quarta-feira, 31 de julho de 2013

que comece por MIM

Dificil viver de fato esse lema, mais é isso, simples assim

Passei anos agindo ou reagindo para que tudo e todos que vivessem ao meu redor, não sofressem ou não me fizessem sofrer.
Passei a buscar ajuda para encontrar uma forma de ser feliz ao lado de um dependente quimico, eu queria moldar a minha vida a vidas alheias, esperava sempre que a felicidade viesse de algo ou alguém, as coisas deveriam ser assim ou pelo menos mais ou menos assim pra que fosse possivel tolerar e sorrir, e as situações se mudavam, as coisas aconteciam e eu me moldando aos..aos outros e as situações.

Ter jogo de cintura e saber se adaptar ao novo é uma coisa, agora querer sempre buscar a sua paz e felicidade lá em algum lugar é outra.

Simples, acho que aprendi, eu não preciso aprender a ser feliz ao lado de Y ou X, eu simplesmenmte preciso aprender a ser feliz como sou, me aceitar.

Você que busca a fórmula mágica em como ser feliz vivendo assim ou assado, tente olhar pra si e ver que a felicidade está ai em ser você sem culpas, livre pra escolher o caminho a seguir.

Siga sempre com humildade, fé e esperança...que a vida se torna mais leve e depois vc verá que valeu a pena porque você nunca desistiu da pessoa mais importante da sua vida: VOCÊ MESMO...
Se eu não existisse, não existiriam filhos, parentes, marido.
Quando lhe perguntarem quem é a pessoa mais importante da sua vida, responda sem se sentir culpado ou um egoísta: A pessoa mais importante da minha vida abaixo de Deus sou EU

Se eu não cuidar de mim em primeiro lugar, de que adianta?

viver um Futuro estando no presente? tem algo errado




Buenas Galera

Um dia ouvi isso da minha madrinha: Porque você vive o futuro?

Eu já com a resposta pronta: Não vivo no futuro me concentro no hoje

Madrinha: Sim, mais você se preocupa demais com o futuro, e nisso gasta uma energia enorme tentando controlar o incontrolável.

Parei pra pensar e era verdade, isso não a muito tempo atrás, acredito que cerca de uns 2 meses, mesmo fazendo o que a "cartilha" manda, eu ainda me sentia cansada, mau, sem um motivo aparente, então descobri, eu me preocupava demais com o futuro, me cobrava demais, nada podia sair errado, queria ficar longe do Dú pra não lutar contra meus sentimentos, mais na situação que estavamos vivendo não conviver com ele era também impedir que ele convivesse com as crianças, esta era a minha crise a um tempo atrás, queria achar uma forma de conciliar as coisas, mais focava só nas possiveis consequências pra minha vida, não que isso seja errado, devemos sim analisar com realismo todas as possibilidades, traçar um "plano" e executar, só que eu me perdia nas inúmeras possibilidades lá do futuro.
Então resolvi viver o hoje com metas mais curtas.
E naquela ocasião a situação era:
Terei de conviver com o Dú por alguns dias da semana, como fazer: lutar contra um sentimento ou deixar rolar com calma, muita calma.
Cansei de lutar contra um sentimento, e fui deixando rolar, porém com meus limites muito bem traçados, um deles  é:

Sem frequentar igreja e grupo não me encontro mais com você.

Os dias foram passando e foi dando certo, dificuldades apareceram, então tracei outro limite pra mim:

Quer conviver comigo me respeita, não aceito que você desconte em mim e em seus filhos suas frustrações, pra isso tem o grupo e precisei colocar em prática algumas vezes, foram poucas umas 2 ou 3 mais ele entendeu o recado, se começasse a se estressar eu simplesmente virava as costas e ia embora, ou convidava ele a se retirar da minha casa.
Ele entendeu e o máximo que ele faz quando não está bem é ficar quieto, quer desabafar até ouço mais desabafar é diferente de descontar em mim e nos seus filhos os seus problemas.

Assim temos vivido, ele me pergunta vamos ficar juntos pra sempre?
Eu respondo Só Por Hoje....ele sabe que se recair não tem nem mais ou meio mais, se recair é porque descuidou da recuperação: SIMPLES ASSIM...

Então vocês talvez pensem, se ele recair ela vai dar ou não outra chance a ele?
Sinceramente não sei, não me preocupo com o futuro que não aconteceu, mais já tenho algumas estratégias...rs...se recair 90 dias de Grupo intercalando com Igreja, pra voltarmos a conviver, se ele fizer isso e estiver disposto a lutar pela sua recuperação OK, senão a escolha é dele.
E eu conheço bem o caminho do Dú quando ele resolver andar sozinho, não da outra ativa na certa, afinal como obter resultados diferentes fazendo as mesmas escolhas?



Fiquem com Deus...

PS: Ontem ele me ligou comemorando que completou 7 meses limpo..

Parabéns Dú...esse é o minimo que você pode fazer a si mesmo, continue voltando que funciona... ;)

terça-feira, 30 de julho de 2013

e se Ele recair!!??




Post extra inspirado em algumas companheiras!!

E se ele recair? E dai?

Sua vida continua, essa doença dependência quimica tem dessas coisas...

Se ele recair sua vida irá continuar, você querendo ou não.

Não se iluda que isso nunca mais acontecerá pra que sejas feliz

Apenas seja

Sorria...viva...e se ele recair?

Tanto faz, você já escolheu ser feliz

Se ele recair, ele pode escolher, pode ser feliz com você ou sofrer na ativa, onde existe droga não existe felicidade.

Confie, liberte, entregue...e ore pra que ele faça boas escolhas

Finalmente se liberte e se desligue emocionalmente...

E se ele escolher se destruir, diga a ele que quando ele escolher viver, vc estará a esperar (se essa for sua vontade)

Entregue menina, as escolhas dele não está nas suas mãos.

É triste ver quem amamos trilhar caminhos tortuosos, sim é...mais hei!!

Não se esqueça, existe um poder superior que te carrega no colo

Hey menina você não está mais sozinha

Seguro minha mão na sua, uno meu coração ao seu para que juntos possamos fazer aquilo que sozinho eu não consigo, concedei-me senhor, a serenidade necessária para aceitar o que não posso mudar (NÃO POSSO MUDAR O DEPENDENTE QUIMICO DE MINHA CONVIVENCIA E MAIS NINGUÉM) coragem para mudar o que posso (MUDA A MIM MESMA) e sabedoria para distinguir umas das outras  (A UNICA COISA QUE POSSO MODIFICAR É MINHA MENTE, NEM MEUS SENTIMENTOS APENAS A MINHA MANEIRA DE PENSAR)

Força fé e alegria

SÓ POR HOJE

quando Libertamos...



Bom dia Galera

Quando libertamos quem amamos, ou seja quando deixamos que estes trilhem o seu próprio caminho.
Quando não fazemos do nosso caminho o caminho do outro, a vida se torna mais leve.
Na nossa vida acredito que todos, ou a maioria busca a tal felicidade e para isso cada um escolhe um caminho a percorrer.
Há os que conseguem se realizar mais rapidamente.
Há os que entram e saem de portas, se enganando nas escolhas até achar o caminho.
Há os que se perdem na ilusão da felicidade pronta, comprada logo ali na esquina.
Existem trilhões de caminhos a se percorrer.
Escolha o teu caminho, e o siga, se perceber que existe algo errado pois você encontra mais sofrimento do que alegria é um sinal que está na hora de mudar de direção.
Mude, faça diferente pra ter resultados diferentes.
Respeite as escolhas dos seus, e o máximo que podemos fazer por quem se perde nos caminhos ilusórios e se encontra preso em um labirinto de sofrimento é sinalizar outro caminho a seguir, se ainda assim essa pessoa por orgulho continua em seu caminhar de sofrimento, permite, pra que ela queira realmente sair de lá.
Quando você encontrar está pessoa alucinada perdida, tentando atravessar paredes, o máximo que podemos fazer por ela, é retira-la do labirinto e acolhe-la em um local apropriado para que ela se acalme e volte enxergar a realidade, por apenas um tempo.
Depois as portas da vida se abrirão novamente e caberá a está pessoa voltar a caminhar, podemos e devemos ajudar.
Mais nunca e jamais deixar de prestar atenção em nosso caminho, nossa estrada, pra não ser pego de surpresa por armadilhas.
Quem ama e tem fé LIBERTA...e permite que os seus cresçam, colhendo o que plantam e nunca o abandonam, continuam a sinalizar o caminho que já conheces e sabe que faz bem.

Como queremos ensinar um caminho a percorrer, se nós mesmos ainda não o percorremos?

Bom dia a vocês e fiquem com Deus

segunda-feira, 29 de julho de 2013

ouvir qualquer um ouve, mais será que você sabe ESCUTAR?

 

 

 

Significado de Ouvir

v.t. Entender, perceber os sons pelo sentido do ouvido, da audição.
Atender, escutar.

Significado de Escutar

v. t.
Dar atenção a.
Tornar-se atento para ouvir.
Andar indagando.
Perceber.


Bom dia Galera, tudo em paz por aqui...

Repassando um palestra que assisti nesse domingo no "templo religioso" de minha identificação:

Todos ouvimos, mas quantos de nós escutamos?

Escutar vai além de simplesmente ouvir o desabafo de alguém, as pessoas que nos procuram para desabafar, normalmente estão passando por dificuldades e nem sempre o que sair da boca dela será agradavel aos nossos ouvidos.
Escutar é uma das mais belas caridades
Para ouvir, usamos o ouvido, mas para escutar devemos usar o coração.
Usar nosso coração com todo amor e caridade que temos dentro de nós, sem julgamentos.
Devemos esperar a hora certa de falar, e devemos sim dar uma opinião.
Devemos dar uma opinião com amor e humildade, e não como dono da verdade.
Não devemos usar frases de efeito, pois isso mostra que na verdade só ouvimos o que essa pessoa disse.
Devemos dar atenção e quando encontrarmos afinidade com a experiência relatada, podemos e devemos ajudar.
Se imaginem no lugar de uma pessoa que está no olho de um furacão, esta lhe procura para desabafar desesperadamente, e ao final do seu desabafo você lhe diz uma frase, que pra você hoje faz todo sentido "tudo passa", mais pra quem está vivendo a turbulência será muito superficial e dificilmente tocará o coração desta pessoa.
Ouça e escute com tranquilidade, não interrompa quem estiver desabafando, espere a hora certa de falar, sempre com amor e humildade.
Tenha paciência, muita paciência, nem sempre será em um único desabafo que a doença sairá totalmente pela boca e a cura entrará pelo ouvido, muitas vezes se precisam de muitas doses até se obter a cura da alma.
Lembre-se sempre de se colocar no lugar do próximo quando for escutar, para evitar julgamentos.
Se queres  fazer uma grande caridade neste mundo, escute com o coração, não se preocupe em fazer obras grandiosas, comece em casa, escute seu familiar...mas se lembre ESCUTE e não somente ouça.

Lindo né...me emocionei, e me lembrei de quantas vezes eu apenas ouvi as pessoas e não as escutei verdadeiramente, me lembro também de quantas vezes desabafei e fui apenas ouvida e não me escutaram.
Pensei como o mundo seria diferente se as pessoas escutassem umas as outras.
E tentei colocar em prática no final de semana...kkkk...vamos aos causos:

Sábado fui pintar o cabelo, estou loiraçaaa de novo..rs...o Dú me encontrou no salão e fomos no shopping, eu estava procurando um celular, foi um passeio rápido tinha q voltar logo por causa das crianças, e apenas sentamos pra tomar chocolate quente, e foi engraçado pq tanto eu quanto ele, antigamente só saiamos pra tomar cerveja...rs...então tem sido pra nós dois uma descoberta, uma nova maneira de viver, e eu não decidi parar por conta dele não...rs..foi depois q enfiei o pé na jaca no meu aniversário que perdi a vontade...rs....ele estava tranquilo, o sábado terminou em paz.
Domingo acordei fui a palestra como de costume de manhãzinha, quando cheguei em casa, ele me liga extremamente irritado, perguntei o que tinha acontecido, ele disse que não queria falar, então deixei quieto.
Ele chegou em casa perto das 13:00hs, totalmente "embarulhado", perguntei o que aconteceu ontem vc estava tão tranquilo? Ele não quis entrar em detalhes, mais pelo que percebi brigou com a mãe.
O dia passou, ele com cara de merd%$#...e eu curtindo o frio dentro de casa, embaixo das cobertas com as crianças, quase não nos falamos, quando era umas 18:00hs, uma amiga me liga, me chamando pra viajar semana que vem, eu falei que não sabia, que hoje dava uma resposta,
Como uma codependente com aquela eterna necessidade de aceitação, na hora me questionei, e seu eu for o que o DÚ vai pensar e se eu não for o que ELA vai pensar?
Lógico que o bunitinhu do Dú veio com crise de ciúme pro meu lado, eu respondi que se eu quisesse ir eu ia e pronto não seria pelo ciúme dele que eu deixaria de ir, enfim, fiquei em paz porque sinceramente eu não sei se quero ir, sei lá to numa pegada diferente, e eu to ligada como são essas viagens, antes eu adorava, muita cerveja, muita pegação, mais eu vou com as crianças, no sitio tem piscina, não sei se vou ficar tranquila, pra olhar os 2 pequenos sozinha, pq o restante do pessoal vai encher a cara...rs....então não to muito afim de ir não...curioso como codependente antes de aceitar um convite pensa primeiro no que os outros vão pensar se ela for ou não for...rs...ainda bem que percebi isso e antes de embarulhar me perguntei eai Rachel VC quer ir?...rs..
Voltando, a crise de ciúmes do Dú, resultou em um longo desabafo dele, e eu tentei aplicar o que tinha aprendido de manhã, passei a escuta-lo.
Ele desabafou que a mãe dele, disse a ele que era melhor ele procurar outro lugar pra morar, enfim ta se sentido rejeitado e com muita magoa da mãe, diz ele: Eu só vou pra casa pra dormir, almoço fora pra não dar despesa, vejo ela uma vez na semana e ainda assim eu incomodo? Eu só to lá porque não tenho escolha, se tivesse dinheiro alugaria uma casa e sairia de lá, ai começou os blablabla...graças a Deus não me colocou no meio, mais ficou choramingando o quanto é sozinho, que ele quer viver como já viveu com pessoas que gostavam dele de verdade e mais blablabla.
Depois de ouvi-lo eu lhe disse: escuta você já pediu desculpas ou perdão pra sua mãe?
- Não
- Então! Que comece por mim lembra
Começou com a autopiedade de que ninguém se importa comigo e a vida ta dificil, esperei ele terminar e disse a ele:
- Olha eu te entendo, sim seria muito mais fácil se seus familiares agissem diferente, com menos julgamento, porém vc conhece sua mãe e julgar as pessoas é o que ela mas faz, tanto que ela hoje vive sozinha porque não aceita as pessoas como elas são, pra viver ao lado dela, ela exige que seja do jeito dela
- É você ta vendo, só pq eu não sou do jeito que ela quer eu não sirvo.
- Tá mais espera ai, sua mãe é assim e ponto, porém independente disso, ela te ama, e tenho certeza de que tudo que ela fez foi o melhor dela pra ver os filhos felizes,  e hoje olhar pra vocês três e ver que nenhum é exatamente como ela idealizou a faz sofrer, ela está colhendo o que plantou, a solidão dela hoje vem em não aceitar as pessoas, maaaaas ela é sua mãe e ela sempre fez tudo por vocês o melhor que ela podia, ela não teve uma vida fácil, foi emocionalmente sozinha desde sempre, e então o amor dela foi dedicado aos filhos ao extremo, tanto que até hoje ela trabalha de domingo a domingo pra ajudar os filhos dela, que já são bem grandinhos sua irmão 40, você 36 e a mais nova 22, e tudo que ela queria era que vocês olhassem pra ela como uma mãe que agora precisa do carinho de vcs, ela já não é novinha e vocês já não são mais bebezinhos.
Você aprendeu que devemos ter compaixão, perdão e amor incondicional com as pessoas, e você não consegue ter isso com a sua MÃE...já parou pra pensar em tudo que ela já fez e faz por vocês? Porque só ela tem que estender a mão, pq você não estende?
- Eu não quero mais falar sobre isso, justamente eu quero que ela seja feliz, e infelizmente eu não tenho dinheiro pra sumir e parar de atrapalhar a vida dela, eu queria poder ter minha vida de volta e viver como antes, quando eu trabalhava na empresa X as pessoas me chamavam pra sair gostavam da minha compania.
- Eita orgulho em Dú,  prefere se afastar da sua familia, SUA MÃE e ir viver no meio de estranhos?
- Mais esses estranhos não me julgam
- Pois é e quantos deles sabem que você existe hoje? Quantos deles você poderia contar em um momento dificil? Já parou pra pensar o que é pra sua mãe ter um filho dependente quimico? Ela não sabe separar a doença da pessoa, ela ainda confunde com defeito de carater, por isso ela te trata assim, eu mesma só consigo te enxergar de outra forma hoje graças aos grupos e olha que foram mais de 1 ano de Naranon e Amor Exigente e só agora eu consigo entender, e sua mãe que nunca foi, pq você acha que deve começar por ela? Que comece por mim lembra! Estenda a mão você pra sua mãe, indenpendente de qualquer coisa sua mãe só quer e sempre quiz te ver feliz, te ver um homem responsável, com bom emprego, sendo um bom marido e bom pai, e o que você se tornou? Não se esqueça que você está nessa situação devido as suas escolhas. O que você deseja aos seus filhos? Se lembre como seus filhos olham pra você hoje e reaprenda a olhar pra sua mãe...Ela e seu pai são as unicas pessoas que aconteça o que acontecer nunca te abandonarão, e não seus colegas da empresa X que tomavam cerveja com vc.

Sai do quarto e deixei ele pensando, ele é muito orgulhoso, mais pelo menos a cara carrancuda passou, acredito que alguma coisa tocou o coração dele.
Antes de sair do quarto eu disse a ele, esse seu orgulho te levou aonde vc se encotra hoje, eu já fui na "sua igreja" e ouvi Deus falar contigo, onde ele lhe disse: Meu filho se humilhe perante mim que você terá sua vida de volta, ou seja faz o que o PS nos ensina e vc vencerá, perdoe, ame incondicionalmente e seja humilde pra saber que vc tem muito a melhorar.

E foi assim gente...desejo a vcs uma ótima semana e fiquem com Deus

sexta-feira, 26 de julho de 2013

CHEGA DE SENSACIONALISMO QUEREMOS INFORMAÇÕES: CODEPENDENTES JUNTOS SOMOS MAIS FORTES


BLOGS: amandoumdependentequimico.blogspot.com.br
                dependenciaecodependencia.blogspot.com.br




Convido a nossa rede de blogs a divulgar os seus blogs neste post, e repassa-lo, conforme vocês deixarem os endereços eu atualizo no post.

VAMOS NOS UNIR, ASSINEM E DIVULGUEM

QUEREMOS INFORMAÇÕES DE QUALIDADE, BASTA, CHEGA DE SENSACIONALISMO, TRATEM O ASSUNTO COMO DE FATO ELE É.

DEPENDENCIA QUIMICA É UMA DOENÇA, NÃO É CRIME
DEPENDENCIA QUIMICA AFETA NÃO SÓ O DEPENDENTE, MAS TODOS QUE CONVIVEM COM ELES, NÓS CODEPENDENTES

DEPENDENTE QUIMICO PRECISA DE TRATAMENTO 
CODEPENDENTES TAMBÉM

PORQUE E PRA QUE ESPERAR ESSA DOENÇA CHEGAR EM SEU ÚLTIMO ESTÁGIO PARA COMBATE-LA?

ANTES DA CRACOLANDIA E NA MARGINALIDADE O DEPENDENTE QUIMICO E OS CODEPENDENTES VIVERAM ANOS E ANOS DESSA DOENÇA, CORTE O MAU PELA RAIZ

ASSIM COMO QUALQUER OUTRA DOENÇA QUANTO ANTES TRATADA AS CHANCES DE SE TER MELHORES RESULTADOS AUMENTAM

ASSINEM E NOS OUÇAM POR FAVOR

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/11501

por quê?




Bom dia galera

Lendo um post da querida "dona barriga", me peguei de novo fazendo essa pergunta, por quê?

Porque existindo tantos dependentes quimicos, uma epidemia como dizem os noticiários (isso por que mostram somente a ponta do Iceberg na minha opinião), por que os grupos de ajuda a familiares ainda são em menor numero se comparando com os grupos de adictos?

Por que o número de frequentadores é inúmeras vezes menores do que aos adictos?

Então paro e olho ao meu redor, e vejo adictos cujo tem uma vida aparentemente normal, vejo familias se autoenganando pra não enxergar a realidade.

E quando essa mesma realidade gritar na cara de todos, somente ai é que se começa a fazer algo para mudar, somente quando a realidade conhecida como Cracolandia, bate em nossas portas que a maioria se meche, e muitas vezes nas inúmeras tentativas de curar uma doença incuravel acabam optando pelo abandono, não por falta de amor, mais não saber mais sofrer.

E tudo isso por quê? Falta de conhecimento, falta de informação do que é a dependencia quimica do que é a codependência.

E também "dona barriga" concordo em gênero número e grau que familia em recuperação tem muito, mais muito mais chances de levar o adicto a se recuperar também.

Somos uma rede de blogs que grita ao mundo o que vivemos, como vivemos e aonde encontramos forças e como conseguimos dar uma virada em nossas vidas, ajudando a nós mesmos e muitas vezes também ajudando ao familiar que usa drogas.

Já fizeram reportagens com nossos blogs, até em Portugal conseguimos de certa maneira fazer com que ouvissem ao menos um sussurro de nossa voz.

O que falta pra algum grande veiculo de comunicação fazer uma matéria séria sobre o assunto?

Séria e informativa.

Chega de mostrar somente cracolândias e familias desesperadas atrás de seus queridos.

Mostrem o que é de fato essa doença.

Como o cancêr de mama, um exemplo, se fazem capanhas informativas de prevenção, de grande alcance, não ficam  mostrando mulheres mortas ou sem seios com marido que abandona.

Mostram a doença como ela realmente é.

A dependência quimica também é uma doença, porém só se pegam no assunto marginalidade, é uma realidade? Sim é, mais não é só isso.
E infelizmente é só isso que se mostra.

Então dependência quimica fica ligada á marginais e cracolândia.

Engraçado como não falaram mais nada sobre a morte do cantor Chorão do Charlie Brow Junior, ta ai uma dica a vocês, e um gancho pra uma ótima matéria.

Chorão não viveu nas cracolândias e morreu devido ao uso de drogas, aproveitem quando a morte dele completar um ano e em sua homenagem façam uma reportagem, não somente sobre a vida dele, mais sobre vidas e familias que vivem essa doença.

E comecem a mostrar aonde se encontra ajuda antes de chegar a um dos 3 finais: Caixão, Cadeia e Clinica.

E a você familiar lhes digo você, não Causou, não Culpado e não pode Curar.

Busque ajuda

www.amorexigente.org.br
www.naranon.org.br

Fiquem com Deus


quinta-feira, 25 de julho de 2013

eu Acredito!





Bom dia galera...muitoooo friu aqui em sampa muitoooo friu...

Hoje acontecerá uma palestra sobre assertividade  no grupo Amor Exigente do Ipiranga, endereço: R.Lino Coutinho, 510.
Não sei se vou, pretendo ir.

Acho esse tema muito interessante, e fundamental para lidar com a dependência química, não somente, também de uma forma geral em nossas vidas.

Eu acredito que quando conseguimos ser mais assertivos nos nossos relacionamentos, a tendência sempre será melhorar nosso convívio, ainda mais se tratando de dependência química e codependência.

Sem assertividade, gente é queda livre rumo ao fundo do poço.

E pra você que tem um ente querido na família com problemas de drogas, busque ajuda, aprenda como ser assertivo.

Aprenda como agir com os seus, consigo mesmo.

Não da pra dizer que é certo e as chances de recuperação são 100%, mais elas aumentam e muito.
As estatísticas mostram como é difícil se manter em recuperação, cerca de apenas 10% conseguem se manter limpo.
Eu falo por mim, como familiar, falo em nome das pessoas que eu conheci nos grupos, falo em nome de adictos que estão em recuperação.

É muito importante a família TODA se tratar, isso aumenta e muito as chances do dependente químico além de melhorar a convivência dos familiares.

Meu ex marido só buscou tratamento depois que EU comecei a buscar ajuda nos grupos, antes foram 6 anos de uso de drogas sem interrupção, sem o verdadeiro desejo de parar.

Essa doença forma um circulo, a vida de todos envolvidos passa a girar como uma espiral sem fim, alguém precisa quebrar esse ciclo doentio.

Alguém precisa dar o primeiro passo

Está esperando o que? 

O fundo do poço?

Quando mais cedo buscarem ajuda, mais chances de terem um resultado positivo terão.

Não se envergonhem, abandonem o preconceito, pare de se auto enganar, acreditem vocês não estão sozinhos.

Fiquem com Deus
 

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Não é só Amor que tudo "suporta" tem haver com codependência o Ódio que machuca também!




Um tema que surgiu agora na minha mente.

A codependência não se apresenta somente na forma do 'Amor que tudo suporta", ela também se apresenta na forma do "quero que ele morra"

É um tema muito complexo, que atinge as pessoas de formas diferentes já que somos diferentes uns dos outros, cada um reage de uma forma.

Sentimentos codependentes pra mim aconteciam dessa forma:

- Eu o amo muito, não posso deixa-lo, por mais que ele as atitudes dele me prejudiquem, eu o amo e o aceito com seus defeitos.

- Será que hoje ele morre? Já pensou teria minha paz de volta.


Percebem o condicionamento do meu estado emocional, nunca tem haver comigo e sempre com ele

E em ambas situações a solução eu jogo pro outro resolver quando quem deveria resolver era eu mesma.

Medo que paralisa, medo de ser a responsável pela minha própria vida, medo do vazio que era preenchido com o autoengano porque afinal de contas eu me cuidava, eu trabalhava, materialmente falando eu tinha uma vida independente, mais e emocionalmente?
Quem eu era?
Eu era um conjunto de reações a atitudes alheias, resumindo eu era nada.

Quando percebi isso foi punk, vontade de fugir, mais pra onde?
Pra zona de conforto onde eu tinha quem responsabilizar pelo que eu sentia?
Não lá já não dava mais, era muito doloroso.

Pois é o dia amanheceu e percebi que além de trabalhar, ir pra academia, cuidar dos filhos e da casa, existia um EU, um espaço vazio que eu passei anos preenchendo com o EU DOZOTRO...kkk

Boa noticia: tenho o resto da vida pra aprender a desvenda-lo e preencher com o que pra mim considero o melhor...bons pensamentos, bons sentimentos e boas ações.

Fica a dica


o Tempo..o que realmente Importa?




Bom dia galera

Já pararam pra pensar o que realmente importa nessa vida?

Independente de religião ou se pra você existe Deus ou não, já parou pra refletir o que faz a diferença na sua vida?

Eu nunca fui "rica" e nem "pobre de marré desci", mas digamos que eu conquistei muita coisa que pra mim eram importantes, coisas materiais e físicas, lógico que me trouxeram momentos de prazer e felicidade, mas após a fase da novidade, o que era novo ficou velho e perdeu a graça, já não fazia tanta diferença assim, então partia pra uma nova busca, uma nova conquista.

E assim vivi, arrisco dizer que assim vivemos neste mundo.

Até que precisei viver na pele situações que me mostraram o que realmente importa, no meu caso foi a dependência química de um ente querido, claro que não é somente essas situações que nos trazem crescimento existem inúmeras, no meu caso foi essa.

Hoje pra mim o que realmente importa, é me tornar uma pessoa melhor, que julga menos, que perdoa mais, que vive mais serenamente, que consegue ajudar aos outros tirar o melhor de si mesmo.

Passei 32 anos da minha vida me preocupando com situações o qual eu nunca seria capaz de controlar, quanto tempo desperdiçado.

Se eu tivesse essa visão antes, com certeza evitaria muitos sofrimentos, mas não me apego mais a isso, passou e não posso mudar que sirva apenas de lição.

E que me mostre que o tempo passa depressa, é muito valioso, hoje peço ao PS que apenas me ensine a controlar minha mente, me libertando assim de sentimentos negativos e me proporcionando uma vida com o tempo melhor aproveitado.

Peço a vocês que parem por um minuto e tentem controlar seus pensamentos apenas, faça esse exercício, quando sua mente viajar pra um passado triste e lhe trouxer medo do futuro pare e traga seus pensamentos pro presente.
Se concentre no que estiver fazendo não importa, tente dedicar o melhor de si na atividade que estiver exercendo, tente relaxar e depois perceba o que realmente importa.

Viva esses lemas:

Só por hoje
Primeiro as primeiras coisas
Até que ponto isso é importante
Vá com calma

Experimentem

Bons momentos a todos vocês

terça-feira, 23 de julho de 2013

Alice no país das maravilhas!!




Bom dia Galera...

Assisti esse filme no final de semana e achei legal a mensagem, pode ser viajem minha, mas acredito que sirva pra alguém tb:

Alice, uma mulher aos 19 anos vive infeliz sempre precisando agir contra as suas vontades para agradar aos outros (familiares, sociedade, amigos, etc)

Todos o tempo todo dizem Alice, você precisa se vestir assim, Alice você precisa dançar assim, Alice você deve se casar.
A irmã mais velha de Alice já casada com um Lord, lhe aconselha: não negue o pedido de noivado do Lord blablabla, você já vai fazer 20 anos, se não se casar logo acabará como a tia..blablabla, uma velha solteirona meia maluca que se tornou um peso pra família.
Ela olha pra tia e se assusta, enquanto caminha pelo jardim, flagra o marido de sua irmã dando uns cata em outra mulher, isso a deixa mais contrariada em aceitar o pedido de casamento do Lord blablabla, o qual ela considera um bom rapaz, mas não quem exatamente ela gostaria de se casar, então aparece o coelho de terno e ela o persegue caindo no buraco e chega ao mundo subterrâneo.
Lá todos questionam se ela é a verdadeira Alice, pra ela aquilo tudo era um sonho.

Existia a rainha vermelha que mandava cortar a cabeça de todos que a desagradassem e a rainha branca que com amor sempre dizia a escolha é sua.

Pra derrotar a rainha vermelha Alice deveria matar o "Jaguardarte" um monstro poderoso,  parecia um dragão.
Parecia impossível disso acontecer, de inicio Alice se recusou a duelar com o monstro.
No final ela escolheu acreditar no impossível e conseguiu derrota-lo.

Quando ela retornou do mundo subterrâneo, ela negou o pedido de casamento do Lord, disse algumas palavras com amor, e respeitando as próprias escolhas, para cada pessoa que ela temia decepcionar e resolveu seguir a sua vida, se tornando aprendiz nos negócios cujo o pai falecido havia vendido a um amigo da família, e assim ajudar a expandir os projetos de seu pai.

Alice se parece ou não com muitas de nós?

Somos criadas (os) muitas vezes pra se comportar e agir de uma forma que seja aceita pela sociedade.
Pra isso sujeitamos nossas vontades as vontades alheias, assim vivemos infelizes e temos medo de agir diferente e decepcionar outras pessoas, então escolhemos viver na tristeza, até que chega em um ponto que a decisão a tomar, poderá mudar o rumo de nossas vidas, então o que fazer? Como fazer? 
Temos medo de não conseguir, nos olhamos no espelho e vimos uma Alice, uma menina que tem medos e acha impossível derrotar o monstro.
Mas a hora chega e a decisão deve ser tomada, lutar pra se libertar ou permanecer a mercê das pessoas mesmo sendo uma pessoa infeliz?

Alice resolveu acreditar no impossível, e lutar com um monstro medonho.
A luta era de Alice, ela deveria derrota-lo sozinha, mas ela não estava sozinha, existia um reino inteiro que acreditava que ela seria capaz.

Eu escolhi lutar e derrotar esse monstro chamado Codependência
Eu escolhi ser feliz e pra isso eu não preciso ofender ninguém, preciso apenas me respeitar e respeitar ao outro.

E vocês? Viverão a mercê da rainha vermelha lhe atendendo todos os desejos com medo de ter a cabeça cortada, ou irão lutar mesmo que parecendo uma luta desigual, mais irão lutar pela vida de vocês?

Não se esqueçam a luta é sua, mais existe um reino inteiro lhe apoiando, você não está sozinho.

Fiquem com Deus

segunda-feira, 22 de julho de 2013

tábua de Salvação



AGORA QUE SAI NÃO VOLTO MAIS!




Sabe gente, ouvi a seguinte frase do Du ontem.

O companheiro me perguntou, que como eu  não frequento NA, como tenho feito pra me mater limpo, eu disse a ele que você tem sido a minha bóia.

Se fosse a um tempo atrás eu teria me enchido de orgulho, e pensado meu amor e minha dedicação estão salvando ele, mais hoje, não definitivamente não, minha resposta foi:

- Meu nem vem, não quero e não sou bóia de ninguém, quer dizer  que se você me pega um dia de pá virada vc recai? A para de ir pro grupo pra tu ver se tem conversa, não anda na linha pra vc ver se tem passeio, tira o cavalinho da chuva, se recai não me procura mais.

Sabe quando consegui chegar nesse ponto, quando entendi que cuidar da minha recuperação da trabalho pra caramba e falta tempo pra me preocupar com "ozotro"

Quando eu entendi que eu não tenho e não preciso sofrer as consequências "dozotro".

Cada um é responsável pela própria vida, eu posso até apontar o caminho, agora percorrer nego..é contigo.

Quer subi o poço, TAMU JUNTO, quer ficar ai a escolha é sua quando você resolver subir quem sabe a gente se encontra...pq eu não perco mais um minuto da minha vida segurando a lanterninha só pra você não se sentir sozinho..ha taaaaaaa

Bjussss

e agora será que Cola?




"Cristal quebrado não cola jamais
Sonhos feridos não curam não sai"


Bom dia galera!!

Final de semana tenso, não pra mim graças a Deus, pro Du, pra mim foi normal com momentos de ter que pedir ajuda pro papai do céu, mais perder a serenidade graças a Deus não...rs

Comecei o post com essa frase ai porque é assim que estamos em relação a sentimentos, nos ferimos demais, nos despedaçamos em várias partes, depois da adicção ativa o que restou? Cacos pelo chão, eu to colando os meus...rs...ele está procurando as peças dele ainda.

O que tenho percebido, podemos até casar de novo...rs...como ele me disse, mais nunca mais seremos os mesmos, podemos ser melhores...rs...dependerá de cada um de nós querer...eu tenho tentado fazer minha parte.
No sábado e domingo o Du estava embarulhado..ou colado como ele diz, mas analisando os fatos posso dizer que pelo menos pra mim, teve crescimento, vamos aos acontecimentos:

Sábado eu estava numa TPM de da medo, super hiper irritada, como aprendi que não devo me cobrar de mais, parei de ficar questionando os motivos, o que será que fiz errado pra estar assim ó meu Deus!! Não dessa vez me vi irritada, nervosa e pensei to irritada mesmo sem motivo é TPM PS me ajuda..e o dia foi passando fui me acalmando
O Dú foi em casa a  tardinha, ficou com as crianças, e convidei vamos comer uma pizza? Ele topou.
Ele também tava de TPM..kkkk autopiedade em pessoa, que ninguém me ama, ninguém me quer, que minha mãe não olha na minha cara, que seu pai fica com cara feia, que eu não sei viver sozinho....eu tentei falar algo do amor incondicional que ele poderia tentar aplicar nesses caso,  toda carinhosa falando ele me responde: que mané amor incondicional eu sou um ser humano, não sou santo.
Eu respirei contei até 10 pedi mais uma vez, senhor Deus me ajuda, e um pensamento veio, fica quieta deixa ele fala.
Ordem dada ordem acatada...fiquei quieta ouvindo as lamentações dele, e enquanto ele falava eu pensava, PS devolva a sanidade deste ser humano..rs
Depois dele tanto se lamentar eu amorosamente lhe disse, Du essa é sua doença a adicção faz você sentir....
Ele não deixou eu terminar....não adianta eu tento ser amorosa, mais só "fununcia"...com a marreta...kkkkk...
Ele irritado: chega que mané adicção, isso não tem nada haver com adicção...
Ai peguei minha marreta e soltei: A não vc está curado então, falou senhor ex adicto.

Ele me olhou quieto e disse, eu não aguento mais, não to dando conta.
Eu pede ajuda caracaaaaa....mais vai pedi ajuda no NA, a única coisa que posso fazer por você é lhe dizer, tu tá vivendo no mundo fantástico de Boby, dando realidade as suas insanidades, ta ai nervosinho com um bando de coisa que você não tem o poder de controlar "ozotro", e nem está sentindo o gosto dessa pizza de mussarela maravilhosa.
Ele parou olhou pro prato e disse: é verdade está uma delicia.
Eu respondi: Então bora muda o rumo da conversa!!

Conseguimos voltar pro presente...rs...depois de comermos  a pizza fomos passear na avenida paulista, a noite estava agradável, sentamos na calçada e tomamos sorvete ficamos la um tempinho, conversando sobre um monte de coisas, indo embora pra casa ele me disse: queria me sentir sempre assim bem, parece que tirei um peso das costas.
Eu respondi: Tá vendo como é bom colocar em prática o programa dos 12 passos...rs...
Ele foi pra casa dele e eu pra minha

Domingo:

Fomos a festa de aniversário da filha da minha madrinha (ti amu nega),  foi muito legal, as crianças se divertiram, minha pequena se lambuzou de chocolate, e na mesa dos companheiros só refrigetante....kkk...chop geladinho passando e os homens: não..rs

O Dú é muito tímido, um companheiro puxou assunto com ele sobre NA...enfim o bichinho é cabeça dura e acho que ele só vai ouvir se um dia Jesus se materializar na frente dele e dizer: vai pra sala meu filho..kkk
Saímos da festa com o Du me dizendo: não adianta eu não me identifico com NA...e blablabla....
Eu nem respondi.
Chegamos em casa, ele ficou brincando com nosso filho e eu fui assistir um filme "Alice no pais das maravilhas" amei inclusive depois vou fazer um post com uma lição que tirei desse filme mais fica pra amanhã.
Voltando, estava tudo bem, fiz pipoca, minha filha dormiu, o Dú brincando com nosso filho no computador, ai de repente o senhor blablabla começa:
-- Que não vai dar certo, uma hora vai sair merda, não aguento mais cara insatisfeita pro meu lado, porque seu pai isso, aquilo.
Eu respirei fundo e pedi PS me ajuda, porque eu conheço e bem esse filme, já vivi ele umas trocentas vezes e sempre acabava em quebra pau.
Continuei ouvindo ele falar, então começou a manipulação.
- Porque depois que sair briga você não reclama.
Eu respondia:
- Olha eu não vou morar com você, e tem mais só saio da casa dos meus pais quando eu comprar a minha casa, pode falar o que quiser, antes nego não saio.
- É as pessoas só se preocupam em se adiantar, os outros que se lasquem
- Azar o seu, corre atrás do prejuízo e resolve a sua vida, pq eu não resolvo mais ela pra você, se vira.
Ele continuou tentando me manipular, dizendo que meu pai isso, meu pai aquilo, e que ia sair merda, eu respondia problema de vcs dois.
Ele continuava, uma hora me enchi e interrompi
- Escuta essa é a casa dele, se você brigar com ele
- Tá vendo já está me acusando, eu brigar, eu
- Tá desculpa vamos inverter, seu meu pai brigar com você o que posso lhe dizer, quando um não quer dois não brigam, você já aprendeu que a raiva é sua, e se por acaso você brigar, desculpa se meu pai brigar com você e você revidar se já está ruim pra ti vai ficar pior, pq de casa eu não vou sair.
Ele ficou quieto.
Ai minha filha foi bajular o papai, e o Dú me solta:
- Isso aqui que me da forças, ela gosta de mim, de verdade, é uma criança inocente e me mostra o amor que ela tem por mim.
- Dú porque você tem a necessidade de que alguém mostre a você, que você é uma boa pessoa? Você é uma boa pessoa, o G. filho da minha madrinha que ficou internado contigo, disse a ela " o Dú tem um coração enorme". Pq vc não enxerga isso em vc? Se ame, se valorize, vc tem defeitos mais também tem qualidades igual a qualquer um, se aceite.
Ele ficou me olhando com os olhos cheios de lágrimas, eu disse a ele.
- Isso ai é problema de aceitação, fazer o 1 passo escrito, seguindo o guia de passos do NA me ajudou muito.
Ele
- A mais você sabe que eu não me identifico com NA
- Então tá, procura uma psicóloga, terapeuta, sei lá, mais você precisa de ajuda pra aprender a se aceitar e superar essa dificuldade que você tem, a questão é você tem dinheiro pra isso, pagar uma terapia?Não, então, NA é de graça, eu que não sou adicta to usando o guia de vcs.
- Mais eu não me identifico já disse
- Porque você não se identifica?
- Porque eu me sinto mau falando sobre adicção
- Mais o que faz você se sentir mau exatamente?
- A não sei, eu não gosto
- Mais pq qual o motivo?
- Porque eu não queria ser um adicto.
- Tá vendo como você não se aceita, você não queria ser, mais é, você queria ser curado mais não existe cura, existe controle apenas, quanto mais rápido você aceitar isso menos você sofre, ou vai esperar a sua realidade te provar?
- Não se ta louca!
- Então, ta esperando o que?
- Você tem essas perguntas do primeiro passo ai?

Foi assim gente, nossa relação tem sido assim, quando em aproximo dele e vejo que ainda ele se perde demais, me sinto insegura e por isso não me jogo, e não vou mais me jogar não.
Hoje tenho consciência que estamos construindo uma nova relação, e se ele não se manter limpo ao menos será impossível, esse é apenas o primeiro passo, depois vem as mudanças, minhas e dele, e somente com o tempo vamos colando os caquinhos desse cristal que quebrou, o resultado de como ficará?
Impossível prever.
Pode ser que no decorrer do tempo nossas peças não se encaixem mais, pode ser que sim.
Podemos moldar um outro cristal mais bonito e mais forte ou não.

Hoje minha preocupação não é essa, já entreguei das mãos de quem sabe o que faz, hoje minha preocupação é em me tornar uma pessoa melhor, apenas.

O resto é consequência e pelo menos hoje tenho tranquilidade pra dizer que SEJA O QUE DEUS QUISER...e será bem aceito por mim.

Fiquem com Deus



sexta-feira, 19 de julho de 2013

AÇÃO E REAÇÃO




Reflexão pro final de semana :)

Toda ação gera uma Reação

Essa é uma lei da fisica comprovada, a toda ação é gerada uma reação.

No nosso caso, quem convive com um dependente químico, precisamos entender uma coisa.

Vocês já ouviram falar que nós devemos agir e não reagir correto? Sim está afirmação está certa, porém prestem atenção.

Quando agimos, algo ao nosso redor reage novamente a nosso favor, seja de maneira positiva ou negativa, tudo dependerá da ação imposta, se foi algo assertivo, provavelmente a reação que receberemos será positiva, se não será negativa.

Achei uma explicação interessante na internet sobre a diferença de agir e reagir, vai ai pra vocês: Agir, muitas das vezes e coisa tua, reagir e coisa dos outros que nos "obrigam" (induzem a escolha é e sempre será nossa) a isso.
Ou seja quando paramos pra analisar e pensar agimos, quando executamos algo no calor da emoção sem pensar ou analisar reagimos, foi isso que entendi.
Por que devemos tentar manter a serenidade em situações difíceis? Para agir mais e reagir menos, tento atitudes mais assertivas e assim recebendo uma reação mais favorável da situação.
Agora no caso de lidar com um dependente químico na ativa, se ele chega a extremos e você AGE analisando os fatos, com serenidade e toma uma atitude drástica pra se proteger, como chamar a policia por exemplo, você está AGINDO.
E a vida  está REAGINDO de volta a uma atitude drástica que o dependente químico em questão AGIU.
Voltando nesses ensinamentos:
Cada um colhe o que planta
Deus da o cobertor conforme o friu
Cada um carrega a Cruz que merece

Entenderam? Por que então insistir em evitar que as outras pessoas sofram as consequências de seus atos?
Acreditem vocês estão mais atrapalhando do que ajudando.
Atrapalham a possibilidade de uma possível recuperação dos seus e adiam a recuperação de vocês

LARGA  A CORDA!!

amor Próprio



 "AMOR PRÓPRIO É A HABILIDADE QUE TEMOS DE AMAR A NÓS  MESMOS  E AO PRÓXIMO COM A MESMA INTENSIDADE"

(copiei essa frase desse site: http://rebelheartbr.wordpress.com/tag/amor-proprio/)

Bom dia Galera

Hoje não sei pq estou emocionada, emotiva diria, não triste, mais por qualquer situação que me faça enxergar o amor em sua forma completa, tem me emocionado muito...rs

Foi uma caminhada longa até aqui, muitos erros, muitos acertos, e acho tenho a impressão de ter aprendido a lição mais importante da minha vida, sobre o que é o amor esse sentimento tão falado por todos.
Hoje percebo que só fui capaz de compreende-lo de maneira mais ampla quando eu aprendi o que era de fato amor próprio, somente hoje posso dizer que estou pronta pra amar de uma forma PLENA, digo plena pq a palavra verdadeira me da a impressão de um julgamento, afinal aprendi que não existe verdade absoluta, tudo depende de que ângulo olhamos pra ela, por isso não me sinto a vontade em dizer "o amor verdadeiro"..preferi adotar o "amor em sua  forma plena"

Sobre o amor próprio: lemos em muitos lugares sobre como se amar, e vemos dicas do tipo, vá ao salão cuide do cabelo, cuide do corpo, se arrume, levante sua auto estima, vá estudar, se forme em uma faculdade, vá viajar, aproveite os momentos com os seus queridos, tenha uma religião, escolha sorrir, acho que se fôssemos listar tudo que se pode fazer para elevar o amor próprio daria um livro.
E confesso que durante muitos anos convivendo com a adicção de meu ex marido, eu nunca deixei de fazer grande parte das dicas dadas ai em cima, e mesmo assim eu não era feliz, me questionava porque?
De tanto questionar, discutir, discordar, desabafar, pedir ajuda fui aprendendo, fui olhando pra mim e começando a descobrir o porque desse vazio, mesmo eu fazendo o que a cartilha manda.
Dizem que a felicidade vem de dentro e não está ligada a nada material, pois bem, se lerem as dicas 98% diria estão relacionados  com coisas materiais ou com os outros...rs..não é?
Não que seja errado faze-las, pelo contrario considero isso o mínimo a ser feito para conosco, claro sempre sem exageros buscando o equilíbrio.
Mas se a felicidade vem de dentro, será que eu não devo ir além? Ou fazer de forma diferente?
Hoje eu descobri que o amo próprio tem haver com tudo que eu disse ai em cima, mais tem haver também com saber quem é si próprio, se reconhecer e buscar melhorar seus defeitos e reconhecer suas qualidades.

Quando reconhecemos um defeito, e trabalhamos para modifica-lo, isso afetará tudo ao nosso redor, pois passaremos a agir melhor em nosso emprego, em nossa família, com nossos amigos, mais primeiro tenho que aprender a fazer comigo.

Na prática um exemplo: se sou uma pessoa que grito demais e não escuto aos outros, primeiro caso eu viva com alguém que grite comigo ou que não me escute, devo não gritar mais passar a ouvir a essas pessoas.

Quando reconhecemos uma qualidade.

Ná prática outro exemplo: Sou uma pessoa tranquila, não grito com ninguém e sou boa ouvinte, se eu convivo com pessoas que tem o hábito de gritar e procurar briga, não devo me sujeitar a isso, devo me respeitar ME AMAR, então se essa pessoa insiste em continuar a me desrespeitar por que eu devo ficar ouvindo, se não faço isso com ela? Serenamente eu lhe digo em voz baixa: se quiser conversar civilizadamente eu aceito, se não vai falar sozinho me desculpa não me permito isso afinal eu não faço isso com você.

Quando olho pra mim, apenas pra mim, sem analisar o próximo, eu consigo encontrar a chave do amor na sua forma plena, eu consigo amar ao próximo como amo a mim livre de culpas.

Quando passamos a nos melhorar temos atitudes mais positivas, e levando em conta esse ensinamento: plantamos o que colhemos, passamos a receber coisas boas da vida em todos os sentidos, os caminhos vão se abrindo e se encontramos pedras, saberemos que elas estão lá pra nos mostrar que precisamos aprender uma nova habilidade para ultrapassa-la, mais um defeito nosso a ser corrigido.

Quando vivemos a vida, baseando no amor, nesse amor que devemos ter para conosco e no amor que devemos ter para com o próximo conseguimos enxergar mais rápido nossos defeitos, mais rápido superamos as dificuldades e mais rápido damos exemplos a serem seguidos, se não for mais rápido se torna ao menos mais leve.

Hoje eu posso dizer que:

Eu amo

Os amigos
O meu irmão
Os meus pais
O meu cachorro
O meu ex marido
Os meus filhos
Os companheiros (as) de grupo
O meu emprego
O meu próximo (eterno aprendizado)

Mais pra ama-los de uma forma plena, antes de tudo eu precisei aprender A ME AMAR

Fiquem com Deus e ótimo final de semana


quinta-feira, 18 de julho de 2013

o amor Incondicional




Bom Dia galera....

Sabe eu sempre defendi a ideia de que o amor incondicional só existia de mãe pra filho ou entre amigos, que entre marido e mulher era impossível amar incondicionalmente.

Como tudo tem seu tempo e o PS sabe das coisas, acho que antes dele me ensinar o que era o amor incondicional em um relacionamento marido e mulher, ele queria que eu aprendesse a me amar primeiro.

Esse final de semana assisti ao filme a "prova de fogo", linda lição de como amar incondicionalmente seu parceiro (a), me emocionei e aprendi coisas que me tornam uma pessoa melhor.
Agora confesso que se eu tivesse assistido esse filme há um ano e meio atrás, quando ainda eu não tinha me dado conta que primeiro devo me amar para somente assim aprender a amar ao próximo, com certeza eu teria entendido o recado do filme errado, e estaria ainda bajulando meu ex marido, esperando um monte de coisas em troca e ainda aceitando ser desrespeitada.

E assistindo o filme, lhes digo, o comportamento do Du e o meu, eram exatamente igual a o do casal do filme, sem tirar nem por uma vírgula....rs

O Du mesmo nas cenas em que o marido brigava com a mulher, olhava pra mim e dizia: Ta reconhecendo alguém ai...kkk

Deus escreve certo por linhas tortas minha gente...rs..realmente tudo tem seu tempo

E hoje é como se eu tivesse feito uma descoberta, sobre o amor, sobre o que é o amor.

Em um blog de uma amiga uma psicóloga deixou um comentário muito oportuno, colei uma frasesinha vai ai pra vocês.

Isso não é amor! Amor é quando me amo primeiro e me amando posso amar o outro. Você quer controlá-lo e moldá-lo ao seu jeito. - Claudia Lopes - Psicóloga da Fundação Casa

Hoje compreendo melhor esse universo, antes de qualquer relacionamento, seja eles quais forem devo ME AMAR, para poder amar ao outro.

E amor não tem nada haver com se humilhar ao outro ou pelo outro.

Isso serve pra relacionamentos do tipo que vivemos, onde no meio tem o bicho dependência química e seu parente codependente, e serve pra todo e qualquer tipo de relacionamento que venha a ter com qualquer pessoa.

Não se culpe por ter sentimentos ruins, apenas aprenda a modifica-los.
Você não é e nem precisa ser perfeito.
Momentos tristes e alegres fazem parte da vida, e a melhor escolha a fazer quando estamos passando por uma tempestade, é silenciar e procurar dentro de você qual o aprendizado a se tirar deste problema.

De resto galera....bora sorrir :)

Fiquem com Deus


quarta-feira, 17 de julho de 2013

mais conhecimento menos Preconceito





Bom dia Galera

Quando se fala em dependente químico, quem não convive ou não conhece, logo liga dependente químico a quem vive na cracolândia, muitos dependentes químicos, usuários de outras drogas como cocaína, maconha, entre outras, também não se reconhecem pessoas adoecidas.

Isso acontece por falta de esclarecimento, sim essas pessoas que vivem nas ruas são dependentes químicos, assim como tantos outros que tem uma vida aparentemente normal, usam drogas e acham que tem o controle,  mais vivem no autoengano, e afirmo que esse segundo grupo citado, os que acham que controlam, é muito maior do que o primeiro.

Acredito que isso aconteça devido a forma com que esse assunto é abordado na mídia, mostrando somente um lado, e gerando mais preconceito do que informação, entre os próprios dependentes químicos e a sociedade em geral.

Esse grupo que você ve perambulando nas cracolandias do mundo, são os que se encontram no ultimo estágio dessa doença, abaixo seguem dois exemplos que achei muito interessante:


As 6 Fases da Dependência Química



A Dependência Química é uma Doença Incurável, Progressiva e Fatal que se apresenta em Seis Fases distintas:


Fase do Macaco:  Fase do Namoro com a Droga e/ou o Álcool.
Usa por prazer, Socialmente, ou só pra relaxar. Sente uma profunda alegria e uma N.D.A.

Fase do Pavão:Muita ressaca, sentimento de culpa, amnésia, remorso. Começa a mostrar indisposição perante o uso.


Fase do Leão: Jura que nunca mais vai usar. Começam a aparecer os problemas, mas nega para proteger sua imagem. Continua se achando dono da verdade e que pode tudo.


Fase do Porco: A patologia se torna cronica, problemática e causam muitos danos físicos e emocionais: câimbras, fraquezas, tremores, dormência e inchaços nos membros inferiores.

Falta de higiene pessoal e baixa autoestima.


Fase do Rato: Decadência total na escala social, beirando a marginalidade.
Procura refúgio e acolhimento com pessoas menos favorecidas.Chegando a sarjeta, perdendo tudo ou quase tudo.


Fase do Tatu:Isolamento progressivo e sistemático. Retração total e uma necessidade extrema de refugiar-se para um ambiente fechado, isolando-se da sociedade. Fuga da realidade.
 fonte: http://meumundonaoeumadroga.blogspot.com.br

Ou explicando de uma forma mais abrangente 

Etapas de uma Dependência Química

Desde o momento em que um indivíduo entra em contato com uma droga, talvez o seu objetivo ansiosamente procurado, ele percorre uma séria de etapas que fazem parte da história natural de sua intoxicação.
 
1ª.  FASE. O início do processo da dependência química é pela auto-administração de drogas. A substância escolhida é, em regra, a que tem afinidade com o temperamento do drogado (equivalência  temperamental). É a fase da lua de mel onde a droga satisfaz todas as  expectativas do indivíduo e quando este ainda controla a situação.
 
2ª.  FASE. Neste período há dois marcos fundamentais: 1.): Instala-se a dependência química: viga mestra da toxicomania: 2.): o outro fato marcante refere-se ao mecanismo da tolerância, nem sempre presente.
 
3ª. FASE. Período conflituoso de aparecimento ou agravamento dos sinais ou sintomas psíco-físicos da auto-administração da droga e, quando esta, passa a ser dominante. Aqui configura-se o grande equivoco do drogado que vai buscar na droga liberdade para os convencionalismos e se depara, afinal, com uma dolorosa prisão. A droga já não é mais usada tanto para repetição dos efeitos agradáveis, recreacionais e, sim para evitar o sofrimento decorrente da falta da droga.
 
4ª. FASE. Neste período, muitas vezes, o dependente químico busca a saída ou a a libertação da droga. Saída, no entanto, não fácil dentro de uma perspectiva feliz para o dependente, pois muitas ocorrências de natureza fatal podem se interpor. Exemplo: morte por infecções (AIDS, tuberculose, septicemia etc), por suicídio, por overdose etc
fonte:  http://usuarios.uninet.com.br/~mbarj/etapas.htm

Deu pra esclarecer?
Se você ainda tem dúvidas e acha que tira um barato de vez em quando não da nada, faça um teste, fique 3 meses sem usar nenhum tipo de droga nem álcool, ai eu falo que você ainda tem o controle...rs...e não está doente, só não se esqueça que essa doença acontece em etapas, nada que o tempo de consumo não faça você ir percorrendo fase a fase...rs

E a vocês familiares, sabem que seu ente querido faz uso de qualquer substância, lhes aconselho, procure um grupo de ajuda familiar para conhecer a doença da dependência quimica e de que forma ela atinge a família toda, nos tornando codependentes.

Site dos grupos:

www.amorexigente.org.br
www.naranon.org.br 

 Agora falando da minha perspectiva e como a dependência quimica do meu ex marido afeta  a mim e a família dele.

Meu ex marido nunca ficou desempregado e nunca morou na rua, acredito que ele foi até a fase do Leão, beirando pra passar pra próxima a do porco, sua droga de preferência é a cocaína, ele experimentou a primeira vez aos 17 anos, hoje ele tem 36 anos e depois de 2 internações nos últimos 2 anos ele está limpo há 6 meses e alguns dias.
Foram 19 anos de uso de drogas, segundo relatos dele, quando ele experimentou a primeira vez, foi apenas por curiosidade, e só foi voltar a ter contato novamente com a droga as 22 anos 5 anos mais tarde, quando enfrentava uma crise em seu casamento, nessa época o uso foi intenso, o que resultou em sua primeira separação.
A família dele tomou conhecimento nessa época de que ele usava drogas, porém por preconceito e falta de conhecimento preferiram culpar a ex mulher dele, por ele agir daquela forma, ninguém se preocupou em buscar ajuda, tamparam o sol com a peneira e pintaram a ex dele como o "diabo de olho azul" que o maltratava, não lhe dava carinho, e a culpa era dela, aquele "bicho ruim" que desgraçou a vida do querido filho e irmão da família "Doriana".
Essa era a história contada a mim.!
Se passaram 7 anos então conheci o "Du" meu ex marido,  um tempo depois descobri seu problema com drogas, e a triste história da vida dele, segundo ele nesses anos que se passaram ele conseguiu ficar limpo uns 2 anos, uma vez indo pra igreja se manteve limpo 1 ano, mais retomando a sua vida tornou a fazer o uso e depois mudando de estado e trabalhando muito ficou limpo mais um ano, porém mais uma vez retomou o uso.
Então nos conhecemos, ele havia voltado a usar drogas 2 meses depois de começarmos a namorar,  depois que engravidei ele ficou limpo 8 meses, mais recaiu, e durante esse período eu também acreditava que coitadinho, a ex dele era culpada por ele estar assim.
Tentei fazer por ele tudo que ela não havia feito, se passaram 6 anos de uso com períodos de sobriedade que variavam de 1 semana a no máximo 3 meses.
Agora ele estava com 36 anos eu com 31 e havíamos formado uma família com 2 filhos no meio da doença da dependência química e da codependência.
Essa doença só traz sofrimento e destruição considero a droga o "anti cristo", descobri nesse período que a ex mulher dele não tinha nada de culpada, talvez mais uma vitima dessa doença, passei a ser acusada pela família dele, pelo filhinho e irmão da família "Doriana" estar daquela forma.
Mais uma vez tampavam o sol com a peneira e acharam outra culpada que não dava carinho o suficiente a seu queridinho adoecido.
Depois de muito sofrer, eu cheguei no meu fundo de poço, e decidi buscar ajuda, cheguei nos grupos de familiares em 2011, e desde então venho aprendendo sobre a dependência química e como ela afeta a minha vida e a do dependente, aprendi a como agir com o dependente químico.
Resultado, estou reconstruindo a minha vida, me separei, voltei pra casa dos meus pais e estou conseguindo organizar as finanças e voltar a viver.
Meu ex marido de 2011 até hoje passou por 2 internações, saiu da última em abril de 2013 e se mantém firme, hoje somos amigos e estamos voltando a nos conhecer, e construindo um relacionamento porém dessa vez saudável.
A família dele, tem convivido com ele agora mais de perto, e até agora ninguém quis buscar conhecimento, continuam tampando o sol com a peneira e resolveram achar outro culpado, "o monstro do filhinho e do irmãozinho", agora a culpa é dele..kkkkk...ninguém quer entender que isso é uma doença, sim foi escolha dele, foi...maaaaaaaaaas...existe formas de se ajudar, uma delas é não facilitar, mas também não adianta só bater ou abandonar...essas são as opções escolhidas porque são as mais fáceis...rs

Nesse último mês aconteceram dois fatos engraçados, vou contar:

Meu ex marido não se da com o cunhado, então um belo dia minha ex sogra me liga dizendo que estava indo trabalhar e que a filha dela e o marido iam passar na casa dela, e pediu que eu ligasse pro Dú, e pedisse que ele saísse de casa enquanto a irmã dele estivesse lá, pra eles não brigarem, eu respondi:
- Dona Maria, olha seus 2 filhos e seu genro são bem grandinhos, um tem 36 anos e os outros dois tem 22 e 25, a senhora não acha que eles são adultos o suficiente pra aprenderem a se entender? Vá trabalhar em paz, e me desculpa mais eu não vou falar com o Du não. Ela concordou e foi trabalhar.

Outro fato, este aconteceu ontem,  a irmã mais velha se forma esse ano, e a festa de formatura será mês que vem, então a irmã mais nova que é casada com rapaz que o Du não se da, me liga, fala sobre vestidos, se eu vou ir e de repente me solta:
- Então como a gente vai fazer com o Du e com o "João"?
- Eu fazer o que?
- Ela há você sabe é a formatura da "Joaquina", é o dia dela, se o grosso do meu irmão quiser brigar com o João vai estragar o dia dela.
- Bem a única coisa que eu posso fazer é caso eu perceba seu irmão querendo arrumar briga na formatura, é conversar com ele, agora garantir que ele não vá fazer nada, já não dá
- Então mais eu não sei, você acha que ele vai brigar?
- Cunha, ele é seu irmão, seu e da "Joaquina" é o irmão que vocês tem, eu não posso fazer nada, ai é com vocês.

kkkkkkkkkkkkkkk

Olhem só foram 19 anos de uso de drogas, a família dele descobriu o problema há 12 anos atrás, e ao invés de buscarem ajuda buscaram culpados, imagina se tivessem feito a primeira escolha?

Eu acredito que teriam evitado muitos sofrimentos, hoje vejo que desnecessários

Gente ta vendo como buscar ajuda e conhecimento faz a diferença?

Se a família toda estivesse em tratamento, seria muito mais fácil todos viverem bem

Ta esperando o que pra ir buscar ajuda?

Ta esperando bater o pé no fundo do poço e a água da fossa bater na bunda?  

Chega de preconceito minha gente....!!!! Bora ser humilde e pedir água...

Estamos de braços abertos esperando vocês

Uma semana abençoada a todos, fiquem com Deus