terça-feira, 11 de setembro de 2012

pq primeiro EU?

Buenas galerinhaaa...

Gostaria de levantar esse ponto, que me ajuda muito quando preciso tomar decisões.
Acho que em tudo na nossa vida, podemos aplicar o primeiro EU, desde que isso não prejudique o próximo.

Agora em uma relação com um adicto vou dar alguns exemplos onde pra mim isso me ajudou muito.

Primeiro EU, pq por Ele eu não posso fazer nada
Primeiro EU, pq se EU não estiver bem, afundo junto

Isso parece uma coisa tão obvia, se perguntar pra qualquer pessoa que não é um codependente, eles vão responder sempre primeiro EU, sem nenhuma restrição, já nós...rs..NÓS CODEPENDENTES nossa...se colocar em primeiro lugar é uma coisa absurda, nos sentimos egoistas, culpados e o pior esperamos tb que o mundo algumas vezes se comporte como a gente, e quando isso não acontece pronto...haaaa coitadinha de mim...como sofro...rs..
Quando eu decidi abandonar o barco, eu pouco sabia sobre codependencia, eu me lembro que eu ouvia frases...nada muda se vc não mudar..solta a corda...abre essa porta...
E eu cansada de tanto sofrer, dei uma de kamikase e pulei do barco, quando cai na água cade meu barquinho???..ele não existia, o coitado passou por tantas tempestades sem alguém no seu comando, apenas amarrado no barquinho do meu marido que só havia restado pedaços de pau boiando na água..então me agarrei em um pedaço de pau com a força que eu tinha, mais não consegui me afastar, e quando eu pulei fora do  barco dele, automaticamente ele precisou assumir o controle e ele sabia controlar?
 Lógico que não, eu sempre quiz controlar a vida dele por ele, então ele se perdeu e o barquinho dele começou a afundar, afundar ...e eu só sabia pedir Deus me ajuda, me guia o que eu faço, pra ondeu eu vou...e uma coisa muito importante NÃO TENTEI SEGURA-LO, APENAS ME SALVEI E ENFRENTEI ALGUNS MEDOS ME MANTIVE FIRME COM FÉ...e Graças a Deus, meu marido me ligou um dia eram 2:00hs da madrugada pedindo pelo amor de Deus me interna pq eu não quero morrer...
Ai se deu inicio na minha recuperação e na recuperação dele....

Percebem o quanto prejudicamos eles se não deixamos eles aprenderem a tomar conta da propria vida, e o pior prejudicamos eles e nos prejudicamos, por consequencia nossos filhos tb.

Percebem como é egoísmo da nossa parte achar que sem a gente eles não conseguem, quando na verdade é somente sem a gente que eles terão uma chance de conseguir...

E se a gente quiser ajudar precisamos estar inteiras pra isso..
Por isso é importante o PRIMEIRO EU.

As contas venceram, meu marido gastou o dinheiro se o aluguel não for pago seremos despejados, é justo EU ter que me virar pra assegurar que meu marido tenha um lar?
Não, eu tenho obrigação de me manter e manter meus filhos, ELE precisa aprender a se virar pra sobreviver...então nesses casos PRIMEIRO EU.
Se ele não tiver onde morar ele procura...ou desde que me ajude com as despesas da casa tudo bem terá um teto.
Se ele está sem roupa, sem carro, sem celular pq eu devo comprar pra ele?
NÃO, COMPRAREI PRA MIM...ele precisa aprender a correr atrás das coisas dele, assim como eu corro atrás das minhas coisas.
Por isso muitas vezes falamos que soltar a corda significa ir embora.
Pq muitas vezes somente indo embora e deixando eles sozinhos que eles vão perceber que precisam aprender a controlar o barquinho deles senão vão afundar...
Nós só podemos assistir e jogar uma bóia ou uma rede pra eles não se afogarem, e quais seriam as bóias e a rede?
BÓIA, se joga quando uma pessoa quer se segurar nela, então vejo como opções RELIGIÃO, NA, CAPS, TRATAMENTO VOLUNTÁRIO
REDE, se joga quando a pessoa ta se afundando e nem consegue levantar a mão pra pedir ajuda e a unica opção que vejo:  INTERNAÇÃO INVOLUNTÁRIA

QUANDO DIGO, LARGA DELE PENSE EM VC NÃO ESTOU SENDO RUIM OU EGOÍSTA, ESTOU SENDO CORAJOSA,  SENSATA E JUSTA COMIGO E COM ELE.

Uma coisa eu digo por experiência propria, quem está no olho do furacão e teve a oportunidade de aprender sobre codependencia, agradeça a Deus todos os dias, pq vc vai conseguir deixar de ser  MAMÃE do REI BEBE, com traumas lógico, mais fortalecida, vc antes de abandonar o barco reconstrói o seu e quando estiver preparada pula.

Pq quem simplesmente PULA DO BARCO, sem nem saber aonde irá cair sobrevive, eu sobrevivi mais é um parto a FORCEPS...rs..

E OUTRA MINHA GENTE, ABANDONAR O BARCO NÃO SIGNIFICA QUE VCS NÃO PODERÃO VOLTAR A NAVEGAR JUNTOS, CLARO QUE NÃO.

Significa que vcs vão aprender a comandar suas proprias vidas e assim finalmente poder VELEJAR, APRECIAR O HORIZONTE, O POR DO SOL...serem felizes e acho que nisso todos concordam.

A vida é feita de tempestades e bonanças, quem tem mais chances de sobreviver a uma tempestade
Um casal onde cada um tem seu barco, firme e forte
Ou um casal que se debate juntos em um barquinho furado?

Fica ai a questão pra vcs

Um enorme beijo e que Deus abençoe o dia de vcs


Nenhum comentário:

Postar um comentário