terça-feira, 18 de dezembro de 2012

vc quer Ajudar?



Buenas Galera...tudo bem por aki graças a Deus

Acho que todos que vão atrás de ajuda são por dois motivos:

1- Não aguentam mais viver dessa forma
2- Querem curar o dependente quimico

Ai chegamos e começamos a ourvir que não existe cura, nos dão exemplo a diabetes..que a dependência quimica é igual uma diabetes se controla mais não se cura, ok até ai vc entende.
Ai dizem que o problema é VC, então vc para e pensa: Eu: o sujeito la fica se drogando e agora o problema sou eu a faça-me o favor

Pra quem ta chegando nesse mundo dos CODEPENDENTES, vou tentar explicar como encarei isso pre tentar facilitar pra vcs.

Primeiro eu ficava comparando a DQ com a Diabetes e via que não dava muito certo..ai eu ficava "puta da vida" pq um diabético não rouba pra comprar doces, ou nos magoa, nos manipula, não nos atropela pq quer um chocolate.
Até que um dia alguém disse assim: A dependencia quimica ou adicção é a doença do COMPORTAMENTO, a droga é só a ponta do Iceberg.
O Adicto nasce adicto, e tem comportamentos que o levam a se esconder do mundo e ter a necessidade de ser "aceito" por eles mesmos ou pelos outros, então eles descobrem uma forma nada saudável de se sentir assim consumindo a droga, eles poderiam ter ido estudar, praticar um esporte, aprender um instrumento, qualquer outra coisa pra se realizarem, mais infelizmente eles conhecem a quimica que traz a eles todas as sensações maravilhosas sem esforço nenhum.
Depois de um certo tempo de consumo seu organismo acostuma, vicia, seu cérebro é modificado fisicamente, ele não sabe mais viver sem a droga, pq quando ele ta sem a droga ele volta a se sentir aquela criança assustada, estranha, diferente, "não aceita".
Como ele não desenvolveu sua personalidade com os acontecimentos da vida, pq tudo ele anestesiava...ele pode ter 36 anos (meu ex marido) e continuar se comportando feito uma criança..sem ser uma criança...e suas atitudes tomam proporções maiores.
Uam criança birrenta que se jogaria no chão e choraria se não tivesse o que queria, quando adulto: grita, xinga, ofende, agride, quebra as coisas, ameaça e assim por diante, pra se ter o que se quer, seja a droga, seja o controle da televisão, seja o carro.
Esse é um dos comportamentos afetados pela doença da adicção.

Conseguem perceber a diferença?

Se não temos raiva de um diabético que come doces,  não devemos ter raiva e dos adictos...eles são portadores de uma doença que modifica o carater da pessoa.
São doenças parecidas no aspecto "não existir cura" apenas controle, somente isso.

Ai vem a parte do problema é VC, bom hahaha é pra rir pensamos.

Sim o problema é a gente...somos responsáveis pelos NOSSOS SOFRIMENTOS...como a gente REAGE frente aos nossos sentimentos, PRECISAMSO APRENDER A AGIR E NÃO A REAGIR

Pq não entendemos que  uma doença pode afetar dessa forma o carater de uma pessoa e achamos que podemos salva-lo das drogas, que o problema é as drogas e não ele, que se ele parar de usar droga sera um anjo de candura, aquele bebezinho, ou aquele namorado romântico que um dia conhecemos.

Criamos expectaticas em cima deles pra sermos felizes e nos frustramos.

Por isso se vc quiser ajudar a si mesmo e a eles...deve focar em VC

Pq tira-se a droga e continua a droga do comportamento

Deve se conhecer bem, pra saber bem seus limites, deve conhecer bem sobre a dependencia quimica pra aceitar "sua prenda" como ela é...com qualidades e defeitos.

Pra saber ser assertiva, pra não facilitar, pra não colaborar pra que a doença perdure na progressão.

A doença só ira parar de progredir quando ele parar de usar, e ele só irá parar de usar quando sentir que tem mais prejuizos do que beneficios com a droga.

Por isso é importante não facilitar...é importante se conhecer e SE MODIFICAR.

Então se não adianta, amarrar, bater, xingar, fazer macumba, dar carinho, se não adianat fazer nada pra que ele pare de se drogar pq ele só ira parar quando quizer.

NÃO FAÇA NADA...DEIXE QUE O CICLO SIGA, DEIXE QUE AS PERDAS VENHAM

SÓ INTERFIRA CASO O ADICTO ESTEJA NUM CICLO DE COMPULSÃO O QUAL ELE  POR VONTADE PROPRIA NÃO CONSEGUE CESSAR.

Nesses casos o que podemos fazer chamar a involuntaria nada mais.

POR ISSO É IMPORTANTE NOS FORTALECER...pq o bicho é feio e cabeludo...e só estando muito em paz consigo mesmo que conseguiremos manter a serenidade frente as situações.


FIQUEM COM DEUS

Um comentário:

  1. E aí kel, tudo certo? Muito bom o teu texto, a tua visão da coisa. O importante é a mudança de comportamento, de atitude. Só não concordo com a visão de algumas pessoa que a adicção é igual a diabetes. Tu tem toda a razão em falar que um diabético não rouba para comer um chocolate, e mais uma pessoa com a diabetes controlada ainda pode comer uma pequena quantidade de doce as vezes, ou comer doces zero, que não vai sair por aí fazendo nenhuma loucura. Mas o adicto não pode ingerir o mínimo de álcool que já desencadeia um processo de recaída, e esta história de tomar cerveja sem álcool é só pra mexer com as lumbrigas. Porque eu vou tomar alguma coisa que me lembre o passado, que tem o gosto do passado. Então eu tomo um refri, água, um chimarrão. Kel quero agradecer o apoio sempre dado em teus comentários, e TE DESEJAR UM ÓTIMO NATAL, UM NOVO ANO CHEIO DE CONQUISTAS, MUITA ENERGIA POSITIVA. NÃO ESQUECE "O UNIVERSO CONSPIRA AO NOSSO FAVOR". Um abraço!

    ResponderExcluir