segunda-feira, 24 de setembro de 2012

RECAIU




Buenas pessoal..

Pois é ele recaiu...do sábado pro domingo, passou a noite fora me ligou as 9:30hs da manhã.

Como me senti com isso?

Estranha, confusa, não fiquei triste pq eu ja estava aceitando q ele iria recair, quando ele deixou de buscar ajuda espiritual e depois resolveu beber.

Sim brigamos antes da recaída dele, extendendo a briga de terça -feira a qual ele faltou com o respeito por não querer que eu frequentasse o amor exigente, o resto da semana passamos sem nos falar, ai sábado os dois juntos na mesma casa...o rojão estourou...não consigo aceitar desrespeito  e injustiça, não adianta isso me deixa revoltada...mesmo pq eu ja fingi não ligar pras ofensas dele e de nada adiantou, muito pelo contrario minha auto estima na época estava la em baixo  e eu não vivia me arrastava...afinal eu quero viver com alguém que no minimo tenha respeito por mim...ja fui desrespeitada demais na minha vida nesse relacionamento e em outros relacionamentos...e eu aceitava sabe la Deus o pq...agora não consigo digerir mais essas coisas...

Depois da briga que foi feia com direito a euzinha aqui querer morrer...pegar uma faca e falar pra ele me mata logo, para de fazer isso comigo...ele disse que ia sair de casa, nisso as coisas se acalmaram e ele disse que os filhos dele não mereciam viver isso e que se a gente não dava mais certo junto que ele estava saindo de casa, pediu que eu o deixasse sozinho e levasse as crianças pra minha mãe que ele ia da um jeito falar com o pai dele, e aproveitava no domingo que o pai dele viria pro aniversário do nosso filho e ja levava o restante das coisas...e a tonta acreditoooouuu.
Fui pra minha mãe, voltei umas 19:00hs ele não estava, as coisas dele estavam todas la, ele só tinha saído tentei ligar 1 vez, chamou até cair na segunda caixa postal...na hora pensei ja era recaiu.
Minah filha ja estava dormindo, eu estava tão exausta e cansada e no dia seguinte era a festa do meu filho, tinha coisa pra caramba pra fazer resolvi deitar e dormir nem banho tomei, meu filho dormiu comigo, acordei a 3:00hs, liguei, chamou e ninguém atendeu, liguei denovo, caixa postal...voltei a dormir., acordei as 7:00hs fui tomar banho, comecei a fazer as gelatinas pro aniversário, arrumar as coisas, resolvi ligar pra minha cunhada, pedi que ela ligasse na casa da mãe dela e do pai pra saber se ele estava em algum desses lugares, ela ligou e me deu a noticia que NÃO...não estava...RECAÍDA CONFIRMADA...falei pra ela..jaja ele aparece, fica tranquila...
9:30hs meu celular toca era ele:
Ele: Isso não podia ter acontecido
Eu: Mais aconteceu e não foi falta de aviso
Ele: Eu pedi pra vc não me desestabilizar
Eu: Agora a culpa é minha...a NÃO nem vem, recaiu pq quiz recair, vc estava ja formando a sua recaída inconscientemente desde que resolveu não ir no NA, depois parar de ir na igreja e voltar a beber, ai começou a caçar motivo me provocando e faltando com o respeito comigo..vc queria um motivo eu te dei o motivo pra vc não admitir que recaiu pq gosta de usar, alias mesmo que eu não desse o motivo vc iria arrumar um em qualquer coisa...isso é caracteristica da SUA DOENÇA ADICÇÃO.
Ele: Eu sei Rá, mais se vc não tivesse me desestabilizado..e justo hoje no aniversário do meu filho pq vc fez isso...
Contei até mil e fiz a oração da serenidade umas 500 vezes em 1 segundo antes de responder isso..e respondi: Hoje é aniversário do seu filho e vc vai vir se vira pq vc não vai fazer isso com ele.
Ele: Eu não tenho condições de ir até ai, como eu vou desse jeito
Eu: Tem sim, do mesmo jeito que vc sentou a bunda na sua moto e foi fazer o que queria, vc pega sua moto e volta pra festa, afinal vc não ta aleijado e seu filho nada tem haver com as suas coisas. vc não vai fazer isso com ele...e sobre a gente hoje eu não quero falar, eu não to legal e hoje o assunto será aniversário do menino a gente vai ficar pra outro dia, pq se eu for falar hoje com vc vai sair outra briga, então chega.
Ele: Tá e desligou
EU fiquei arrumando as coisas pra festa, minha mãe veio pra me ajudar e comecei a incorporar o ´SÒ POR HOJE..e a felicidade tomou conta de mim, apesar de tudo eu consegui me sentir bem, mesmo que talves mascarando a raiva e a tristeza que estava, la no fundinho do meu peito resolvi sorrir e viver aquela festa e foi o que fiz.
Ele: chegou com aquela cara de piedade, eu não disse nada..(lembrei do olhar de decepção que a Fenix comentou em seu blog)..realmente acho que foi isso mais foi inevitavel...ele foi tomar banho eu me acalmei e fui la falar com ele
Eu: Dú..até quando vc vai continuar acabando com a sua vida? Pq vc não foi pra igreja, vc tava nervoso eu falei vai pra igreja?Vou te dar um conselho não é uma imposição, se interna mais 3 meses pra desintoxicar
Ele: Eu pensei nisso
Eu: liga pro Hugo e fala com ele.
Ele: Eu não tenho o telefone dele
Eu: Tem sim, pq vc não ligou pro Hugo ontem...poxa..vc tem o cartão e tem o papelzinho q eu achei em cima do sofa e te dei, pq vc não ligou?
Ele: Deu de ombro
Eu: Sabe pq vc não ligou..ORGULHO...acha que da conta sozinho, para ninguém da conta sozinho...vc ta acabando com a sua vida por orgulho
Ele: Eu pedi pra vc não me desestabilizar
Eu: ha não..deixa esquece...denovo minha culpa? para...chega não falo mais nada...faz o q acha fazer...só te falo uma coisa..eu não sou monstro, eu não quero te destruir, eu quero seu bem..e vc não me ouve, eu não quero mandar na sua vida quero SEU BEM...e vc acha que do seu jeito ta certo..blza vai achando e vai agindo assim..deixa eu parar por aqui...
Nisso ele ficava espiando na porta pra ver se aparecia alguém e falando sozinho e chorando no chuveiro.
Saiu do chuveiro se trocou e veio me perguntar se eu achava que ele devia comprar cerveja...?
É gente isso que vcs ouviram..eu dei risada e respondi vc quem sabe eu só não tenho dinheiro..ele saiu e foi comprar cerveja...hahaha
A festa aconteceu e eu adorei..conheci minha madrinha, "J" vc não sabe como foi bom te abraçar...te conhecer de perto...vc seu marido...amei vcs terem ido, obrigada.
As crianças se divertiram, acabou que não foi todos que convidei, sobrou coisa pra caramba, meu marido não bebeu, pelo menos isso...rs..
Ele tentava se aproximar e vinah falando, vamos viver bem não briga mais comigo, ai eu consigo...eu olhava e respondia é pra rir ou pra chorar?..Ja falei deixa esse assunto pra depois.
Hoje estou denovo estranha e confusa, minha razão BERRA:  CAI FORA
Meu coração e minha codependência sussuram: Da mais essa chance quem sabe agora ele não muda de atitude.
Chega a ser ridiculo...mudar não não vai mudar, vão se passar alguns dias, mesmo que eu vire a madre Tereza de Calcuta, ele vai recair pq o dia ta frio..ai ele vai voltar nessa recaída e me culpar que ele recaiu a segunda vez, pq a primeira recaida eu desestabilizei ele e agora ele ta na abstinência...

É dificil né...que Deus me de muita SERENIDADE, pra fazer o que eu DEVO fazer e não o que eu QUERO...o coração aperta...mais é isso gente ..rezem orem..por mim...

9 comentários:

  1. Você não é culpada, você não tem o controle e você não pode curar... Só Deus pode e se o seu marido quiser e permitir. Muita força e sabedoria pra você, Kel! E um beijinho nos pimpolhinhos!
    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Polly...eu sei que não sou culpada, eu sei que não tenho o poder da cura, minah codependencia as vezes tenta me confundir e na verdade tudo que eu devo fazer é por mim, é ME SALVAR e ele é realmente deixar com ele e Deus...

      bjuuu e valw pelo apoio

      Excluir
  2. Kel, adorei te conhecer, tb fiquei feliz em poder te abraçar pessoalmente, especialmente nesse dia de felicidade (comemoração do aniversário do seu filho) e de tristeza...recaída já programada por tanto tempo do seu marido. Agora é o momento de decisão, né? Ele foi trabalhar hoje? Vou te falar o que eu J faria: é o momento exato de dar aquela opção que sempre se fala no AE, a escolha "clinica ou vai embora pra onde quiser, rua, casa de mãe, irmã, amigo, ele é quem decide" e isso sem arredar pé, sem aceitar qualquer tipo de promessa, manipulação, lágrima. Sobre ficar junto ou não, tb tá atrelado a essa decisão dele, se preferir ir embora de casa e ficar na adicção seja onde for, ele já terá escolhido encerrar o relacionamento...se for para a clinica, aí é o momento de você decidir, se resolver cumprir o que disse qdo ele saiu, essa é a melhor hora, ele já se interna e vc avisa sobre a decisão, o psicólogo e a equipe da clinica ajudam ele a superar. Não não pode é deixar para depois, para a saída dele, ta?
    Bjussss e força, se bem que você é forte sim!!!

    ResponderExcluir
  3. Ai madrinha...eu preciso conseguir me mecher e parar de ficar me paralisando....espero que eu consiga..obrigada viu..bjuu

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Kel... uma pena!!! triste mesmo!!! sabe as vezes me pergunto se vc tirar a D.Q da sua vida como ela é? como seu marido é? conheci casais que mesmo depois da adicção controlada por anos vieram a se separar...pq não dava certo e não era só as drogas... nunca li vc escrever amor por ele mas sei que o ama ou sera que só co. e medo... Não se permita viver na dor!!! pense nos seus filhos e principalmente em vc!!! falei demais bjus

    ResponderExcluir
  5. Bom dia amiga.
    Sinto muito pela recaída do seu marido, me parece que ele ainda não aprendeu como lidar com a doença. Seria ótimo para ele frequentar NA par ele entender um pouco como a doença trabalha silenciosa montando armadilhas para gente que caímos muitas vezes.A doença trabalha aos poucos e vai minando nossa resistência sem que a gente perceba.Ao menor vacilo, já era.
    Mas fique em paz, tenha fé.
    Que bom que correu tudo bem com a festinha do seu filho, parabén para ele e p vc.
    BJs

    ResponderExcluir
  6. oi amigas obrigada pelo apoio...
    e lado a lado..rs..não se preocupe vc não disse nada que me magoasse...realmente desde que criei o blog...eu passo muita revolta em relação adicção do meu marido e pelo fato dele ainda não ter acordado...eu não lembro em que post. mais descrevi como conheci...depois até procuro e te mando se vc quiser ler..eu posso afirmar que eu amei ou amo esse homem mais que qualquer outro que passou na minha vida, eu me apaixonei por ele em 2003, nos desencontramos tive outro relacionamento e reencontrei ele em 2006..e todo o sentimento veio a tona da mesma forma, só que convivemos apenas 3 meses sem a adicção...depois desses 3 meses...eu resolvi travar uma luta contra a adicção dele..me tornei codependentassaaa...e nos momentos que mais sentia a necessidade de te-lo ao meu lado na minha primeira gravidez nunca tive, na segunda gravidez consegui curtir, ja estava me desligando emocionalmente dele...mais ele tinha o dom de aprontar somente em datas "especiais" aniversários meu e dele, nascimentos..como a Polly descreveu..Trauma..pois é...a adicção dele virou um trauma pra mim...pq ela destruia tudo o que nós planejavamos viver de bom...EXATAMENTE TUDO..nunca conseguimos viver um momento uma comemoração em PAZ...isso me revoltou...e ele na ativa...a revolta se volta pra ele tb..pq ele não faz nada pra mudar..
    Quando eu estava na minha mãe esse final de semana, imaginando que ele estava pegando as coisas dele e indo embora...me lembrei de 5 anos atrás eu gravida do meu filho, deitada no quarto da minha mãe chorando de desespero pq eu não queria que ele morresse, eu não queria perde-lo pras drogas ...e eu desmanchei...voltei ao meu passado, meu coração que ja tava em pedaços parece ter dado seu ultimo suspiro...e era isso ter que aceitar viver sem ele sem meu marido..Deus sabe o quanto eu queria ele..ELE DU...sem drogas, em recuperação..mais não é isso que tem acontecido..ai eu em revolto contra as drogas, em revolto contra ele que não faz nada..e sou obrigada a ver meus sonhos, escorregando pelos meus dedos, sem que eu possa segurar...eu sei q isso não cabe a mim segurar, mais é o que fazemos o tempo todo..tentar segurar..sendo amaveis, sendo bravas, sendo caladas...tudo pra que nosso sonho...nossa familia feliz com o homem que amamos não escorram pelos nossos dedos..é isso não sei se respondi a sua duvida mais é isso

    ResponderExcluir
  7. respondeu sim e realmente isso doí demais ver nossos sonhos se despedaçando olhar pra frente e não saber como seguir... Deus te ilumine te acalme te guarde e te de a serenidade para tomar a decisão mais acertada um bjão!!!

    ResponderExcluir
  8. Ola Kel, sumi mas voltei novamente. Uma pena que seu marido tenha recaído, ele ainda não conseguiu aceitar o primeiro passo. Somente no dia em que ele aceitar o primeiro passo e adimitir que é impotente perante a adicção dele e que a vida dele se tornou incontrolável é que ele vai mudar. Primeiro ele precisa encontrar o fundo de poço dele. As vezes o maior gesto de amor é fazer com que ele assuma as consequencias de seus próprios atos. Precisa acelerar o processo de fundo de poço dele para que ele aceite finalmente que tem uma doença incuravel, progressiva e fatal.

    ResponderExcluir