segunda-feira, 23 de julho de 2012

Visita de sábado




Buenas pessoal...

Dei uma bisbilhotada nos blogs e graças a Deus, a serenidade parece ter reinado no final de semana de vcs...rs..

No meu tb reinou, pelo menos da minha parte, olha me surpreendi.....to me sentindo vitoriosa pq durante a visita eu me mantive emocionalmente equilibrada durante todo o tempo, mesmo com o "tempo fechando"..amém uma vitória pra mim.
Quanto ao meu marido, acredito que ele não sofreu o suficiente com a "mardita" (como diz a Fenix) pra poder acordar e como a Giu sita no post dela http://livrovaleuapena.blogspot.com.br/
A grosso modo os DQS agem como pessoas apaixonadas, e quando nos apaixonamos por alguém que não vale nada, só iremos conseguir nos afastar deles depois que eles nos fizerem sofrer muuuiiitttto..depois de muito se ferrar, que conseguimos abandonar a nossa paixão...assim é a relação de um adicto com a droga.
E meu marido ta nesse pé, a visita se iniciou dessa maneira:
- Meu filho desceu do carro, eu estava pegando minha filha da cadeirinha, me virei meu marido ja estava atrás de mim, falei: nossa vc já está ai?
Ele: sim, vamos resolver isso logo?
Eu: oi né ta tudo bem vc não vai dar um bju na sua filha?
Fomos andando em direção a sala de visitas, ele pegou ela no colo eu dei um bju nele, ele virou pra mim e disse:
Vou entrar no carro e vamos embora
Eu: Calma Dú, espera só faltam 15 dias, e outra tem a multa vc sabe.
Ele: Não tem multa não falei com eles, então vamos embora agora
Eu: Olha, sua internação acaba dia 07/08, vc já sabe que comigo vc não vai, eu venho te buscar dia 07/08.
Ele colocou nossa filha no chão e começou aos berros, na minha frente e na frente das crianças gritar que eu quero prende-lo la e blablabla, que eu to ameaçando deixar ele la..e blablabla
Ai ele gritou: pode ir embora ja vi meus filhos.
Eu só respondi, Ok, to indo embora, peguei as coisas e fui saindo, quando eu tava la fora, ele foi gritando pra cima de mim, dizendo que eu não ia embora nada que eu ia ouvir o que ele tinha pra falar, que não era assim deixar ele falando.
O monitor nessa hora se intrometeu, e disse: Dú essa era a saudade que vc tava dos seus filhos, e da sua esposa, é assim que vc recebe eles, com ameaças e berros?
Ele continuou a gritar. O monitor: bom se é assim então com 15 minutos sua visita acaba agora.
Eu só observando o "faz parte do meu show" dele.
Ai essa hora ele se acalmou, eu falei  fica com seus filhos eles estão com saudades, eu fico aqui fora lendo um livro, vai la e fica brincando com eles, ai estimulei meu filho e falei, vai la conta pro papai, que vc foi no passeio com a escola.
Meu filho foi, e meu marido continuou berrando, meu filho voltou e disse: a mãe meu pai não me escuta, eu não vou falar com ele.
Ele ta mandando a gente embora.
Essa hora o monitor interferiu novamente, meu marido não se conteve, ele chamou o segurança.
O segurança saiu, ai meu marido começou a gritar que por causa de mim eles iam conter ele, e pra isso se fosse preciso eles usam a força.
Eu respondi, por causa de mim?
O que eu te disse até agora nada, vc ta brigando sozinho.
Ai na hora que ele viu o segurança ele ficou quieto, o segurañça chamou ele pra fora e ficou conversando pra acalma-lo.
Eu fiquei na sala brincando com as crianças, até que ele se acalmou e chamou meu filho ai eu levei a mais nova e deixei eles sozinhos, fiquei na sala sentada.
Quando o dono da clinica chegou ele ja estava apar dos acontecimentos que o monitor havia o informado pelo radio.
E ele veio conversar com a gente.
Meu marido disse que eu ligava la, dizendo a ele que Eu achava que ele não estava bem e que por isso ia assinar mais 3 meses de internação (como distorce as coisas, não sei se vcs lembram que eu havia dito que não assino mais nenhuma internação dele)
Nessa hora eu falei: Dú, eu torno a dizer pela décima vez, eu não te internou nunca mais, vc pode ta passando mau, vomitando sangue, igual vc estava quando me ligou, que se vc me pedir, me interna, minha resposta será levanta e vai com suas perninhas.
E outra não se esqueça de uma coisa, eu não chamei resgate pra vc. Vc veio pq quis, e sabia que são 5 meses, então só vai sair quando der 5 meses.
Enfim, o dono conversou com ele o acalmou.
Porém, opnião do dono o Dú não deveria sair agora e deveria continuar mais, só que como eu não vou assinar e quem vai decidir são os pais dele, ele sai daqui uns 15 dias.
Infelizmente meu marido apesar de limpo ha  mais de 120 dias, continua como adicto seco (continua na ativa dos comportamentos mesmo sem o uso da droga)
Durante a discussão ele agia como se tivesse usado, ficava soando o nariz e jogando no chão, as proprias pessoas da clinica disseram, "meu parece que vc usou droga, ta até suando o nariz e cuspindo no chão"
O que eu enxergo, ou o cerebro dele ja ta afetado, ou ele virou um ator digno de OSCAR, pq nossa conversa era assim:
Eu: Du eu não te interno mais
Ele: Ta vendo ela ta me ameaçando, me deixar mais 3 meses aqui.
Como se conversa com uma pessoa assim, impossivel.
Ai depois que acaba a visita ele entra da uma choradinha dizendo que ta arrependido com medo de me perder, e logo em seguida fica bem e vai jogar truco como se nada tivesse acontecido.
Sabe o que gerou esse comportamento dele?
Ele queria sair, eu disse não, ele se frustrou, ele quis me intimidar e manipular os funcionários usando a autopiedade dele, e me colocando como ruim.
Lá dentro ele chora pros funcionários pra ficarem com dó dele, mais depois de 15 minutos aquele sofrimento enorme já passou...rs..ele ta la rindo com os internos.
E ele quer ser aceito tb pelos internos, como o Dú não chegou num fundo de poço  "tão fundo" como dos demais que estão la, e de certa forma ele "discriminam" o Dú por isso.
Então meu marido ta la, fingindo pros internos que é o "ferradão", fingindo pra equipe médica "que ta em recuperação" e equecendo de se tratar de fato.
E como o EGOISMO e ORGULHO dele são defeitos que após anos de adcição se sobressairam mais, falta humildade e coragem pra tomar uma decisão, ai ele fica se escondendo de todos e dele mesmo.
O que eu posso fazer?
O que estou fazendo me cuidando, rezando por ele, e viveno o só pro hoje.
SPH eu acredito que ele possa despertar até o dia 07/08.
O que irá acontecer de fato não sei, mais hoje prefiro acreditar que ele irá vencer .

E eu to aqui aperndendo e me fortalencendo pra tomar ATITUDES e saber lidar com as CRISES.

Bjaum a todos e fiquem com Deus

3 comentários:

  1. Bom dia kel !
    Puxa amiga, é complicado néh?!, mas vc agiu com muita serenidade, nao entrou no jogo dele, a briga e a descussao foi dele e sozinho rs, vc se manteve em pé, firme e serena, nao perdeu a classe em nenhum momento !
    Parabéns menina, e SPH continue firme !!
    beijao !

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Emily..Você tá bem, tá ponderada.. ta sabendo reconhecer de longe as chantagens.
    Muito triste vc e seus filhos terem que presenciar esse teatro todo. Ainda mais com só 15 dias pela frente..

    Admiro sua capacidade de manter a serenidade, mesmo quando nada esta sereno a sua volta.

    To aprendendo muito com vc..

    Um beijo enorme!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ..pois é Camis...a serenidade veio quando eu me entreguei nas mãos de Deus de verdade e quando aceitei a minha condição de codependente e parei de tentar solucionar o q não tava ans minhas mãos..mais pra isso..vivi ao lado dele 6 anos de ativa...ja comecei o relacionamento com ele na ativa...bati com a cabeça no chão centenas de vezes...até né..q ou acorda ou morre...acordei graças a Deus..vc tb consegue, só não deixe seus sentimentos de imobilizarem frente a sua vida...fique com Deus

      Excluir