terça-feira, 10 de julho de 2012

Dependência e Codependência, o fim ou recomeço?



Palavras às quais eu não fazia ideia de como mudariam minha vida.
Estou casada há 6 anos com meu marido adicto, dependente de cocaína, tive 2 filhos com ele (um menino de 4 e uma menina de 1 ano), escolhi ficar com ele sabendo da sua dependência, achando eu que seria capaz de ajuda-lo com o meu amor que era tão forte, que esqueci de me amar, de me cuidar e de não me deixar feri.
Resultado, não consegui, óbvio, ele só sairá dessa quando ele se amar .É infelizmente não é bem assim, não podemos ajuda-los a não ser quando eles pedirem.
Posso dizer que tanto a dependência química dele como a minha codependência, acabaram com as nossas vidas, mais me ensinaram demais, me ensinaram a me enxergar, a saber, os meus limites, me ensinaram a amar verdadeiramente com a alma, aprendi a ama-lo tendo que abri mão dele pelo bem dele.
Precisei escolher: viver ao seu lado o amando e vendo ele se acabar, ou ama-lo e permitir que ele escolhesse o caminho pra vida dele, mesmo eu sabendo que a escolha dele poderia não ser a mesma que a minha e lhe levaria ao precipício e possível fundo de poço, se tem volta? Não sei, não cabe a mim saber, cabe a mim somente jogar a corda para puxa-lo quando ele pedir.
De que adianta eu ficar debruçada no precipício agarrada com os pés nas pedras e tentando laça-lo com a corda pra puxa-lo pra cima?
Se ele não quiser subir na corda ele fará peso pra não subir e eu posso não aguentar e soltar meus pés e acabar caindo lá com ele.
Pergunto, isso é justo?
É justo com meus familiares que me amam, é justo com meus filhos, é justo comigo?
Não amigos(a), é muito egoísmo da minha parte abrir mão da minha vida tentando “salva-lo”, abrir mão de ver a felicidade das pessoas que eu amo e que me amam ser jogada fora por alguém que não quer se render, não quer entender, não quer ser humilde e reconhecer que sozinho não dá.
O que posso fazer é continuar caminhando e orando por ele:
“...Senhor Deus, peço em oração que o senhor lance sua luz e seu amor infinito, sobre aqueles que se encontram na escuridão desse precipício, que essa luz seja tão forte que toque o coração dessas pessoas que se fecharam por medo, por vergonha, por culpa ou orgulho, os faça olhar pra cima e quando esse momento chegar peço que o senhor nos de forças para sermos instrumentos para ajuda-los no caminho de volta, peço humildemente senhor os ajude....nos ajude...”
Dú...estando juntos ou não quero que saiba que quando vc gritar eu estarei pronta para ajuda-lo...é só gritar...entendeu, te amo com toda força do meu coração...
Kel

7 comentários:

  1. Amem! =) Comovente postagem e muito reflexiva... Que Deus nos abençoe em nossos caminhos!

    ResponderExcluir
  2. É isso, Kel! A gente só consegue ajudar alguém se estivermos inteiras. Vamos ficar bem primeiro...o resto vem por consequência!
    Bjusss


    J

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...né.."J"..olha demoro mais aprendi...mesmo pq fiz de tudo..rs....e não deu jeito..e nem ia dar...queria eu ter conhecido mais sobre a codependência mais cedo...e uma coisa eu so...determinada...rs..seja pora lado errado ou certo..eu chego aonde eu quero...rs..kkk..fiz o caminho contrario primeiro, agora to voltando...rs...como diz a Fenix..retornando das cinzas....rs...bjus...fique com Deus

      Excluir
  3. amiga, não é justo com você, então pense sempre em você, se você não estiver bem, de que adianta???
    Beijos e tamujuntas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu sei Giu...penso sempre em mim, aprendi que primeiro sou eu, segundo sou eu e terceiro sou eu....rs...quis dizer que além de não ser justo comigo tb afeta outras pessoas que eu amo...e será que vale a pena sacrificar a minha vida por uma unica pessoa???..sendo que esse sacrificio trara primeiro a minha infelicidade e por consequencia tb a de outros

      Obrigada pelo carinho...bjuuu

      Excluir
  4. Isso aí amiga, a gente pode até carbonizar, mais temos o dever de retornar mesmo das cinzas.
    Tamujuntas.
    BJs.

    ResponderExcluir
  5. Kel, realmente temos que nos amar...
    Como é bom, quando começamos a compreender essas coisas, que você citou neh?!

    Temos sempre que ter fé, e entregar nosso caminho ao nosso Poder Superior, pois Ele não nos abandona nunca, jamais!

    Vai dá tudo certo minha amiga! Logo mais seu esposo, vai perceber que a recuperação é o único caminho que ele tem a seguir...

    Tamo juntas!

    ResponderExcluir