elas chamam a atenção pra nós familiares que somos afetados tanto quanto o dependente pela droga, porém somos esquecidos.

Elas mostram que SIM precisamos de AJUDA, e que a midia, o governo, deveriam NOS ENXERGAR, se querem ter um plano de combate as drogas.

Elas mostram a importância do familiar se tratar e como isso pode auxiliar na recuperação do dependente quimico.

No final abriram espaços pra perguntas, que elas responderam, acompanhadas por uma terapeuta que trabalha há mais de 15 anos com dependência quimica e codependência, deixo abaixo a vocês as perguntas e as respostas da maneira que eu lembro galera:

Mãe de dependente quimico:

- Meu filho está limpo há 8 meses, porém não quer mais ir em grupo, gostaria de saber se eu vindo ao grupo posso fazer com que ele também se interesse em buscar a recuperação?Tenho muito medo de uma possivel recaída.
Um jovem adicto em recuperação há uns 2 anos respondeu:
- Olha eu posso te dizer que EU, busquei minha recuperação porque EU quis, minha mãe frequenta grupos e faz terapia, mais se eu for classificar em porcentagem, posso dizer que ela tem uns 10% de influência e os outros 90% são meus, por que EU decidi que não queria mais viver usando drogas.

Mãe cujo uma filha está internada:

- Minha filha está internada, eu tenho frequentado os grupos, mais o irmão dela não quer nem saber, acha que é sem-vergonhice e não vem aqui nem arrastado, como faço pra traze-lo aqui. posso de alguma forma convence-lo?
Terapeuta
R: Olha pelo que vc descreve ele se  faz o papel de "pai" da familia, e não tem como obriga-lo a vir, o que você pode fazer é continuar se tratando e se ele perceber as mudanças positivas em sua vida, talvez ele fique curioso e questione o porque de tanta mudança, e assim também queira "beber da água da mesma fonte" ..rs..e comece entender que ele também está adoecido e precisa de recuperação.

Uma mulher jovem
- Queria saber se existe a possibilidade de uma pessoa mudar completamente, ou se algumas características são da essência dessa pessoa e nunca irá ser modificada?
Terapeuta
- Eu acredito que desde que a pessoa queira e se disponha a mudar ela consegue, mais ela tem que querer e estar disposta para tal, essa história de que pau nasce torto e morre torno eu não acredito.

A terapeuta também falou bastante sobre os codependentes, como somos capazes de cometer insanidades mesmo sem usar drogas, disse que nesse universo dependência quimica, todos são afetados, porém o mais vulnerável a sofrer danos fisicos com o problema DROGAS é o dependente.
E nessas horas é muito importante que os familiares estejam o mais equilibrados possiveis para tomar decisões e poder intervir em prol do dependente, fazendo uma intervenção involuntária.
Se o familiar estiver adoecido, desesperado, reagindo a todas as situações emocionais as quais somos expostos ele não conseguirá ajuda-lo de maneira eficaz, acabando se tornando tão doente ou mais do que o próprio adicto.
O adicto precisa de AJUDA não ser SALVO.
Pra ser SALVO ele precisa QUERER

Sobre tratamento involuntário, ela disse que é um tema polêmico mais que ELA não acredita em tratamento involuntário mais sim em INTERVENÇÃO INVOLUNTÁRIA.

A diferença é caso o dependente esteja em compulsão, colocando a propria vida e a de outros em risco, ele deve sim ser retirado do ambiente o qual se encontra para que a compulsão seja interronpida, dai dar continuidade ao tratamento será SEMPRE escolha DELE.

O que nós familiares podemos fazer?

CUIDAR DE NÓS, DA NOSSA DOENÇA, SE FORTALECER.

Porque gente não é fácil mesmo, se fosse não precisaríamos de grupos de ajuda, a doença da dependência química é um Tsunami que passa na vida da família toda, e se não buscarmos ferramentas e técnicas pra navegar nesse mar, afundamos juntos.

Como se trata de uma doença que afeta a MENTE, nosso COMPORTAMENTO, nosso EMOCIONAL e ESPIRITUAL, as ferramentas que precisamos buscar são: Conhecimento sobre a doença, conhecimento sobre nós mesmos para aprender a identificar e dominar nossas reações.

As estatisticas são desfavoraveis, mais existe uma estatistica que não é divulgada pela midia INFELIZMENTE.

Que é a seguinte:

100% dos dependentes quimicos que seguem um programa de recuperação pro resto da vida CONSEGUEM VIVER LONGE DAS DROGAS

100% dos familiares que buscam ajuda e seguem a programação de recuperação pro resto da vida CONSEGUEM SEGUIR SUAS VIDAS SEM SEREM AFETADOS DEMASIADAMENTE PELAS ESCOLHAS DOS SEUS.

Quem quiser levar essa peça teatral até algum lugar, pode me enviar um email que eu entro em contato com a equipe, e maiores esclarecimentos sobre como fazer isso é só com eles mesmos.

Fiquem com Deus e ótimo final de semana

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

musicoterapia




Bom Dia, galera..

Por aki tudo bem fora o friuuuu...em plena primavera...

Ontem o Dú passou em casa, incrível noto a mudança de comportamento dele quando ele está  digamos "ferrado" é uma pessoa humilde, carinhosa, basta ter um pouquinho de estabilidade muda um pouco de figura...enfim

Nos grupos aprendi uma coisa, na convivência com os adictos, nós precisamos nos modificar pra aprender a respeitar nossos limites, e nos modificando, impondo nossos limites, o outro provavelmente notará a sua mudança e ira reagir de alguma forma positivamente ou negativamente.
Eu sempre falei muito, tinha vários discursos nas conversas com o Dú, pra tentar faze-lo refletir e agora resolvi mudar, adotar o silêncio ou o minimo de palavras possíveis, pq falar ou conversar com ele definitivamente não adianta nada, pelo contrario me desgasta e ele fica na defensiva só atacando, então ontem ele estava se lamentando da vida, na autopiedade e eu ouvindo, fazendo minhas coisas.
Depois dele desabafar continuei quieta, não ignorando eu prestava atenção mais não dizia nada.
Então ele disse vou embora não sei porque vim aqui não to bem.
Eu olhei pra ele e respondi: Você está esquecendo de uma ferramenta muito importante que você aprendeu nos grupos e comecei a cantar "Só por hoje, eu não quero mais chorar, Só por hoje eu espero conseguir, Aceitar o que passou o que virá Só por Hoje vou me lembrar que sou feliz..
Ele questionou de quem é essa musica?
Eu: do Legião, entrei no you tube coloquei o video, então me lembrei de outra musica  Tic Tac narcóticos anonimos, ele começou a me pedir outras q ele ouvia durante a sua internação...e assim passamos mais ou menos uma hora e meia ouvindo músicas.
Ele se emocionou, chorou, eu me emocionei..as crianças não paravam de ficar aprontando...rs..mais mesmo assim..as letras das musicas falavam por nós.

Ele saiu de lá dizendo: Muito obrigado você não sabe como me ajudou.

Eu fiquei tranquila, normal, graças a Deus, a um tempo atrás a doida ficaria eufórica e já estaria montando um playlist pra ele ouvir....kkkkk

Ontem foi um dia bom, tranquilo, NORMAL...

Só Por Hoje tenho a agradecer os momentos calmos que tenho vivido.

Fiquem com Deus

Vai pra vcs o playlist..hehehe

faixa 1
faixa 2
faixa 3
faixa 4
faixa 5
faixa 6
faixa 7

obs: obrigada madrinha pela ajuda..hehehe

bjus

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

insanidades




Bom dia galera...

Estou respondendo o 2º passo, e nessa fase se fala sobre as insanidades que cometemos, fazendo sempre as mesmas coisas esperando obter resultados diferentes.
A insanidade de acharmos que algo exterior a nós pode nos trazer a felicidade, a serenidade e a paz de espirito.
E que ao despertar dessa insanidade descobrimos que existe uma nova maneira de viver
Estive refletindo, o mundo é insano..kkkk
É só parar pra olhar ao seu redor, e se perguntar quantas pessoas que você conhece que buscam a felicidade, a serenidade e a paz de espirito dentro de si?
Olha da pra contar nos dedos de uma mão, e ainda da pra concluir que todas essas pessoas de alguma forma conviveram com a adicção (pelo menos as que eu conheço) claro que existem várias outras formas de se descobrir essa nova maneira de viver, geralmente é pela dor...hehehe, uma doença grave, uma perda muito grande, essas pessoas que são levadas "ao extremo da dor emocional humana" de certa forma despertam pra uma nova vida, se libertam do famoso "ter pra ser".

Aconteceu isso comigo...graças a Deus.

E não tem jeito eu analiso o Dú quando descubro e aprendo coisas referentes as nossas doenças...rs, vejo que ele ainda não despertou, ele ainda vive como muitos na humanidade, correndo atrás de uma felicidade inalcançável la longe, se esquecendo que ela está dentro dele.

Ele completa 9 meses limpo no final do mês (pelo menos eu acho), e como aprendi que na ultima semana acontece a TPA (tensão pré abstinência..kkk) já comecei a pedir pro poder superior me dar muita paciência, sabedoria e coragem pra fazer o que precisar ser feito, pedi também que olhe pelo Dú e que lhe de forças pra continuar a caminhar.

Acho que essa é a diferença entre estar apenas limpo ou estar em recuperação (na minha opinião), estar limpo é estar sem usar drogas, estar em recuperação é descobrir essa nova maneira de viver e procurar a paz dentro de si.

Ainda o Dú busca a paz fora dele, totalmente fora, nas condições, na familia, no emprego, não que essas coisas não sejam importantes, sim são e muito, mas ele se esquece que já teve tudo isso e a paz dele ainda assim não foi alcançada nessa época.
Ele continua querendo fazer as mesmas coisas para obter resultados diferentes INSANIDADE

É característica exclusiva de adicto? NÃO, conheço muita gente. que vive assim na insanidade.

Mas na adicção essa característica é mortal,  enquanto não acontece o tal despertar (na minha opinião) sabemos que é dificil o adicto querer se manter em sobriedade.

A doença dele é justamente essa, a busca por se sentir bem, ele busca em todas as situações, e mesmo as conquistando ainda são eternos insatisfeitos (na minha opinião).

Segundo o dono da clinica onde o Dú se internou pela primeira vez, isso ocorre porque o cérebro aprendeu a produzir os hormônios de bem estar artificialmente, e quando se tira a droga o cérebro para de produzi-los, ou produz em baixa escala, então eles passam a buscar incessantemente a sua felicidade fora de si, até que nada resolve e eles voltam as drogas se sentindo momentaneamente super bem, até passar o efeito os
hormônios pararem de ser produzidos e voltar ao ciclo de compulsão, fazendo de tudo o imaginável pra ir em busca da unica coisa capaz de acabar com aquele sentimento de vazio a DROGA.

É triste demais, por isso que acredito que somente se rendendo e adotando uma nova maneira de viver é possível vencer.

O que nós familiares podemos fazer por eles?

Cuidar de nós mesmos, não nos prejudicar devido as atitudes e escolhas deles, devemos ser exemplos de uma NOVA MANEIRA DE VIVER, com respeito, sem drogas, com amor e equilibrio.

Só assim podemos ajuda-los, nos amando e nos respeitando.

Só nos amando e nos respeitando, conseguiremos amar e respeitar o próximo, pois não estaremos colocando nossa felicidade e bem estar na mão do outro, teremos melhor compreensão de até aonde vai nosso limite e aonde começa o do outro.

Uma postagem que fiz a mais de um ano atrás e vale a pena reler: vc tem usado Deus como Escudo ou Fuga das suas crises???

Fiquem com Deus

terça-feira, 24 de setembro de 2013

a codependência vai além de viver a vida do adicto, ela vive focada no OUTRO




Bom dia Galera...

Voltei aos grupos presenciais, semana passada fui ao AE, e pretendo continuar voltando.
Sai dos grupos virtuais, o que eu tinha que aprender por lá acredito que já tenha aprendido, achei melhor me afastar.
A codependência tem haver com tomar conta da vida do OUTRO, esse outro muitas vezes não é o adicto, as vezes transferimos nossa codependência pra outras pessoas e eu estava transferindo para os grupos virtuais, então decidi me afastar, havia trocado a vida de um adicto por outras dezenas de codependentes..kkkk

Me fez bem, pude concentrar minhas energias em outros assuntos, pude dividir melhor e mais equilibradamente meu tempo.

Sabe tanto adictos quanto os codependentes, chega uma hora em que precisamos ter uma vida "normal", viver coisas normais, e não só grupo...grupo e grupo.
Nunca devemos abandonar, o grupo é um remédio que devemos tomar pelo resto da vida, porém acredito que com o tempo a dose vá diminuindo conforme vamos nos fortalecendo, e assim continuamos a tocar a nossa vida.

Nunca havia pensado em parar com o blog, passou pela minha cabeça isso esses dias, mais vi que ia mais me prejudicar do que ajudar, afinal aqui é uma dosezinha diária que eu tomo o remédio da recuperação, onde eu me lembro de onde vim e pra onde eu não quero nunca mais voltar.

Minha dificuldade tem sido manter o equilibrio das minhas emoções, por mais que eu hoje seja uma pessoa mais tranquila, ainda me deixo levar muito pelas emoções alheias, principalmente a do Dú o qual eu tenho maior convivência.

O outro ainda me afeta bastante, apenas aprendi a colocar logo o carrinho no trilho quando ele da uma descarrilhada, ta na hora de aprender a manter esse carrinho por mais tempo firme em seus trilhos.

Deixo essa mensagem a vocês:


   Habitua-te a não tomar decisões importantes, sem que recorras à inspiração da prece.
A oração areja-te os pensamentos e coloca-te em sintonia natural com os Planos Superiores.
Não há rogativa sem resposta.
No mínimo, a prece há de concorrer para a tua serenidade de espírito, contrapondo-se à tormenta ao derredor.
Nada decidas, contando apenas com os teus próprios recursos de discernimento.
Habitua-te a orar antes de agir e, mesmo não acertando em tudo, as consequencias de teus erros serão amenizados.

Do Livro:- Senhor e Mestre
Médium - Carlos A. Baccelli - Espírito Irmão José

Um forte abraço, fiquem com Deus

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

rosas e Espinhos




Bom dia galera!!

Final de semana em paz, tudo tranquilo, sem nenhum alto tão alto e nenhum baixo tão baixo.

Ontem assisti a um video no you tube, do Chico Saldão (CLIQUE AQUI), falando sobre prepotência, arrogância e egocentrismo, na dependência química.

Gostei do vídeo e gostei mais ainda como ele coloca a situação, que infelizmente as pessoas não gostam de falar dos espinhos, preferem somente rosas, mais que não tem como não falar dos espinhos, porque eles existem e machucam, porém falando dos espinhos nós conseguimos curar as feridas os quais eles causaram.

Na dependencia quimica e na codependência é fato que nos machucamos demais, tanto o dependente quanto o codependente tem atitudes as quais machucam uns aos outros.

Se eu não conseguir entender o porque dessas atitudes extremas, que tanto nos prejudicam e nos afetam será mais dificil eu conseguir perdoar.

Quando um familiar adoecido pela dependência quimica ou o codependente tem atitudes egoistas, quando somos arrogantes, quando agimos com prepotencia, nos ferimos, e se não entendermos que essas atitudes tem muito haver, como a adicção afeta emocionalmente tanto o doente quanto os familiares, estaremos entendendo que aquela pessoa se tornou aquilo, que nós nos tornamos aquilo, pessoas as quais nunca fomos, mais que hoje: roubam, matam, agridem, mentem, manipulam.
A droga faz isso, ela tem o poder de devastar a estrutura emocional de uma família inteira, tornando homens de bem em pessoas que são capazes de cometer insanidades, devido ao sofrimento vivenciado pelo adicto que não consegue largar a droga prejudicando a si mesmo e as pessoas que convivem com ele e pelo familiar que presencia a autodestruição de seu ente querido e sofre as consequências junto ao dependente.

Como encontrar a recuperação, a palavra chave HUMILDADE.

Humildade pra pedir ajuda
Humildade pra se reconhecer impotente
Humildade pra reconhecer seus defeitos
Humildade pra querer se transformar

Somos humanos, o problema da dependência quimica não é culpa dos pais ou somente dos traficantes, isso tem haver com raizes culturais


 1º Princípio Básico do Amor- Exigente é: Identificador Os problemas da família, da escola e da comunidade têm raízes na estruturação atual da sociedade. Em linhas gerais, este Princípio identifica os valores, aquilo que somos e o que queremos ser. Trabalha os objetivos de cada pessoa, para que se ajudem mutuamente.       

   
Ou seja não existem culpados ou um unico culpado, as drogas estão ai desde que o mundo é mundo, a forma com que somos estimulados a viver.

Uma curiosidade se alcool também é droga, porque o que mais tem na televisão são propagandas incentivando o uso de?

Se incentiva o uso do alcool e discriminam o usuario de crack, qual a diferença? As consequencias ou a velocidade de destruição talvez.

Quem bebe cerveja tem a mesma intenção de quem fuma uma pedra, "relaxar, aliviar, tirar um barato" artificialmente, não existe diferença na intenção do uso, existe a diferença nas consequências do uso e na velocidade do poder de destruição apenas.

Quem bebe aos finais de semana, pode criticar quem fuma uma pedra? Pra mim não, porque ambos fazem a mesma coisa, usam droga para fugirem de sua realidade, sentindo prazer de forma artificial.

É isso gente as drogas estão ai, a coisa ta feia, e de que adianta fazermos belos discursos sobre recuperação se nós mesmos não conseguimos dar o exemplo muitas vezes.

Quer que aconteça uma mudança?

SEJA A MUDANÇA

QUE COMECE POR MIM

Boa segunda chuvosa aqui em Sampa...bjuuuu






sexta-feira, 20 de setembro de 2013

ter filhos com um Adicto




Bom dia galera...

Essa semana esse tema deu o que falar aqui no blog, quando eu resolvi escrever sobre isso, eu estava passando por uma situação complicada e a forma com que expus o assunto foi um tanto quando agressiva.

Gostaria de deixar claro que não mudei de opinião, porque agora estou calma, sim ainda penso que se formar uma familia com uma pessoa que tem a doença da adicção requer alguns esforços a mais como os que citei, tentar ser o mais independente possivel e ter uma rede de apoio para caso um dia vc venha a faltar, os filhos estarem bem amparados.

Isso é triste mais é a realidade, afinal adicção é uma doença a qual não existe cura, então se vc descobre que seu companheiro tem uma doença seja, adicção, cancêr, seja qual for que coloca o seu estado emocional e sua vida em risco, vamos convir que é melhor se previnir para não sofrer caso ele falte.

Todos temos direito a escolher o que quisermos pras nossas vidas, e não devemos julgar a opção do próximo, mesmo porque não sabemos o histórico de vida daquela pessoa, a verdade muda quando mudamos de janela.

Seria o ideal se pudéssemos planejar tudo em nossas vidas? Seria maravilhoso, mas não temos o controle sobre nada, a não ser a nossa mente.
Por isso devemos deixar de planejar? Não, mais devemos saber compreender as pessoas que tem dificuldades com isso, admiro as pessoas que conseguem se planejar e seguir a risca, eu já planejei coisas que deram certo e coisas que abandonei, ainda me deixo levar muito pelo meu emocional isso me atrapalha, mais to lutando pra aprender a controlar.

Porém achar que o mundo deve ser igual a o que "julgamos" correto, já é meio complicado, a essas pessoas que por ventura sofrem e nós que estamos de fora enxergamos a superficie e talvez entendemos aonde está o erro, não nos cabe apontar o dedo e acusar-lhes, nos cabe nos aproximar e oferecer compreensão, amor, e ajuda quando solicitada.
Falando de mim, minha primeira gravidez, foi esperada, não tão planejada, mais aconteceu de uma forma consciente, já a segunda não.
Eu não planejava ter filhos naquela situação, o Dú na ativa, me lembro que fui no médico pois queria colocar Diu, ela me aconselhou a parar com o anticoncepcional, porque eu já tomava a muitos anos, e esperar a próxima menstruação para que eu colocasse o DIU.
Quando eu paro com o remédio, o meu ciclo desregula, nesse periodo me previni com camisinha e quando não tinha, usava o método "popular" tira antes...rs
Não deu pra esperar a próxima menstruação, eu engravidei.
Foi um choque pra mim,  imagina naquela situação ter filhos, contei pra minha melhor amiga que me disse: Você acabou com a sua vida e começou a chorar por mim, dizendo o que eu tinha feito...Fiquei triste mais compreendia ela, ela não estava errada era loucura, mais aconteceu e agora?
Depois de uma semana essa mesma amiga me procurou, me pediu desculpas chorando e disse, uma vida é um presente me perdoa por ter dito aquelas coisas, você sabe que pode contar comigo para o que precisar.
Foi essa amiga que acompanhou e fotografou o parto da minha filha.

Agora queria dizer as meninas que estão namorando um adicto, as mulheres que estão grávidas de adictos, a vocês que estão vivendo o que já vivi.

É uma situação delicada, mais complicada por conta da doença da adicção.

Mais vocês não precisam SOBREVIVER  a essa situação, VOCÊS PODEM VIVER E SER UM EXEMPLO DE SUPERAÇÃO.

Se estas planejando se casar com seu amor adicto, é bom que se proponha a ser uma mulher independente, pois sabemos o quanto a adicção é uma doença traiçoeira, não duvide dela e não use essa palavra NUNCA MAIS ELE VAI USAR, não se esqueça É SÓ POR HOJE.

A você que tem filhos pequenos, que está grávida, lhes digo Filho é uma dadiva, um presente, viva e curta o SEU MOMENTO....se supere, que seu filho quando crescer olhe pra você e se orgulhe da mãe batalhadora que ele teve, SEJA O EXEMPLO DE SUPERAÇÃO...e ele com certeza irá se espelhar em você se tornará um vencendor.

Assim como uma leitora que acompanha meu blog, é filha de adicto, mais hoje pelo que ela descreve, é uma mulher batalhadora, que planeja e se preocupa em dar uma vida estável e saudável para seus filhos...

Um enorme abraço a todas vocês e fiquem com Deus



quinta-feira, 19 de setembro de 2013

o desespero

O que é desespero pra vc?

Estado de angústia e impaciência na qual se encontra um indivíduo. Desesperança com irritação.




Quando penso em desespero imagino uma pessoa gritando, chorando, com a cabeça enfiada no travesseiro, ou atacando alguém aos berros.

E acabou de acontecer uma coisa que me fez pensar no porque do final de semana pra cá vivenciei sentimentos ruins.

Eu não achava que estava me desesperando...kkkk...achava que só estava triste, mais ao ler o significado dessa palavra tive a resposta, é fato que me desesperei.

E agora de manhã o Dú me liga, denovo outra pessoa, de manhã ontem ele estava em desespero e a noite quando foi em casa estava calmo, sereno, esperançoso.

Hoje denovo me liga em desespero, siceramente eu de primeira pensei PQP denovo, mais resolvi respirar e me acalmar, pedi ajuda ao PS que me respondeu com calma escuta antes de falar.

Enquanto eu ouvia seu desabafo desesperado eu ia pedindo senhor me de sabedoria e paciencia pq eu sei de minhas limitações: Que a vida é injusta e cruel, que tipo de homem é ele que não tem dinheiro pra comprar presente pro proprio filho, que da tudo errado...os mesmos blablabla...

Depois que ele finalizou o discurso dele, eu respondi seja feliz com as coisas simples da vida.

Ele revoltado: Como? Olha eu sou obrigado a dizer te admiro pro isso, cara vc é incrivel como você consegue ser assim tão positiva?
Eu:  valorizo o que tenho de bom e aceito o que não posso controlar, não é fácil te entendo, mais é possivel, pede pra Deus que ele te ajuda.
Ele continuou a desabafar: que absurdo ele queria sair comigo esse final de semana, mais vai me dar o dinheiro da pensão e ficar sem dinheiro e blablabla
Pensei não vou convidar e dizer que eu pago, pq eu já fiz isso e da errado...então PS mais uma vez da uma ajuda vai, respondi: Dei uma risada e falei vamos fazer o seguinte, vamos sair comigo que eu te mostro como é possivel ser feliz sem gastar tanto dinheiro.
Ele revoltado: Como vou ir aonde
EU: Tu lembra o primeiro ano novo que passamos juntos, vc tinah gasto seu dinheiro com procaria, havia sobrado uns trocos, eu era estagiária e gananhava por dia, havia ficado sem trabalhar pq estava com o pé quebrado e não tinha 13º, o que eu disse pra vc, que nosso ano novo ia ser 1000 mesmo com uma merreca no bolso, fomos pra paulista, pulamos até, voltamos a pé pra casa, comemos churrasquinho na praça João Mendes com os mendingos de madrugada, chegamos em casa os dois chapado, atacamos o macarrão da minha mãe...e depois nos divertimos rindo das paiaçada do dia anterior, não foi legal?
Ele voltou a resmungar
Eu vc não respondeu, não foi legal? 
Ele foi
Eu então relaxa homem e se acalma pq ficar assim não vai resolver seu problema só piorar

Ele desligou ainda nervoso...então pedi PS que o senhor alumieee o ser humano..kkk 

É assim vivendo e aprendendo...

bjus


uma Lição




  " Caridade e Esperança

Lembra-te da esperança para que a tua caridade não se faça incompleta.

Darás ao faminto, não somente a côdea de pão que lhe mitigue a fome, mas também o carinho da palavra fraterna, com que se lhe restaurem as energias.

Não apenas entregarás ao companheiro, abandonado à intempérie, a peça que te sobra ao vestiário opulento, mas agasalhá-lo-ás em teu sorriso espontâneo a fim de que se reerga e prossiga adiante, revigorado e tranqüilo.

Não olvides a paciência divina com que somos tolerados a cada hora.

Qual acontece ao campo da natureza, em que o Sol mil vezes injuriado pela treva, mil vezes responde com a bênção da luz, dentro de nossa vida, assinalamos a caridade infinita de Deus, refazendo-nos a oportunidade de servir e aprender, resgatar e sublimar todos os dias.

Não te faças palmatória dos próprios irmãos, aos quais deves a compreensão e a bondade de que recebes as mais elevadas quotas do Céu, na forma de auxílio e misericórdia, em todos os instantes da experiência.

Não profiras maldição nem espalhes o tóxico da crítica, no obscuro caminho em que jornadeiam amigos menos ditosos, ainda incapazes de libertarem a si mesmos das algemas da ignorância.

Recorda que Jesus nos chamou à senda terrestre para auxiliar e salvar, onde muitos já desertaram da confiança no eterno bem.

Seja onde for e com quem for, atende à esperança para que o mundo conquiste a vitória a que se destina.

Aliviar com azedume é alargar a ferida de quem padece e dar com reprimendas é envolver o socorro em repulsivo vinagre de desânimo ou desespero.

À maneira de raio solar que desce à furna cada manhã, restaurando o império da luz, sem reclamação e sem mágoa, sê igualmente para os que te rodeiam a permanente mensagem do amor que tudo compreende e tudo perdoa, amparando e auxiliando sem descansar, porque somente pela força do amor alcançaremos a luz imperecível da vida.

Médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: "Caridade". Ditado pelo Espírito Emmanuel.




Atitudes Valem mais do que Palavras

A solução para nossos problemas é curar as atitudes negativas. Se estivermos doentes, por exemplo, a melhor maneira de recuperar a saúde é curar as atitudes que nos levaram a adoecer. Segundo o psicólogo Robert Holden, a maioria das doenças tem raízes numa forma de ataque que cada um faz a si mesmo. Estou convencido de que isso só dá por falta de amor por nós mesmos, o que nos traz a angustiante sensação interior de rejeição, abandono e desprezo.
Esses são os três piores carrascos da alma, pois, a partir das chicotadas que nós mesmos acabamos nos infligindo, nos tornamos negligentes, inseguros, agressivos, intolerantes, ansiosos, impacientes, e todo esse conjunto de emoções doentias gera um grande estresse, capaz de nos adoecer. Portanto, a cura de uma doença não se obtém apenas com remédios e cirurgias; é preciso curar a atitude que nos adoeceu, e, basicamente, isso é amar a nós mesmos.


Do livro Socorro e Solução de José Carlos De Lucca"

***********************************************************************************************

Bom dia galera...depois dessas duas marretadas do PS..kkkk quero pedir desculpas pela minha forma agressiva de me expressar...to trabalhando pra mudar isso...o que disse não é mentira realmente aquelas coisas acontecem, mais dependendo a forma com que usamos as palavras acabam distribuindo a energia que empenhamos nela, e eu realmente nos últimos dias estava cheia dessas energias (negligentes, inseguros, agressivos, intolerantes, ansiosos, impacientes).

Vejo nos comentários dos posts anteriores, discórdia, acusações e julgamentos e não apenas opiniões diferentes.

Eu não tenho o direito de julgar ninguém de forma agressiva, ao anônimo que deixou um comentário dizendo como dona almofada, senhora trampolim  etc etc, pode ser que tenhas razão em alguns pontos, até me fez parar pra pensar em algumas atitudes, ainda tenho dificuldades em até aonde ir algumas vezes...é um dilema, virar as costas ou auxiliar...se você já passou por isso e conseguiu ter melhor discernimento, por favor complemente seu comentário contando-nos a sua experiência e quem sabe aprenderemos contigo.

A verdade é que ninguém é uma definição em todas áreas de sua vida, há quem se diga caridoso porque auxilia alguma instituição com sua ajuda, mais não consegue ter paciência de escutar as pessoas idosas que convivem debaixo do mesmo teto.

Há quem se diga determinado, para alcançar cargos profissionais, mais não consegue regular sua diabetes

Há quem se diga paciente, o amigo ouvinte que todos recorrem quando estão em aflição, mais na primeira fechada no trânsito mandam o motorista ir a m#@$¨&.

Ninguém  é perfeito, simples assim.

Agora contando do dia..rs...

Ontem foi tudo tranquilo, meu filho ficou mega master feliz com o presente dele...e eu maluca tentando baixar tudo qt ap pro tablet..kkkk  que ele pedia e distraindo minha pequena pra ela não tirar o tablet do irmão...nessas fiquei mechendo no noot e acreditem deu pau..buaaaa..mandeia arrumar, espero q seja coisa simples

A empresa onde o Dù trabalha fez um acordo com ele, vão financiar a moto pra ele e descontar em 24 vezes sem juros, porém caso ele saia antes ou a empresa decida demiti-lo, ele só leva uma parte do dinheiro, a moto está como incentivo pra que ele permaneça na empresa, que segundo o chefe dele tem dificuldades de encontrar bons funcionários como ele.


Voltando a minha tarefa que ontem abandonei.

Dú: Generoso (vão me achar maluca pq ele regula na pensão....kkk)...sim ele é generoso, quando não está na ativa vou deixar isso bem claro, quando conheci e agora nesse periodo depois q saiu da clinica, ele sempre foi generoso com futilidades, pra me levar pra sair, pra comer fora, pra viajar, pra ir pra balada, isso ele nunca regulou nada muito pelo contrario até exagera.

Eu: Paciente (tb não me achem doida...pq eu estouro as vezes)....quem me conhece pessoalmente sabe que sou a pessoa mais paciente do mundo, ouço os desabafos dos amigos,  qd meus filhos estão em situação de perigo eu sou a pessoa mais tranquila do mundo, porém quando se trata de algumas situações minha paciência é zero...heheh

Bom dia a vocês e obrigada PS que eu consegui tirar todos aqueles sentimentos ruins de dentro de mim....bjus

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

drogas Autodestruição




Bom dia

Hoje é aniversário do meu pequeno, está fazendo 6 anos, cara como passou...e quanta coisa aconteceu.

Graças a Deus ele cresceu (pelo menos até essa fase) um menino carinhoso, amável com as birras de uma criança normal da sua idade, ele já pediu tanta coisa de presente...desde pista do hotwhells, video game, helicóptero, tablet...kkkk

Eu e minha mãe resolvemos dar o tablet pra ele, nos juntamos e compramos um, hoje acordei as 2:00hs da manhã pra finalizar um trabalho, aproveitei e baixei um joguinho pelo menos senão imaginem a frustração do menino, ainda to aprendendo a mecher no bendito...rs

Ontem fui fechar o kit festa pro aniversário dele que só conseguirei comemorar dia 28/09, está tudo encaminhado pra festinha acontecer, dessa vez festa de criança mesmo, elas vão se divertir

O Dú é uma pessoa de muita sorte, e claro sem tirar méritos dele é muito competente em seu trabalho, ele teve sua moto roubada, ele é motoboy, na segunda ele estava indo trabalhar reclamando que a vida era injusta e que ele já sabia no que ia dar, que aquele povo da empresa que fica jogando indireta pra ele ia começar a pegar no pé pra ele pedir a conta e blablabla, como sempre mania de perseguição, apenas disse a ele: espera chegar lá antes de antecipar os acontecimentos, já ta tornando realidade algo que nem aconteceu....ele solta um HÁ VOCÊ NÃO ME ENTENDE..é realmente eu não entendo.

Ele chegou na empresa e todos ficaram muito chateados pelo acontecimento e se dispuseram a ajuda-lo, não sei direito que pé ta o negócio mais parece que o dono quer comprar uma moto a vista e descontar em 12 vezes sem juros do pagamento do Dú...então ele me liga todo emocionado, que as pessoas consideram ele, que ele não esperava, eu disse que bom, ta vendo você é um bom funcionário e tem mania de julgar as pessoas por coisas que já te aconteceram fica em paz homem.

Então ele me questionou o que eu achava, fizemos as contas rolou um puta stress devido a pensão (não vou entrar em detalhes pq é aquilo de sempre) e eu disse a ele quer minha opinião? Ele sim. Se eu fosse você, voltaria a trabalhar em outra área que vc já tem experiência e deixaria esse trampo de moto, pq além de ter vários caras na ativa ai, andar de moto aqui em sampa é muito perigoso e você não está livre de outro assalto.
Como sempre claro que ele não ouviu.
Então ele foi se aconselhar com o pai dele, que teve a mesma opinião que eu e também ele não ouviu, então ele me ligou denovo e me perguntou denovo, eu respondi não sei faz o que você acha melhor, então ele disse que não me importo com ele...kkk ai jesuis essa bipolaridade, enfim depois dele me mostrar as milhões de vantagens de pegar a moto, eu falei ainda acho o que achava antes, mais se vc quer tanto pegar a moto, pega ué, só te aconselho a colocar rastrador com seguro pelo menos, pra vc não se prejudicar mais caso a moto seja roubada.

Ele acabou de me ligar, reclamando que ta cansado de perder as coisas, já é a segunda moto que ele perde, realmente concordo é desanimador isso.

Mais eu aprendi que tudo acontece por um motivo na nossa vida, e desde que conheço o Dú, a vida dele não anda por um simples motivo, continua fazendo as mesmas coisas esperando obter resultados diferentes.

Tentei lhe dizer: Escuta vc não cre em Deus e não sabe que ele permite que coisas aconteçam pro nosso bem, que ele tira com uma mão e da com a outra, nós que precisamos saber enxergar isso.  Então tenta descobrir o que Deus quer pra sua vida, será que se você fosse fazer faculdade ano que vem ia da conta de ir e voltar sem beber nada? Afinal vc ja bebeu. Será que não seria pior e as percas seriam maiores? Você perdeu a moto, mais está ganhando a oportunidade de recomeçar, RECOMECE.

Ele repetiu que a vida era injusta e que ele estava cansado de perder.

Pra mim isso tem haver com adicção sim, ele já tinha sua forma de ser, porém sabemos que a adicção atenua algumas características...e como ele nunca soube o que era ouvir um não ele simplesmente não sabe lidar com frustrações...dos NÃOS da vida, das pessoas...agora sofre...sofre porque não quer aprender a ser diferente, a ouvir NÃOS  e a doença age agora soprando no ouvindo dele: seu fracassado você não é nada só consegue ser alguém se me usar.

To fazendo o que posso ouvindo (já atendi 5 ligações dele falando exatamente a mesma coisa) e rezando, pedindo pros amigos espirituais protegerem ele dele mesmo.

Minha rotina segue, focada no trabalho, preparativos pro aniversário do meu filho, academia, trabalho extra em casa, cuidado com os filhos, cuidando da minha recuperação...minha vida não para e nunca parou essa é a verdade, mais o peito cara Dói, e isso não é codependência é sentimento, quem não sente dor ao ver um entequerido a caminho da autodestruição?
Posso evitar? Infelizmente não, ta nas mãos de Deus
Mais e eu como fico, será que eu aguento viver sentindo essas dores, mesmo me separando dele, como me sentiria vendo meus filhos se entristecerem por ver o pai se autodestruindo? Não tem jeito Dói

Nós familiares precisamos de atenção, de cuidado, de informação de qualidade, hoje eu controlo melhor minhas reações devido aos aprendizados nos grupos...mais fácil não é...não mesmo

A verdade é que aprendi que sempre terei e serei responsável pelas minhas escolhas e a unica coisa que posso controlar é a forma com que meus sentimentos se transformam em ações.

Então eu escolho não surtar e levar minha rotina mesmo com essa dor no peito.

Fiquem com Deus

ps: Desculpem se meus posts não contam sobre recuperação, sobre esperança, sobre coisas boas, mais infelizmente essa é a realidade da minha vida hoje, gostaria muito de dar noticias diferentes sobre recuperação sobre PAZ, AMOR E LUZ...mais só por hoje o que posso dizer é que to lutando pra ficar de pé...mesmo porque a opção desistir está com o botão desligado.


terça-feira, 17 de setembro de 2013

os dois lados da Moeda



Sabem porque eu falo tanto do lado dificil da história, porque hoje o que se mostra são duas realidades....

Dependentes quimicos "curados" ou dependentes quimicos "mortos"

Hoje infelizmente ainda não se tem informação que mostre a realidade simplesmente como ela é, não existe uma unica verdade, mais existem acontecimentos muito, mais muito semelhantes.

Minha intenção nunca foi julgar dependente ou familiar

Minha intenção é mostrar a minha realidade, como ela acontece, no blog vcs encontram o que eu vivo , como eu sinto.

Quando estamos vivendo em paz, realmente a felicidade impera, mais em momentos dificeis não tem como a tristeza e as vezes o desespero tomam conta.

Eu escrevo pra todos, mais me preocupo em especial com os familiares, que lutaram e tiveram fé até o ultimo momento, pra princesas que deram quase sua vida pra salvar alguém que não quis ser salvo

Eu escrevo pra essas pessoas que de certa forma foram esquecidas, porque o foco sempre é o dependente quimico...seja ele estando em recuperação, ou seja ele estando na ativa.

Eu procuro mostrar que sim É DIFICIL..muitas vezes manter a felicidade quando se passa por situações extremas

Eu procuro dizer as esposas que pularam fora e pra isso muitas vezes mataram seu amor porque não aguentavam mais sofrer, eu sei como isso dói

Eu nunca desacreditei da recuperação

Eu apenas me preocupo com mães como ja me relataram, ele se suicidou e eu parei de ir ao grupo pra não levar desesperança as pessoas...E ESSA MÃE, quem se preocupa com ela?

Quem se preocupa com a esposa com filhos que chora ter perdido seu amor, pra uma pedra ou pro pó.

Eu me preocupo, quando relato aqui as dificuldades, não é pra ser negativa, é pra que essas pessoas se encontrem e saibam que as dificuldades que elas sentiram, elas sentiram porque são humanas e não porque fracassaram e não obtiveram o "sucesso" que algumas pessoas descrevem

Não interpretem mau, contar a realidade sem maquia-la não é pessimismo....é pra que as pessoas que sofrem se identifiquem e saibam que não estão sozinhas...

Digo e repito EU ACREDITO EM FINAIS FELIZES, EU ACREDITO EM RECUPERAÇÃO, EU NÃO ACHO QUE DEPENDENTE QUIMICO NÃO PRESTA E NEM JULGO O FAMILIAR QUE O PROTEGE

Eu só quero que ninguém se sinta excluído, por isso eu conto o que muitos não tem coragem de dizer, por causa do julgamento alheio

Ou vocês acham que um pai que mata seu próprio filho por causa da adicção, é um pai sem amor, é um pai sem fé?
Não é um pai que sofreu horrores sozinho, pq quando ele desabafava seus sentimentos ele era julgado e não compreendido...ou falavam que ele era ruim ou que não foi um bom pai

MAIS AMOR POR FAVOR...

Vcs que sofrem e sofreram por ter um ente querido adoecido...não se culpem mais....não se revoltem mais...saibam que vcs fizeram o que vcs podia ter feito deram o seu melhor, e ninguém tem o direito de julgar sua decisão..

NUNCA DESISTAM DE VCS

contra Fatos não há Argumento!



Bom dia galera....

Gostaria de repetir um conselho que deixo as meninas que namoram com adictos e pensam em um dia constituir familia junto a eles.

Se sua escolha é essa, faça essa escolha consciente de que, você não poderá contar com essa pessoa 100% pra nada na sua vida, então a forma de ter um relacionamento e se prejudicar o minimo possível são essas: faça planos que você possa realizar sozinha e que caso o outro queira vir junto OK, caso ele não possa, você consiga prosseguir, só assim sua vida ao lado dele poderá se tornar possível...esse negócio de amor e uma cabana só em filmes.
Se prepare pra em situações extremas: criar filhos sozinha, sustentar a casa sozinha, ter grana pra pagar clinica, ter psicológico forte pra não cair em manipulações, estar emocionalmente muito bem resolvida pra poder impor limites  ver quem você ama se matando, muita mais muita humildade pra pedir socorro, porque com certeza uma hora você ira precisar.

Não julgo quem escolhe esse caminho, não mesmo se sua felicidade está ao lado do seu amor seja como for corra atrás, EU FIZ ISSO, porém eu não sabia de nada disso ai em cima.

Então me prejudiquei, me machuquei e expus pessoas a sofrerem junto comigo, então eu agradeceria se um dia alguém tivesse me dito isso, pelo menos teria entrado nessa guerra já preparada e armada, pra não me ferir tanto.

O que digo ai é um julgamento? Não é um fato e contra fato não há argumentos, em desculpem mais eu "mato a cobra e mostro o pau", seguem exemplos de grandes mulheres que estão ao lado de adictos e sobreviveram a guerra mesmo sem armaduras, mais que aprenderam a se defender e hoje continuam com "seus amores", mesmo eles sendo adictos

Poly: amandoumdependentequimico.blogspot.com.br

Mulher de adicto, mãe de  3 filhos, bem sucedida profissionalmente, escritora, palestrante, hoje ela tem consciência de como deve se proteger da doença da adicção ela é uma mulher independente

Dona barriga: cartasaoadicto.blogspot.com.br

Mulher de adicto, mãe de 1 filho, mulher inteligente, culta, viajada, bem sucedida profissionalmente, membro do Naranon, ela também tem consciência de como deve se proteger da doença da adicção ela é uma mulher independente

Emily: amandoeajudandoumdependentequimico.blogspot.com.br

Mulher de adicto, mãe de 2 filhos do primeiro casamento, ficou viúva e lutou pra criar seus filhos sozinhas, casou com um adicto, e também lutou sem armaduras e aprendeu na dor a se proteger, mulher de fibra leoa que luta pelos seus filhos como ninguém, mulher independente

Cici: modificaramimmesma.blogspot.com.br

Ex mulher de adicto, mãe de 1 filha, trabalhadora e determinada, escolheu se separar com o marido limpo há 3 anos, escolheu o caminho da SUA felicidade, sem medo de julgamentos, amiga, mulher inteligente e independente...te amo nega

*************************************************
Sem blog..kkk
Companheira de AE, casada há 25 anos com um adicto que somente há 4 anos está em recuperação, batalhadora, bem humorada, inteligente, abriu mão de ser mãe pois sabia que aquele mundo ELA não teria condições de criar um filho, hoje ela é feliz com suas escolhas

Kel...euzinha

Mulher de adicto, mãe de 2 filhos, trabalha desde os 14 anos hoje com 32,  bem sucedida profissionalmente, independente, determinada, inteligente muito bem humorada e que aprendeu olhar pra realidade sem ter que pinta-lá de cor de rosa pra conseguir ser feliz


Somos sobreviventes, sim sobreviviamos em um mundo o qual desconhecíamos onde só existe destruição o mundo da ADICÇÃO...e hoje estamos aprendendo a VIVER.

Felicidade é opção de escolha de cada um, se você quer abnegar a sua vida em prol de alguém, isso é lindo, avaliemos esses exemplos:

Madre Tereza, Dalai Lama, Chico Xavier,  JESUS CRISTO...

Todos são exemplos de abnegação da propria vida pelo seu próximo e todos tem algo em comum reparem

Nenhum deles tem filhos, pois eles tinham consciência do caminho que escolheram, e sabiam que não era fácil eles escolheram por ELES e não obrigariam ninguém a segui-los caso ester não quisessem

Quando você pensa em ter filhos, você precisa ter a responsabilidade de saber que durante um período eles serão sua responsabilidade, é justo arrasta-los pra uma vida de abnegação e sofrimento sem lhes dar a oportunidade da ESCOLHA?
Ser uma mulher independente caso queira constituir família ao lado de um adicto é o minino que você pode fazer pelo seu filho, caso deseja ter um.

Antes de julgar tenha argumentos pra ver se o que julga e aponta tem sentido, senão quem perde a credibilidade é você mesmo.

Voltando a minha tarefa de descrever qualidades, escolhi a leitora Rafaela Leite

Rafaela: sincera e direta (desculpa não descrever mais, a unica coisa que conheço de ti é o que escreveu em seus comentários no post anterior)

Bom dia a todos vocês

E fiquem com Deus

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

conclusões!!



Bom dia galera

Depois do final de semana cheio de altos e baixos, enfim segundona...dia nacional de se começar algo....kkk acho que essa data só perde pro 1º de janeiro, segunda as pessoas costumam iniciar a dieta, o exercício, o estudo, etc etc

Quando meus finais de semanas são meio turbulentos eu amooo a segunda...rs

Falando dos outros, eu aprendi que só devo falar de mim, até concordo, não devo julgar meu próximo, mais posso e devo sim analisar e aprender com as atitudes alheias.

Por isso vivemos de exemplos, de atitudes, não devo julgar, mais me fingir de cega dai já é perder a grande oportunidade de aprender com experiências trocadas e vividas por outras pessoas, por isso me dou o direito de dar exemplos de histórias que  podem não ser somente minhas, mais sei que estas tem muito a acrescentar nas nossas vidas, gostaria de levantar uma curiosidade.

A vocês que acompanham os blogs de familiares que relatam sua experiência ao lado de um dependente quimico, por mais que nossa maneira de se expressar seja diferente, já notaram algo em comum?

Eu notei a forma com que falamos e falamos do ser feliz quando o mar está calmo e a forma como choramos e nos descabelamos quando o mar está revolto, desabamos, dizendo estou exausta, até quando irei suportar?

Qual dos blogs nunca apresentou uma dessas formas de expressão?
Nenhum, TODOS sem exceção.

Pois bem isso me faz chegar nessa conclusão, eu vivi poucos períodos calmos ao lado do Dú, e somente nesse ano pude desfrutar disso, momentos de recuperação.

E parece tão milagroso que a esperança nos contagia e de certa forma nos cega, pois quando nos expressamos é como se aquela dor do passado não doesse tanto, é como se fosse fácil suportar pois os momentos de recuperação fazem valer a pena.

Ai o tempo vira, o mar volta a ser revolto, a dor volta então nos lembramos o quanto é dificil e voltamos a desacreditar e pensar em desistir.

Deu pra entender a dinâmica da coisa?...rs..É e sempre será assim

Mar calmo pessoas calmas e esperançosas, mar revolto, pessoas a postos e com vontade de pular pra longe do barco que causa a turbulência toda.

A vida onde a droga invadiu é essa....não aconselho de forma alguma a namoradas que estão iniciando um relacionamento com um adicto que esteja na ativa a continuar..mas se a sua escolha for continuar, faça essa escolha consciente de que, você não poderá contar com essa pessoa 100% pra nada na sua vida, então a forma de ter um relacionamento e se prejudicar o minimo possível é, faça planos que você possa realizar sozinha e que caso o outro queira vir junto OK, caso ele não possa você consiga prosseguir, só assim sua vida ao lado dele poderá se tornar possível...esse negócio de amor e uma cabana só em filmes.

Se prepare pra em situações extremas: criar filhos sozinha, sustentar a casa sozinha, ter grana pra pagar clinica, ter psicológico forte pra não cair em manipulações, estar emocionalmente muito bem resolvida pra poder impor limites  ver quem você ama se matando, muita mais muita humildade pra pedir socorro, porque com certeza uma hora você ira precisar.

Esses são meus conselhos que deixo pra quem quer se aventurar nesse mar, esses conselhos são baseados na minha vida e nas experiências de outras companheiras que relatam suas histórias.

Voltando a minha atividade de dizer 5 qualidades de algumas pessoas, vou aproveitar o gancho e colocar aqui companheiras de blog, que estão publicando com maior frequencia:

Cici: modificaramimmesma.blogspot.com

Batalhadora, bem humorada, determinada, sincera, inteligente

Poly: amandoumdependentequimico.blogspot.com

Carinhosa, amorosa, batalhadora, determinada, inteligente

Dona Barriga: cartasaoadicto.blogspot.com

Inteligente, sincera, determinada, direta, pratica

Bjus e bom dia a vcs