terça-feira, 16 de abril de 2013

a droga do Comportamento



Bom dia

Recebi um email de uma leitora, que namora um adicto em recuperação pedindo que eu falasse sobre o comportamento de um adicto mesmo sem drogas.

Gostaria de começar dizendo que a dependencia quimica é a doença do COMPORTAMENTO, tira-se a droga e continua a "droga" do comportamento, eu ouvi muito essa frase no grupo de apoio o qual eu frequentava, na época meu ex marido estava internado e as pessoas me alertavam: Rachel, não espere que ele saira um principe encantado que ele não vai sair assim, ele vai sair com os mesmos comportamentos os quais ele chegou aqui apenas limpo, a mascará de anjo poderá durar umas duas semanas mais logo cai (foi exatamente o tempo que durou o marido perfeito...kkkk)
O dono da clinica adicto em recuperação há 14 anos me dizia: Rachel, esse é o Du, ele aprendeu a se comportar dessa forma durante 35 anos de sua vida, não é em 5 meses que ele será outra pessoa, ele saira limpo e com algumas "ferramentas" que poderão lhe ajudar em sua recuperação, porém a transformação da personalidade é lenta demora anos, ele pode melhorar em alguns aspectos, piorar em outros e se manter o mesmo em alguns, tudo dependerá dele.
Nessa clinica que ele está, o conselheiro terapeutico disse o seguinte: Rachel o Du é prepotente, egoista, tem complexo de superioridade, não aceita ouvir não, é briguento e mimado, esse é o Du com ou sem drogas.
Relatei tudo isso não pra mostrar que adicto não presta, cada um é cada um.
Mais pra lembrar que o principal problema da adicção é o comportamento, o adicto aprende a se comportar de maneiras egocentricas, o mundo gira ao seu redor, tudo pra manter o uso da droga sem sofrer grandes consequencias, a droga é só a cereja do bolo.
Quando o adicto entra em recuperação pra ele não voltar ao uso da droga ele precisa aprender a mudar uma série de comportamentos que o levam ao uso.
Geralmente uma recaída da seus primeiros sinais com recaidas comportamentais, como arrogância, irritabilidade, instabilidade de humor, manipulação, etc etc.
O que podemos fazer?
Modificar a nós mesmas e ao outro amar incondicionalmente
Agora garota pensa no que vc quer pra sua vida, tire a droga e veja quem é "seu homem", é esse cara com quem vc quer formar a sua familia?
Simples faça essa pergunta a si mesma, usando drogas ou não, é esse cara que eu quero do meu lado?
Pronto e decida
Eu AMO meu ex marido, mais eu não sei conviver com os defeitos de carater dele, os quais a dependencia quimica só faz piorar a cada dia que passa.
Um adicto na ativa, não estaciona a sua doença que é a doença do SE, se não fez vai fazer.
Se hoje ele só foi estupido, mais não te xingou, pode vir a xingar, se te xingou e não te agrediu, pode vir a te agredir, se te agrediu mais não te matou, pode ver a matar....etc etc...isso na ATIVA...ta...em recuperação não já é outra história.

Conselho procurem um grupo de ajuda pra familiares de dependentes quimicos, aprendam a se conhecer, pra saber o que vc realmente quer pra sua vida.

E ESCOLHA SER FELIZ.

Fiquem com Deus

3 comentários:

  1. Parabéns Rachel, falou tudo.

    Janete

    ResponderExcluir
  2. Rachel, conhecí seu blog através da polly e acompanho desde sempre.
    Nunca te escreví, mas sempre tive vontade...rsrs
    Embora eu goste muito da Polly, me identifico mais com vc...somos meio q parecidas...kkkk
    Adorei o que escreveu hoje.
    Bj em vc e nas crianças

    ResponderExcluir
  3. Seja bem vida...e pode comentar a vontade...somos assim mesmos nos identificamos mais com uns do que com outros..mais tb ja pensou que graça teria se todos gostassem somente do amarelo?...é isso que vale a troca...bjus

    ResponderExcluir