terça-feira, 30 de outubro de 2012

desapego

Praticar o desapego é exercício fundamental pra eu não pirar de vez em quando, sabia? É uma arte para todo o dia, é preparar-se para a partida no mesmo trem da chegada.

Muitas vezes nos apegamos a um sem fim de coisas como se isto fosse possível preservá-las para sempre. Relacionamentos, bens materiais e idéias. E, quanto mais apego sentimos a qualquer uma dessas coisas, mais vulveráveis ficamos ao ciúmes, à mágoa, ao medo da perdas. E, então, vem o sofrimento...

É preciso coragem para aliviar a bagagem que carregamos ao longo da vida. Seja ela debens materias que já não usamos mais como também de crenças e pensamentos cristalizados ou obsoletos.E, se o antigo não serve mais, como abrir espaço para o novo? Abrindo mão do que pode ir embora sem deixar saudades.

Praticar o desapego é acreditar que o que se possui verdadeiramente nunca se perde, sempre está aqui e, quando compartilhado, aumenta, não diminui. O apego nos mantém prisioneiros. O desapego liberta, é sinônimo de que reconhecemos nossa consciência divina, fonte de alegria.

O maior risco da vida é tomar precauções demais. Muitas vezes, nos dedicamos a proteger nossos tesouros terrenos e também pessoas e amores, justamente pelo medo da perda. Praticar o desapego é abandonar crenças e a necessidade de estar certo, de possuir alguém ou alguma coisa, de vencer a todo o custo, de ser considerado superior, etc – e, principalmente, de esquecer os resultados de nossas ações, porque quando nos desligamos dos resultados estaremos em paz e, certamente, veremos os frutos de nossas convicções.

Comece comprometendo-se consigo mesmo e se dar a chance de ser quem você é. Dê essa mesma chance a todos que cruzarem seu caminho. E experimente encarar a incerteza como a ferramenta para solucionar problemas, lembrando-se que nela reside a magia da vida. Mais: cultive a única certeza que importa, a de que você é capaz de tudo.

Tudo isso é possível com alguma ou muita disciplina. Disciplinar-se é ser capaz de se livrar do desejo imediato em favor de um ganho posterior. Se queremos juntar algum dinheiro precisamos ser capazes de vencer a vontade de gasta-lo em pequenas coisas. “Disciplina é liberdade” já cantava Renato Russo, porque só podemos ser livres, sermos capazes de discernir e escolher, se “mandarmos” em nós mesmos.

Espero ter ajudado, mil beijocas e uma ótima semana!!!
.

FOnte: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:_2Sm91Gmo2oJ:br.answers.yahoo.com/question/index%3Fqid%3D20080721071513AALdIAl+&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Nenhum comentário:

Postar um comentário