segunda-feira, 11 de março de 2013

a CODEPENDÊNCIA



A recuperação da Codependencia
Até aonde a recuperação da codependencia dos familiares interferem na recuperação do dependente Quimico?
Me peguei perguntando sobre isso, e pensei que algum dia uma pesquisa poderia ser realizada sobre esse assunto, para ajudar na recuperação da dependencia quimica.
Na minha concepção ou "achismos" meus, pelo que vejo, pelo que vivenciei arrisco a dizer que a recuperação de um depentente quimico cuja a familia esteja tratando a sua codependencia junto, as chandes de sucesso são pelo menos uns 50% maiores do que os dependentes quimicos que não tem nenhum familiar que trate a sua codependencia.
Pq eu afirmo isso, explico.
Primeiro por  experiência propria, antes de eu ouvir falar em codenpendencia, antes de eu começar a me tratar, meu ex marido nunca passou por uma sequer internação, e depois que eu comecei a trabalhar pela minha recuperação, que faz aproximadamente 1 ano e tres meses, ele ja está na sua segunda internação.
Foi exatamente assim, mudei de atitude não deu 2 meses ele pediu pra se internar, quis sair da internação eu não deixei, saiu recaiu um mes depois e três meses mais tarde pediu pra se internar novamente, e ta la.
Se ele vai ter o tal despertar, não sei, mais sei que se eu ainda estivesse agindo na codependência, com toda certeza do mundo hoje ele e eu estariamos bem piores.
Segundo acredito também que quando a familia se une, se informa e se trata da codependência, acaba aquele jogo de gato e rato que fazemos com o dependente quimico, então ele não encontra mais em quem jogar a culpa e chantagear emocionalmente, isso quebra o ciclo, ele se ve sozinho nessa aspiral sem fim e sem o apoio do codepentende, a queda ao fundo do poço acelera.
A sua realidade de destruição grita aos olhos dele, isso faz com que ele tenha mais chances de querer realmente uma ajuda verdadeira e tenha um sincero desejo de parar de usar drogas.
Ai entra os familiares que se estiverem ja em recuperação da codependencia terão mais chances de serem assertivos e terão mais força, emocional, financeira e fisica para ajudarem quando a hora certa chegar.
Isso é apenas minha opinião, infelizmente não da pra dizer que se os familiares se tratar é 100% de chances que o dependente se recupera.
Mais posso afirmar que essas chances aumentam e muito.
Seria muito interessante se alguém um dia se despusesse a fazer uma pesquisa com dados estátisticos a respeito.
Seria uma forma de comprovar a eficácia do tratamento da codependencia e uma nova forma de se lutar contra essa "praga mundial" as drogas.
Fiquem com Deus

4 comentários:

  1. Bom dia kel!!
    Sem duvidas, se os familiares se tratarem as chances de recuperação do DQ aumenta muito sim, pois não adianta nada inetrnar o DQ e o resto da familia não se tratar, tudo tem que mudar, e o DQ qdo sai da internação tem que nostar essa mudança, pois na clínica ele aprende normas e regras, mas qdo saem se não encontram em casa nada disso aí fica complicado mesmo. Então eu concordo contigo!

    bjsssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, sei bem como é isso tbém vivo essa luta meu esposo ja se internou 12 vezes e eu não cuidei da minha recuperação agora que tomei essa decisão acredito que tudo pode mudar, me acompanha no meu blog também podemos trocar experiências, força e esperança... beijos
      http://soporhojevoucuidardemim.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Uma família em recuperação com um dependente químico que quer se tratar, gera recuperação...
    Um dependente químico que quer se tratar, mas com uma família doente, dificilmente encontrará forças para se manter em recuperação, a não ser que saia de casa...
    Agora, um dependente químico na ativa, com uma família doente e sem recuperação, certamente não tem chances de sair dessa...

    ResponderExcluir
  3. oi, sei bem como é isso tbém vivo essa luta, me acompanha no meu blog também podemos trocar experiências, força e esperança... beijos
    http://soporhojevoucuidardemim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir