terça-feira, 23 de outubro de 2012

4º Passo - Fizemos um profundo e destemido inventário moral de nós mesmos



Buenas Galera...

Bom..ontem não consegui ir no NARANON, não tinha com quem deixar meus filhos e meu marido chegou as 19:30hs não ia dar tempo de eu ir.

Não desisti não ainda vou essa semana, mas vou parar de esperar a oportunidade pra começar a trabalhar o quarto passo, andei lendo sobre, e mesmo sem práticar os passos vi que já cheguei no 3º de coração, passei por esses:

1º. Admitimos que éramos impotentes perante a nossa adicção, que nossas vidas tinham se tornado incontroláveis.
2º. Viemos a acreditar que um Poder maior do que nós poderia devolver-nos à sanidade.
3º. Decidimos entregar nossa vontade e nossas vidas aos cuidados de Deus, da maneira como nós o compreendíamos.

Ai emperrei, ta faltando eu desenvolver o quarto passo pra me libertar desse sentimento que me confunde e não sei dar o nome certo, e eu fico achando que pode ser um desses Amor, culpa, comodismo, medo, missão..em fim, sei que todos se resumem em codependência, mais agora eu preciso saber qual deles que tem me travado, ou se mais algum deles...e pra isso vou iniciar o quarto passo hoje mesmo, vou pegar meia hora do almoço e começar a escrever, confiando que Deus ira me orientar...e que quando eu for no grupo vou encontrar alguém que me oriente nesse sentido...
Eu to bem meio triste, mais to calma...
O marido ta limpo...tomando os remédios, mais é nitido como ele troca de personalidade como fica entre o cão manso e o bravo...e infelizmente como não existe meia recuperação...ele não...não está em recuperação...enfim...ta preocupado em ir ao médico, mais sinceramente, ele quer se mostrar preocupado em ir ao médico..pq se ele tivesse de fato preocupado...ele não pensaria em ir embora pro RJ e abandonar o tratamento...rs..
Então ele fica me dizendo que não pode perder a consulta pra me mostrar que: olha eu to fazendo o que vc quer vc não vai ceder?
Ai eu não falo nada e ele solta é desse jeito eu vou acabar indo pro Rio de Janeiro...rs.

Se ele tivesse preocupado com ele  e se tratando por ele, será que ele abandonaria um tratamento?...rs..

Ele ta assim eu me trato se vc ficar comigo..hahaha...isso não funciona, ele se internou pra continuar casado comigo e no fim no que deu?

Enfim, ele ta entregue nas mãos de Deus...me bate sim uma tristeza enorme ver o quanto ele ta cego e que não adianta...ele precisa fazer isso por ELE...e pra isso ele tem que trilhar o seu proprio caminho.

Quanto a mim to tentando focar em mim, e começando o quarto passo, pra me descobrir pra essa tristeza não me dominar e depois virar raiva e depois culpa e assim vai.

Sentimento doido, forte, hora mágico e hora trágico..kkkk até rimou...

Sim sou codependente...bem antes de conhecer ele...mais eu me apaixonei por ele a primeira vista...sim..nem sabia o seu nome, só o vi entrando de moto na garagem da minha casa, com meu exnamorado e minha perna amoleceu...meu coração acelerava só de estar perto dele..sou codependente mais também amei...

É isso...

Ps: enquanto escrevia o post o marido me ligou pra contar que tinha caido de moto na 23 de maio, GRAÇAS a Deus não aconteceu nada...de grave, um carro fechou ele mais foi só o tombo...falei pra ele, vai ao médico, ele não quiz, me disse que estava chateado pelo acontecido, eu disse agradeça a Deus pq não foi nada de grave e vc pode levantar subir na moto e continuar, ai ele desligou.

Bjaum a vcs

2 comentários:

  1. Bom dia amiga!
    Difícil isso né?!...A verdade é que eles usam o "tratamento" para nos manipular a continuar ao lado deles. Meu marido também age da mesma maneira: Só inicia um tratamento se for para me agradar e fazer com que eu volte. Ele até acaba falando que é por ele, mas, no fundo sei que não é. Essa é uma forma de não assumir responsabilidade, pois, ao colocar nas costas de outra pessoa o motivo da recuperação, faz com que ele se sinta ainda menos responsável por sua vida.

    Que Deus te conceda bons momentos durante o dia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade eles usam tudo que eles podem pra que a gente faça a vontade deles...meu marido é perito nisso..hahaha...usa desde a rios de lágrimas a dias de furia..fazem tudo tudinhooo..pra ter a gente nas mãos deles..e pior nem é por maldade...é q eles precisam satisfazer suas vontades, sejam elas quais forem...e se reparar...não em todos os casos mais a maioria se assemelha em algum aspecto..eles não aceitam que o mundo seja apenas o mundo...acham que o mundo deve girar em torno deles..sempre..não sabem ouvir um não..é complicado..eles até aceitam um não mais somente quando pra eles esse não é "aceitavel"...rs...agora ser contrariado de verdade..hahaha...é ruim heim...rs

      Excluir