segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Caridade Moral



Buenas
Galera

As coisas por aqui estão bem...tudo normal..eu as vezes meia tristinha e as vezes feliz...rs..é normal né..acho eu..heheh

Gostaria de falar sobre o NORMAL, pós dependencia quimica...
Quando o adicto entra em recuperação, se conscientiza sobre a sua doença...por mais dificil que possam ser alguns dias...são apenas alguns dias...os demais transcorrem normalmente...afinal o monstro da DQ ta adormecido....e ele fica lá esquecido e quanto menos se lembra dele melhor...
E o contrario? Quando o monstro da DQ ta acordadão na ATIVA...Deus do céu...não encontrei aqui na net nenhum depoimento de alguém que consiga tocar a vida normal...já ouvi sim em grupos algumas mães que não vou usar a palavra "desistiram dos seus filhos "..pq não seria verdade, mais elas cansaram de sofrer e decidiram tocar sua vida longe deles, é claro sempre com fé na recuperação e quando aparecia uma oportunidade elas estavam prontas a ajudar...
Me desculpem não é ser pessimista, ou falta de esperança ou de fé...mais eu posso afirmar pelo que vivi em 6 anos de ativa do meu ex marido que viver de forma normal e real...sem criar ilusões...cara dói...e DÒI MUITOOO...dói demais se ver impotente perante esse monstro da DQ....
É preciso de muito força espiritual,  pra conseguir continuar caminhando com o coração sangrando...e havemos de respeitar que quando essas pessoas se dizem em determinados dias estar infelizes e sem esperança...havemos de respeitar pq não é fácil manter a esperança acesa 24 horas por dia 365 dias por ano...nessas horas nos coloquemos em seus lugares e oremos por ela, e não ha julguemos dizendo que o AMOR dela não é o sucifiente pq sua esperança morreu neste dia.
Pergunto quem vive esse problema nunca teve um diazinho de desespero e perdeu suas esperanças por esse dia?
Quem aqui nunca deitou e desejou não se levantar mais?
Acredito que por mais religioso, pensamentos positivos, frases bonitas..todos aqui já passaram por dias dificeis....e nessas horas, na hora do desespero nós desabamos, nós nos revoltamos....pq somos HUMANOS...e não existe nesse mundo alguém perfeito.
Então quando vcs estiverem bem e ouvirem alguém dizer que não tem mais esperanças, ou que seu mundo acabou..sua vida não faz mais sentido...vamos rezar, vamos orar, vamos deixar essa pessoa ficar a vontade pra partilhar seus sentimentos sem vergonhas e sem reservas...sem ela se sentir acoada com medo de ser julgada uma má mãe ou uma má esposa...
Vamos deixar ela colocar a revolta pra fora...e não vamos exaltar nosso AMOR pra que ela não se sinta "um lixo" ou "fracassadas" como já ouvi em desabafos de companheiras que passam por isso...ISSO É CARIDADE MORAL...

ISSO SERVE MUITO PRA MIM TB...rs..

Gente fiquem com Deus e quem tem seu DQ em recuperação agradeça todos os dias e se lembre dos dias de dor pra não esquecer dessa tal CARIDADE MORAL
E quem ta ai na luta pelo seu DQ...e ta se sentindo perdindo...o que posso lhe dizer VC NÃO ESTÁ SOZINHA E EU MANDO TODO MEU AMOR A VC PRA QUE VC SE SINTA ABRAÇADO...E TE DIGO SEU AMOR É TÃO GRANDIOSO QUANTO O DE QUALQUER UM.....se precisar é só gritarrrrrrrr....tamu aki pra isso...

Lembrem-se a obrigação do forte é ajudar o fraco...se vc está forte hoje não significa que nunca mais ira fraquejar...e vice e versa...

Fiquem com Deus

5 comentários:

  1. Lindo seu post... eu estou desistindo do meu marido... não aguento mais viver nesta insegurança...

    ResponderExcluir
  2. Lika..fico muito feliz por vc, não pq vc esteja desistindo do seu marido, mais pq vc ta sendo FORTE de verdade e reconhecenco e assumindo os seus limites...e eu tenho certeza absoluta que seu AMOR por ele foi grande demais, foi forte demais pq vc viveu ao lado dele e passou em cima de vc mesma varias vezes pra manter o relacionamento de vcs..eu te endendo beeemmm...Lika...e sei que sua esperança e fé jamais irão morrer de que ele alcance sua recuperação...se lembre não foi vc quem o deixou, foi ele quem não a seguiu...e outra se for isso mesmo q vc vai fazer quem sabe não sirva pra um despertar espiritual..que Deus te guie...e ficando ou não ao lado dele...desejo muita paz de espirito e felicidade a vcs...TAMU JUNTOOO

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por suas palavras...com seus depoimentos e sinceridade, vc ajuda muitas pessoas...Tenho acompanhado à algum tempo, tem me ajudado bastante. Sou filha adulta de alcoolatra e posso dizer que nasci recentemente, aos 33 anos minha ficha caiu, para perceber que não foi por falta do meu amor, mas uma opção de não se tratar que meu pai seguiu a vida dele e eu a minha...não consigo permanecer ao lado dele na ativa...não foi fácil tomar essa decisão, então no seu post de hoje vi minha história...muitos me julgaram e eu também fiz isso (ainda faço às vezes), mas não tive outra opção. Faço terapia há alguns anos e só recentemente me caiu a ficha da codependencia...estou tentando viver 1 dia de cada vez. Obrigada por compartilhar sua história. Saiba que te admiro por ter tomado a decisão de não conviver com seu marido na ativa...seus filhos serão os mais beneficiados. Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Eu que agradeço o seu comentário...muito me ajudou...isso só mostra o quanto ninguém é 100% certo ou errado...somos serer unicos cada um vive uma experiência diferente...e realmente eu decidi relatar nesse blog os acontecimentos nos minimos detalhes...sem omitir nenhum fato por menor que seja...pra encontrar pessoas que eu me identificasse...passei tb muito tempo me culpando quando eu ouvia ou lia coisas sobre o meu amor ser verdadeiro, ser forte que tudo suporta...por isso estamos vencendo essa luta...e isso me incomodava pq eu sei o quanto meu amor foi verdadeiro, intenso o tanto que sofri tentando não deixar meu amor escorrer pelos meus dedos..até que conheci pessoas as quais se identificaram e eu acordei assim como vc...passei a ME exergar a ME aceitar...e ter plena certeza e convicção que não da pra se viver de ilusão ao lado de tanta destruição de quem está na ativa..eu concordo que se é possivel ser feliz ao lado de um dependente quimico em recuperação mais ao lado de quem ta na destruição todal, dividir uma vida com eles...é ser sugada o tempo todo...mesmo tentando não permitir, por isso PRA MIM é impossivel ser feliz assim...bjus e tamu junto

    ResponderExcluir
  5. Além de ser caridade moral, é respeito e compreensão de que os limites individuais são distintos em cada um!

    Sempre detestei qualquer fala que leve a um pré-julgamento ou pré-conceito.
    Acho isso horrível!

    bjo, gata!

    ResponderExcluir