segunda-feira, 17 de setembro de 2012

..recaída...contagem regressiva...espero que o relógio Pare!!




Buenas galera!!

Graças ao meu bom Deus as coisas se acalmaram em casa, confesso que eu estava receosa de ter que passar o final de semana com ele, bom...foi assim:

Sexta não nos falamos, dormi cedo com as crianças e ele tb, acordamos sábado a casa tava uma bagunça, mais como eu ia deixar a faxina pro domingo, pq deixaria as crianças na minha mãe, resolvi sair de manhã ir em um parque e a noite tinha o aniversário do filho da minha melhor amiga que nasceu uma semana antes do meu pimpolho.
Pois bem sabado o meu amado marido estava "insuportável" brigando querendo escolher a roupa da minah filha pra ir pro parque, eu não ligo, mais querer colocar calça na menina com um calro de 30 graus, ou então um vestido com tênis (nada a ver), olha o dialogo:
Ele: Menina não usa shorts, coloca o vestido com o tênis
Eu: não vou colocar vestido e tênis nela...fica horrivel
Ele:Coloca calça então
Eu: vc ta brincando? com esse calor vc quer que eu coloque uma calça na sua filha? Não...vou fazer isso
Ele: ta vendo, vc não me respeita, mulher independente não ta nem ai pro homem só quer usar o homem e bla bla bla...vc faz questão de me contrariar quer mandar em mim
Eu: quieta
Ele: meu menina não usa azul (ela estava com um shorts azul e uma blusa de florzinha branca e azul). põe rosa nela
Eu: Bom agora vc me pediu uma coisa sensata, ai eu até troco
Ele ficou quieto e eo troquei ela
Descendo pro carro, ele resmungando e eu descendo atrás com lagrimas nos olhos pedindo paciência pra aguentar aquele serzinho pelo amor de Deus  pq tava dificil, (ele em diz coisas que me ofende) e eu não queria brigar...ele continuou com os elogios dele...até que eu falei: ó da um tempo eu to di boa a gente ta indo pro parque então tira as ferradura senão assim fica dificil.
Fomos ao parque e o dia foi bem agradavel, bati varias fotos das criançasm elas brincaram bastante, foi legal, a noite fui no aniversário do filho da minha amiga, ele não quis ir ( a tonta pensou que era pq ele não queria beber)...tb foi bem divertido eu não bebi sór efrigerante, embora as amigas todas no meu pé toma uma cerveja Rachel.....rs...mais não fiz questão não, voltei pra casa tudo em paz.
Domingo: acordamos e fomos levar meus filhos na minha mãe pra que pudessemos fazer faxina em casa, antes de voltarrmos pra casa ele quiz ir dar uam volta, a casa da minha mãe é pertinho do mercadão de SP, e como nunca fomos pensei vamos la comer o tal pastel de bacalhau..ou o famoso sanduiche de mortadela...pensei eu passeio Light, almoçar no mercadão...
Chegamos la, ele vira pra mim, vamos tomar cerveja, eu respondi que não, ele começou a resmungar que eu tava proibindo ele que isso não tinha nada a ver...nessa hora parei e pensei, tenho duas opções...bater o pé e brigar com ele, ou saborear o meu sanduiche...ai me veio aquela pergunta, de quem é a bola?
A decisão dele tomar cerveja é minha ou dele?
Dele, então respondi, EU não vou tomar cerveja agora se vc quiser sabendo dos riscos que vc está correndo e um deles é desencadear uma recaída e com isso eprder seu casamento e mesmo assim vc quer tomar, o que eu posso fazer? Nada
Sentamos eu comi meu lanche com meu refri e ele tomou 9 copos de choop...
Nesse tempo conversamos bastante deu pra jogar umas sementinhas...rs...inclusive ele falou é eu não devia estar fazendo isso (bebendo)
Não vou escrever toda a conversa pq vai virar um livro esse post, mais vou dar uma resumida.
Ele ta confuso demais, ora ele diz que sabe quanto é dificil e que ele precisa de ajuda  e ora ele joga a responsabilidade do uso, por sentimentos causados por outras pessoas...inclusive eu...hahaha
Ele soltou que viver brigando faz muito mau a ele, e sempre quando eu digo que não quero mais isso faz tão mau, que é muito mais perigoso do que uma cerveja...
Minha resposta foi, vc não quer brigar ok, então me respeite eu não sou obrigada a fazer o que vc quer, se eu disser não é NÃO...não tente entender o pq só respeite exemplo:
Pra mim vc estar bebendo é um absurdo, no meu ponto de vista vc está jogando esses 6 meses limpo no lixo, mais enfim VC ESCOLHEU BEBER, por mais que eu não entenda e não apoie eu te respeito, até agora não peguei no seu pé e nem disse nada, mesmo pq vc passou 5 meses ouvindo sobre isso e eu não vou estragar a minah tarde querendo dar uma de mãe, quer beber bebe, só depois não chora se as consequencias não te agradarem...
Ta vendo, exijo esse mesmo respeito comigo...então se brigamos a culpa não É só minha, portanto a recaída é escolha SUA.
E na hora de pagar a conta minha gente...mais o bicho é cara de pau...ele gastou 3X a mais do que eu e queria rachar...
eu falei: não senhor eu pago o meu e vc o seu...
ai ele:  não mais ta errado, tudo isso eu tenho que pagar sozinho
eu: monstrei o papel e falei soma ai, vc sabe fazer conta?
ele: é...(sem reação) ta bom eu vo pagar mais depois se eu não licenciar a minha moto e ela for aprendida a gente (euzinha ele quis dizer) vai ter que dar um jeito
eu: meu filho se sua moto for apreendida problema seu, não mandei vc gastar o dinheiro do licenciamento com pinga e roupa, não conte comigo.
Fomos pra casa, chegando la depois de um tempo ele começou a reclamar da ressaca....essa hora eu não aguentei e disse:
Bem feito, ta vendo cabeção, eu to di boa, me divertio tanto quanto vc, e gastei 3 vezes menos e sem ressaca..bebe mais...vai...
Diz ele que não vai mais beber, so igual São Tomé, tenho que ver pra crer...
Aproveitei e alertei...olah volta pra igreja, vc está brincando com fogo, se afastou da unica coisa que te da forças que é Deus...depois não reclama da vida...

Bom ele ja teve recaída no comportamento, deixou de ir na igreja e bebeu...ta faltando quase nada pra ele ir "cheirar"...póis é minha gente quem disse que é fácil...

Eu to bem, graças ao meu bom Deus, como eu bato na tecla tem situações que da pra permanecer na praia e outras não, nessas situações eu fico tranquilamente sentatinha da praia, mesmo pq não me afeta.
Agora quando ele quer em arrastar junto com ele, eu grito, me debato mais não vou...não mesmo...o certo na verdade seria eu sair da praia, pq as vezes mesmo gritando e me debatendo não consigo me proteger direito e as vezes posso perder a força e ser arrastada junto.
Mais como vivemos o só por hoje...então só por hoje eu estou bem e ele apesar dos pesares..limpo da droga...

bjus a vcs..e fiquem com Deus

15 comentários:

  1. Puuutz, 9 chops... exagerou o camarada!
    Bom, mas a escolha é dele amiguinha e vc agiu da forma correta, se vc quisesse o impedir viraria briga, escandalo, e ele beberia do mesmo jeito e a culpa seria toda "sua"...
    Mas por outro lado, vc pode ver um pouco da fragilidade que ele esconde, tenta focar nisso um pouco e ajuda-lo com ela pois ele a esta demonstrando de forma agressiva e esses desafios que vc's impoe um ao outro o tempo todo aumenta ainda mais essas inseguranças de ambos os lados...
    Tomara que essa recaida no alcool sirva pra ele como uma avaliação, pois enquanto ele respirar ele pode se recuperar e isso não é a recaida em drogas e nem o fim, basta so ele mudar o curso!
    Grande abraço, muita serenidade e fica com Deus lokinha! =)

    ResponderExcluir
  2. Pois é Sol..eu to tranquila...na verdade a recaída é um processo...e ela se inicia quando o adicto deixa de buscar ajuda aonde ele acredita, olha as etapas 1º ele deixou de ir a igreja - 2º Começou a procurar motivos - 3º Bebeu...eu nunca duvidei da recuperação dele...apenas tenho consciencia que a luta é braba...rs..segundo ele ...ele rpefere desabafar comigo do que i no NA, pra mim tudo bem...eu tento ajuda-lo e fazer com que ele enxergue as coisas, mais o problema é que ele é mimado...e acha que eu tenho que fazer oq eu ele me pede independente de ser possivel ou não...eu não desafio ele..eu apenas digo não pros absurdos que ele me pede...só que ao invés dele chorar...igual criança..ele grita, briga, xinga...e é ai que eu tenho que me controlar...e é nisso que eu to apanhando..como me disse uma companheira do grupo..agora que vc vai precisar tem força..e olha muita força..pra segurar a minha onda...vamo la né...um dia de cada vez...bjuuuuu

    ResponderExcluir
  3. Bom dia amiga. Desculpe-me, mas estava lendo seu post e morrendo de rir, vc não deu mole para ele mesmo hein? rsrsr
    Deixou claro que as responsabilidades financeira dele não é problema seu.Parece uma mãe dando bronca em filho pirracento. kkkkkkkkkk
    Vou lhe dizer uma coisa,que ouvi do meu psiquiatra e me ajudou muito.Ele me disse:
    "enquanto vc não for sincera consigo mesma, parar de jogar a culpa pelo uso nas atitudes dos outros e admitir
    que usa porque gosta,dificilmente permanecerá limpa.Porque chateações vc sempre vai ter."
    Explicar isto para mim mesma foi difícil, mas entendi e trouxe para minha vida esta nova postura de assumir a vontade de usar, buscando estratégias para dizer não.
    Ótima semana amiga.
    BJs

    ResponderExcluir
  4. O processo de recaída leva a pessoa em recuperação a sentir dor e desconforto sem o químico. Esta dor e desconforto ficam tão fortes que a pessoa em recuperação fica incapaz de viver normalmente quando não bebe ou usa e sente que beber não pode ser pior que a dor de continuar sóbrio.
    Trinta e sete sinais de recaída foram identificados em 1973 por Terence Gorski pela conclusão de entrevistas clinicas com 118 pacientes em recuperação. A pessoa em recuperação tem quatro coisas em comum :
    1. a pessoa completa um programa de reabilitação de alcoolismo de 21 a 28 dias;
    2. reconheceu que é uma pessoa em recuperação e não pode usar álcool/drogas com segurança;
    3. foi dispensada com a intenção consciente de ficar sóbrio permanentemente, se utilizados de Alcoólicos Anônimos/Narcóticos Anônimos e o aconselhamento profissional no ambulatório;
    4. finalmente volta a beber, apesar de seu compromisso inicial de permanecer sóbrios.
    Os sintomas mais comuns relatados nesta Pesquisa clínica foram compilados num quadro de Recaída retratando os sinais de aviso da recaída. Esses sinais foram divididos em 11.
    FASE UM - SINAIS DE AVISO DE RECAIDA INTERNOS.
    Nesta fase a pessoa em recuperação se sente incapaz de funcionar normalmente dentro de si mesmo. Os sintomas mais comuns são:
    1.1 — Dificuldade De Pensar Com Clareza.
    1.2— Dificuldades Em Lidar Com Sentimentos E Emoções.
    1.3 - Dificuldade Em Lembrar Coisas.
    1.4- Dificuldade Em Lidar Com O Stress.
    1.5 — Dificuldade Em Dormir Tranqüilamente.
    1.6 — Dificuldades com A Coordenação Física e Acidentes.
    1.7 - Vergonha, Culpa e Desesperança

    ResponderExcluir
  5. FASE DOIS - VOLTA À NEGAÇÃO
    Nesta, fase a pessoa não é capaz de reconhecer e falar honestamente aos outros o que está pensando ou sentido. Os sintomas mais comuns são :
    2.1 - Preocupação Sobre O Bem — Estar.
    2.2 — Negação Da Preocupação.
    FASE TRES - IMPEDIMENTOS E COMPORTAMENTOS DEFENSIVO
    3.1 — Acreditar Que Eu Nunca Mais Vou Beber:
    3.2 — Se Preocupa Com Os Outros Em Vez De Si Próprios.
    3.3 — Ficar na defensiva
    3.4 — Comportamento Compulsivo
    3.5 — Comportamento Impulsivo
    3.6 — Tendência À Solidão.
    FASE QUATRO - CONSTRUINDO A CRISE
    Nesta fase a pessoa em recuperação começa a experimentar uma seqüência de problemas na vida causados pela negação de sentimentos pessoais, a se isolar e a negligenciar os problemas e trabalhar duro nisto, surgem dois problemas para substituir cada problema resolvido. Os sinais de aviso mais comuns que ocorrem neste período são:
    4.1- Visão De Túnel
    4.2 — Depressão Secundária (Leve).
    4.3 — Deixar De Planejar Construtivamente.
    4.4 — Planos Começam A Falhar.
    FASE CINCO - IMOBILIZACÃO
    Nesta fase a pessoa em recuperação é incapaz de iniciar uma ação. Passa pelos movimentos da vida, mas é controlado em vez de controlar a vida.
    5.1 - Devaneios E Ilusões
    5.2 — Sentimentos De Que Nada Pode Ser Solucionado.
    5.3 — Desejo Imaturo De Ser Feliz.
    FASE SEIS - CONFUSÃO E SUPER -REAÇÃO
    Neste período a pessoa em recuperação tem dificuldades em pensar claramente. Fica perturbado consigo própria e com as pessoas ao seu redor. Fica limitada e super-reagem às pequenas coisas. Os sinais de aviso mais comuns nesta fase são:
    6.1 —Período De Confusão
    6.2 — Irritação Com Os Amigos.
    6.3 — Irritado Facilmente.
    FASE SETE - DEPRESSÃO
    Neste período a pessoa em recuperação fica tão deprimida que tem dificuldade de se manter na rotina diária.
    Às vezes pode ter pensamentos de suicídio, beber ou usar drogas como uma maneira de terminar com a depressão. A depressão é muito forte e persistente e não pode ser ignorada facilmente ou escondida dos outros. Os sinais de aviso mais comuns que ocorrem neste período são:
    7.1 — Hábitos Alimentares Irregulares.
    7.2 — Falta De Iniciativa
    7.3 — Hábitos De Sono Irregulares.
    7.4 — Perda Da Estrutura Diária .
    7.5 — Período De Profunda Depressão.

    ResponderExcluir
  6. FASE OITO - PERDA CONTROLE DO COMPORTAMENTO.
    Nesta fase fica incapaz de controlar ou regular o comportamento pessoal e os horários do dia. Existe ainda uma negação forte e falta de uma consciência de estar fora de controle. Sua vida fica caótica e muitos problemas se criam em todas as áreas da vida e na recuperação. Os sinais de aviso mais comuns nesta fase são:
    8.1 — Participação Irregular Nas Reuniões De Tratamento E No A.A/NA
    8.2 — Desenvolvimentos De Uma Atitude De Não Tenho Nada Com Isto.
    8.3 — Rejeição Aberta De Ajuda.
    8.4 - Falta De Satisfação Com A Vida.
    8.5 — Sentimentos De Impotência E Desesperança.
    FASE NOVE - RECONHECIMENTO DA PERDA DE CONTROLE
    9.1 —Auto Piedade.
    9.2 — Pensamentos De Beber Socialmente.
    9.3 —Mentiras Conscientes.
    9.4 — Perda Completa De Auto Confiança.
    FASE DEZ - REDUÇÃ0 DE OPCÕES
    10.1 — Ressentimentos Insensatos
    10.2 —Para Todo O Tratamento Profissional e do A.A/NA
    10.3 — Esmagadora Solidão, Frustração, Raiva E Tensão.
    10.4 —Perda Do Controle Do Comportamento.
    FASE ONZE - VOLTA AO USO DO OUÍMICO OU COLAPSO FISICO E EMOCIONAL.
    11.1 — Volta Ao Uso Controlado De químicos
    11.2— Vergonha e Culpa.
    11.3—Perda de Controle
    11.4— Problemas de Vida e de Saúde

    J

    ResponderExcluir
  7. Sem querer assustar, mas já assustando: o uso de alcool já é considerado recaída...tanto que vc pode perceber que não houve controle, ele bebeu sem limites já de cara, pq o cérebro não reconhece qual quimica ele enviou, só sabe que "oba, tá chegando o que eu gosto". E na recaída eles voltam ao uso exatamente na mesma quantidade de antes do tratamento.
    Tanto que o certo é evitar o uso que alcool na limpeza de casa, em recheio de bolos, e até vinagre em saladas, pq o cérebro já aciona o botãozinho de recaída. Se ele estivesse frequentando NA e igreja talvez até ele conseguisse reverter isso, mas sozinho nessa etapa acho que só por Deus, Kel. Força aí menina!!!

    ResponderExcluir
  8. pois é...madrinha...ele ja ta na fase 9...mais não sei pq não to com medo..acho que é pq sei que nãoa dianat e nada posso fazer...então ele "quer" recair que recaia...sim ja recaiu no alcool...mais se ele não abrir a cabeça dele pra Deus...vai ir mais fundo...e fazer o que, viver e deixar ele viver né..to tendo esperança de que isso não aconteça, mais sem expectativas boas ou ruins...as setas apontam todas pra um lado..RECAÍDA...mais sou igual São Tomé, tenho que ver pra crer...tenho esperança que não aconteça de fato...vo vivendo o só por hoje...e o entregar ans mãos de Deus... e obrigada por tudo

    ResponderExcluir
  9. corrigindo fase 9 não 11.1...é froids

    ResponderExcluir
  10. Oi Kelzinha!
    Eu torço pra que depois dessa enfiada de pé na jaca, ele perceba que nao se pode brincar, que a coisa é seria, um gole pode ser a perda de todo o tratamento, imagine entao 9 copos, ele se descontrolou mesmo, muitas vezes isso serve de liçao pro adicto e ele acorda pra vida, torço pra que isso aconteça amiga.

    Tamujuntas ! bjs

    ResponderExcluir
  11. Eita Kel oia eu aki rsrsrsrs o importante é que vc está fazendo sua parte... infelizmente ele esta fazendo as escolhas dele... nem sempre eles escolhem o que nos agrada... força para continuar... bjus boa semana e não desista o caminho tem pedras mas no final valera a pena

    ResponderExcluir
  12. Olá, vi você em muitos blog's que tenho e resolvi ler um pouco do seu. Esse post em especial me chamou a atenção.
    A busca pela recuperação da minha codependencia é bem recente e aliás sei pouco sobre a mesma.
    A pouco tempo fui numa reunião familiar que a clínica cuja qual o meu companheiro está internado ofereceu e lá aprendi sobretudo que os adictos precisam sempre para uma justificativa para tudo.
    Não quero em momento algum julgar as suas atitudes, nunca, não quero que me interprete mau. Mas pelo que aprendi nesse pouco tempo e pelo que escutei do terapeutas da clínica, a meneira como você disse a ele que beber seria uma ideia prejudicial a ele foi um pouco "rispida". "EU não vou tomar cerveja agora se vc quiser sabendo dos riscos que vc está correndo e um deles é desencadear uma recaída e com isso eprder seu casamento e mesmo assim vc quer tomar, o que eu posso fazer?", segundo a terapeuta é isso mesmo que ele quer ouvir: que é perigoso, que pode ter recaida e que pode perder a família dele. Ouvindo isso, ele vai se sentir mais a vontade para voltar à ativa, entende? É sempre procurar uma melhor maneira de dizer que "não", pois os adictos normalmente são pessoas muito carentes e que se magoam muito facilmente.
    Meu companheiro recaiu a partir do alcool e eu agia assim, mais ou menos como você e algumas vezes dizia algumas coisas muito cruéis achando que resolveriam quando na verdade estava fazendo com que ele se jogasse mais forte para o fundo do poço "recaída".
    Espero que não leve a mal o meu comentário, só estou expondo algo que percebia em mim, que agora vejo em você, que pode de alugma forma influenciar na recaida.
    Fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  13. oii...bem vinda amiga...obrigada por chamar minta atenção...sim vc tem razão fui rispida sem necessidade, mais uma prova de que eu preciso treinar bastante pra manter a Serenidade...que é meu ponto fraco...a unica coisa que discordo é que a recaída dele nada tem haver com as nossas atitudes, então fique tranquila...seu comoanheiro recaiu pq queria recair...é como dizem se cai uma folha da arvore é motivo...quando um adicto entra em recuperação de verdade ele corre dos "leões" ele não se coloca em risco entende...então não tem atitude nossa que influencie ou não a recaída...a gente só ajuda eles a peranecerem no vicio quando "facilitamos" a vida deles...e é nisso que eu teno equilibrar, não ser tão rispida mais tb não ser tão permissiva...é dificil amiga...mais é esse o caminho...e obrigada vc me fez enxergar uma atitude a qual agi sem Serenidade...

    Fique com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade,quando eu disse "algumas vezes dizia algumas coisas muito cruéis achando que resolveriam quando na verdade estava fazendo com que ele se jogasse mais forte para o fundo do poço 'recaída'". A minha codependencia "mostrou as garrinhas", rs! Na verdade não somos responsáveis por recaídas. Elas existem, porém podem ser evitadas POR ELES. Nós, companheiras, só podemos os auxiliar quanto a levar a vida da maneira mais natural possível, pois assim como um diabético tem que cuidar da alimentação o resto da vida, eles, adictos também vão ter que cuidar da sua vida para sempre para que estejam em constante recuperação.
      Beijão!!

      Excluir
    2. é amiga a codependencia tb nos prega peças..precisamos estar atentas e aprendendo sempre...rs..eu que o diga...bjinhu fica com Deus

      Excluir